Porque 2017 é o pior ano de sempre a nível de suporte na Xbox One

É fácil de ver… basta comparar com o passado! O resto… são números!

2017 foi prometido como o ano em que justificaria ter-se uma Xbox. E não se enganem… as palavras de Phil Spencer não se referiam a serviços, referiam-se à Xbox One X e a jogos… novos e diversos jogos!

2017 está a ganhar forma para ser um dos anos mais entusiasmantes para os jogadores. Estamos a preparar-nos para lançar a consola mais poderosa de sempre no Natal, bem como um alinhamento de jogos mais diverso.

Era realmente uma promessa fundamentada e com coerência. Lançar uma nova consola sem suporte First Party e/ou exclusivos, é algo pouco coerente. Daí que a promessa da Microsoft fazia sentido!

E a Microsoft tinha jogos previstos para 2017… jogos First Party e exclusivos de terceiros. Eis a lista!



State of Decay 2
Scalebound
Halo Wars 2
Cuphead
Super Lucky’s Tale
Sea of Thieves
Forza 7
Crackdown 3
Phantom Dusk Remake

Apesar de a lista de First Partys e jogos publicados pela Microsoft ser reduzida e de estarem aqui muitos jogos de nicho e que não se enquadram na categoria de AAA, esta possuia, salvo algum esquecimento, um total de 9 jogos exclusivos para 2017. Mas curiosamente a lista sofreu sérios reveses que a encurtaram de forma radical.

State of Decay 2 – ❌ –  adiado para 2018
Scalebound – ❌ – Cancelado
Halo Wars 2 – ✅ – Lançado
Cuphead – ✅ – A sair em 2017
Super Lucky’s Tale – ✅ – A sair em 2017
Sea of Thieves – ❌ – Adiado para 2018
Forza 7 – ✅ – A sair em 2017
Crackdown 3 – ❌ – Adiado para 2018
Phantom Dusk Remake – ❌✅ – Saiu… mas não foi bem um remake… foi um remaster!

De jogos capazes de vender consolas, verdadeiros AAA, Forza 7 foi o que sobrou. Os restantes jogos são de nicho e produções de menor orçamento (Indies)!

Mas no que toca a suporte First Party/Second party , se o cenário já não era o melhor, este ficou ainda mais cortado com a saída de Sea of Thieves. Ficamos assim com Forza 7, Super Lucky’s Tale e Halo Wars 2.

Note-se que não é nossa ideia comparar isto com o que a Sony oferece ou tem planeado para este ano, mas sim com o que a Microsoft oferecia anteriormente, e por esse motivo não publicaremos uma lista com jogos Sony.

Mas falando apenas do produzido ou publicado pela Microsoft, comparemos estes 3 jogos de 2017 com o oferecido anteriormente pela Microsoft:



Lançamentos Microsoft First/Second Party:

Lançamentos Microsoft First/Second Party
Ano Consolas a alcançar Número de Jogos
2017 Xbox One X/Xbox One 3
2016 Xbox One 4
2015 Xbox One 7
2014 Xbox One 7
2013 Xbox 360/Xbox One 7
2012 Xbox 360 10
2011 Xbox 360 8
2010 Xbox 360 11
2009 Xbox 360 7
2008 Xbox 360 11
2007 Xbox 360 13
2006 Xbox 360 4
2005 Xbox/Xbox 360 9
2004 Xbox 14
2003 Xbox 23
2002 Xbox 14
2001 Xbox 9

Estes são dados públicos e desta lista excluimos lançamentos dos estúdios Microsoft que foram limitados a regiões.

Basicamente torna-se fácil perceber que o suporte à consola tem decaido e que a Xbox One começou a decair no suporte em 2016.

A lista total de jogos dos estúdios Microsoft pode ser encontrada aqui. E não colocaremos uma lista do mesmo da Sony pois nesta fase não achamos que isso contribua em nada para a discussão, mas acreditem… não sofre do mesmo!

Resumidamente, o que temos é que a Xbox One X vai ser lançada com o pior suporte de sempre, e isso é algo que nos surpreendeu e com o qual não contávamos de forma alguma. E algo que, pelo que vimos nas palavras de Phil Spencer no início do ano, com que ele também, aparentemente, não contava!



Posts Relacionados

Readers Comments (73)

  1. Claramente há coisas ali que não estão cheirando bem, concordem ou não! O suporte exclusivo é pífio, e nunca vi a MS adiar jogos assim.

  2. https://www.gamevicio.com/noticias/2017/08/xbox-one-x-ja-esta-a-frente-do-ps4-pro-na-amazon/

    O XBOX ONE X já vende mais que o PS4 Pro na Amazon, imagine se tivesse o suporte reclamado…

    • Apenas para que fique claro…

      Do FAQ da própria Amazon:

      While the Amazon Best Sellers list is a good indicator of how well a product is selling overall, it doesn’t always indicate how well an item is selling among other similar items.

      Motivo? Precisei de pesquisar, mas encontrei!

      Recent sales alone are not all that’s taken into account. Amazon also has predictive features built into the Bestsellers Rank, which are likely to be based on historical data of a product. This is how a newly released book can have a higher ranking than a book released three years ago, even when the latter has more cumulative sales- Amazon can predict that the new release will overtake that book in a given period of time.

      Basicamente isto quer dizer que a Amazon na lista dos mais vendidos não quer dizer que eles efectivamente venderam mais, mas sim que ao ritmo que estão a vender, prevê-se que vendam mais! Basicamente a lista dos mais vendidos não é os que venderam mais, mas sim os que se preveem vendam mais devido ao atual ritmo de vendas.

      Resumidamente esta frase diz tudo:

      In all, the ranking seems to be somewhat logarithmic.

      Isso explica Mass effect da Xbox One, que vendeu metade da versão PS4, estar à frente. Basta ter vendido mais rápido que isso é tomado em conta pois cria uma previsão de vendas superior!

      De uma outra fonte:

      Also known as ‘sales rank’, Amazon ranks products on an hourly basis according to how much time has elapsed since one was last sold. So if an item has just been sold, it’ll have a pretty high ranking, as opposed to something that’s been languishing for that whole hour.

      Here’s an example showing the best sellers rank on Amazon for Joe Wick’s book, Lean in 15, which is currently ranked at number 12.

      Amazon Bestsellers Rank

      It’s Not Necessarily a Barometer of How Well Something is Selling

      What many buyers get confused about is what exactly the sales rank signifies. While it does speak to how, and we quote Amazon here, “how well a product is selling overall, it doesn’t always indicate how well an item is selling among other similar items”. It’s a rather isolating mark of measurement, as opposed to being able to compare it within and across categories.

      Para o anual é a mesma coisa… a diferença é que se mede a velocidade de vendas num ano e não numa hora!

  3. O suporte que vende consoles é o da Activision, da Ubisoft, da EA, da Rockstar, da Bethesda, aqueles que a Nintendo não tem e que foram o crucial para a morte do Wii U.
    Quanto maior o número de pessoas que souber que os jogos que elas gostam de jogar rodam melhor no Xbox One X, maior serão as vendas, assim como foram as vendas do PS4 no segundo semestre de 2014, 2015 e 2016 onde as ofertas de jogos exclusivos era bem melhores no Xbox One e não significou absolutamente nada no panorama a geração.

