Porque motivo a Microsoft conseguiu atingir os seus objectivos para 2017/2018 com a Scorpio!

scorpioneo

Seja a Scorpio um sucesso ou não, o anuncio da mesma parece ter ditado que a Microsoft acabou de sair por cima nos seus objectivos, pelo menos para 2017 e 2018.

A maior revelação da E3 2016 veio da Microsoft com a Scorpio. É uma nova consola, e é desenhada para correr os jogos da One a 4K e com fotogramas mais estáveis.

É, tal como a Neo da Sony, uma revolução a nível do conceito de consolas. Tratam-se de consolas de meio de geração, que não terão exclusivos, mas apenas farão melhor aquilo que as consolas já existentes fazes. Resumidamente, as consolas passarão a ter atualizações de hardware relativamente regulares, algo que poderá ser bem aceite por alguns, mas poderá ser muito mal aceite por muitos outros.

Pela primeira vez na história, estas novas consolas são lançadas antes das antigas estarem obsoletas, atualizando o hardware mas ao mesmo tempo fragmentando a base de utilizadores.

Basicamente com estas consolas de meio de geração há aqui algo de inédito neste mercado, e cujas consequências são imprevisíveis. É um mexer com o mercado que pode funcionar… ou correr muito mal. Mas a questão é que, dê por onde der… a Microsoft sai sempre por cima! E nesse aspecto garantiu o sucesso para os próximos anos. E vamos explicar o porque, sendo que todas as linhas que se seguem se baseiam parcialmente e, dados não oficiais existentes, e onde a Scorpio se revela mais potente que a PS Neo.

Basicamente a Microsoft começou o assalto ao PC à uns tempos com o anuncio da Plataforma Xbox. É o programa “play anywhere” que permite a compra cruzada (uma compra para tanto o PC como a consola), partilha de troféus, cross play, e mesmo partilha de saves. E se para já ainda há poucos jogos suportados, esta é uma estratégia para o futuro e que mostra que a empresa está interessada em deitar a mão ao Gaming no PC, e nesse sentido tenta levar o sucesso da Xbox para essa plataforma, apostando assim em simultâneo nos dois campos.

Ora esta situação parece ser um contra-senso para uma empresa que aposta igualmente em consolas. Porque com ela, e com os exclusivos consola no PC, a compra de uma Xbox oferece menos benefícios face ao PC do que acontecia antes onde a consola se destacava pelos exclusivos.

E com o PC a ser a única plataforma Microsoft a manter exclusivos (muitos jogos não saem para consolas), este novo conceito de consolas lançadas regularmente e com atualizações de hardware, associada a constante criação, por parte da Microsoft, de novas iniciativas que tornam o PC cada vez mais parecido com uma consola, levando as vantagens das mesmas para lá, a proposta PC torna-se mais atrativa face às consolas a cada dia que passa (Há mesmo rumores sobre um possível lançamento da Dashboard Xbox para o PC, o que permitiria que com a mesma executada o PC com Windows 10 tivesse um funcionamento e facilidade de uso em tudo idêntico à consola).

Ainda por cima, com os conceitos introduzidos pela Scorpio e a Neo das consolas atualizáveis, a realidade de custos das consolas torna-se muito pouco diferente da realidade PC, e essa situação vai eliminar mais uma das vantagens que estas tinham e que fizeram mesmo muitas pessoas migrar para elas.

Depois é fácil de perceber que um utilizador aceita mais facilmente a ideia de upgrades num PC que sempre viveu com os mesmos, e se encontra sempre na crista tecnológica, do que em consolas onde em 40 anos sempre nos habituamos a gerações espaçadas e a um grande retorno do investimento no hardware, e onde os upgrades serão sempre ultrapassados face à realidade do PC. Daí que a possibilidade do mercado consolas perder muitos utilizadores que retornarão ao  PC perante estas novidades é uma realidade clara e palpável que existe.

Ora se esta situação pode ser preocupante para o futuro da Sony que depende do sucesso da Playstation para sobreviver, e é certamente um contra-senso para a Microsoft no que toca à consola Xbox.


Mas no entanto, a realidade é que a Microsoft não tem verdadeiros problemas com isso. Diga-se mesmo que o fim das consolas (não efectivamente, mas no conceito em que sempre as conhecemos) seria o mínimo dos seus problemas! Dada a incapacidade da Sony de fugir igualmente para os OS suportado por si, terminava com a concorrência da Sony na área do gaming, e teria como plataforma privilegiada e em crescimento o PC com o seu Windows 10. E não fosse o Windows e seus produtos a maior fonte de receitas da Microsoft, caso tal viesse a acontecer, isso nunca seria visto como mau para os lados da Microsoft. Aliás, ao contrário das consolas onde há despesas com a criação, desenvolvimento, marketing, assistência e vendas, do hardware, o windows 10 é, comparativamente, tudo lucro, ao ser apenas software.

Resumidamente, mesmo que o seu ecossistema de consolas saia prejudicado com as alterações que por aí vem, a Microsoft não perde verdadeiramente!


Esta é a arma não tão secreta da Microsoft. A Xbox One não vendeu tanto como a PS4, mas o windows é a plataforma de jogos maior do mundo. E se as consolas sofrerem é o PC que fica com a fatia. Basicamente, se as consolas fracassarem a Microsoft ganha de qualquer maneira ao se manter no gaming e passar a ter o Windows 10 como um OS privilegiado para jogos!

Mas caso, por qualquer razão, após esta mexida no mercado com as consolas de meio de geração, as mesmas se mantiverem fortes, a performance pura prometida para a Scorpio permite garantir um domínio por algum tempo face à NEO. Ou seja, dê por onde der, a Microsoft parece que garantiu que, pelo menos para 2017/2018, o sucesso do seu negócio, batendo a Sony nesse período.

Falta agora  apenas saber se a Neo terá ou não as especificações que os rumores afirmam que possuirá!

Infelizmente, neste negócio das consolas não há só Sony e Microsoft. Há um terceiro elemento que é o consumidor. E como fica ele no meio de tudo isto?

Bem, quanto a nós jogadores, com estas jogadas das novas consolas Sony e Microsoft, veremos aquilo que nos levou a sair dos PCs (a durabilidade do investimento e ausência de upgrades) a desaparecer, e tudo porque a ganância comercial não quer mais manter produtos que duram vários anos e que ficam atrás das da concorrência (isto, infelizmente, aplica-se a todas as empresas). E a única forma de garantir que isso não acontece isso é lançar sempre uma produto melhor que a do oponente antes do oponente. Mesmo que isso torne as consolas um outro mercado PC a nível de upgrades e que desta forma se mate o conceito das mesmas que durante 40 anos as tornaram um sucesso.

