Política da Microsoft leva 9 exclusivos Xbox One para o PC!

A política de apoio ao PC da Microsoft acabou por roubar os exclusivos à Xbox One. E com a adiamento de Scalebound, a Xbox One apenas conta com 3 grandes nomes verdadeiramente exclusivos para 2016.

A Microsoft desde à vários anos que promete apoio ao PC. Mas sem o fazer! Aliás a empresa tentou mesmo trazer o Xbox Live Gold para o PC sem sucesso!

Mas a empresa não desiste, e a ideia de um dia conseguir fazer os utilizadores PC pagar por uma mensalidade Live continua na mente da empresa, se bem que não para já!

Para já a ideia é melhorar o suporte ao windows, mesmo que isso signifique acabar com muita da exclusividade única, e consequentemente atrativos de compra, da Xbox One.

A Microsoft abalou já muito a confiança dos utilizadores Xbox com um lançamento desastroso, e a opção de agora levar para o PC aquilo que seriam exclusivos únicos da consola é, no mínimo, questionável quanto a ser uma boa medida para a consola, isto apesar de os utilizadores PC agradecerem.

No entanto a Microsoft confirmou já oficialmente a lista de exclusivos Xbox One criados pelos seus estúdios (ou em parceria com eles), que sairão igualmente para o PC em 2016. e Não são poucos.

  • Halo Wars 2 (Xbox One & Windows 10) – Inverno 2016
  • Fable Legends Open Beta (Xbox One & Windows 10) – Primavera 2016
  • ReCore (Xbox One & Windows 10) – 2016
  • Sea of Thieves (Xbox One & Windows 10) – 2016
  • Gigantic (Xbox One & Windows 10) – 2016
  • Killer Instinct: Season 3 (Xbox One & Windows 10) – Março 2016
  • Gears of War: Ultimate Edition (Windows 10) – Primavera 2016
  • Ori and the Blind Forest: Definitive Edition (Xbox One & Windows 10) – Primavera 2016
  • Cobalt (Xbox One, Xbox 360 & Steam) – Feb. 2, 2016

Estes eram jogos que noutras alturas seriam completamente exclusivos da Xbox One que deixam agora de o ser. Desta forma, com o adiamento de Scalebound, e a passagem para o PC de Recore, apenas ficam 3 grandes títulos como únicos da One: Quantum Break, Crackdown 3 e Gears 4.

Esta medida é apenas o início de uma nova ideologia, pois como a Microsoft já referiu, o futuro passa por unificar a Xbox com o PC… Pelo que podemos esperar ver mais jogos a passar para o PC. E Quantum Break, a julgar pelo passado da Remedy, poderá mais tarde ser um deles!

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (61)

  1. É uma moeda que tem dois lados, ao mesmo tempo em que tem todos esses fatores que com o tempo podem tirar o interesse num Xbox One, por outro a lado a Microsoft não dá um ponto sem nó pois esses jogos terão como um dos pré-requisitos o Windows 10.
    Mesmo que ela acabe lançando todos os games no PC, não acho verdadeiramente que haverá um desinteresse no console, principalmente por o console ser um produto plug and play e o PC exigir um conhecimento maior. Consumidores casuais ainda são a maior fatia de vendas, e esses passarão longe do PC.
    Agora repare em uma coisa, o número de exclusivos PS4 que estará no PC está aumentando: Ni-OH, Yakuza 0, Paragon, Street Fighter V, King Of Fighters XIV, Shenmue 3, Final Fantasy VII Remake, Nos Man’s Sky.
    Semelhante a Sony, a Microsoft mantém seus jogos de maiores apostas exclusivos do console, Quantum Break, Gears Of War 4, Crackdown 3 e Scalebound.
    Halo Wars é um RTS, Recore pelos rumores não é um game AAA, Sea Of Thieves é um free to play igual a Fable legends, Gears Of War UE é um remaster de um game já lançado no PC que certamente não tem o mesmo apelo pois ao comprar o jogo no Xbox One, você ganha um código para baixar todos os outros Gears de Xbox 360 gratuitamente para a retrocompatibilidade.
    Eu vejo essa política como verdadeiramente negativo quando os maiores lançamentos chegarem ao PC em simultâneo.

    • Penso que existe sim quem não vai ter motivos para comprar o console, principalmente quem tem já um bom pc, com esses exclusivos sendo lançados pra outras plataformas fica mais dificil ainda, quem gosta de consoles somente como meu caso, também aqui pode ser que aqueles que não entraram pra nova geração vejam que o que vai diferenciar as plataformas do mercado XBoX PS4 WiiU vai ser os exclusivos, então mais uma vez o xbox pode perder nesta situação, pois os seus jogos ficam como exclusivos apenas da microsoft e não do XBox, quanto aos jogos do PS4 que vc postou, destes, Shenmue 3, The King of Fighters XIV, Street 5, Paragon, Yakuza 0 e no man sky já estão confirmados, final fantasy Remake não tem confirmação das outras plataformas e Ni-oH já foi confirmado pelo que sei que é exclusivo do PS4(pelo menos até o momento, se vc uma fonte confiavel dizendo o contrário pode postar aqui), outro fato interessante é de que diferente da microsoft não vemos nem um jogo feito pelos estudios da sony com mult, todos são thirds.
      E se olharmos pra atual situação da briga pela liderança nos consoles é justamente o xbox que precisar segurar exclusivos e é quem esta perdendo mais, ex-exclusivos inclusive de estudios firts da mic.
      Acredito que nesta geração os unicos que ficarão como verdadeiros exclusivos do Xone é Halo (série principal), gears e forza porque o restante dos jogos será lançado no pc para fortalecer a outra plataforma da mic, bom talvez eu me engane mas penso assim agora.