    Existem mais de 85 milhões de Xbox 360 no mercado e pouco mais de 30 milhões de Xbox One. Pode-se dizer que o PS4 também não atingiu 100% da base do PS3, ou seja, existem quase 80 milhões de potenciais clientes de consoles hardcore no mercado. Eu não acredito em uma mudança de panorama na vantagem da Sony nessa geração, mas acho que ao contrário do que a MS acredita, as maiores vendas de Xbox em mercados onde a situação econômica é forte serão do X e não do S.
    Se no Brasil, onde a renda média da população é de 11000 dólares, o console que custa o equivalente a 800 dólares tem boas vendas, imagina o console de 500 dólares no país onde a renda média anual é de 54000 dólares.

    Assim que as comparações visuais começarem, o Xbox One X se tornará consideravelmente popular. O Rise of The Tomb Raider já tem um mini comparativo e o resultado é muito contundente em relação aos outros consoles. O Assassins Creed está com visuais muito acima da média para a série e a lista de games melhorados está alta, ou seja, o suporte ao console existe.

    • Eita, eu não moro no mesmo país que vc não Fernando…. No Brasil estamos em recessão desde finais de 2013 e com o desemprego atingindo médias de 12% a 14%, quem me dera ganhar esses 11 mil dólares mensais…

      • lol Também desconheço esse brasil… rsrsrsrs.

        O brasil que eu moro o salário minimo aqui é menos de 1 mil reais.

        Já é possível encontrar em algumas lojas por 3 mil reais o XBOX X.

        Acho que a conta não fecha…rsrsrs

      • Anuais, não mensais.

        Essa é a renda percapta média do Brasil. Convertido em reais e divido pelo ano todo, dá uma média de 2600-2700 reais mês.
        Aqui em São Paulo esse é um salário muito normal, na verdade considerado baixo.

        • Trocas de reais para dólares muito facilmente, vou para São Paulo…

          • A renda percapita é geralmente referenciada em dólares para efeito de comparação. A renda média anual de um brasileiro é cerca de 5x inferior a renda de um norte americano.
            No Brasil um Xbox One custa o equivalente a 800 dólares e vende bem para a Microsoft, é o maior mercado da América Latina.
            O que eu quero dizer é o seguinte, se para nós (povo brasileiro) que somos pobres, achamos acessível pagar o que pagamos por um console, por que o norte americano que tem renda média muito maior não vai comprar um Xbox ONe X de 500 dólares se ele achar que vale a pena?

            A Digital Foundry postou um Hands-On com jogos melhorados do Xbox One X e o veredito é de que apesar de esperar que os jogos fossem melhor que no PS4 Pro, eles não esperavam uma melhoria tão contundente.
            Ninguém esperava que os jogos que precisam do Checkerboarding no PS4 pro pudessem ser colocados em 4K nativos no Xbox One X, e é basicamente isso que está acontecendo com alguns títulos, além de que tem jogos 900p no Xbox One que conseguiram escalar para os 4K completos no X.
            Se é com essa grife que o Xbox One X vai chegar no mercado, o trabalho que o hardware superior fez pelo PS4 nos primeiros anos da atual geração podem inverter para o lado do Xbox.

          • O hardware superior da Ps4 não fez nada… essa é uma ideia errada. A PS4 nunca vendeu mais por ser mais potente. Vendeu mais porque, entre muitas outras coisas, era mais potente. Ou vais-te esquecer que a consola custava menos 100 euros? Esse sim era o fator. Mais potente e mais barata…
            Algo que a X não tem. Tem a performance, mas não o preço.

          • Do caraças esse digital foundry se só tiveram contato com Tomb Raider ( 1 ) jogo, sendo este referência em benchmark e afins que por acaso era ex-clusivo da Xbox One, e ainda digo mais, faz os 1080p completos na Xbox e até tem uma versão muito descente na 360. Hardware de 10 anos… Mas deixe estar se é o que dizem essa grife vai vender imenso a Xbox One X… Força Microsoft

          • Antes que me chame de aziado a versão de um ex-clusivo ficou melhor na One X que em qualquer PC, PS4 e Xbox One é Xbox 360, adoraria sabemos para que serviu aquele cheque gordo 😉

          • Xbox One no Brasil custa o equivalente a 800$? De onde tu tirou isso amigo, em todos os principais varejista deste país já é possível comprar o Xbox One por menos de 1.200, e isso não é mais promo e sim preço que vem sendo praticado, 1.200 reais em dólar da poucos mais do que 400.
            Essa conta tá esquisita em.

          • http://www.fnac.com.br/console-xbox-one-500gb–fifa-17/p

            Independente do quanto de descontos não oficiais existam em varejistas, o preço oficial do Xbox One no Brasil é 2499.00 reais, assim como o do PS4.
            Descontos de lojistas existem em todos os lugares, nos Estados Unidos é possível encontrar Xbox One e PS4 por menos de 249 dólares.

            Então, o dólar está valendo em torno de 3,15 hoje em dia.

            Façam as contas.

          • Continuo sem entender onde queres chegar, 249 dólares X 3,15 reais = 784,35 reais ora nas Lojas Americanas a Xbox One sai por 1.149,99 com direito a Gears of War. Ora 1149,99 – 784.35 = 365,64…
            Wow desconte o valor do jogo, o ICMS, IPI etc etc etc e o lucro do varejista. Pronto tens uma Xbox One mais barata que os americanos… Mais se es tão fanático podes pedir na loja oficial da Microsoft, eles agradecem os 1.350,00 Temers.

            https://www.americanas.com.br/produto/129680123/console-xbox-one-500gb-game-gears-of-war-4-via-download-controle-sem-fio-microsoft?WT.srch=1&epar=bp_pl_00_go_apostas_gmv&gclid=Cj0KCQjwlf_MBRDUARIsAD8Gj8BTJ6hznJJGaTuU6ZnXJUe7vQ7uGsBGh7SlgbKtfaAcAN6JPwvVxkEaAouGEALw_wcB&opn=YSMESP&sellerId=77461236000382

          • **** que pariu…

            Esquece.

            NOTA: Comentário editado pela moderação

          • Só querias me xingar… Blz belo diálogo..

    • De fato na loja do Magazine Luiza da qual sou cliente eles ficam mandando aquelas cartas quando a gente tem cartão lá, e vem propagandas, lá está, Xbox One 1.200 reais (numa loja que mete a faca sem dó como essa) Quando comprei o meu paguei 1.850 já faz muito tempo. 800 dólares onde?

    • Acho que já tem gente confundindo real com dólar!

      Nunca vi valores “tão próximos” da realidade brasileira!

    • Claro… ,mas curioso… Assassins Creed saiu na Wii U, Call of Duty saiu na Wii U, Fifa Battlefield Mass Effect, todos sairam na Wii U… aliás a Ubisoft até fez um exclusivo para essa consola? Tens a certeza que não teve suporte? Ou foi as fracas vendas que não permitiram ao suporte continuar?

      E porque terá sido? Por a Nintendo lançar uma consola que fazia pouco melhor que a PS3 que chegou a meio da geração passada, quando as outras duas consolas já tinham um catálogo consíderável e essa estava a começar? Isto associado a um tablet como controlador, ideia que não convenceu ninguém. Não terá sido antes por isto, Fernando? Por não haver nada na consola da Nintendo que o mercado de consolas de mesa queria?

      Isso é mentira. A oferta da Xbox ONE foi, em alguns desses anos, melhor, em alguns. E como bem disseste, isso foi apenas na segunda metade do ano. Esqueceste o resto do ano e os exclusivos que a Sony lançou nesta altura, bem como o que ela já tinha anunciado antes disso.

      Lembras-te do Japão, o tal mercado que é forte, onde, por palavras tuas, as pessoas largam electrodomésticos plenamente funcionais na rua? No Japão, a Pro vende menos que a Vita.