Basicamente, a ganância empresarial, destruiu um modelo de produto que permitiu, durante dezenas de anos, a criação de uma base de utilizadores de consolas associada a uma metodologias de funcionamento e modelo de custos, que permitia um certo tipo de investimento acessível e a criação de um modelo de acesso aos videojogos, que se tornou uma paixão para muitos.

Seria bom que pelo menos um dos três grandes viesse a público garantir que as suas consolas continuariam a sair usando as políticas que durante 40 anos as caracterizaram, não lançando consolas de meio de geração, sendo que atualmente, e nesta fase, o único que aparenta ainda estar em condições de tal é a Nintendo.

Porque se o fizesse, poderia ter a certeza que a sua consola seria a minha preferência para o futuro, pois o conceito de upgrades que a Sony e Microsoft nos propõem… não me interessa!

Mas claro… nem todos são obrigados a pensar assim! E poderá haver quem esteja muito feliz por poder vir a gastar mais dinheiro em consolas que no fundo… vão fazer exactamente o mesmo!

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (72)

  1. Concordo plenamente contigo.Aguardo ansioso a proposta da nintendo.

  2. Luciano S. Carvalho 29 de Junho de 2016 @ 9:41

    Mário, o final do seu texto sintetiza exatamente o que penso: …”vão fazer exatamente o mesmo”.
    Claro, isso se levarmos em consideração que tanto Sony quanto Microsoft estejam sendo sinceras em suas palavras… o que não acredito nem um pouco!

  3. Nintendo será a fênix!!!rsrs

  4. Concordo com a parte da ganância das empresas. Mas esse modelo que estão adotando pelo meu ponto de vista irá funcionar pelo consumismo das pessoas. Eu não compraria o Neo agora se o PS4 faz tudo que eu quero (rodar os jogos) só compraria um modelo superior quando eu achar a melhor opção. Os caras perdem muito tempo discutindo sobre os hardwares, antes os jogadores Xbox diziam que mesmo com hardware mais fraco o Xbox era melhor por sei lá que motivo, e os ativistas Sony diziam que tinham mais fluidez, agora com o anúncio do Scorpio pra daqui um ano e meio, os ativistas Xbox já acham que potência é tudo e que o Xbox já é melhor desde já, e a turma do PS inverteu o discurso, potência não é tudo… São crianças brigando, crianças de 30 anos e quem se aproveita disso são os ricos executivos das empresas que estão dando o que eles querem, armas pra duelarem. O PC no Brasil, é extremamente caro. Nem adianta chegar numa casa humilde na periferia e dizer; esquece o Xbox, o negócio agora é PC. Tem 3.500 ou 4.000 reais aí sobrando? Já dá pra começar a brincadeira! Não esquenta, os jogos são baratos! Ou você compra um videogame por 1700 e alguns jogos usados a 50 reais cada, dependendo do título 30 reais leva. É só esperar, não querer jogar no lançamento. Já que a maioria da população é pobre e não mora nos EUA acho que isso se aplica.

  5. Minha opinião a respeito desses novos consoles continua a mesma, não entendo ser uma catástrofe em termos práticos, de Gaming. Todavia, fico atento com relação às promessas das empresas antes de pensar em embarcar numa nova empreitada, e pois creio que por razões diversas, o Xbox One ainda tem muito mercado em lugares como o Brasil, e alguns anos de jogatina em casa.

    Acho que a mudança mais sensível ficará para quem realmente quer acompanhar o melhor da indústria de consoles. Olhando rapidamente para o mercado, não creio que irão ‘matar’ xbox one e ps4, pois eles representam e continuarão representando uma grande fonte de renda para as publishers por alguns anos depois do lançamento do Scorpio. porém, irão oferecer consoles justo para arrancar uma grana a mais daqueles que querem ‘o melhor’.

    Tem muitas coisas em jogo com esse modelo de negócio, e a que vejo mais claramente é rentabilidade, longevidade do sofware, e manutenção do entusiasmo das pessoas com novidades em tecnologia, ao reduzir o hiato entre uma modelo e outro.

  6. Eu penso que lá no inicio da geração a Microsoft não imaginava que lançaria o Scorpio em 2017. Acho que ela pensou que conseguiria unir o publico de Xbox 360 e Nintendo Wii no One como um console tanto para hardcores como para casuais com coisas tipo o Kinect e os recursos de TV. Ela errou, o pessoal que comprou Nintendo Wii aos montes provavelmente ainda está jogando nele e talvez o façam para sempre ou até inventarem algo diferente. Assim como as milhões de pessoas que compraram o kinect no 360 não sentem a menor necessidade de ir para o One pois podem continuar jogando seus jogos de dança ou esportes casuais no mesmo 360 para sempre.
    A Microsoft falhou redondamente ao não entender como esse tipo de público funciona, eles são voláteis. O interesse de hoje, amanhã sumiu e quando sentirem saudades voltam para o produto antigo mas eles não acompanham a tecnologia. O Publico fiel de games, é o Hardcore.
    A Sony também falhou com o move, e está achando uma nova função pra ele a toda hora, agora por exemplo ele serve como controlador do VR. O Kienct também poderia ser um controlador para VR, mas eles também vão falhar. O Publico que se interessar pelo VR agora, talvez na próxima geração não se interessem. Os que ficam são os hardcores, não o povo que vai com a moda.
    O que eu acho é que ao perceber isso, a Microsoft mudou o foco totalmente, deixou o Kinect de lado, fechou estúdios de jogos casuais e resolveu trazer o Windows como ecossistema da plataforma por que o lucro está na venda de softwares e ela não pode mais alcançar a quantidade de Ps4 vendidos apenas com o One.
    Talvez ainda lá por 2014 ao ver o destino do Xbox One, que será o eterno segundo colocado dessa geração seja o que for que façam, a Microsoft deve ter pensado em preparar um console para começar uma nova geração mais cedo e pegar a Sony de surpresa assim como ela fez com o 360, mas o desenvolvimento do mercado a levou a tornar esse console um mid-gen com tendencias a next-gen. O destino do Xbox One não tem nada de novo, ele se parece muito com o Xbox original em alguns aspectos, vendeu bem menos que o lider da geração, seus jogos também foram lançados no PC como retorno de investimento e o sucessor chegará 4 anos depois.
    O que eu não entendo em todo esse processo é o por que da Sony entrar nessa de Mid Gen em 2016 ao invés de lançar um true Next Gen em 2018 quando ela detém a liderança absoluta do mercado, batendo recordes de vendas até quando não tem nenhum exclusivo para lançar, não fazendo nenhum esforço para ter retrocompatibilidade, ou quando nenhum de seus jogos exclusivos tem um multiplayer com desempenho compatível à época em que vivemos, tipo seu maior lançamento que não tem nem servidores dedicados. Será que eles não estão ganhando dinheiro o suficiente pro que estão investindo?
    Eu disse desde sempre que queria uma nova geração para 2018, até aceito um console no fim de 2017 mas se eu já tivesse comprado um PS4, nunca mais compraria outro console da Sony com segurança se o Neo vier antes do fim de 2017.
    Eu não sei se vocês entendem o que eu disse ou se pelos fazem algum esforço para compreender, mas a Microsoft precisa de um console novo, uma novidade para melhorar sua imagem, a Sony não, e a Microsoft faz em um período aceitável, a Sony não e a ida de jogos do Xbox para o PC não afetou em nada o mercado da Sony, talvez até o tenha melhorado. Se deixarem a emoção de lado, perceberão que o Scorpio está a 18 meses de distância e os fortes indícios apontam que o Neo pode estar à apenas 4 meses com uma revelação completa podendo acontecer nos próximos dois eventos.
    Se esse não era o mercado que queriam, alguns deveriam analisar se fizeram a coisa certa em comprar console correndo por hype e não tentar achar a culpa nas empresas pois isso é o que vocês mostraram à elas, que estão dispostos a esgotar as novidades das lojas no mês de lançamento, brigar por resolução, aceitar escassez de jogos exclusivos e se submeter a comprar o mesmo jogo duas vezes em um espaço de um a dois anos como a chuva de remastereds de 2014 e 2015.