    • Poucas vezes vi um comentário tão sensato! Concordo plenamente e acrescento mais um fator, existem muitas pessoas ( eu por exemplo) que preferem jogar nas consolas, independentemente dos jogos serem mais baratos /melhores no PC. Por isso não acredito que isso interfira muito nas vendas dos ditos “exclusivos”.

      • Verdade… E eu sou um deles, daí defender tanto as consolas.
        Mas como sabes a actual geração é a que mais disparidade apresenta face á performance atual dos PCs e daqui a mais 2 anos os PCs estão a apresentar resultados que as consolas nem sonham.
        Daí que há que se pensar a longo prazo e não apenas na atualidade. Sem os exclusivos os atrativos das consolas começam a esmorecer.
        Se a geração é para durar um minímo de 6 anos há que ter esses pontos de interesse nos exclusivos, e não te esqueças que a consola concorrente não segue as mesmas políticas com os first party.

        • É por que não faz sentido a Sony lançar um first no PC, ela não tem negócios a defender no PC. Já a Microsoft, de olhar historicamente, ela deveria lançar jogos no PC para seu público do windows. Ela meio que tem uma obrigação.

    • Concordo que há semelhanças, mas tambem há diferenças. A diferença principal é que o que referes são jogos de terceiros independentes e que não podes controlar. Gigantic, por exemplo, é um caso desses pois a Motiga é independente.
      Mas o resto são jogos first party, e a grande novidade e diferença está aí! Os jogos first Party Sony são todos exclusivos das suas consolas. Aqui a Microsoft está a trazer os mesmos para o PC.
      E isto é apenas o início de uma fase de transição que, como a Microsoft já deu a conhecer, acabará com a integração total das duas plataformas.

  2. VALERIO FERNANDES 9 de Janeiro de 2016 @ 12:17

    Mais vale lançarem tudo para o PC e acabarem com esse Flop que chama “Xbox One”, quer dizer gastei eu 450€ para comprar esse fiasco para jogar Forza6 e outros exclusivos e no final esta tudo a sair para PC? Quer dizer faz algum sentido eu por exemplo pagar 70€ pelo quantum break ou o gears 4 e o jogo correr a 900p ou 720p30fps? mais tarde lançam para PC onde posso jogar a 1080p 60 à vontade? para quê então a Xbox no mercado? já agora se alguém quiser uma One estou a vender a minha. Estou farto das politicas Microsoft !

    • A galera do PC está jogando bastante Forza 5, Forza 6, Forza Horizon 2, Sunset Overdrive, Halo MCC, Halo 5.
      Como pode considerar flop um produto que da mais lucro que o concorrente que vende 90% a mais?

      • Realmente como né, mas uma hora ou outra isso vai mudar, pois como todos sabemos a diferença de vendas entre as plataformas tem aumentado e não diminuido, pense bem talvez neste mesmo ano isso já aconteça, o PS4 vende mais e a grande maioria de jogos multi vende mais no ps também, isso pra mim é temporário e nem da pra microsoft comemorar, enfim esta geração pra ela já foi e talvez ela mate o xone um pouco antes do esperado pra poder surpreender o ps ou o novo nx, alias seria interessante pra mic seguir o caminho da nintendo e lançar sua nova plataforma no final do ano que vem, enfim uma grande chance de vencer uma geração.

        • No final de 2017 acho que não. Aposto em 2018 e a Sony trará o PS5 em 2019. A Microsoft tem jogos a lançar em 2017 ainda.

  3. É bem complicado o que a MS está fazendo. Por um lado, ela estará enfraquecendo o One, pois exclusivos são sempre um ponto forte dos consoles, principalmente os system-sellers…
    Por outro lado, a Microsoft vai ganhar MUITO dinheiro com essa medida, pois o PC gaming cresceu demais, e ela estará atuando forte em duas plataformas de jogos(One+PC),e ainda contando com o 360 rendendo alguma coisa …

    • Aí é que está, até agora nenhum System Seller foi para o PC, apenas jogos que venderam pouco e alguns estratégicos. O ultimo Halo no PC foi o 2, apenas Gears 1 foi lançado em 2007 para promover o Windows Vista e nenhum Forza.
      Alan Wake foi para o PC por um pedido da Remedy e o resto não são system sellers.
      O que há é apenas suposições de que todos os exclusivos virão para o PC.