      Essa tua mudança de panorama, com a Microsoft a não ter exclusivos que só possam ser jogados na ONE X, historicamente, não é lá muito verosímil. Isto é, nunca a consola mais potente foi a que vendeu mais. A Pro provou isso, porque tem todos os exclusivos que a base e não lhe adiantou de nada.

      O suporte ao console é de thirds em títulos que com menos efeitos cosmeticos, podem ser jogados noutras consolas.

      Não te iludas, a diferença é um pouco mais de resolução face a todas as outras. O mesmo jogo, com uma fidelidade visual acveitável continua disponível para as outras plataformas.

      Isto ainda é menos que o que tinhas na Xbox original vs PS2.
      E não aidantou de nada à Xbox original.

  4. Acredito que no ponto técnico esteja sim coma razão, porem devemos sempre analisar que tal suporte fica a critério do consumidor que utiliza o produto.
    O que mais vejo são pessaos e opiniões pessoais e muitas das vezes quem nem possui tal produto dizer e ressaltar tais pontos negativos que a grande massa que possui não ve, ou vou além ate ve mais é tao irrelevante que passa despercebido.
    Acho que deste a chegada destas consolas continuamos a ficar casando pelo em ovo para justificar nossas escolhas “pessoais” tenho os dois consoles e já pus os dois a venda em sites de compra pois gostei do One X ,estes últimos dias falácias e historias sobre a MS esta acabamdo com verbas na divisão e de fazer rir pois, esta guerra de consoles já passou do limite.
    As reservas do novo console que diz a MS não é uma nova geração já superou a Pro, isso o faz melhor que a Pro? Não isso prova que entramos numa geração que poder dita mais que qualidade em si.
    Não discordo do artigo e vejo que so alguém colocar argumentos plausíveis vem sempre os mesmos a querer invalidar as opiniões, mais isso por aqui e normal, mais a realidade é sua escolha é mais importante que ponto de vista pessoal. Sendo os ou MS o suporte esta equilibrado na medida que agrade cada um, caso não o agrade troca de marca produto.

    • Quanto à quantidade da oferta, é certo que o consumidor pode achar suficiente ou não, mas a factualidade dos números do ofertado não se altera porque o consumidor que usa o produto está ou não satisfeito com a quantidade oferecida.
      Uma laranja é uma laranja. Se te dão uma laranja quem a come pode ficar satisfeito ou insatisfeito com o número de laranjas disponibilizadas. Mas uma laranja é uma laranja e nunca serão 5 laranjas. Daí que se no ano passado ofereceram 5, factualmente deram menos!
      Daí que não entendo bem quando dizes que não discordas do artigo. Ele apenas cita números e o que lá está são factos! E voltando ao exemplo de cima, 1 laranja será sempre menos que 5, e não vejo qualquer possibilidade de concordância ou discordância disso!

      Será que percebi mal onde querias chegar?

      Quanto ao rumor deixa-me apenas dizer que não sabes se são falácias! Estás a por em causa uma pessoa que nem sequer conheces! Podes achar que o mesmo é verdadeiro ou que é falso, mas não o podes afirmar com certeza, e nem o desmentido de Phil Spencer torna o rumor mais ou menos válido uma vez que Phil nunca poderia fazer mais do que desmentir (nem sequer estar calado era uma possibilidade).
      Pessoalmente não sei se o rumor é verdadeiro ou não, mas algo tem de explicar o que se passa a nível de suporte pois a Microsoft tem plena consciencia que os exclusivos vendem consolas, e daí que até teve afirmações que abordarei em breve que referem que “as pessoas comprarão a Xbox One X porque temos os maiores e melhores franchisings exclusivos”. Mas no entanto lança a consola com um único jogo exclusivo! Isto não é coerente, e acreditar que nada se passa de anormal é acreditar que a Microsoft é incompetente. Basicamente seja lá por onde olhes a Microsoft fica sempre mal vista!
      Algo de anormal se passa aqui… e o rumor, mesmo que falso, encaixa que nem ginjas!
      Pessoalmente até acho que tenha uma ponta de verdade, mas por ser um apenas rumor e por ser polémico, e impossível de verificar, optei por não o noticiar!

    • Falácias não, cara Gabriela, fatos que permitem tirar conclusões, associadas a declarações de insiders que tem reputação confirmada.

      Que prefiras não acreditar é contigo, obviamente, mas não reduzas factos a falácias. Os números não mentem e a ausência de exclusivos também não.

      Relativamente ao entrar numa nova geração… Isso é falso, Pelo menos oficialmente até a Microsoft assim o decidir. E mesmo quando o decidir, terá que lidar com quem suportou a ONE. Para ti faz pleno sentido renovar consolas em 4 anos de geração (normalmente só acontece quando a plataforma é fracasso comercial). No caso da PS a geração é, e sempre foi, a mesma.

      • Notando que o problema com a Pro é semelhante (800 euros em 4 anos), aderir à X são 1000 euros em 4 anos.
        Isto é uma loucura. Sou gamer, adoro jogar, mas não sou maluco pois tenho familia e o dinheiro custa a ganhar. Podendo jogar o mesmo por meros 400 euros, não consigo justificar de forma alguma o investimento.
        Se fosse uma nova geração…

      • O problema Bruno é que não faz sentido nenhum renovar consolas. Tu sabes disso. Viste como os fans Xbox atacaram a Pro alegando que era um dividir de mercado e um desrespeito para as bases. Algo com o qual concordo plenamente.
        Agora o que acontecia é que na altura a X não existia e o que se vê é que o ataque na realidade só acontecia porque eram fanboys. Mal a X foi conhecida e se soube as especificações, subitamente ela tornou-se o máximo. Apesar de a disparidade para a base ser muito superior e todos os factores que se criticavam na Pro estarem aqui exponenciados.

  5. MariOl laranjas são Laranjas e sera uma fruta e ponto KKK
    Se para vc o chefe da divisão não invalida o rumor, isso torna uma opinião pessoal Sua sobre o tema, ate que prove o contrario a palavra dele é valida para os usuarios da marca.
    Mario
    Como disse e quero que entenda não discordar faz parte e mais uma vez reforço quem considera o produto ou suporte valido é o consumidor e pelo que vejo se retrata sua resposta uma opinião sua e não universal.
    Mais uma vez não irei tratar deste assunto como quem esta certo ou errado, pois minha resposta foi clara e objetiva no meu ponto e vista se discorda isso faz parte do contexto não invalida a minha e e nem a sua .

    • Vamos ver as hipoteses:
      Phil Spencer não respondia – Os fans insistiam. A não resposta deixava suspeitas no ar!
      Phil Spencer confirmava – A marca Xbox se já está mal sofria um revés ainda maior!
      Resumidamente, não está em causa a palavra de Phil… está em causa que ele não podia, verdade ou mentira, dizer outra coisa!
      De resto o artigo não refere se o suporte (no que toca a jogos exclusivos criados ou publicados pela Microsoft) é válido ou não, apenas que é pior de sempre. E números são números! Não há nada a dizer sobre eles! Se a pessoas estão satisfeitas com o que há não invalida essa realidade!

      • Que bom que se trata se de hipóteses nao é ? Pois caso fosse verdade absoluta os usaurios da marca podiam se preucupar, gostaria de saber e sria muito interessante se tivessemos uma analise da base de usuarios da marca que estao tao insatisfeitos, isso nao me refiro a midia como Eurogamer, tecmundo, sites como estes a qual ja sabemos. Enfim é interessante ver que em outros forum e lugares nao vejo tais afirmacoes com frequencia. Enfim encerro o assunto pois ja deu boa semana pessoal

        • Eu posso falar por mim. Tenho ambas as consolas e posso afirmar que o uso que tenho dado às duas está bem diferente em 2017 do que foi até agora. Insatisfeito? Não… mas já estive mais satisfeito.