    • Tu consegues numa mesma mensagem referir situações bem coerentes, e ao mesmo tempo demonstrar as tuas preferências ao repetir os mesmos chavões de sempre.

      “O que eu não entendo em todo esse processo é o por que da Sony entrar nessa de Mid Gen em 2016 ao invés de lançar um true Next Gen em 2018 quando ela detém a liderança absoluta do mercado, batendo recordes de vendas até quando não tem nenhum exclusivo para lançar”

      Eu tambem não entendo. Mas não entendo isso vindo da Sony ou Microsoft. Porque não é o facto de as empresas terem ou não justificação que altera a realidade que estão a destruir as consolas, o seu conceito, e que o gaming vai mudar radicalmente daqui para a frente. Da mesma forma que não é por ser Sony ou Microsoft que vai fazer nascer dinheiro nas carteiras de alguem para suportar um modelo onde para te manteres atual trocas a consola em intervalos regulares.

      “… não fazendo nenhum esforço para ter retrocompatibilidade, ou quando nenhum de seus jogos exclusivos tem um multiplayer com desempenho compatível à época em que vivemos, tipo seu maior lançamento que não tem nem servidores dedicados.”

      A retrocompatibilidade nunca existiu facilmente e só existe na One porque o antigo sistema já corria uma versão do Windows, possuia uma gráfica que tambem era usada na arquitectura X86, e vem de uma consola que tinha já muito do X86. A PS3 é um conceito radicalmente diferente e com caracteristicas que não podem ser facilmente emuladas. E há que questionar se certas coisas podem mesmo ser realizadas com uma máquina como a PS4.
      Daí que não é uma questão de a Sony fazer pela retrocompatibilidade, pois o querer… não chega!
      E volto a questionar. Servidores dedicados para que? Aponta-me lá para as queixas que os jogadores de jogos como Uncharted estão a por porque os servidores locais estão a dar problemas!

      “Eu não sei se vocês entendem o que eu disse ou se pelos fazem algum esforço para compreender, mas a Microsoft precisa de um console novo, uma novidade para melhorar sua imagem, a Sony não, e a Microsoft faz em um período aceitável, a Sony não e a ida de jogos do Xbox para o PC não afetou em nada o mercado da Sony, talvez até o tenha melhorado.”

      A ida do Xbox para o PC não afecta nada a Sony? Discordo… porque o crescimento do PC afecta! Sim, para a Sony é irrelevante se a Microsoft vende os jogos na Xbox ou no PC. Mas são dois mercados diferentes, um que já estava nas consolas e outro que poderia ser atraido para as consolas! O que a Microsoft fez foi colocar a Xbox no PC. E isso torna o PC mais atractivo do que já era, tornando-se mais dificil ir buscar clientes aí. Eu diria antes a ida da Xbox para o PC não afecta nada a Microsoft. Mas mexe com o mercado onde se vai buscar os potenciais clientes. E afecta a Sony!
      O Andrew House referiu isso mesmo. Que a Neo surge para estancar a saída de clientes para o PC. E cito:
      “We’ve traditionally seen that some of the core audience tends to gravitate back to high-end PCs at some point because these are the people who want the finest graphical performance”.
      Ora se o PC oferece a performance e, mais ainda, os jogos Xbox, a situação piora!

      “Se esse não era o mercado que queriam, alguns deveriam analisar se fizeram a coisa certa em comprar console correndo por hype e não tentar achar a culpa nas empresas pois isso é o que vocês mostraram à elas, que estão dispostos a esgotar as novidades das lojas no mês de lançamento, brigar por resolução, aceitar escassez de jogos exclusivos e se submeter a comprar o mesmo jogo duas vezes em um espaço de um a dois anos como a chuva de remastereds de 2014 e 2015.

      Não estou a perceber do que falas… Porque depois de já teres sido corrigido tantas vezes aqui isto já fica extremamente cansativo.

      Primeiro, torna-se claro que para ti a Scorpio é aceitável, a NEO não! Mesmo quando a Scorpio já é uma realidade oficialmente apresentada e a Neo, mesmo que venha a ser lançada primeiro, é apenas ainda um conceito em estudo confirmado.
      Mas depois temos esta joia de frase:

      “Eu não sei se vocês entendem o que eu disse ou se pelos fazem algum esforço para compreender, mas a Microsoft precisa de um console novo…”

      São dois pesos e duas medidas… Ou aceitas ambas ou não aceitas nenhuma. Porque se a Microsoft precisava… azar deles! A Sony tambem precisou na geração passada e mexeu-se e recuperou. Se a Microsoft não fez o mesmo a culpa é de quem?
      Tu estás a pensar em ti ou na Microsoft? Eu compreendo que percebas a perspectiva deles. Eu tambem compreendo a de ambas as empresas. Mas como isso não me beneficia nada… estou contra elas!

      Depois não percebi… Porque da última vez que vi eram precisos dois para dançar o tango. E para discutir por resoluções tambem…Mas aqui, ou tiveste muito azar nas palavras usadas e no facto de teres escrito tudo num parágrafo corrido, ou parece que só uns é que tinham culpa! Isso porque algumas das coisas que ali dizes tem um destinatário fixo.

      Quanto à falta de exclusivos, claramente referência tua, pela enésima vez, à Sony, é que é pior… Porque fica vergonhoso ter de relembrar os mesmos pela enésima primeira vez à mesma pessoa, mas ter de continuar a ouvir o mesmo argumento…Está a cansar!
      Eis uma lista dos exclusivos existentes para ambas as consolas. Salvo alguns erros que possa conter, eu conto 63 na One contra 176 na PS4!
      https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_video_game_exclusives_(eighth_generation)

      Seja como for, a tua perspetiva está percebida. A Scorpio é aceitável porque a Microsoft precisava. A Neo não porque a Sony não precisava! (Mas afinal não era a Sony que estava na falência e a Microsoft a nadar em dinheiro?)