  4. O que está matando está geração é justamente pessoas de outras plataformas que não possuem console X ou y e ficam de deduções hilariante. Microsoft lucra de n maneiro assim como a Sony. Por favor parem de tentar desmerecer o que a marca está a fazer. Fica feio isso.

    • Amigo, ninguem está a desmerecer seja o que for, apenas se discutem possiveis consequencias das decisões da Microsoft e que são inéditas.
      Se o mundo dos negócios não tivesse esta faceta de dificuldade de se saber as reacções do mercado, todos os negócios eram um sucesso. Infelizmente a coisa não é assim e cada acção tem uma consequencia. Por vezes é a que as empresas previam, outras vezes não!
      Esta é uma decisão que ultrapassa Phil Spencer, são directivas de acção superiores, e cujas consequências ninguem sabe quais serão. Mas todas as tentativas anteriores de misturar os dois mercados deram-se mal. Daí que, na liberdade que cada um tem, as pessoas dão as suas opiniões, sendo que não passam disso mesmo e que nada do que se diga é uma verdade, mas apenas uma sadia troca de ideias.
      Para além do mais a Microsoft não abandonou a consola e a E3 pode ainda trazer mais novidades (Horizon 2, por exemplo?).

    • Ninguém está desmerecendo a mic, afinal essas atitudes dela a favorecem como empresa corporativa, porem não podemos deixar de ver que a plataforma de jogos xbox one fica fragilizada perante possíveis novos clientes já que os multis todos saem no pc e com melhor qualidade, e sainda também os exclusivos do Xone, o mesmo fica cada vez menos relevante aos que tem interesse no produto.
      Aqueles que ja tem o xbox one e gostam somente de consoles não verão problemas nisso, porem uma pessoa que só joga nos pcs por exemplo ao avaliar o catálogo dos consoles verá que o Xone terá uma quantidade muito menor de exclusivos e consequentemente não verá motivos pra comprar o console, em contra partida lançando esses jogos no windows 10 a microsoft está o fortalecendo.
      Não canço de ver as pessoas dizerem que tem um motivo a menos pra comprar o Xone sempre que tem um anuncio de jogo exclusivo feito por studio firts da mic virando multi, pro console isso é ruim sem dúvidas pra mic não.

      • Caramba não me canso de ver pessoas games a elogiar tal atitude, o que vejo são pessoas que visam uma única plataforma e sempre vão questionar tais investimentos. Pesquise bem tais pessoas pois vejo pessoas que possuem o ps4 a questionar estas atitudes e não outros games. Concorrência e sadia coloque isso na cabeça.

        • Mais do que sadia. A concorrência é essencial! Se te recordas escrevi um artigo chamado “PS4 – This is for the players ou This is for the Payers”, em que criticava algumas atitudes da Sony devidas à posição dominante que teve em 2015.
          Pela minha parte gostava sinceramente que a One fizesse mais sombra e apertasse mais com a Sony. Já do lado da Microsoft, em 2015, na perspectiva de Gamer, só tenho a dizer bem.

  5. Pelo amor de Deus parem de ficarem especulando. Quando der errado falem aos sete ventos, porém análises sem nem mesmo uma base real e algo do que deixa qualquer um doido. Lembre se MS é gigante. Tá chato este papo dos jogos para PC ela está apostando se der errado claro que vão falar mal, mais antes disso fiquem a esperar pois especular por especular até um bebê faz isso.

    • Duarte, aqui discute-se e especula-se sobre o futuro dos videojogos e temas associados. Lamento que aches o tema sensível.
      Ninguem pretende falar mal, mas apenas especular sobre os pontos positivos e negativos deste tipo de atitude da Microsoft e que é inédito e que ninguem sabe ainda o que trará de bom ou de menos bom.

      • Eu não acho nada eu dou risada de tal tema a qual alguns insiste em afirmar sem base em algo que nem aconteceu.Nao sei aí em Portugal mais aqui muitos dão risada e acha palhaçada tais atitudes. Analisar algo sem base, traga me fontes aí sim será alho sensível. Outra fica feio a gente debater algo sem análises sólidas já conheço este jogo.

        • Não sei o que diga… porque sendo assim não sei como fazes no dia a dia nas conversas com as pessoas que conheces. Porque certamente aí discutes a actualidade e os tópicos que te interessam.
          Nesse caso qual o problema de se falar
          Mas se o assunto dá vontade de rir a alguem, fico feliz… felicidade nunca foi algo mau, e está provado cientificamente que a gargalhada faz bem à saúde.
          De resto o que as pessoas dizem é mera especulação e cada um fala por si. No texto da notícia não há opinião ou especulação, apenas um relatar de factos.