        • Talvez a discrapância entre as vendas software e o número de unidades vendidas te sirva como indicador?

          De modo sucinto: há oficialmente metade de consolas Xbox no mercado, tendo como base o número de consolas PS4.

          Mas o software vendido não chega a um terço do software vendido na PS4.

          Como explicas isto?

          Aqui vai uma intrepertação: há pessoas a encostar Xbox a um canto.

          Serve-te como indicador de satisfação?

          Talvezs o facto de a PS4 vender estar a vender muito mais que a Xbox também seja um fator de satisfação aceitável?

          Ou vais continuar a pedir dados e depois ignorá-los?

          • OH Bruno

            Vamos la deve ter ficado meio Limao esta a confundi Laranjas com Bananas aqui kkk
            Esta meio acido aqui kkk vamos por mel para adoçar seu entendimento sobre o artigo do Mario.
            Estamos falando de suporte e não vendas (Quantidades) mais acho que você deve esta tao facinado por números que esqueceçeu deste detalhe, mais não tem problema vou por o significado para você recordar.
            suporte
            substantivo masculino
            1. 1.
            qualquer coisa cuja finalidade é sustentar; escora, arrimo, sustentáculo.
            “um s. para vaso”
            2. 2.
            aquilo que auxilia ou reforça; reforço, apoio.

            Como disse gostaria de ver em relatórios oficias analises técnicas e de credibilidade que mensura a quantidade de usuários desta Marca a qual vc refere se Cuja encostada no canto” kkk.
            Não sabia que suporte aos utilizadores desta marca esta a Sumir /? Games pass, Gold , suportes estamos a ver aos montes na marca, cono me referi mais vc deve ter pulado esta parte concordo com o Mario na parte técnica referente este ano a marca.
            Mais como você na o deve ter lido todo o contexto pega se um ponto e transforma num conto.
            Bruno não seja como os demais e use guerra de consoles e principalmente vendas números como algo superior, vai l ale o artigo de novo presta bem atenção nas respostas tanto minha quanto do Mario e interpreta de maneira correta caso aja duvidas mande uma msg ajudamos com isso.
            Lembrese o artigo refere se a suporte a marca e não vendas. Ahhh Amanha é sábado então anima se o dia vai ser lindo e não brigue por conta de vídeo game queridinho.
            Beijos

          • Gabriela. Laranjas ou limões, confundes alhos com bogalhos. Porque não falamos de serviços, mas de jogos. Suporte em jogos exclusivos!
            E nâo precisas de concordar comigo porque o que está lá é factual, logo concordes ou não, não deixa de ser verdade.

          • @ Mario
            Vou achar que vc quer uma salada de frutas e ainda por cima misturada com alhos e bugalhos kkk
            Por favor não seja reativo e principalmente numa resposta direcionada ao usuário Bruno a qual pelo entendimento ate da sua parte confunde suporte ao console idependetemnete de serviços a qual jogos fazem parte deste suporte com vendas, ou na resposta dele não fala sobre quantidades?
            Isso é factual Mario , vamos ser mais racional e parar com esta briguinha boba de quem fica coma ultima resposta, Como disse a resposta é direcionada e com argumentos factual ao Bruno então por favor resposnda ele coma mesma intensidade que vendas e suporte e algo diferente, vou ser grata com a mesma atenção que da a minha resposta alguns usuários.

          • @Gabriela
            O artigo fala de suporte da Microsoft a nível de exclusivos. Nada mais!
            Estás a levar a coisa para outros campos e é isso que estou a referir! Quando se fala de uma coisa, fala-se de uma coisa, e não de outra coisa.
            Não falamos de satisfação de clientes, mas de factos… de números. Os clientes quanto a ficarem satisfeitos depende de muitos fatores. Quem não come nada fica satisfeito com pouco, quem come muito, se lhe cortam a dose fica insatisfeito.
            Daí que não entremos por aí, mas fiquemos pelos números fatuais! NUNCA NA SUA HISTÓRIA A XBOX TEVE UM SUPORTE DE EXCLUSIVOS TÃO MAU!

            Quanto às vendas ele (Bruno) referiu como resposta à tua questão da satisfação. A satisfação vê-se no nível de aceitação de um produto! É tão simples como isso!

            Maio de 2014
            https://news.xbox.com/2014/05/15/xbox-one-april-npd/

            Xbox lidera vendas de software nos EUA

            Julho de 2017
            Top 3 de vendas de software
            PS4: 2299K (+52.0%)
            NSW: 736K
            3DS: 384K (-49.2%)

            Onde está a Xbox? Em quarto? Garantidamente com menos de 17% das vendas de software da PS4!
            Deve estar tudo tão satisfeito com o que tem que já nem precisam de mais! Pena é que quem faz jogos para a Xbox não esteja a achar é piada nenhuma a isto!

            Tu deves achar que aqui é tudo mete nojo… que dizem as coisas porque lhes apetece ser mauzinhos para a Microsoft. Mas no entanto o mercado é o que é! Percebe que quando digo alguma coisa não é para chatear ninguem! É porque as coisas são o que são, e não é negar isso que as altera! E aqui como tento dar a imagem mais fidedigna daquilo que é o mercado, exponho as coisas como elas são! Lamento!

          • @ Mario
            Vamos ficar a falar o dia inteiro caso vc leva para esta lado novamente .
            Qual parte não entendeu que a nível de exclusivo entendi muito bem sua colocao?
            O Artigo fala sobre nivelde exclusivos e sei disso tanto que minha resposta a qual vc esta questionando e não faz o mesmo com a Do Bruno estou le falando.
            Inclui suporte nesta soma como algo que para muitos inclui não além so de jogos e sim serviços entre outros.
            Le e rele minhas resposta e verifica que concordo plenamente quando vc se refere se ao exclusivos.
            Pior favor não leves para o lado pessoal e caso venha retalhar minhas repsostas questiona o bruno sobre usar vendas e não suporte na resposa acima.
            O mesmo peso e mesma medida caso contrario vou vai parecer que toma partido de usuários. Obs Não vou te responder mais sobre este tema pois esta ficando uma situação meio desconfortável.
            Apenas use da mesma medida aos outros usuários obrigada.

          • Peraí que vou ler o artigo e as respostas novamente, pois pelo que vi o assunto principal do artigo é o suporte de jogos exclusivos para o One em 2017, mas no meio da conversa foi incluso o suporte a nível de serviço, mas os serviços que tem no One Ea Access, Game Pass, e retro pouco ou quase não envolvem exclusivos e nestes são jogos que já foram ofertados nos anos anteriores.

            Até o final do dia irei ler novamente.

          • Queridinha… quem anda confundir laranjas com vegetais és tu, e que bela salada de frutas andas a fazer, à espera que ninguém note o que queres. Mas se esperas iludir o tolo, vieste ao lugar errado.

            Este é um artigo sobre o estado do suporte dado a uma consola na forma de exclusivos. OU vais tentar negar que exclusivos é algo que sustenta ou constituí um sustentáculo de uma consola? Eu sei a definição de suporte, tu é que pareces não ter compreendido a definição de jogo exclusivo e muito menos o papel que um jogo representa numa consola.

            Mas começemos pelo inicio.

