Jun 112012
 

De acordo com um estudo revelado pela NASA, o planeta Terra está muito próximo do chamado “ponto de não retorno”, uma situação que se ultrapassada criará danos irreversíveis às condições estáveis e favoráveis que permitiram o desenvolvimento da vida e o crescimento da nossa civilização.

Os sinais são deveras preocupantes com mudanças climáticas que se estão a revelar tóxicas para os habitats, crescimentos da população e que estão mesmo a modificar toda a vida na Terra. E os cientistas afirmam que estas situações estão-se a revelar mais gravosas do que as grandes forças naturais que já causaram mudanças climáticas na terra, como foi o caso da última idade do gelo que ocorreu à 11700 anos atrás e que causou a extinção dos grandes mamíferos e a migração do ser humano para África.

O paleontologista Anthony Barnosky coloca algumas questões prementes que ele e a sua equipade 20 outros peritos na mesma área, bem como geologia, biologia de populações e sistemas complexos, respondem: “Estamos a fazer com que cheguemos a esse ponto de não retorno?”, e “A questão agora é, a que distância estamos dele? E é inevitável? Quais as mudanças que se esperaram de forma a que, essencialmente, possamos sofrer o mínimo com elas.”

A resposta é que é provável , apesar de não poderem dar a total certeza, que a terra está próxima de uma grande transformação. Mas quando isso vai acontecer e se será reversível, tal não é claro.

“Sabemos que a menores escalas, quando se perturba entre 50 a 90% do sistema, os sistemas que não foram perturbados directamente sofrem grandes alterações”. “E sabemos que actualmente cerca de 43% da superfície do planeta encontra-se transformada para satisfazer as necessidades humanas. Se continuarmos a alterar, chegaremos a um ponto onde, mesmo sem alteração directa, os lugares não tocados sofrerão grandes mudanças”

Neste sentido os pesquisadores alertam para a necessidade urgente de melhores ferramentas de observação para antecipação de alterações futuras e para a determinação da proximidade do ponto de não retorno.

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.