          • Ohhh se faz e pra que debater algo sem análises não é Mario? Como disse fica feio ficar rebatendo este tipo de assunto sem fonte real e analista de verdade. Agora se vai sempre dar sempre a resposta final ficaste a vontade pois já muitos usuários conhece tal política meu mundo minhas regras. Enfim rir Mario faz bem e ser menos achamos e melhor ainda as empresas lucram com marketing delas não precisa da gente a ficar fazendo isso fica feio para nos games não acha. Não irei mais responder pois fica coisa patético de um disse outro me disse passar bem
            🙂

          • Factos… Ei-los
            Entrevista com Phil Spencer à PC Gamer em Junho 2015:

            Destaco:
            What can we expect from your part of the PC Gaming Show?

            Spencer: For us, it’s about kick-starting a more regular and open dialogue with the community so that we can collect feedback and share developments on what we are working on. Specifically, we’ll share our vision for gaming on Windows 10 and why it’s the best version of Windows ever for both gamers and developers alike. We have bold ambitions, but we also want to set expectations early and often as to what gamers and developers should expect. Also, we want to make clear that when we talk about Xbox going forward, we’re talking about gaming on all Windows 10 devices – PCs, tablets, phones, Xbox One and HoloLens. And we’ll talk about some of the games we have coming to the PC this year.

            Looking forward to that. I have to say, though, rebranding Xbox as a multi-platform thing still feels like a hard sell to me. How has that message been received so far, from your perspective?

            Spencer: We’re at the beginning of this new journey. Today when I look around, I see games showing up in places I never would have imagined back when consoles and handhelds were starting to become really popular. Today through Windows, Microsoft has a reach that spans billions of devices. That’s where I see a natural progression for Xbox to expand. To us, and to millions of gamers, Xbox is gaming. And those gamers play on PCs, tablets, phones, and want to play on new devices. It makes sense for Xbox to play on those devices too. We’re about connecting gamers and their games – wherever they play.

            Over the last few years many PC gamers developed a sense that, from a gaming perspective, the platform wasn’t important to Microsoft. Do you understand how that perception came about?

            Spencer: We certainly understand the perspective. That’s one of the reasons why we need to be here. We want to be clear with the community about not only our progress and our ambitions, but also how we think about other popular gaming platforms like Valve, Origin, GoG, Oculus, etc. in the broader PC gaming ecosystem.

            Em outra entrevista, Satya Nadella reconhece que nesta visão, a Xbox One não é mais do que um PC

            Citação directa: “The Xbox is just another Windows computer”

            O conceito passa igualmente por eventualmente colocar os jogos da 360 no PC

            Nesta visão que será implementada gradualmente, eis a lista oficial dos jogos XBox first party que passarão para PC (a lista de cima).

            E eis um artigo de outro website que coloca as mesmas questões.

            Querem mais factos? Se vocês veem algo de positivo nisto, optimo, partilhem.

            Agora não me falem em fontes porque nada do que aqui é dito é inventado e estes dados são públicos e mais do que públicos.

          • Mário nisso preciso concordar com algumas pessoas, gostaria de algo mais factual e não especulação da parte de algumas pessoas e tais ditos analista. Pois ficar achando que isso é mal para games e não plataforma e bom para saber se é real. Não crítico porém achar que é fato isso é opinião somente sua não minha como games. Então por favor quando for se referir a fatos fala por si ou põe fontes de notícias q lá qual diga que isso é ruim para marca. Acho que fica mais claro para todos os usuários, se isso é só opinião ótimo pois da margem de debater agora se for fontes e análises reais aí sim não o que questionar, apenas uma observação pois sempre vejo vc debatendo alguém contrário à você é parece um jogo indo de quem não quer ficar sem a última resposta.

  6. Se vamos falar de vendas por favor põe gráficos e lucro, acho que fica mais sólida as questões. Ou vamos falar melhor sobre jogos isso que importa.

  7. Vamos lá isto é apenas uma opinião pessoal e não estou gerar nenhum tipo de debate referente a isso.
    Acredito que esta abordagem da MS frente ao PCs Gamers se encaixa na nova politica que a empresa esta a gerar neste segmento.
    Realmente devo concorda que se um console perca exclusivos para uma outra plataforma ela acaba deixando de ser algo atrativo para sua compra.
    Porem ai que se encaixa um ponto importante que verifico, quais destes exclusivos que estamos a ver é de grande impacto para não escolha do console?
    Não podemos também criar um espaço para achismo só por que a (Alguns exclusivos) estão dentro deste plano , pois acabamos a dizer que da a entender que todos os exclusivos estão indo a plataforma PC.
    Escuto isso deste a geração do 360 quando muitos falavam que Forza /Halo 3 e as continuações de Gears iriam para o PC e não foi bem isso que ocorreu.
    Primeiro acredito que a empresa não desistiu desta geração em questão de investimento e base instalada de seu console, ocorre que esta seguindo uma abordagem diferente da sua concorrência , pois verificou que esta geração em quesito vendas em numeração pode esta perdida, e a própria empresa sabe da importância do produto bem executado da concorrência e verificou em seus planos de negócios que se da para tirar uma fatia deste mercado e pular para um outro segmento irão a fazer.
    Eu verifico muitos portais/Blogs e sites de games pessoas a deduzir fatos sem uma base real e solida sobre a perca de clientes ou interesse de futuros compradores por conta disso.
    Sou a favor sim de um debate e dialogo sobre o tema mais observo que isso incomoda mais outras bases de pessoas com outro console do que os próprios usuários da marca em questão.
    Eu sou usuário tanto de PC /PS4 e X Box 360 e fico feliz que as plataformas estão a se unificar em um certo ponto. Atualmente estou a jogar mais no PC e fico grão que alguns bons jogos estão a sair par a PC.
    As empresas sabem da importância de seus exclusivos e isso garante sim uma venda já estabilizada por seus futuros compradores, li todas as respostas e debates aqui blog e chego a conclusão que esta discussão é sadia quando se falamos em games e não preferencia por parte de alguns usuários.