            Face aos dados apresentados no artigo, e a um rumor sobre algo de que já se desconfiava devido ao que a Microsoft tem feito desde 2015 e que afirma que houve um corte no financiamento da divisão Xbox, a tua reacção é ignorar completamente os dados e tentar obrigar o Mário a não refutar a tua opinião de que esse rumor é falso.

            “Se para o você o chefe da divisâo não invalida o rumor isso torna uma opinião pessoal Sua…, até que prove o contrário a palavra dele é válida para os usuários da marca….Como disse e quero entenda não discordar faz parte”

            Estas são palavras tuas (só faltava agora vires negar que tu disseste isto como negas os outros dados).

            Há várias coisas engraçadas no que escreves. Vamos começar por definir prova
            s.f.
            1. O que serve para estabelecer a verdade de um facto ou de asserção.
            2. Testemunha, indício, sinal.

            Portanto, após o Mário te apresentar valores que demonstram um decréscimo para mínimos históricos do lançamento de exclusivos da Xbox neste artigo, associadas às outras notícias pulicadas neste mesmo site, que te dão conta do fecho de estúdios e cancelamento de títulos em desenvolvimento por parte da MS (isto são indicios, isto é, factos concretos, que apontam para uma situação) sem nada que os substitua, tu chegas, tentas transformar dados concretos em teorias, e vens pedir ao Mário que apresente provas, quando ele te acaba de fazer isso mesmo, e o tem feito regularmente.

            Mas melhor, melhor é a tua frase a seguir em que dizes que ele tem de entender que se deve não dicordar de quem refuta as provas que tu pedes, te foram dadas e ignoras completa e propositadamente. OU seja, basicamente lhe dizes que ele tem que entender que não deve discordar de ti, porque se não a conversa não é do teu agrado (claro não dizes isto, dizes apenas que “… se discorda isso faz parte do contexto e não invalida a minha e e nem a sua.”)

            Que é precisamente o que ele faz, isto é, discorda de ti, demonstrando, pela lógica, o porquê que a declaração de Phil Spencer ser, entre todas, a que menos se deve tomar em consideração: basicamente é a pessoa que tem mais a perder e com o maior interesse em jogo.

            E lá vens tu célere:

            “Que bom tratar-se de hipóteses não é? Pois caso fosse verdade…”

            Não, Gabriela, o Mário não levantou hipóteses, ele apresentou-te as alternativas que o Phil Spencer tinha para dar outra resposta que não fosse “Não”, quando questionado sobre o rumor de cortes no financiamento da divisão que ele chefia, e quais as consequencias que ele enfrentaria de cada uma delas. O que tu entendeste muito bem. Por isso, te fazes de desentendida e mudas de assunto, insistindo que apenas se trata de hipótese para fugires à linha que a discussão seguia e que não te favorecia de maneira nenhuma.

            E por isso continuas, nesse comentário:

            “…gostaria de saber e sria muito interessante se tivessemos uma análise da base de usuários da marca que estão tão insatisfeitos, isso não me refiro a sites como Eurogamer, tecmundo sites como estes a qual ja sabemos. Enfim é interessante ver que em outros foruns e e lugares não vejo tais afirmações com frequência. Enfim encerro o assunto pois já deu boa semana pessoal.”

            Ou seja, mudas o assunto e pedes um dado, o indice de satisfação dos utilizadores da Xbox, embora não sejas explícita na forma como o que queres sugerindo que se consultem foruns onde se agregam utilizadores da Xbox e e se avalie o que eles escrevem lá como forma de avaliar (algo que levaria semanas). E pensando que isso dava por terminada a conversa, terminas o assunto ali.

            E eis que eu entro em cena e te apresento uma métrica que permite avaliar a satisfação dos usuários, e falamos dos usuários reais, não dos extremos que comentam na internet, mas o utilizador comum: a diferença entre a razão de vendas de cada plataforma e a razão de vendas de software, que mostra que há quem tenha comprado a Xbox ONE e não esteja atualmente a comprar novo software para a mesma.

            Algo que não esperavas e sobretudo não te cai nada bem, porque não é o que querias ouvir.

            A tua reacção diz tudo:

            “OH Bruno

            Vamos la deve ter ficado meio Limão esta confundido laranjas com bananas aqui kkk
            Esta meio acido aqui kkk vamos por mel para adoçar seu entendimento sobre o artigo do Mário …”

            Começas por tentar descreditar a minha resposta tentando pintar a imagem de que eu não estou a falar no seguimento da vossa conversa, e me intrometi (o que certamente é o que sentes, mas fatualmente e como te demonstrei acima, não é verdade), sem saber do que voçês estavam a falar.

            “Estamos falando de suporte e não vendas (Quantidade) mais acho que você deve estar tão fasciando por números que esqueceu este detalhe…”

            Mentes descaradamente. Tinhas acabado de pedir uma métrica para medir a satisfação dos usuários com a consola, devido ao suporte fornecido à mesma, eu forneço-te uma que demonstra que há utilizadores que a comprarem e a abandoná-la, algo demonstrado pela quebra na venda de novo software face ao ratio de consolas vendidas/consolas PS4 vendidas, isto sem falar na diferença de vendas entre as duas: Xbox ONE e PS4.

            A seguir dizes que queres números oficiais (o que te apresentei é baseado num artigo recente com números que são oficias, mais uma pobre tentativa falhada de me descreditar), e a pérola do teu comentário: classificas esquemas de sacar dinheiro ao cliente, isto é um serviço de subscrição feito de modo a tornar o digital o único mercado de futuro como suporte! Desde quando é que o cobrar por algo que devia ser grátis (live) ou criar uma nova forma de vender jogos digitalmente na tentativa de acabar com a mídia física conta como suporte? Mas enfim, num tom ridiculamente condescendente tentas fazer-me passar por idiota, dizes que não sei do que falo, e ainda me acusas de não ter lido tudo para depois largar esta bomba de brilhantismo: serviços de subscrição como o live gold (que basicamente tranca o multijogador sobre um pagamento), ou o GamePass (que basicamente é uma renda sobre a oferta de jogos que nunca possuis realmente) e classificas isto como suporte!

            “Bruno não seja como os demais e use querra de consoles e principalmente vendas números como algo superior…”

            Depois ainda tens a distinta lata de me dizer que sou só um fanboy desmiolado que não sei do que falo, e que devia saber comportar-me. Pena que sejas tão basica nos comentários que o queres se veja à distancia…

            A seguir o Mário entra em acção e responde-te acertadamente, dizendo que eu estou a falar de número de jogos vendidos numa consola, num artigo e numa discussão que começou precisamente devido ao decréscimo do número de jogos produzidos internamente pela MS e ao rumor de esse decréscimo se deve a um corte no financiamento.

            A tua reacção é tão privisivelmente ridicula como hilária:

            “@Mário

            Vou achar que quer uma salada de frutas e ainda por cima misturada com alhos e bugalhos kkk
            Por favor não seja reativo principalmente numa resposta direccionada ao usário Bruno…

            Tens a distinta lata de mandar calar o Mário sob a ameaça de o acusar como incendiário de uma discussão que tu mesma provocaste. Isto é desprezível e triste, porque revela basicamente que argumentos para seguir numa discussão já não tens há muito, ao mesmo tempo que ainda vives sob a ilusão de que ameaças vazias como essa te valerão de alguma coisa. Aqui, queridinha, não se admite Censura.