      Só me falta perceber é em que é que isso faz alguém ficar feliz… Porque isso não invalida nada do que se está a alterar no ecosistema das consolas e que isso não aparenta ajudar o consumidor em nada!

      Mas esta frase explica tudo!

      “Eu disse desde sempre que queria uma nova geração para 2018, até aceito um console no fim de 2017 mas se eu já tivesse comprado um PS4, nunca mais compraria outro console da Sony com segurança se o Neo vier antes do fim de 2017.”

      Ou seja, como Microsoft precisava, e como lança depois, a culpa é dos outros. Mesmo tendo sido a Microsoft quem oficializou a situação primeiro.

      Não consigo compreender como consegues colocar os interesses de uma empresa acima do dos Gamers (e já nem falo dos teus)! O panorama dos videojogos e se este se altera é a última coisa que te parece interessar! Porque se interessasse as tuas frases eram diferentes. Poderias dizes que a oferta da Microsoft é melhor, porque é, mas estarias revoltado com tudo e não apenas com a metade da concorrência…

      Mas como tu nunca apostaste nas consolas e sim em uma das marcas de consolas… para ti isto é apenas uma geração menor. Agora os verdadeiros Gamers, aqueles que procuram os jogos em todas as plataformas porque o que interessa são os jogos e não as marcas… esses vão-se lixar. E vais-me desculpar por pensar neles e não nas marcas em particular.

      • Tenho que concordar que a Sony recuperou o mercado em 2009 ressuscitando o PS3 dos mortos,mas a Microsoft tem que se mexer pois não tem exclusivos de tanto peso como a Sony construiu com seu PS3.Tanto que a marca Xbox esta vendendo bem ao meu ver aqui no Brasil e nos States,mas na Europa e Japão esta tomando surra,pode ter Gears e Halo mas estas duas franquias não dão conta sozinhas de segurar a plataforma e mais nesta gen vemos que certos programadores tem de recorrer a engenharia técnica da Microsoft para resolver problemas quanto a customização do Xbox.Creio eu que assim que o Scorpion ter sido lançado e ter um sucesso como foi o 360 a Microsoft virá a público e admitirá que errou com o ONE.Assim creio eu,mas como você Mário falou, a empresa tem que se mexer para salvar o One e de que forma.Com novos Ips e titulos exclusivos de third parts.Minha opnião,pois todos sabemos que a Sony é muito forte com seus estudios internos,mas isso ela plantou com o tempo e tai os frutos.

        • Acho que estás a ver mal. O problema da Microsoft está longe de ser o não ter franquias de tanto peso como a Sony. Porque é ao contrário.
          Halo é o maior franchising das consolas, Forza e Gears são igualmentr sucessos. Agora o que a Sony faz é inovar. E lança novos Franchisings constantemente. Mesmo que mate os de maior sucesso, como Uncharted. Já a Microsoft repete as formulas. Halo e mais halo, forza e mais forza. Novo ips first party nos últimos anos contam-se facilmente.
          Basicamente a Microsoft falha em inovar e manter o interesse activo.

          • Acho eu,que voce Mário não me entendeu muito bem.O que eu quis dizer foi que a Microsoft não pode viver somente de Halos,Gears e o Forza,tem que criar novas IPS e se renovar após um tempo e isto ela não esta fazendo ao meu ver.Como relatei o meu Xone foi o primeiro console fora da Sony e Nintendo que comprei e estou curtindo muito, mas estou vendo que não há existência de uma nova franquia a curto ou longo prazo e isso não é nada saudavel para um console.Enquanto a Sony com o Ps1 e o 2 dependeu basicamente das Thirds no PS3 ela mostrou seu amadurecimento de mercado com seus talentos plantados e colhidos ao longo da vida de seus 2 primeiros consoles ao qual não vimos seus trabalhos(resalva do estudio Santa Mônica)a Microsoft viveu apenas de uma franquia que não foi criada por ela assim com Gears.Espero não te-lo ofendido ok apenas recoloquei o eu quis dizer anteriormente.Abraço

          • Sera que realmente falha?
            Microsoft faz jogos online, Quantum Break é jogo campanha e tiro base nele, onde zerei fiz todas as conquistas e não tem mais o que fazer a não ser trocar ou vender..
            Halo, forza, são jogos que pode ficar jogando anos, Gears of war 1, está com servidor aberto ainda Gran turismo, com servidor fechado no PS3.
            Fora que existe 46 milhões de assinantes na Xbox live, e 20 milhões na plus, então sera que realmente falha, quando olha o numero de assinantes na live..

          • @Ewertom
            Esse negocio que exclusivos vende consoles, pra mim já não vale muito, claro é um dos fatores, mas se fizer uma lista de 5 argumentos, ele não entra.
            Se exclusivos vendesse console, Uncharted 4, não teria vendido somente 5 milhões, acho que não vendeu isso…
            Halo, também não vendeu muito…
            MS tem que focar no mp, onde tem 46 milhões de assinantes, jogos online, que não morre depois de 15 horas…
            E talvez vc não esta acompanhando, porque existe muitas franquias.
            sea of thieves, Recore, cuphead, scalebound, killer com atualizações frequentes, crackdown. dead rising 4, vai vir antes…
            MS vive somente de Halo e Forza?

          • Gran Turismo 5 que está com servidor fechado, porque o Gran Turismo 6 ainda está com servidor aberto.

            Coloque o número da versão e não generalize.

          • Beleza não vou generalizar, Gran turismo 5, o exclusivo mais vendido do PS3, está com servidores fechados.

      • É por isso que eu algumas vezes pego no pé do Fernando, eu já sei que ele prefere as franquias e consoles Da Microsoft, aliás ele defende tudo que diz respeito a ela, mas essa forma de analisar e jogar a culpa só na Sony, quando na verdade a culpa é das duas só me faz pensar que os amantes do Xbox preferem que a Microsoft se de bem ao invés deles próprios, se fossem acionistas tudo bem, mas são consumidores afirmando que torcem pra que a empresa traga algo pro mercado que só beneficia a mesma, uma nova forma de consoles em curtos períodos de tempo que vai fazer muita gente se afastar dos consoles como conhecemos, triste por isso, pois sei que é este tipo de consumidor que estas empresas procuram.

      • Mario
        Apenas uma observação
        Aplica esta mesma regra alguns usuários pois alguns pensam do mesmo modelo do Fernando mais em características opostas.
        Não acho que pegar um texto e contextualizar para justificar as prefenrecias mesmo com base no que esta falar deva ser refereido somente para uma pessoa.
        Um ou dois usuários são iguais, “mesmo peso mesma medida.