    • Compreendo o que dizes… e certamente é uma incognita o que sai daqui.
      Mas repara e compara com a política da Sony e os seus exclusivos First Party:

      Kill Strain
      Uncharted 4
      Gravity Rush 2
      Ratchet & Clank
      Dreams
      Gran Turismo Sports
      Horizon Zero Dawn
      The Last Guardian
      The Tomorrow Children
      Drawn to Death

      Estes jogos só poderão ser jogados na PS4.

      As consolas cada vez mais e mais apostam em cativar os jogadores… e para fazerem isso não basta ter três exclusivos first party, é preciso mais! Nem todos gostam do mesmo…
      A Xbox One desenvolveu esses jogos a pensar na consola, e só a mudança interna de política alterou isso, mas em outra altura esses jogos seriam só XBOX.

      Questiono-te… Perante a perspectiva atual e a futura em que este cenário se deverá manter, não me digas que, independentemente da tua escolha, não vês diferenças a nível de suporte?

      Mas isso acaba por ser irrelevante, pois a realidade é que vejas ou não, outros vão ver… E com o DX 12 a permitir a PCs entrada de gama acompanhar as consolas, trazer os jogos para ela é motivo para que muitos ponderem a possibilidade de não comprar uma consola.

      Esta é uma realidade que, quer se venha a revelar como prejudicial ou benéfica, existe… E se neste momento os benefícios para o PC são claros, para a consola não se conseguem ainda discernir.
      O que ganha a Xbox com isso?

      Eu tambem fico grato que os bons jogos saiam para PC. Entre jogar a 900p 30 fps ou a 4k 60 fps, prefiro o último sempre que possível, e certamente tenho máquina que me ajuda a isso.

      A questão é que se comprar os jogos para PC não os vou comprar para a Xbox… e manter uma consola para ter 3 exclusivos num ano… para quem não a tem é certamente muito pouco.

      Ainda por cima porque a concorrência está a oferecer mais!

      Aliás acho esta conversa pouco coerente. Ainda à poucos meses discutíamos que a Xbox é que era a melhor escolha para este final de ano porque era a que tinha mais jogos de interesse e exclusivos a serem lançados. Ora eu concordei com isso, e já o disse até… no final deste ano até me esqueci que tinha uma PS4.

      Mas agora tenho que questionar… e em 2016? A Xbox acaba de perder a exclusividade de 9 títulos que a adquirir irei comprar no PC e não na consola pois não só são mais baratos, como com melhores gráficos e performances.

      Onde está agora a virtude?

      Agora Janaina, tens de aceitar que as pessoas especulem. Uma coisa é especular aproveitando para denegrir a Xbox, outra é mostrar uma preocupação legítima com o futuro da consola. E pelo menos no meu caso é isso que está a ocorrer pois eu comprei as consolas, mesmo tendo um PC de topo, exatamente pelos exclusivos!

      • Mario

        Viu pensamentos diferentes isso que é o poder da escolha.
        O custo para se montar um PC é muito mais elevado(Digo isso em alguns países)
        O console ate o momento é uma opção mais rápida e fácil acesso para seus usuários.
        Sim acho ótimo jogar com uma qualidade maior no PC e não estou aqui para questionar se devem ou não especular sobre a ideia dos exclusivos matar a consola.
        O próprio Phill Space já veio a publico falar sobre o tema, e disse que equipe continua a trabalhar e garantir uma experiência nos jogos na consola.
        Lembrando que estes jogos vão ser lançados na loja do Windows 10 e pelo amor do bom senso não vamos generalizar e dizer que todos os exclusivos estão indo para o PC isso não é real.
        Como eu disse vejo a empresa tomar um caminho como uma faca de dois gumes tentando pegar dois mercados, se isso ira ser ruim o tempo dirá, vale lembrar também que seus exclusivos venderam muito bem neste período final de 2015 e a mesma foi a segunda em lucratividade neste ramo. Como já disse vejo isso por parte de uma base que não tem a consola a questionar mais esta politica do que os próprios jogadores da consola, isso na minha opinião ira ate o fim desta geração.
        Suporte é algo que não posso reclamar no período que mais ultilizava da 360 e amigos que possuem o novo One sempre elogiam as politicas da empresa. Se fosse uma base tao grande instalada que geraria um suporte maior e melhor não estaria a data de ontem 10/01/2015 sem utilizar a PSn pois estava caída.
        Enfim encerro aqui a dizer que concordo com boa parte mais vamos ser realista com base e informações concretas pois este hype de achismo sobre este tema esta mais do que saturado.