            E depois metes outra patranha, de que estavas a falar de suporte sob outra forma de jogos que não serviço e que eu confundia isso com vendas (mentira descarada):

            “… Bruno a qual pelo entendimento ate da sua parte confunde suporte independentemente de serviços a qual jogos fazem parte deste suporte com vendas…”

            O Mário insiste, relembrando-te da questão que puseste, isto é, uma métrica para avaliar a satisfação de usuários,e apresentando os dados concretos do que eu apenas indiquei.

            Dado que atacar é a melhor defesa, respondes de forma hilária e simultaneamente triste (porque revela tudo o que tentas esconder desesperadamente,isto é, que não tens argumentos e tentas levar a melhor sob falsos pretextos morais e mentiras desconexas):

            “@Mario
            Vamos ficar a falar o dia inteiro caso voce leve para este lado novamente
            Qual parte nao entendeu que a nivel de exclusivo entendi muito bem sua colocação?
            O Artigo fala sobre nível de exclusivos e sei disso tanto que minha resposta que vc esta questionando e nao faz o mesmo com a do Bruno…
            Inclui suporte nesta soma como algo que para muitos inclui serviços não alem so de jogos como serviços e muita outra coisa…”

            Manténs a mentira descarada de que, como o artigo fala de suporte, era de suporte em geral que falavas (quando na realidade te respondi ao teu pedido de uma métrica para avaliar a satisfação dos usuários da consola). Tens a lata de o desafiar a tratar os dois como igual, porque me está a favorecer e de me questionar porque falar de nível de vendas de jogos e consolas num artigo sobre suporte,porque, mais uma mentira, segundo tu, estou a fugir ao assunto.

            Compreendi bem ou ainda vens tentar enganar tolos e dizer que eu estou a confundir tudo?

            De todos os fanáticos que já enfrentei tiro te o chapéu na tua capacidade de semear a confusão com o teu português miserável nos comentários, e de modo a tentar convencer com quem falas que se enganou no que estavas a falar.

            Mas se queria isso, queridinha, não consegues e se pensavas que eu me calei porque não tinha com que te responder tens aqui a minha reposta. E recordo-te a censura, aqui, não tem lugar e não és tu que vais dizer às outras pessoas o que podem ou não escrever (desde que se conservem as regras do respeito tanto na linguagem como no trato). O único que a isso tem direito é o administrador da página.

            E agora me despeço com um

            Tchau querida!

    • Gabriela, conheces esta falácia?

      “Aquele homem diz que é o Filho de Deus. O Filho de Deus não mente, logo aquele é o Filho de Deus porque não pode estar a mentir.”

      Algo assim. Isto é uma falácia.

      Neste teu caso ainda é pior, porque apesar de te estar a chover agua negra em cima, o Ministro do Ambiente diz que é àgua límpida, e tu acreditas que é agua límpida embora possas comprovar com prova empírica que realmente é àgua negra.

      Ou seja, se no primeiro caso, não há forma de comprovar concretamente, e por isso, ainda se compreenda quem caia na esparrela e aceite que aquele homem é o filho de deus, no teu caso, nem sei o que diga…

      Porque estás a ignorar o que se sabe como facto, a ignorar o que insiders com créditos no histórico para acreditar nas palavras de quem tem mais a perder.

  6. E quando percebi, o PCManias também virou palco de disputa entre facções. 🙁

  7. É caros amigos a situação pela qual nossa plataforma favorita passa está um tanto delicada! A toda poderosa Microsoft pode simplesmente deixar de apoiar a divisão se esta não se enquadrar em seus objetivos, que são tornar os seus produtos e serviços atraentes para a maioria. Acredito que a Microsoft, não está objetivando vender hardware para simplesmente ter algum lucro, mas sim os produtos e serviços oferecidos com a venda de hardware podem proporcionar, como aliais sempre foi esse seu objetivo, desde o lançamento do ONE!

  8. Engraçado que não vi uma matéria do Sr. Mario.
    Quando a Sony adiou The order. adiou drive club, GOW.
    Quando cancelou PT ou Dep down….

    Quando lançou o console com knak e killzone.
    Quando vai lançar GTS com apenas 150 carros, menos da metade de forza 5….
    Quando prometeu 1080p 60fps em tudo….

    • Caro amigo Marcos

      Deixe-me antes do mais dizer que adiar um produto é uma situação normal. Deixa os utilizadores descontentes, mas é algo que não surgiu nem hoje, nem ontem, e que, infelizmente acontece.
      Nesse sentido, o adiamento de Crackdown 3 é perfeitamente normal e aceitável!
      Infelizmente quando tenho uma loja que possui apenas quatro produtos e que tenta concorrer contra outra que tem a loja cheia, ver um adiamento de um deles significa que a loja fica um pouco vazia. E nesse sentido é mais preocupante quando o adiamento deixa a loja vazia do que quando ela se mantêm cheia!
      Refira-se ainda que quanto a adiamentos não referimos todos por eles não serem, como refiro, algo de anormal. Daí que não falamos dos adiamentos de The Order como não falamos do adiamento de Inside, de Let it die, de Evolve, de Quantum Break, The division ou de Batman: Arkham Knight.
      Mas se a intenção é dizer que não falamos de adiamentos da Sony, digo-lhe que se realmente não viu o que refere não ter visto, ou seja referências ao adiamento dos jogos que refere, tal indica que nem sequer procurou. Porque se o tivesse feito encontraria pelo menos isto:
      http://www.pcmanias.com/uma-barracada-chamada-driveclub/
      E outro exemplo… isto:
      http://www.pcmanias.com/uncharted-4-adiado-para-2016/

      Daí que convem começar a ver mais antes de mandar bitaites para o ar… cai no ridículo, e fica-lhe mal!

      Mas por falar em ridiculo, a Sony nunca cancelou PT… PT nunca foi um exclusivo Sony! PT era da Konami, e apenas existia para a Sony por este possuir a única consola com realidade virtual. O jogo foi cancelado pela Konami devido às questões que rodearam a saida de Kojima, e não porque a Sony o quisesse. Mas tambem a Sony nada tinha a dizer sobre o assunto!

      Daí que má informação junto com uma acusação… fica-lhe mesmo mal! São figuras um pouco tristes porque isto é público, e mostra que não só não está informado, como acha que está, e pode vir aqui dizer o que quer.

      Outra falha de informação prende-se com Deep Down. É que o jogo tem sofrido vários reveses, mas nunca foi cancelado. A última coisa que se soube dele data deste mesmo ano, e foi o que está no link de baixo:
      http://www.ign.com/articles/2017/02/16/capcom-files-second-trademark-for-deep-down

      De resto não sei o que quer que diga sobre Knack ou Killzone… Porque penso que o seu objectivo é referir que eles não tinham qualidade. Mas se quiser digo algo!
      Knack vendeu 1.75 milhões de cópias, e Killzone vendeu 2,69 milhões.
      Se a ideia é dizer que são jogos fracos, informo que Ryse Son of Rome vendeu 1.40 milhões, e Forza 5 vendeu 2,31 milhões.
      Dado que aqui a base de utilizadores era igual pois ambas as consolas venderam basicamente o mesmo no lançamento, creio que se há quem ache que estes jogos não seriam bons o suficiente, mais houve que não achou os outros que refiro aqui. Afinal… venderam menos!

      Falemos agora de GT5… e dos seus 150 carros!
      Mas agora a qualidade dos jogos tem a ver com o número de carros? 150 não lhe chegam? Sim, 800 seria melhor, e 2000 ainda mais… Mas convenhamos que 150 deve chegar para qualquer coisa, não?
      Project Cars 2 terá 197… coitado… devíamos ter posto uma notícia tambem?
      Já agora, vejo que as contas não são o seu forte. Forza 5 tinha 218 carros, e 150 não é metade de 218…
      http://www.ign.com/wikis/forza-5/Cars

      Finalmente os 1080p 60 fps…
      Isto faz-me lembrar dos meros 1080p numa certa consola, e de 4K 60 fps em outra.
      Se quer que lhe diga, aqui concordo… Porque eu li declarações sobre os 3!

