Utilitários indispensáveis: Plop – Um programinha milagroso

Os problemas informáticos seriam muitas vezes facilmente resolvidos se o utilizador tivesse acesso a todo o tipo de hardware de substituição. Mas infelizmente, nas situações do dia a dia o utilizador possui consigo pouco mais do que uma pen drive ou um disco portátil, daí que não se possa equiparar a uma loja de reparações informáticas.

O que fazer então quando alguém nos apresenta um portátil, neste caso um Acer aspire 5510 com problemas diversos e nos solicita a ajuda para instalar o Windows?

Como qualquer utilizador, a primeira coisa que fiz foi ligar o portátil, apenas para ser recebido por um erro de excepção ao aceder ao disco, uma vez que o mesmo estava corrompido de uma recuperação de sistema falhada.

Bem, isso teria de forçar a formatar o disco, coisa que o CD de instalação do Windows faz sem problemas. Vamos então meter um DVD na drive e instalar.



O problema é que a drive já tinha visto melhores dias. E para além de raramente reconhecer os CD’s/DVD’s, quando o fazia apenas se podia garantir alguns segundos de leitura, pois daí para a frente era a incerteza total com a drive a deixar de funcionar de um momento para o outro.

A instalação de um novo Windows a partir do DVD estava fora de hipótese. O que fazer agora?

Pensou-se na possibilidade de usar um CD de resgate, mas mesmo isso não funcionava. A leitura não era fiável para garantir o arranque de fosse o que fosse que ocupasse mais do que uma centenas de Kbytes, pelo que essa situação ficou de fora.

Verificando as opções de Boot restava-me uma alternativa, a drive de disquetes, mas infelizmente, apesar da opção, a drive não existia fisicamente no portátil. Estava aparentemente preso e apenas a remoção do disco rígido com consequente formatação e colocação de ficheiros de arranque, noutro computador, usando um adaptador ou uma caixa externa, pareciam ser solução. Mas isso era problemático pois não possuía qualquer adaptador ou caixa externa para discos de 2,5 polegadas.

O que restava? A possibilidade de um Boot por uma porta USB, algo bastante comum nos dias que correm, mas que, infelizmente, esta board não suportava.

Pois bem, estava numa situação de impossibilidade de agir, até que, numa pesquisa pela internet, dei de caras com o Plop.

Mas o que é o Plop?

O Plop é um utilitário gratuito para PC que faz inúmeras coisas relacionadas com o “boot” de um sistema (entre outros), e que passamos a citar (tradução livre):

  • USB boot sem suporte na BIOS (UHCI, OHCI e EHCI)
  • CD/DVD boot sem suporte na BIOS (IDE)
  • Suporte PCMCIA para permitir o boot de USB PC-Cards
  • Boot por Floppy
  • Perfis diferentes para sistemas operativos
  • Definição de até 16 partições
  • Boot manager sem partição extra
  • Boot escondido no caso de se possuir um sistema de recuperação instalado que não se pretende visivel para o utilizador
  • Contra atrás no Boot
  • Esconder partições
  • Protecção por password para o computador e o setup do Boot Manager
  • Backup dos dados da tabela de partições
  • Interface em modo texto 80×50
  • Interface gráfico a 640×480, 800×600, 1024×786, 1280×1024
  • Edição da tabela de partições MBR
  • Inicio do Boot Manager a partir do disco rígido, floppy, USB, CD, DVD
  • Inicio a partir do Windows boot menu
  • Inicio a partir do LILO, GRUB, Syslinux, Isolinux, Pxelinux (network)
  • Pode ser usado como opção de ROM PCI
  • Acesso à totalidade do disco rígido USB (até 2TB) mesmo que a Bios tenha limite de 128 GB.
  • O Boot Manager pode ser executado através da rede
  • O Bootrom de uma placa de rede pode ser iniciado pelo Boot Manager para início de um boot pela rede.
Ora destas capacidades a primeira chamou-me logo à atenção. Uma pen drive todos temos, e desta forma podia-a preparar para boot e meter lá o windows para instalação.
Havia ainda um problema: Como executar isto, pois não possuía qualquer OS instalado e como tal não podia aceder ao USB.
Bem, o melhor do Plop é que o mesmo traz consigo uma ISO que ocupa apenas 400 KB. E tendo um leitor de DVD’s que mesmo não funcionando em condições me garante a leitura de alguns KB, podia ser que tivesse sorte.
E assim se fez, gravando o DVD à velocidade mínima possível, criou-se um DVD boot que ao fim de algumas tentativas lá foi reconhecido e… conseguiu-se executar.
O menu do programa não podia ser mais simples:
Carregando na opção USB o ecrã apaga-se e o computador está pronto a fazer boot por uma porta USB. Agora com uma Pen drive devidamente preparada ou com um leitor de DVD’s externo USB estava pronto para avançar.
A instalação iniciou-se, e decorreu com sucesso, ficando agora este pequeno utilitário na minha lista de indispensáveis, merecendo por isso este artigo aqui na PCManias. Para mais informações ou obtenção do Plop, visitem o seu site aqui.


Posts Relacionados