        • Quem é o outro usuário que neste caso defende a Neo e é contra a Scorpio?

          • Acho que ela está falando do Karneiro, mas pera este tem a mesma opinião do fernando.
            Mário acho que ela esta se referindo a mim, mesmo eu não tendo defendido estas práticas em momento algum sabe, isso é birra das antigas.

          • Em resumo Mario nao estou a defender o fernando muito aqui falam a mesma coisa que o Fernando e nem por isso vejo, resposta deste tipo para tal. Enfim Usuarios se baseiam em voce para se autoafirmarem como certos em suas respostas e por isto sempre vao usar vc como esta base para protegelos. Acho que deveria sim olhar como mais cfriterios para todos

          • Janaina… Agradeço aquilo que dizes porque sei que tens boas intenções.
            Mas dizer mentiras edistorcer factos é inaceitável.
            Alguem defender uma consola é algo normal, mas vir distorcer realidades como dizer que a PS4 não tem jogos, é pura e completa mentira e uma distorção de factos de alguem que se recusa a ver a realidade.
            Aqui eu não defendo A nem B, mas se A é melhor que B ese vende melhor que B, ninguem me vai ouvir a negar isso.
            Se querem confundir isso com ser defensor de um dos lados… Não posso fazer nada pois nunca irei distorcer realidades para agradar seja a quem for. E muito menos ao meu próprio ego.

      • A questão é que opiniões pessoais não podem ser corrigidas Mário, voce as aceita ou não aceita e isso torna muito cansativo uma discussão por que você pensa que seu ponto de vista é absoluto e transparece sua afeição pela Sony em todos os artigos e repostas.
        Vamos lá, a retrocompatibilidade é difícil é, mas a Sony fez com o PS2, e ela ta vendendo jogos de PS2 para seus usuários adquirirem pela segunda ou terceira vez. Ela fez algum esforço para criar isso em relação ao Ps3 não. Isso é fato, não tem como negar algo tão explícito.
        Segundo, os fans podem não se queixar do online, até por que provavelmente a maioria nunca teve contato com um Xbox e não sabe o que é a live, mas entre ir do meu do Halo 5 até estar jogando dentro da partida acho que eu levo uns longos 5 segundos, e 30 segundos de intervalo entre uma partida e a próxima.
        Esse tipo de coisa quem não tem Xbox One não reclama por que não sabe o que é mesmo, mas a Sony sabe o que é isso e ela não faz nenhum esforço para melhorar o suporte online dos seus exclusivos. O maior esforço que ela fez foi fazer seu jogo do online quebrado se tornar funcional, o Driveclub.
        Eu não estou discutindo se isso acontece ou não, por que essa diferença entre os produtos é uma realidade quer você goste que ela seja exposta ou não. Eu falei disso por que mesmo com suas deficiências o PS4 é um console que vende 2x mais que seu concorrente sem esforço.
        Por último que eu não quero nem esticar essa discussão, fazem 2 anos e meio que o PS4 foi lançado. O primeiro boato de um PS4 mais potente surgiu ainda em 2015. Os últimos rumores são de que ele está prestes a ser lançado e já está confirmado por membros importantes da Sony, não é mais uma especulação a pelo menos um mês.
        O Xbox One terá 4 anos completos quando o Scorpio for lançado. Para você é a mesma coisa? É normal quem está ganhando fazer um novo console com praticamente um ano de vantagem sobre o concorrente que patina nas vendas?
        Realmente, vocês não querem compreender isso por que é praticamente uma derrota pessoal pra vocês a cagada que a Sony ta fazendo com a geração na mão.

        • Não vou dar grande resposta a isso Fernando. Só dizer que não tens de confundir realismo com afeição. Eu não defendo a Sony, só corrijo aquilo que tu insistes em negar e que não é verdade.
          A Sony está melhor nesta fase. Se ver isso é considerado afeição, algo está podre no reino da Dinamarca.
          De resto eu nem devia deixar debater rumores como estes pois isso não são factos. A Microsoft anunciou a Scorpio para finais de 2017. Facto!
          A Neo sai em? Ninguem sabe! Até pode ser amanhã, mas o curioso é que nesta fase tomas rumores como verdades. E isso é que está mal!
          Mas sim, 4 anos é melhor que três, e isso é um facto!

          • Realismo e afeicao sao algo totalmente diferente, assim como opinioes e uma visao de fatos de uma perspectiva difente das demais,nao estamos aqui para achar culpados ou começar uma guerra de quem esta correto ou nao. Voce se baseia e arguemnta em realismo assim como ele Mario entao nao da para julgar o fernando e nao por voce e muitos nestas roda.

          • Pelo menos na parte que me toca não julgo o Fernando. Ele é o que é.
            Mas não só critico uma postura onde apenas vê a Sony como má da fita (o argumento é que o rumor da Neo é de 2015), mas por exemplo, não vê que foi a Microsoft que levou os exclusivos Xbox das consolas para o PC diluindo a diferença entre entre os dois conceitos.
            Ambas as marcas contribuiram para o que temos agora. E tentar culpar só uma é a mesma treta de sempre. Tomar o partido de uma marca aka fanboyismo.
            Depois tambem o critico por distorcer e insistir em situações que e.e tenta, sempre que pode, passar por reais, como essa da falta de exclusivos.
            Eu aceito que hajam opiniões diversas, eu até gosto do debate que se faz com isso. Mas quero imparcialidade e quero veracidade. Não quero quem só veja para um lado e quem insiste em tentar passar como verdade algo que não o é!
            Fiquemos por aqui.

          • Sem querer me intrometer.. E desculpe lá.. Todos se lembram drive club falhou imenso na sua estreia, e o on-line demorou muito a funcionar a ponto praticamente matar o jogo… Mas alguém com dois dedos a testa se lembra dos problemas de Halo? Ninguém?? Pois então a eurosony como tantos gostam de esbravejar, lembra, e sim foi algo que durou algures uns três ou quatro meses.. Ou melhor tem que aguardando até hoje…Ou melhor alguém se lembra da Live ficar fora do ar.. Pois então sabias que em 2015 esta esteve mais vezes em Down que a PSN?? Mas que raios eu estou falando.. A Live nunca cai e Halo é Master piece (o trocadilho). Sim meus amigos a PSN tem muito o que melhorar. Mas se tens teto de vidros, não jogues pedras.

            http://www.eurogamer.pt/articles/2014-11-25-problemas-de-matchmaking-em-halo-the-master-chief-collection-persistem

            http://www.eurogamer.pt/articles/2015-01-20-mais-uma-atualizacao-para-o-matchmaking-de-halo-the-master-chief-collection

            http://br.ign.com/m/xbox-one/9177/feature/chefe-do-xbox-admite-problemas-na-conexao-do-xbox-live

      • Assino por baixo Mario, enquanto tivermos pessoas que defendem os interesses de corporações acima de tudo, é normal que as coisas estejam no estado que estão.
        É aquilo que sempre referi, vezes sem conta, vive dentro da bolha, numa realidade alternativa, há quem seja feliz assim.