    • Não entendo esse pessoal, antes reclamavam que dos quase 1000 carros do GT muitos eram repetidos(com mudança de pintura) ou moldes do GT4(modelos standart).

      Agora GT tem uma lista sem carros repetidos e todos feitos do zero e alguns reclamam.

      E eu como fã da série não reclamava antes e nem estou reclamando agora.

      • Lívio, talvez não tenha entendido.rs Reclamam pq é game da Sony, se o hj terá 1000 ou 100 carros é irrelevante pra eles. Games da Sony sempre terão enormes defeitos.rs

  9. Fernando, milhões de desempregados, milhões de pessoas no mercado informal, vc cita o Estado mais rico da União, cita uma renda que por mais que exista para uma boa parte dos paulistas, ignora totalmente o custo de vida do Estado, e em particular, da capital. Ignora a realidade dos outros 20 e poucos Estados da união, e para fechar a pérola, 3000 reais é algo normal em um país onde se passa fome e necessidades básicas. Vou lhe passar a realidade: O one s demorou a chegar no Brasil por conta de altos impostos, automaticamente, teria fracas vendas no lançamento, provavelmente com o X teremos o mesmo destino. Quanto a termos o maior mercado da América latina, pode ser pela audiência, por conta do tamanho populacional daqui, mas quando comparada o nosso salário proporcional ao que os Argentinos, chilenos e uruguaios ganham, ganhamos bem menos. Estive na Argentina tempos atrás e o País msm dolarizado, Costumam ganhar proporcionalmente 2 a 3 vezes mais que o Brasileiro comum. A sua realidade que se põe aí está mais para discurso ufanista, querendo se orgulhar de algo totalmente fora da realidade, talvez para esconder a realidade para os Portugueses que aqui se encontram.rsrs

    • One S ainda não foi lançada oficialmente no Brasil, portanto oficialmente ainda não chegou ao país. Chegou somente via mercado paralelo.

      • Pensei que havia lançado, Lívio! Pior ainda nos argumentos do Fernando. Obrigado pela informação!

        • Nem a pré-venda oficial do XOX foi aberta em terras tupiniquins.

          • E creio que nem abrirá!

          • Não sei tenho minhas dúvidas, a base de usuários Xbox é grande, não tanto quanto na época do 360 o que justificaria abrir a pré venda por aqui, porém a situação econômica atual pode incentivar o contrário, com a não abertura da pré venda com o risco de ficar com aparelhos em estoque devido o preço.

            Ninguém cita que ainda há estoque do One base em revendas oficiais.

    • Na verdade o contexto não era esse, eu estava tentando dizer o quanto 500 dólares são ridículos para um norte americano, ainda mais se for por um produto que agrega valor a cada dólar gasto.
      Mas já que você questionou por esse lado, eu não sei em que estado você mora nem em qual realidade que vive, mas São Paulo é um estado menos caro do que você imagina.
      Você deve saber que o preço do combustível é o que influência de forma geral em toda a economia do nosso país pois tudo que temos é transportado por estradas, já que nossa malha ferroviária é basicamente utilizada para transportar minério para portos.
      Então entrando nesse contexto, o valor da gasolina em São Paulo é 3,30, o Etanol 2,29 e o Diesel um pouco mais caro que o Etanol. Pagamos mais barato em muitos serviços, como por exemplo a tarifa de metro abaixo de 4 reais, 89 reais por 100Mb de internet fibra óptica, além de ser possível almoçar em restaurantes com menos de 20 reais em muitos bairros.
      Eu já estive no nordeste, no sul, no centro, no Rio de Janeiro, no norte etc, e posso te garantir, quando se faz a soma de tudo que é essencial para viver, São Paulo se torna um lugar barato, até por que aqui existem maiores oportunidades de emprego.

      • Exatamente isso que ele argumentou Fernando… Está é a sua realidade não a do resto do nosso país, eu por exemplo moro na capital nacional do petróleo, na cidade que é cede da Petrobras, e onde é seguro dizer que 99% da economia gira em torno do petróleo… Agora a título de curiosidade a renda média aqui não passa dos 1.700,00 Temers, e por mais que vc procure nos 32 postos de gasolina não vais achar nada abaixo dos 4,40… Meu irmão e minha mãe moram na grande SP há muitos anos e posso te dizer que o custo de vida é bem mais alto que em qualquer outro lugar.

  10. O problema no Br é o pacto federativo, deveria ser cada um por si como nos EUA, mas a realidade lá já começou diferente aqui, onde o que fez a grande foi o protestantismo que prega a prosperidade e aqui os franciscano voto de pobreza, humildade.

  11. [OFF] Houveram muitas críticas no início mês e agora o que falar?

    https://blog.br.playstation.com/2017/08/25/playstation-plus-uma-previa-dos-titulos-de-ps4-para-setembro-de-2017-para-assinantes-no-brasil/

    Consegui baixar o Just Cause 3 no 1° dia e ele não foi bloqueado, em setembro estará oficialmente na lista da Plus da America Latina para os que não conseguiram.

  12. Só vou falar uma coisa..console sem grande quantidade de exclusivos, porém mais potente não costuma dar certo. Vejam o exemplo do vita e 3ds. O 3ds é bem menos potente, porém pescou o público com uma gama de jogos bem mais variada e exclusivos. Em 2016, 2017 já temos mt mais exclusivos de ps4 que de Xbox. Em 2018 só de anunciados já temos mais de ps4 e hj já anunciaram o legend of mana remake como exclusivo..O público quer jogos, e se aliar potência a ele, é um a mais..A Microsoft tá indo MT bem de serviços, mas se não correr atrás de jogos novos, vai continuar lá embaixo.

    • Concordo plenamente, apesar de ter de deixar a ressalva que a realidade do mercado pode mudar! Pessoalmente até posso dizer que não me importava que a X tivesse sucesso pois não gosto de mercados sem concorrência.
      Seja como for corrijo-te num ponto. Se queres referir os anos em que a PS4 teve mais exclusivos terás de incluir os anos de 2014 e 2015! As listas são públicas…
      De resto é como se conhece, a Microsoft não tem nada de renome para 2017 e 2018. A surgir, será algo anunciado em cima da hora!

      • Pois é..mas 2014 e 2015 pelo menos o Xbox estava equilibrando seus exclusivos com a Sony. Teve tomb Raider, halo, forza, Ori..Mas de 2015 para frente, a Microsoft parece q se focou na retrocompatibilidade e esqueceu de investir em jogos exclusivos. Ter retrocompatibilidade é ótimo, é legal que invistam nisso, mas devem investir em novas propriedades. Até hoje acho engraçado q com a grana que a Microsoft possui, ela tenha menos empresas First party que a Sony. Sem contar que ela tem dar liberdade a essas empresas para criação de novas idéias. Prender elas a gears, halo e forza, é um absurdo. Só a RARE que tem mais liberdade, mas pouco tempo atrás ela estava presa a criar jogos de Kinect e avatares para live.