  8. Senhor Mário minha mensagem foi eliminada? Que foste?

  9. Vamos ser sinceros, os únicos jogos que fariam alguém desistir do Xbox One em 2016 se estivesse considerando apenas exclusividade, seriam Quantum Break e Gears Of War 4. Como nenhum desses jogos tem anúncio pra PC, a Microsoft pode lançar todos os outros lá que não fará diferença.
    Da mesma forma, os únicos exclusivos do PS4 que motivaram vendas de console em 2016 são Uncharted 4 e Horizon e talvez um Gran Turismo. Sem Essa de The Last Guardian, a maioria das pessoas nem sabe quem é a a Team Ico pois o último jogo que eles lançaram foi a 11 anos atrás e vendeu 1 milhão de copias no console com 160 milhões de unidades vendoidas, Obs: na época que não existia mercado digital.
    Então, por enquanto a previsão é mais tempestade em copo d’agua do que realidade.

  10. Hummm. O Ratchet & Clank e o Horizon Zero Dawn não vão vender consolas… Interessante 😉
    De resto é curioso como parece difícil perceber, e tu estás por dentro dos números de vendas, que o que faz vender a PS4 é a grande diversidade de exclusivos e não títulos em particular.

    • O que faz vender PS4 é diversidade de exclusivos? Mas em uma consulta ao VG Chartz, dos 20 jogos mais vendidos no PS4, só tem dois exclusivos(Uncharted e Last of Us) e são remasters…
      http://www.vgchartz.com/platform/69/playstation-4/
      Acredito que as grandes vendas do PS4 se deva mais,pelo menos até agora, aos multiplataformas(em console) rodarem melhor na maioria das vezes…

      • Também… Mas não estamos a falar de jogos mais vendidos mas de jogos que vendem consolas e a conversa está limitada aos first party.
        É difícil de dizer, e isto é apenas a minha opinião, mas estou convicto que (falando apenas dos first party) UM dos factores de venda de consolas é a diversidade de exclusivos. Todos vendem menos consolas que os da XBox, mas como são muitos, agradam a uma multiplicidade de pessoas maior.
        A Wii por exemplo, porque vendia? Porque apelava exactamente a uma multiplicidade de pessoas muito grande. Aqui acredito estarmos perante a mesma coisa.

        • Mas eu concordo que diversidade de exclusivos é importante, e a Sony é melhor nisso que a Microsoft… Só que, pelas vendas dos exclusivos do Ps4 até então, os multiplataformas rodando melhor é o que ajudou a vender o console até agora,somado as más estratégias da Nintendo e Microsoft…

          Entendo que os exclusivos do Ps4 não venderam o que deveriam, pois a base instalada é de 35 milhões de consoles…Porém acredito que os lançamentos de 2016 ajudem a mudar isso…

          No caso do Wii por exemplo, falando só em exclusivos, multiplicidade de pessoas,etc: Dos 20 jogos mais vendidos da plataforma, 15 são exclusivos, o que é incrível…Então não é o mesmo caso do Ps4…Wi era para nintendistas fiéis e para um público enorme que não jogava videogame, pois o console era vendido quase como um brinquedo.

          No One, dos 20 mais vendidos, 3 são exclusivos, sendo um deles remaster, mas também acredito que em 2016 isso mude…

          • Como eu referi, o tema são os exclusivos. Daí que estava a referir-me apenas aos exclusivos. E como referi é apenas uma ideia que tenho baseada na realidade da Wii, e não uma verdade! Lamento se deixei transparecer essa ideia, mas eu tomo as conversas como um todo e não separadas e em tempos já tinha dito isto ao Fernando pelo que esperava que ele se recordasse.

          • Eu não entendo o porquê de ser tão difícil entender a importância dos exclusivos. Basicamente, são o que distingue a consola da concorrência e o que dá nome à consola.

            Já aqui foram publicados estudos em que se comprovava que os exclusivos eram uma das razões para a escolha da PS4. A terceira razão mais importante, a seguir à performance e à potência.

            E se têm duvidas quanto a isto pensem no seguinte: na geração passada a ps3 não tinha nenhum dos argumentos que muitos aqui deram para o sucesso da PS4:

            – Era a mais cara;
            – Chegou mais tarde ao mercado (1 ano);
            – Tinha pior aspecto nos multi;
            – De acordo com a opinião de muitos utilizadores, tinha também o pior comando para FPS, que muitos aqui consideram ser o estilo de excelência, com os títulos mais vendidos, e maiores números de vendas.

            Apesar disto empatou com a rival e ambas acabaram com 80 milhões de unidades vendidas. Porque acham que isso aconteceu?