    • Fernando, eu honestamente acho mais razoável esse modelo adotado com os novos consoles, de ter retrocompatibilidade de software e periféricos garantidas, do que comprar um console dito ‘next gen’ lotado de remasterizações e Ports, sob a alegação de dar ‘oportunidade’ de mais pessoas jogarem os jogos.

      Pelo menos, da forma como o mercado está se desenhando, eu posso ficar tranquilo com o Xbox One por alguns anos, e quando eu achar que devo migrar para o Scorpio, o faço tranquilamente, e mantendo toda minha biblioteca já adquirida, seja de jogos gold, EA Access e compras digitais/físicas.

      A chave da questão está em não me sentir obrigado a entrar no ritmo das empresas, conciliando jogatina de qualidade e bom senso ao usufruir da tecnologia aplicada ao gaming.

      Isso me lembrou uma vez que eu estava todo feliz jogando Street Fighter 2 no Mega Drive, e quando fui jogar no arcade, tomei foi um susto com tamanha diferença de qualidade, muito superior no Arcade. Mas ao ver os outros jogos de MD, assimilei que o MD oferecia grandes experiências dentro das suas capacidades.

      E é assim que o Xbox one, como um console que com ou sem Scorpio, ele é o que é, roda o que pode rodar.

      • Mas isso não é o que sempre aconteceu? A PS3 e a 360 não rodam o que podem rodar?
        Se elas não possuem mais jogos é devido a não terem capacidade para tal, não é por mais nada. Afinal o mercado potencial é de 180 milhões.
        Com consolas mais potentes no mercado acreditas mesmo que o próximo Battlefield (apenas como exemplo) não vai ter de cortar face ao que vai ter no PC? E achas que a Scorpio vai correr a versão cortada da One mas com mais resolução?
        Eu já não acredito no Pai Natal! E é preciso muito mais do que paleio para me mudar de opinião. Preciso de ver. E promessas não cumpridas… esta geração está cheia delas!

        • Aí que está: Eu não pauto minhas escolhas unicamente em promessas, prefiro contar o que eu tenho na prática. E o que até o momento tenho na prática é um console rodando jogos a uma qualidade dentro de suas capacidades, simples. Conservo essa filosofia desde meu 1º console.

          No caso deste artigo, ou de outros, enumeras muito bem as hipóteses de sucesso ou fracasso da empreitada, embora tenha partido do pressuposto que os novos consoles ‘matam’ o mercado de consoles. Não creio que seja por essa via.

          A imensa maioria das críticas que vejo na internet é motivada mais por fatores psicológicos, de não aceitar que pode ter no mercado um equipamento mais poderoso do que o adquiriu anteriormente, sob a alegação de defasagem antecipada e tal, pois sustentam a ideia que o console é um produto de ponta, mesmo passando longos anos.

          Veja, eu não apoio ciclos mais curtos de hardware, mas (ainda) não vejo motivos práticos para demoniza-los, o próprio dia a dia do gamer e andamento das coisas é que vai dizer se a coisa é nociva ou não para o jogador. Há riscos para ambas as situações. Tem mais a ver com perfil de consumo.

          E consoles vendidos ao longo dos anos não significa necessariamente usuários ativos, pois num raio de 5 anos, muita coisa muda não só na tecnologia, mas na própria vida das pessoas. O mercado é amplo demais para restringirmos e ignoramos as variáveis que nele existe.

          • A melhor análise, o fator psicológico ta falando alto, pessoas são resistentes à mudanças pois se sentem fora da zona segura.
            Assim como foi um carnaval quando a Microsoft começou a anunciar jogos no PC, agora é outro carnaval quando haverá consoles mais potentes formando um ecossistema. As pessoas precisam abrir um pouco a mente, acho que todo mundo se sente obrigado a comprar um console novo e desgraçam suas vidas antecipadamente pensando em suposições de que não receberão mais jogos.

          • Valerio Fernandes 29 de Junho de 2016 @ 22:26

            @ Fernando

            O que achas que vai acontecer quando sair a scorpio? A plataforma “XBOX” vai passar a co-existir com o PC respectivamente, a scorpio apenas vai ser servir de “XBOX Machine” tal como as “Steam Machine” no PC basicamente…
            Logo a seguir sai outra, a não ser que mudem as specs até la porque em finais 2017 eles vao estar bem arrependidos de atirar areia para a cara dos jogadores na E3!
            O Futuro vai passar por PC (Win10-DX12-XBOX-Crossplay com jogadores da consola) e Playstation visto que esta “mantêm” os seus exclusivos e cada vez tem mais novas IP´s…
            O tempo das consolas ja lá vai! Agorá é só entusiastas (Framerate-Pixels) com uma consola que é mais engraçado, ja só falta as consolas ter app do Msi Afterburner xD

  7. Vc não gostou do lançamento do PS4 neo e Scorpion, porque para vc isso é acabar com o mercado de consoles, e a partir disso escreveu todo o resto do artigo.

    algumas coisas erradas:

    1- o fim dos consoles, pq vc não gostou da mudança.

    2- scorpion na frente pq é mais potente que o Neo?

    Neo sai no fim desse ano, o scorpion sai no fim do ano que vem… e ao que parece a diferença entre neo e scorpion vai ser a mesma entre o xone e ps4, so que invertido com a diferença que o Neo sai um ano antes, e quando o scorpion sair, o neo vai poder custar muito menos.

    E não, não vai ter migração em massa para o PC.

    Se tudo for como a Sony promete, em que o Neo vai prejudicar o PS4 normal? Nada.

    o PS4 normal vai rodar GoW, Horizion etc 1080p 30fps, igual apresentado na E3, e o Neo, 60fps.

    Produtora que faz jogo mal feito e otimizado (fallout) vai continuar fazendo jogo porco com 2 consoles, 4 consoles ou 8 consoles…. Produtora que faz jogo bem feito, vai continuar fazendo bem feito com 2, 4 e 8 consoles.

    so comparar the witcher com fallout 4… o fallout 4 até hoje, sai DLC bugada no PS4, enquanto o the witcher foi resolvido os problemas de performance no PS4 e as DLCs já incorporaram isso….

    outro exemplo é metal gear V, saiu bem feito em 4 plataformas diferentes… não vai sair bem em ps4 e neo, e xone e scorpion? vai sair bom em todas igual.