  13. [OFF] Tens os melhores exclusivos, mas não precisas dele:

    http://www.eurogamer.pt/articles/2017-08-25-a-xbox-one-x-nao-precisa-de-exclusivos

    E é aqui que pegamos aqueles que criticam e depois fingem que nunca falaram isso, lembram quando anunciaram o PS4 Pro? E o que falar disso? Quando comprei meu One(Alpha) em maio de 2015 eu queria a melhor versão de jogos nele(exclusivos é claro)

    “….a xbox One X é para os jogadores mais dedicados, que querem as melhores versões dos jogos.”

    “…construída para o jogador de topo que quer a melhor versão dos jogos. ”

    Onde estão aqueles que falavam que o Pro eram para os verdadeiros gamers, os jogadores topo? Isso a MS vem falando faz tempo(sobre o XOX).

    O XOX não precisa de exclusivos, mas o problema é que o beta (XOS) e o alpha (XO) precisam.

    MS cuidado com a arrogância, o que está sendo sucesso nesses 5 dias pode não ser daqui a 3 ou 4 meses.

    • Vc realmente crê no sucesso do one x? Lívio, não durará 3 meses!

      • Não sejas tão pessimista. Os fans Xbox vão aderir em massa pois estão fartos de levar na cabeça. Depois vai haver muita gente que adere porque a consola é efetivamente boa.
        Entre esta e a PS4 Pro, sendo que já tenho a PS4 que nunca trocaria pelos exclusivos, preferia a X. Mas como não suporto consolas de meio de geração, digo isto apenas como informação.

        • Mário, não é questão de pessimismo, e sim, de altas probabilidades. Sim, o console é poderoso, porém o suporte exclusivo continua a não existir como em outras épocas, enquanto nas concorrentes estão vindo mais e mais. No switch teremos Pokémon tournament e Mário Odissey, no ps4 já estamos com Uncharted Lost Legacy, fora o sucesso estrondoso de Crash Bandicoot, mais a frente GT que vende jogos e mais jogos. Creio que nos EUA o Xbox one x vai sim dar um upgrade nas vendas, porém globalmente até venderá bem( com exceção do Japão), mas depois os concorrentes retomarão a dianteira novamente, por isso que citei dentro de 3 meses no máximo, pois creio que é quando o oba oba do one x acabará!

      • O meu palpite é que em mercados tradicionais da Sony, ela vai continuar bem na frente, mas na terra do Call of Duty, eu já acho que todo mundo ta afim de voltar pra Xbox Live.
        O Xbox One X provavelmente será o retorno dos consumidores do Xbox 360 que não gostaram do One.
        O Xbox 360 tem mais de 85, milhões de consoles vendidos, o PS3 tem pouco mais do que isso.
        O PS4 tem mais de 60 milhões e o Xbox One pouco mais de 30.
        Bem, parece que tem 75 milhões de possíveis compradores perdidos por aí.

        Bem, a pergunta foi um pouco capiciosa, se ler a entrevista, a resposta do Mike Ybarra foi a de que o console não precisa ser lançado com um monte de exclusivos pois terá muitos jogos no lançamento, toda uma biblioteca pronta do Xbox One e mais os jogos de terceiros que serão lançados, alem de mais de 100 jogos recebendo as melhorias do Xbox One X.
        Perguntaam a ele como se o Xbox One x começasse uma nova geração e usaram esse título para ganhar cliques.

        • Errou amigo, desses 85 do X360 e pouco mais disso no PS3 quantas 3rl e yload não entram nesta conta.
          Segundo dados de antes do fim da geração passsada mais de 35% de X360 morreram por este mau.
          Então esses 75 milhões aí são só na sua cabeça mesmo.

        • Eu tambem entendi um pouco isso que dizes nas declarações do Ybarra. Por isso, mesmo já tendo lido as mesmas antes da publicação deste artigo, não as referi.
          Seja como for, mesmo que em contextos diferentes, as frases soam ao mais desatentos (uma boa parte do mercado) como contraditórias e ambas no sentido que o que há chega.
          E convem perceber que um exclusivo X é um exclusivo Xbox e o ecossistema precisa deles.
          E com isto Ybarra soa a alguem que está a tentar fugir ao real problema.

  14. Mário, para a Microsoft pouco importa os exclusivos, se antes não diziam abertamente hoje foi com todas as letras…
    http://www.eurogamer.pt/articles/2017-08-25-a-xbox-one-x-nao-precisa-de-exclusivos

    • Também vi e comentei, mas sempre quando coloco link entro em moderação.

    • O título da Eurogamer é sensacionalista e fora de contexto.

      Na entrevista completa ele diz que exclusivos são bons e que está orgulhoso de ter o Battlegrounds ainda esse ano oois é um jogo que está muito popular no PC e etc..
      O que ele falou de verdade, é que o Xbox One X já chegará com uma vasta biblioteca e que não precisa ter um monte de jogos exclusivos no lançamento.
      É opinião dele. Eu não descordo, mas vale ressaltar que esse é um ano fraco de esclusivos de peso, apesar de ter um monte de exclusivo indie e jogos com menos grife.
      Digamos que o Xbox One de 2017 é o PS4 de 2014. Com a diferença de que quem procura AAA exclusivo tem jogos desde 2013 até 2016, e no PlayStation a coisa engrenou agora.

      • Sobre a matéria da Eurogamer tenho 2 indagações, as mesmas que fiz aqui e na Eurogamer:

        1- Sobre aqueles que na revelação inicial do PS4 Pro, se não me engano na E3 2016, foi dito que o novo aparelho era destinado para os jogadores hardcore. De imediato vários vieram provocar aqueles que possuem PS4 dizendo que a Sony não trata bem seus consumidores e que os possuidores da base eram meros jogadores, com menos valor. Contudo essa não é a primeira vez que vi declarações da MS em relação ao XOX em que falam a mesma coisa, mas com outras palavras, só que neste artigo da eurogamer a frase foi semelhante usando as expressões jogadores “de topo” e jogadores “mais dedicados”, então gostaria de ver dos que falaram há um pouco mais de 1 ano o que acham agora, vai ser difícil pois muitos fingirão que nunca falaram isso.

        Mas o que quero falar neste trecho é o seguinte ditado(acho que é ditado mesmo)

        “Nunca comemore antes do tempo.”

        Parte dos apoiadores do Xbox falavam de sony remaster de jogos, remaster de conferências, adiadora de jogos e o que foi que vimos? One vai receber remaster de jogos, remaster de conferência e jogos adiados.

        2- Ao ler o texto do artigo entendi sim que o que fala é que o XOX não precisa de exclusivo para vender, porém na atual situação verá que o ecossistema Xbox precisa de um exclusivo. Dá a entender que o XOX se venderá somente com jogos multiplayer, sendo que nem todos oferecem 4K nativos, não é pq a proposta do XOX é diferente que o ecossistema não precisa de um exclusivo. Aqui vemos uma diferença em relação a Sony, enquanto a Sony mesmo pouco antes do lançamento do Pro fazia marketing de jogos rodando no modelo base, HZD foi um que teve gameplay na base e muitos pensaram que era no Pro, com isso a Sony dá a impressão de que mesmo com a disponibilidade de um modelo mais potente é o modelo base que terá as atenções centradas.

        Já a MS parece que quer esquecer dos modelos antecessores do XOX, principalmente do XO. Não vemos gameplay rodando nos modelos inferiores. Dá a impressão que na primeira oportunidade ela irá dar um chute na bunda do XO e XOS para focar diretamente no XOX.

        Por fim creio que Mike Ybarra veio dar o “migué” para a falta de exclusivos para o ecossistema, utilizando o XOX para dar uma resposta de que o modelo não terá exclusivo e assim contornar o problema geral.

Os comentarios estao fechados.