Playstation VR é mais barato do que se podia pensar. 399 euros!

ProjectMorpheus3

A sony já enviou inclusive e-mails aos membros da PSN. O PS VR custará 399 euros e será lançado em Outubro.

A Sony veio revelar o preço e a data de lançamento do Playstation VR. Será em Outubro e custará uns surpreendentemente baixos 399 euros. Um valor extremamente interessante e que arrasa com a competição.

Estes óculos são totalmente compatíveis com a PS4, e parte com uma vantagem de 36 milhões de aparelhos no mercado capazes de aderir ao produto, todos eles possuídos por gamers que são um dos principais clientes deste tipo de produto.

O PS VR terá um ecrã Oled de 5,7 polegadas com uma resolução de 1920*1080 (960*1080 por olho). O refrescamento de ecrã será 90 a 120hz com sensores de tracking de 360 graus que se efectuam por intermédio de 9 luzes led. O campo de visão é de cerca de 100 graus com uma latência de menos de 18 ms. Há suporte Dualshock e Move.

Como novidade fiquem a saber que a Sony terá um Battlefront baseado em Star Wars que será exclusivo do PS VR.

Nada mau… nada mau mesmo, e a prova-lo está o facto que desde que a notícia foi dada, as vendas do Playstation Move subiram 305%, as do seu carregador, 346% e as da Playstation Camara, 243%. Isto no Reino Unido!

Já as pré reservas… essas esgotaram em minutos nas lojas Amazon europeias.

 

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (34)

  1. Acho que a Sony está a caminho de se tornar Rainha no VR. Dependendo de até onde o VR irá conseguir ir claro, mas de todos, apresenta o equipamento mais barato, o catálogo de lançamento mais interessante, e a promessa de um enorme suporte, com cerca de 203 estúdios a produzirem exclusivamente para o dispositivo. Entre esses estúdios temos a Capcom, a Square Enix e a Avalanche Studios, só para nomear alguns.

    As reviews dizem claramente que a concorrência oferece melhores performances, mas reconhecem que para quem nunca experimentou nada mais antes, o PS VR é um produto com um desempenho q.b. para dar uma experiência digna.

    Aliás a análise do José Galvão que teve oportunidade de experimentar o equipamento em primeira mão, estipula que realmente o equipamento tem o desempenho necessário para proporcionar uma experiência suficientemente imersiva para se degladiar com as ofertas no PC.

    Definitivamente esta geração está a ser um sucesso sem precedentes para a Playstation e a Sony. Entre os atropelos e sucessivos tiros no pé da concorrência, que deixam basicamente o caminho livre, pouco há que deite a Sony abaixo a não ser a própria Sony. Mas considerando o panorama para o resto do ano, não me parece que a companhia se esteja a sair nada mal.

    Horizon e The Last Guardian mantém-se previstos para este ano, e nos próximos meses contamos com 2 grandes títulos exclusivos.

  2. Pessoal fala que os outros oculus precisam de um pc potentissimo mas o Ps VR precisa investir na ps câmera e nos moves!nao sei aí em Portugal mas no Brasil SEM IMPOSTOS esse VR fica a 1,5 mil mas como sabemos que a presidANTA é uma filha da p$ta ela vai encher de impostos o produto é ele vai passar dos 5 mil!

    • Vitor também moro aqui no Brasil e concordo com vc acho que o PS vr deve chegar por aqui no mínimo isso bem por alto uns R$2.500, uma pena a situação que nosso país se encontra.

      Mas também temos que ver que um pc aqui para rodar a VR ultrapassa facilmente a casa dos R$ 5.000 fora o preço dos próprios equipamentos que em dólar já são bem mais caros, imagine o preço deles em real.

      • O VR não vai ser lançado no brasil em simutâneo com o resto do mundo, já foi confirmado. Quem quiser entrar nesta nova era de jogos VR terá de recorrer ao mercado informal, e como aconteceu o PS4 no seu lançamento acredito que o preço aqui será entre 2.000 e 2.500.
        PS: Também moro no brasil

  3. Eu me interesso pelo VR,mas não planejo comprá-lo no lançamento,vou ver se a novidade vinga e esperar dar uma aliviada no preço,o que deve demorar por conta da alta crise e o preço que o dólar se encontra mas pelo menos uma coisa aprendi: nunca subestime a burrice do eleitor brasileiro

  4. o meu Ps Vr já esta encomendado 🙂
    O vendedor da loja onde o encomendei disse_me que cada loja vai receber poucos exemplares a saída e que esta poderá ser fins de Setembro