    • Caro Bruno

      Antes do mais vou pedir que se identifique com outro nome. O utilizador Bruno é um nome reservado a um leitor/colaborador da página. Obrigado!
      Gostava também de referir que o artigo é de opinião, e como tal reflecte uma mera opinião, a minha.
      No entanto corrijo-o.
      Ninguém refere que isto é o fim das consolas. O que se refere isso sim é que é uma alteração inédita e que termina de vez com todos os conceitos que durante 40 anos definiram as consolas. Trocar o peixe por carne passa a ser carne, mesmo que nos digam que é peixe.
      As consolas eram sistemas fechados e hardware único – conceito terminado
      As consolas possuíam exclusivos que só podiam ser jogados no seu hardware – conceito terminado
      As consolas eram um investimento único. Pagava-se e até sair uma nova geração elas representavam o melhor hardware para se jogar os seus exclusivos – conceito terminado
      As consolas não possuíam upgrades – conceito terminado.
      Daí que, apesar de nunca ter dito que seria o fim das consolas, no seu conceito sim, elas morrem aqui.
      E sim, eu não gostei da mudança e muitos não gostaram da mudança. Como sempre referi, mas para isso teria de ler todos os artigos e não apenas um, o grande problema destas alterações não é se o mercado vai ter melhor ou pior adesão, pois isso ninguém sabe. É o mexer em algo que funcionava muito bem.
      Quanto à Scorpion vender mais do que a Neo… podemos apostar. Mas se diz que não… é simpatizante de marcas, neste caso a Sony, pois basta olhar para trás para se perceber que um dos motivos do sucesso da PS4 é o facto de ser mais potente.
      Se o preço o justificar, sim, a potência vende consolas.
      Para finalizar, a migração para o PC… para me negar isso terá de falar com a grande parte das pessoas que conheço e que possuem consolas pois todas elas estão a referir a mudança para o PC.
      São vários os argumentos:
      – mais potentes
      – suporte dos exclusivos Xbox
      – é a única plataforma Microsoft com exclusivos (a Xbox não tem os exclusivos PC).
      – não requer pagamentos anuais
      – Hardware acessível graças às novas RX-480, e maior durabilidade do mesmo. Um PC com duas RX-480 pode custar mais, mas tem quase 12 Tflops, dura mais do que 4 anos e pode ser atualizado sem trocar tudo (ao contrário das consolas).
      Daí que há quem vá para o PC. Eu sou um deles! Se depois são muitos mais ou não, não sei.

    • @Bruno
      Realmente é complicado quando sai um jogo bugado!
      Fallout 4, teve problema na DLC no PS4 e os mods foram cancelados, http://forum.mypst.com.br/index.php/topic/53424-criticalhits-bethesda-adia-mods-de-fallout-4-no-ps4-ap%C3%B3s-problemas-s%C3%A9rios/
      Quando acontecia algum problema assim no Xbox One, como PES 15, ou algum outro jogo, o problema nunca era das produtoras, era do console que era mais fraco, que não tinha o que fazer etc..
      Agora quando é no PS4 o problema é das produtoras, nada contra com o que você escreveu, mas ai a Bethesda que é porca.
      Porque como já se viu um console 50% mais potente, com super GDDR 5, console muito perfeito apresentar problema, claro o problema é da Bethesda.

  8. 1. A Midia esta a querer achar um culpado , assim como ocorreu em 2013 com X box One(Com razao)
    2. As duas empresas estao há errar como o consumidor isto é fato.
    3. A cada noticia do Scorpion alguns locais como Eurogamer/IGN/UOl Jogos) estao a querer a jogar o fardo apenas para esta marcas, mesmo sabendo que um anuncio de um novo modelo saiu da Sony
    4. No Geral quem vem a perder com tudo isso é nos consumidores que estamos sendo tratados como palhaços, so acredito que devemos olhar o reflexo no espelho como ele é.
    5. Sou contra isso tudo, mais acredito que desta vez não devemos apenas culpar uma empresa e sim as duas .

    • A Microsoft está a dar o corpo às balas apenas pelo motivo de ser a única que oficializou e apresentou a consola. Mas ambas estão a fazer o mesmo, daí que nenhuma é isenta de responsabilidades.
      Só tenho pena é que não haja uma união entre todos na defesa dos seus interesses dizendo NAO. A darem-nos novas consolas queremos uma nova geração com retro compatibilidade, mas mesmo assim uma nova geração. Queremos os jogos a explorarem a potencia como deve de ser mesmo que isso implique jogos com grafismo extraordinário a 1080p 30 fps.
      Isso sim, seria defender o gaming e não o clube de que se gosta.

  9. “Apesar de não ter sido confirmado oficialmente, o analista do The Wall Street Journal, Takashi Mochizuki, confirmou que uma versão Slim do PS4 está em produção juntamente do PS4 “NEO”, e deve ser apresentado durante a Tokyo Game Show, entre os dias 15 a 18 de setembro”.

    Eu já não estou entendendo é mais nada, essa indústria tá é perdidinha, a Sony vai cometer o mesmo erro da Microsoft e matar seu Slim??? Não é possivel.

    • Sony seguindo exatamente os mesmos passos da Microsoft, parece até inveja,kkkk.

    • Do jeito que está indo se juntar as 2 empresas não vai dar uma em um futuro próximo.

      • No fundo só espero duas coisas. Que o mercado subsista e aceite estas mudanças e que ambas as empresas se deem bem. Um mercado sem os exclusivos de ambas as empresas e sem concorrência seria certamente muito pouco interessante.

    • PS4 Slim?? Meu Deus!

    • Quando você pensa que uma empresa poderá mudar de opinião em lançar um modelo de console turbinado no outro dia sai o rumor que ela pretende fazer o mesmo que a concorrente fez mesmo com críticas negativas.

      A Sony irá diminuir as vendas(ou matar, como costumamos falar) as vendas do slim se ela for lançar o Neo, alías nem precisa lançar o Neo já mata o slim na TGS se ela não falar nada a respeito sobre o Neo, ela tem que se pronunciar se esse console turbinado vai realmente existir ou se tornará um console de nova geração.

      Assim como minha resposta em outro artigo atualmente aposto 51% das minhas fichas na Nintendo para tentar reverter essa nova situação dos consoles, porém a pouco tempo a Nintendo fez o mesmo nos portáteis com o New 3DS.

      Mas também acho pouco provável a Nintendo ter sucesso utilizando o antigo conceito de consoles(caso Sony e MS partam para o novo conceito) porque lhe faltam títulos para concorrer com os demais, lhe falta um título de corrida para brigar contra GT e Forza e com essa política de jogos para a família a Nintendo nunca terá um jogo estilo Halo, Uncharted, God of War…. Com isso não atraindo os gamers insatisfeitos com o posicionamento da Sony e MS.