            Será que o facto de jogos como os remasters Uncharted e TLoU terem tido um sucesso tremendo não vos diz nada? Uma coisa é uma franquia estabelecida que reune milhões de fãs. Outra, investir em franquias novas.

            É isso que a Sony faz. A companhia tem na sua história milhares de IPs, jogos que só tiveram uma única entrega e não tiveram continuação. Vejam o historial da Quantic Dream, ou da Team ICO. Heavenly Sword, ICO, Shadow of the Collossus, excelentes títulos, e grandes nomes que o tempo se encarregou de estabelecer.

            Mas porque é que isto não se traduz em vendas astronómicas como a de um GTA V? Porque é preciso tempo, tempo para impor uma franquia, tempo para ela se tornar um movimento.

            O primeiro Star Wars não teve certamente o tamanho do sucesso que o último que saiu, pois não? É preciso tempo para que uma franquia se imponha.

            E nem todas as franquias são capazes de gerar o tamanho deste sucesso. Há jogos de nicho, que não agradam a todos os jogadores, mas apenas a alguns. Acham isso pouco importante? Pelo contrário, garante que a consolas será capaz de agradar a gregos e a troianos! Logo, mais vendas!

            Relativamente à Nintendo, pensem no seguinte: a Wii-U só tem exclusivos no seu catálogo. Nada mais. Não há thirds. Ou seja os jogos que a Nintendo lança para a sua consolas é a única coisa que os donos de uma Wii-U terão para comprar…

            É óbvio que no fim aparecam nos mais vendidos!

    • Como eu disse, Horizon é um dos jogos que venderá, ele e Uncharted 4. Ratchet & Clank? Não sei, definitivamente. Sunset Overdrive tinha potencial para ser o exclusivo mais vendido do Xbox One em 2014 e ficou muito abaixo. Certamente é um jogo que eu ainda jogarei por muito tempo, mas o mercado não pensou assim. Então não sei quanto essa série, vendia uma quantidade boa de unidades no PS2, passou a vender bem menos no PS3, vejo pouca repercussão do que foi mostrado para o PS4. Particularmente, tinha até esquecido que ainda seria lançado. Dentre meus interesses na plataforma PS4, esse jogo não é um.

      • E por falar em Horizon. Ainda creio que podemos ter alguma expectativa por Forza Horizon 3. É um grande e divertido jogo que pode não vender muitas consolas, mas que eu, pessoalmente, adoro.

        • Particularmente, gostaria de não ter esse jogo neste ano. Fica muito previsivel a política da Microsoft. Um ano Forza Motorsport, no outro Forza Horizon.
          Assim como acho que no ano que vem não precisa lançar o Halo 6.

          • Eu queria ver uma sequência para Ryse, mesmo com todos os problemas eu acho que a história tinha potencial. Também queria ver Sunset overdrive 2 assim como Alan wake 2. A Microsoft não precisa passar a geração com halo, Forza e gears. Ryse pode virar franquia, o jogo teve mais denum milhão de cópias vendidas. Quantum break pode ser outra franquia e Alan Wake merece a continuação.

          • Ryse foi um jogo que gostei, e que tal como The Order tem muito potencial. Infelizmente Márius morre, mas dado que aquilo mexe com Deuses isso poderá ter solução.

          • Obs:
            Só pra deixar registrado, eu acho que The order também merece uma continuação para consertarem tudo que não funcionou no primeiro.

          • Nisso que eu pensei mesmo. Como a história não se prendeu ao Marius, uma continuação pode ser criada com outros personagens, inclusive em localidades diferentes, até por que não explicaram muito bem aquela picuinha dos Deuses.

          • @Fernando
            Eu queria mesmo era sangue novo na XO, porque como tu próprio referes, já se começa a tornar previsivel perante tanta sequelização por parte da Microsoft, não é por nada que o jogo que mais anseio para a minha XO, é mesmo o Quantum Break.

            A Sony também tem as suas sequelas, os seus Uncharted’s e GT’s, mas aquilo que me faz preferir Playstation, é mesmo o sangue novo que fazem sempre questão de nos presentear, mesmo que por vezes lá surja um The Order 1886.

          • Valeu Mário pelo spoiler(Ryse)!! Brincando, não ligo para isso.

            E sobre o Fernando, até que enfim uma pessoa que tem o One está sendo contrário aos lançamentos quase anuais das 3 grandes franquias Xbox, é uma questão que sempre comento, se for a MS começar a lançar anualmente esses exclusivos vai enfraquecer a franquia.

          • Ops 🙁
            PS: Engananaste-te no e-mail!

          • O grande problema fernando é que Ryse diferente de gears pertence a crytek, então acredito que se tiver continuação as chances de ser multi são maiores, a não ser que a mic faça um novo acordo, enfim acho difícil este cenário, pois o jogo não foi bem.
            PS: Odiei tanto ryse quanto the order.kkk

          • Gostei do The Order e na minha opinião merece continuação, até pq a exemplo do Ryse a história deixou brechas.

            Não gosto de jogos de tiro e The Order me cativou, joguei no difícil e teve cenários que literalmente fiquei preso devido a quantidade de inimigos a matar.