  5. De facto é um excelente preço, tendo em conta a concorrência e em consideração do que se trata, é de facto ”barato”, e não só é barato como é bom, e pelo que já tive oportunidade de experimentar, é compra certa no lançamento, no entanto, tudo vai depender do conteúdo, porque dos trailers iniciais relativamente aos jogos de lançamento, não me fascinou nada por ai além, o que de facto me arregala os olhos no PSVR, é por exemplo, imaginar-me a jogar Gran Turismo 7 em modo VR, deve ser um sonho absoluto, e não é só, o PSVR irá funcionar com todos os jogos e conteudo media (videos e fotos) que já temos, imaginem por exemplo jogar ao Uncharted 4 ou assistir a um filme, numa tela virtual até 5 metros a 2.5 metros de distância, 5 metros de tela é qualquer coisa como um ecrã de 200”, bolas é quase como ter uma sala de cinema na cabeça, UAU!!!

    • Eu achei deveras interessantes o Rigs e o Allison Road,mas as texturas daquele Eagle Fly são deveras pobres

  6. Nunca vi nenhum periférico de console vingar, no começo é mais entusiasmo, normal..
    Não vejo as produtoras gastando milhões para produzir jogos, para um periférico, produto de nicho…
    Essas coisas não me empolga nem esse, nem aquele da MS que foi apresentado jogando minecraft acho uma tremenda baboseira.
    Acho que essas coisas já nascem mortas, kinect que o diga…
    No começo é novidade depois vira coisa de nicho
    Minha opinião claro…

    • O Playstation VR é um pouco diferente de um periférico. Não se trata exactamente de um gadget que permite interagir de forma diferente, mas sim uma nova forma de se viver os jogos.
      Ao contrário de um comando como o move que te permite controlar por movimentos, de um kinect que faz o mesmo mas no corpo todo. O VR é uma nova forma de se viver e jogar.
      Ali não só controlas o jogo com os movimentos, mas estás efectivamente dentro do jogo. É um nível como nenhum periférico alguma vez ofereceu. Diga-se que ao lado disto, o Kinect, por muito revolucionário que seja, é um brinquedo!
      Esse é o motivo porque, ao contrário do Kinect, há várias empresas a investir na tecnologia e a desenvolver produtos.
      No entanto, eu tambem não acredito que o produto seja assim um sucesso tão grande. Ele interessa-me como curiosidade, mas pouco mais!

      • Desculpe mas de revolucionário o kinect não tem absolutamente nada,é tecnologia de 1993,Muito antes do primeiro xbox pensar em existir a Sega criou um periférico chamado Activator que consistia em sensores que captavam os movimentos dos jogadores,o Kinect foi apenas melhor marketeado mas no fim o kinect provou-se um enorme elefante-branco.

        • Estás a falar daquele monstro octagonal que se colocava no chão? LOL… já nem me lembrava que isso tinha existido. Mas tens razão… existiu sim senhor.
          Era um pouco diferente, mas sim, funcionava baseado em movimentos com certas áreas a serem ativadas pelos mesmos. A questão é que cada área simulava um botão, pelo que o movimento em si não era relevante, bastava cortar o infravermelho.
          Mas sim, foi de certa forma um precursor. E algo que já nem me lembrava de ter existido… 😉

    • Já agora Karneiro, cometendo o erro de estar a criar algum tipo de injustiça com outros, libertei-te de moderação.
      Tu tiveste uma série de posts não aprovados que te puseram o status em zero, mas que não foram aprovados por pedido teu e opção minha. Eles não violavam as regras da página e não eram considerados ofensivos, apenas eram links para a nossa discussão sobre a compra do teu PC.
      Assim, não sabendo como estava o teu status antes pois não ando a ver isso, tu participando activamente nos comentários, e tendo de ti a imagem de que tens sido sempre cordial nas respostas, retirei-te a moderação.
      Alerto desde já no entanto que é tão simples colocar a moderação, como foi retirar a mesma. Por isso não abuses 😉

  7. O VR tem o melhor custo benefício em relação aos concorrentes, OK inegável, porém não é barato. Esse periférico é mais caro que o console como muitos temiam a dois meses atrás. A noção de que é um periférico barato é um leve engano em uma comparação direta com os concorrentes que são muito caros.
    A realidade em países de primeiro mundo é outra, e nesses locais a realidade virtual pode até vir a ter algum sucesso mas eu tenho certeza de uma coisa, aqui no Brasil será um acessório para poucos. Com o dinheiro de PS4 + VR é possível ter um PS4 mais um Xbox One e comprar um jogo.