  10. João Magalhães 29 de Junho de 2016 @ 20:00

    Já disse em outros Foruns:O negócio da MS não é Games!Se assim fosse com o Cheat de dinheiro infinito que eles tem,não teriam matado a Rare,e também investiriam em estúdios pelo mundo.

    Tudo que está sendo feito agora é para o Windows e se preciso for matar os consoles para eles não fará nenhuma diferença como mencionaram.

    ********************************************! Justifica a vinda do Scorpion mas não entende ou pelo menos condena o Neo.

    oras.como o Mário diz.porque a MS não correu atrás como a Sony fez com o PS3? (e esse console esteve em uma situação muito pior ao One)A Sony reviveu estúdios,investiu em jogos,e reestruturou a PSN.A MS não fez nem sombra com o One!perde em praticamente tudo para o PS4.não mostraram nenhuma grande vantagem para pelos menos equilibrar as coisas.e poderiam fazer isso começando por mais jogos,mas muito mais jogos mesmo como os exclusivos do PS3.

    O que sobra pra eles?fragmentar um mercado com o PC e talvez vir com um console mais poderoso como o primeiro Xbox.só que o que diferencia as duas empresas vai muito além do Hardware..a Sony sempre teve um foco muito mais pelos jogos e isso vem desde o primeiro console.e sobre a Sony vir com um novo HW merece o beneficio da dúvida pois seus consoles até hoje foram os que tiveram mais longevidade(PS3 recebe jogos até hoje)

    • Caro João. O teu comentário foi moderado. Estava em violação das regras da página ao atribuir um adjectivo pouco elegante a uma pessoas.
      Não são permitidos insultos a pessoas, marcas ou instituições aqui, e não aviso segunda vez.
      Por favor, para a próxima usa outras palavras, mesmo que elas falhem em exprimir o que pretendes dizer.

  11. Depois de passado todo esse tempo eu vejo as mesmas pessoas de sempre fazendo os mesmo julgamentos.
    Como vi em vários youtuber aqui BR antes da E3 dizendo que a sony tinha enganado 40 milhões de consumidores e que a microsoft não iria fazer isso.
    Passado a E3 a Microsoft fez a mesma coisa e simplesmente as pessoas continuam a mostrar os pontos falho da empresa concorrente querendo justificar.

    Sério mesmo isso? É tão difícil assumir que as 2 estão erradas?

  12. Para quem não sabe, Halo 5 está de momento gratuito, pelo menos até 5 de Julho, aproveitem.

  13. Incrível como quase todos já aceitam esta “nova ordem dos consoles”. Quando a notícia era Especulativa sobre o Neo, fãs do xbox atacavam com unhas e dentes a Sony, mas quando o Scorpio foi revelado, os mesmos começaram apoiarem a MS e começou a chacota com os Sonystas de plantão por conta de rumores indicarem que o Scorpio será mais potente que o Neo, porém ambos os lados degradiam por conta de pixels e esquecem que isto tudo está a ocorrer por um motivo básico: Desunião da classe gamer. Posso entender estas políticas de gerações ao meio na visão de Empresa que visa lucros, mas jamais conseguirei assimilar isto na minha humilde visão de consumidor! Gente, cadê a essência de ser um gamer? Gostamos de processamento, porém a essência está em colocarmos o conteúdo, o game acima de qualquer hardware. As vezes penso que se estas Empresas colocassem os consoles sem games, porém com grandes specs, muitos iriam comprá-los somente para colocá-los na instante como um troféu e falarem com a boca cheia: Tenho o console mais potente e vc não! Onde chegaremos com isto?

    • É neste pensamento que se as coisas correrem assim,fico somente com o NX.

      • Certamente irei de NX tb, Emerson! Creio que com todo conservadorismo da Nintendo, pelo menos neste caso de ficar com seus consoles o apoiando, é inteligente! Vejo muita gente falando do upgrade do 3ds, mas entendo que portátil é um ” outro mundo!”. Exemplo maior é a Nintendo completar 5 anos ano que vem com o wiiu e msm com todo fracasso comercial do console, ela lhe dar suporte até seu ciclo natural. Abraços…

      • Só lembrando que a Nintendo tá cagando pro brasil, jogos não localizados há preços absurdos enfraquecem uma possível aquisição do NX, temos de levar isso em consideração.

        • Concordo, Netto! Mas vamos dar tempo ao tempo! A Sony msm demorou entrar no mercado Tupiniquim, e creio que notou a gente, graças a MS que justiça seja feita, foi a que olhou para o Brasil como um mercado promissor. Porém, há indícios que a Nintendo olhará para a gente com o NX. Abraços, Netto!

          • Nintendo, não quero isso, nem se for o console mais barato, não curto, a cultura oriental, com os jogos, não curto os jogos exclusivos da Nintendo, e odeio uma empresa que nem cross chat tem em pleno 2016, Nintendo pra mim nem a pau.
            A Sony deixou de ir com a cultura oriental com Playstation, hoje em dia ela é muito mais ocidental.
            Prefiro muito mais, um The witcher, do que Zelda, por mais que o jogo só tira nota 10!

        • Mas a nintendo está pretendendo voltar para o brasil, então um NX não será uma má ideia.
          Agora ela tem que ter acordos com as empresas terceiras também.

  14. Quando se fala que a PS4 têm falta de exclusivos não se está a dizer que a Xbox ONE têm bastante exclusivos, logo para mim, o que seria acertado era comparar quantos exclusivos AAA bons a PS4 têm, com os da PS3 e os da PS2 na mesma linha temporal…e eu não posso falar por experiência própria em relação á PS3 pois nunca a comprei, mas se a memória não me atraiçoa a PS2 a caminhar para os 3 anos de vida já tinha bastantes exclusivos maravilhosos e zero remasters, isso é que seria interessante analizar, agora ter mais exclusivos que a ONE, em que é que isso contribui para a felecidade dos fans que nunca tiveram nem pensam ter uma consola que não seja PS…só se os fans se divertem com as desgraças dos outros….parece-me pouco

    • Vitor… esta conversa está a cheirar mal!
      O que interessa isso se ambos os clientes estão satisfeitos. E porque só os AAA? Um AAA com nota de 50 vale mais que um indie com um 98?
      Os jogos são jogos. A qualidade de um jogo não se mede pelos valores de produção, mas sim pelo gameplay e diversão e implementação do apresentado.

      Mas repito, se alguem opta por uma Xbox e se queixa que não tem jogos ou que a concorrência tem mais… é burro… escolheu mal e devia ter visto isso antes!
      O mesmo com a PS4…
      Mas se quem compra a consola e está satisfeito com o que há. Isso é o que interessa!

  15. O único problema com a Nintendo são seus preços e serviços… Prefiro pagar 100 reais por ano na live e ganhar 48 jogos grátis por ano a não ganhar nada e tem games caros.
    Um game da Nintendo no Brasil custa muito caro!

Os comentarios estao fechados.