  11. @MARIO A realidade é que não se lhe pode tocar na feridas aos meninos! Neste caso a maioria do pessoal que comentou (Sem sombra de duvida são totais FANBOY´s)

    • Valerio… esquece… Há certos diálogos que não vale a pena ter.

      Neste mundo nunca foi possível agradar-se a todos, e é utópico pensar em fazê-lo… Sempre foi assim e sempre será!
      MAs não confundas todos com fanboys. Há aqui acérrimos defensores que de fanboys não tem nada! Apenas uma opinião forte e vincada.

      É por vezes difícil distinguir os dois.

      Seja como for, encerrei as discussões no artigo dos fanboys pois os comentários não são para se trocar acusações. A PCManias deve ser um local de diálogo e onde as pessoas se unem e dialogam em harmonia pelo que tem em comum e não onde discutem pelo que tem de diferente! É essa pelo menos a minha ideologia, apesar que é difícil chegar-se a tal pois há demasiadas “almas sensíveis” neste mundo.

      • Bem já que não posso dizê-lo lá, digo-o aqui:

        Excelente artigo. É quase a descrição dos vários estágios de uma doença ou metamorfose. Muito engraçado.

        Gostei especialmente da parte:

        “.. um fanboy começa por ser um mero cliente…”

        Diz tudo. Defintivamente deixa de ser um simples cliente.

  12. Esta a julgar usuários por discordâncias em alguns argumentos ?
    Mario existe sim uma boa fatia de Fanboys a encher o saco em vários portais/Blogs etc, porem algumas pessoas aqui falaram abertamente sobre ao assunto expondo pontos de vistas claros e objetivos.
    O seu artigo sobre fanboys eu nem li e realmente dispenso pois acredito que se trata de uma retaliação por alguns idiotas que por algum momento te deixou irritado, irrelevante ao menos para mim.
    Admiro seu trabalho mais se for para concordar com tudo que dizes e for contra alguns argumentos a qual você se refere e ser tratado como fanboys então não sei qual o seu objetivo em continuar a querer abrir espaços a perguntas e respostas.
    Acho valido salientar sobre este meio e seus fanáticos protetores de marcas, Agora se prestar ao papel de combater ou dar um troco em pessoas que lhe foi contra é realmente desnecessário.
    Mais enfim continuo ser uma leitor e procuro obter conhecimento de forma aberta, e realmente gosto de alguns post seus por ser técnico mais discordo de uma boa parte de alguns argumentos seus, mais respeito sua opinião, Só apenas observa você tomou partido de uma usuário que foi a favor do seu argumento para querer cair em si que tudo que fala é real?
    Enfim encerro aqui este comentário a dizer que não leve nada ao pessoal seu blog é bom, porem se não esta propicio a aceitar opiniões adversas realmente segue aquilo que propões a fazer deixar de postar.
    Sei que deveras querer responder e como vc diz estamos a chover no molhado não ira mudar e alguns (fanboys ) continuarão também.]
    Apenas separe o lado técnico e separe o joio do Trigo.Abracos

    • Não tenho muito a dizer ao teu comentário, até porque como já disse, estamos a chover no molhado.

      Quanto ao artigo dos Fanboys ele é inócuo… e só fica ofendido com ele quem se revê minimamente no que ali está escrito! Daí que só tens de ter “receio” de o ler se não te achares imparcial.

      De resto recordo a todos as regras de participação na PCManias, para que percebam que podem discutir civilizadamente e sem ataques ou insultos. E nesse aspecto ponham os olhos no Fernando que sempre disse o que tinha a dizer e nunca deixou de ser correto.

      E cito a parte mais importante:

      Tentamos no entanto não impedir qualquer mensagem de entrar, excepto quando a mesma é insultuosa, ofensiva, off topic ou possua características que possam denegrir a imagem de marcas, pessoas ou a própria página.

      Somente desta forma se torna possível termos aqui na página pessoas que comentam pelo que possuem em comum, os jogos e a tecnologia, e não pelo que as difere (marcas ou outros). Aqui pretende-se pessoas que partilhem a paixão pela tecnologia e jogos e não pessoas que venham descarregar frustrações quando as notícias ou opiniões nossas ou de outros as desagradam.

  13. Meu comentário é off topic e é sobre a questão dos fanboys. Por coincidência ontem aconteceu um exemplo do ataque deles.

    Estava a ler a Eurogamer PT, artigo sobre a recompensa da Sony sobre a falha da PSN uns 3 ou 4 dias atrás. Nos comentários choveu de fanboy falando mal da PSN, um serviço que não presta e que a Live era infinitamente superior. E o que foi que aconteceu? Ontem mesmo a Live caiu, até Snoop Dog reclamou.

    Hoje ao visitar novamente a Eurogamer PT fui ver os comentários do artigo da PSN(do dia anterior) e o novo da Live e não achei nenhum dos fanboys do dia anterior, todos ficaram calados.

Os comentarios estao fechados.