    • O periférico não é muito mais caro que a consola. A versão de 1 TB da PS4 está a ser vendida a 394 euros. Há uma diferença de 6 euros! Se for a versão de 500 GB, procurando bem arranja-se a 329 euros, e aí sim, há diferença!
      O Dual Shock que é igualmente necessário, é fornecido com a consola, e fica a faltar uma Playstation Camara (para quem ainda não a tem) que se arranja a 54 euros. Daí que o periférico possa vir a ficar por 460 euros máximo.
      Não posso dizer que seja barato… mas é um mundo novo que certamente muitos querem experimentar, e certamente bem mais barato do que tudo o que a concorrência tem (que obrigam a um PC de 1000 e muitos euros para além dos óculos). Aliás comparando ao caso pior, o de uma Xbox One + Hololens (previsto ser lançado em Março a 3000 dólares – Development edition), compras uma PS4, um PSVR, uma Xbox (com Kinect), um PC, e jogos para vários anos!
      E não tenhas dúvidas que o Hololens vai vender mesmo assim!

      • Mas eu não penso que a Microsoft tem o mesmo anseio de vender o Hololens para jogos já que ele pode ser aplicado em outros ramos onde certamente terá mais sucesso, co o engenharia, medicina, exploração espacial etc..
        O Hololens nesse preço sem noção nunca venderá bem para o público gamer.

    • Estás a pensar da forma errada, porque o estás a considerar um periférico.

      Mas pensa assim, se alguém ainda tivesse uma televisão de tubos de cátodo, e quisesse viver nova geração em pleno, teria que comprar a consola e a TV, ou a consola e o PS VR.

      Percebes?

      E antes ps4 + tv que duas consolas sem tv…

      • Para mim é um periférico, pois pensar como uma plataforma, significa fragmentação dos clientes. Nem todos vão ao VR e eu acho que existem grandes chances disso não dar tão certo assim.
        Em minha opinião pessoal e sem querer ofender ninguém, a realidade virtual será uma fábrica de retardados e desagregador de relacionamentos entre as pessoas. Penso que psicologicamente pode ser prejudicial para o cérebro se desligar da realidade dessa forma e sozinho. Eu passarei bastante longe de qualquer um desses produtos e eu não acho que sou o único que pensa assim .
        Muitas pessoas criticam o Kinect, mas para quem tem família, amigos, namorada ou filhos sabe que o Kinect é um dos melhores entretenimentos para reunião casual de galera,aquele churrasco em que as pessoas querem se divertir juntas ou para deixar seus filhos pequenos ocupados. A mesma coisa sobre o Nintendo Wii.

        • Fragmentação sim… É impossível fugir a isso.
          Vamos ver por isso se a Sony trata o vr como plataforma e não como periférico. E isso implica que jogos exclusivos VR não sejam sequer anunciados como da PS4, mas sim do Playstation VR.
          Parece um passo pequeno, mas faz toda a diferença e só assim tens uma plataforma dentro de outra.
          E isso implica que um jogo VR que corra a 60 fps, caso saia para PS4 possa ter direito a 30 fps com grafismo melhorado.
          Só assim se evita fragmentação.

        • Diziam o mesmo dos videojogos há 10 anos atrás…

          Mas sim, pode haver efeitos nocivos, como benéficos!

          As possibilidades são imensas e como em tudo da vida tem que haver moderação.

          Para mim continuo com o formato tradicional.

          Se dará certo? Depende da vontade das pessoas. Uma coisa é certa, seja qual for o mercado disto a Sony está melhor posicionada.

          Relativamente ao não ser para convívio, ai pode, pode… O equipamento não impede nada havendo a possibilidade de se jogarem os jogos com o comando e sem o VR, pelo menos é o que mostra o vídeo.

          Isto sem falar, na possibilidade de multijogador.

          Já imaginaste o second life com o VR? É outra coisa…

          Talvez a Sony devesse ressuscitar o PS Home…

        • O VR pode vir a falhar miserávelmente,assim como o kinect falhou,nem o fanboy de xbox mais extremo gosta do kinect,o VR pode ser fogo de palha que nem o Kinect que prometia diversão sem limites e no fim não deu nem um pouco certo.Estamos apenas trabalhando com suposições pois ninguém aqui prevê o futuro,mas o PS VR mostra,pelo menos o que eu notei,que diferente do kinect não vai focar só no público casual,aquele jogo de torneio de lutas de robôs, o Rigs,tem muito potencial se for um multiplayer,o narrador narrando em tempo real enquanto você enfrenta players de todo o mundo é algo muito sensacional

    • Moro no brasil e concordo em partes com o fernando, aqui os preços são elevados em relação ao que é praticado no resto do mundo, porem assim como já aconteceu com o PS4 acredito que daqui a um ano já de pra entrar no VR pois estara bem mais barato, acredito que consiga comprar por 1.500 a essa altura. Como muitos já disseram o VR é uma novidade, uma nova plataforma (e não periferico) e por este motivo ainda tem muito o que provar, porem pelo preço praticado pela sony tendo a acreditar que o mesmo fará sucesso, principalmente se considerarmos que para quem quer os VR da plataforma PC o desenbolso será descomunal, veja PS4+VR é mais barato que VIVE sozinho, sem contar o PC High que precisas pra ter uma performance consistente.
      Outra utilidade interessante deste VR da sony é a função cinematic na qual poderemos jogar os jogos não-VR além de ver vídeos e usar o software para edição de vídeos do PS4, aqui esta uma função interessantissima, pois veja eu, jogo numa tela de 47″, no vr poderemos configurar uma tela de até 5m (mais de 200″), há unica duvidade que fica e gostaria que o Mario respondesse é a resolução dos jogos não-VR neste modo, ja ouvi falar que não será a resolução nativa do jogo?

      • Não te sei dizer isso. O PS VR corre a 960*1080 em cada olho, ou seja o que verás será uma espécie de 1920i*1080.
        Eventualmente em jogos não VR, a coisa poderá ser diferente e poderás ter de ter o jogo a 960*1080. Mas e daí talvez não! Não tenho esse dado, e só estou a referir isto porque referiste que haverá diferença de resolução. Mas eu desconheço isso!

      • Mas deixa-me acrescentar algo… Apesar de o PS VR ter menor resolução do que os produtos PC, a forma como perceberás a resolução é superior no Playstation VR.
        Esta é uma situação um pouco difícil de explicar, e só mesmo sentida e visualizada. Mas vou tentar explicar.
        O Playstation VR usa uma tecnologia RGB tradicional, o que quer dizer que possui 3 sub-pixels (um vermelho, um verde e um azul).
        Já o Oculus Rift e o HTC Vive usam uma configuração RGB Pentile, o que quer dizer que possui apenas 2 subpixels por pixel.
        É basicamente o que está aqui:
        http://phandroid.s3.amazonaws.com/wp-content/uploads/2011/05/PENTILEBLAH-550×351.png
        Ou seja, o que tens a nível de subpixels que constituem a imagem efectiva é:
        Rift/Vive: 2160x1200x2 = 5,184,000
        PSVR: 1920x1080x3 = 6,220,800 (20% mais!)
        Ou seja o PS VR tem teoricamente uma resolução mais perceptível com melhores cores e clareza. Só não será melhor se a qualidade do seu ecrã for pior, mas não é isso que tenho lido.

        A escolha do pentile para os outros produtos deve-se certamente a que ele tem menor latência. Mas 18 ms é um valor excelente, especialmente para o preço de 399 euros.

      • O PlayStation 4 lá fora custando 350 dolares por aqui custa 2.500 reais. Acho difícil encontrar o VR por 1500,00 tão cedo, até por que por aqui os preços não seguem de forma fiel a variação do exterior. Aqui é aquela máxima do se colar colou.

        • Vc leu no meu comentário “mercado informal”? pois eu não dei 2.500 no meu PS4, alias eu paguei metade disto 1.250 em jan/15, e vc realmente acha que este vr custando o mesmo que o PS4 no seu lançamento ficara por muito tempo acima de 2.000? eu sinceramente acredito que após um ano ao lançamento o preço deve cair e muito, principalmente porque o preço vem do mercado informal, informal fernando, não oficial.

          • Hunnnn, onde se encontra esse PS4 de 1200,00?
            O mais barato que encontrei nesse tipo de mercado foi por 1400,00 a bastante tempo já.
            Questão de arriscar, geralmente não acontece nada, mas eu não confio, prefiro pegar uma promocao de loja de confiança, como fiz na americanas quando comprei o Xbox One.

  8. Com o afastamento da presidANTA,talvez o cenário brazuca de uma melhorada boa

  9. http://www.eurogamer.pt/articles/2016-03-17-para-que-serve-o-processador-do-playstation-vr

    Eu achei que essa caixinha era o segredo do processamento mas não, o console que processará todos os gráficos?
    Se assim for, a qualidade é uma incógnita, pela lógica, só jogos simplorios ou com resolução nativa muito baixa e upscaling.

  10. Mário,estão especulando um possível ps4 melhorado, com gpu mais poderosa e jogos em 4k. Eis o link do rumor do site kotaku: kotaku.com/sources-sony-is-working-on-a-ps4-5-1765723053

Os comentarios estao fechados.