Porque motivo Neo e Scorpio não são verdadeiramente vantajosas caso não sejam semelhantes e uma nova geração

Os atuais rumores falam de uma consola de meia geração com 4 Tflops para a gama Playstation e uma nova consola de nova geração, com 6 Tflops, para a gama Xbox. E caso haje um lançamento nesses termos… será o pior que poderia acontecer aos consumidores. Vê o porque!

Vejamos as realidades: As empresas lançam os seus produtos… para vender! E quando não vendem ou a concorrência os supera, dadas questões relacionadas com a saúde econômica da empresa, há que se lançar algo melhor!

Esta realidade é, infelizmente, do nosso conhecimento no mercado dos smartphones. As marcas lançam novos e novos aparelhos regularmente numa tentativa de conquistar mercado e roubar quotas aos seus concorrentes. É a necessidade de se vender, de se ter lucros e de não se ir à falência.

Esta é uma situação com a qual temos de viver num mundo cada vez mais competitivo. E uma vez criada não é reversível pois uma vez posta a engrenagem em marcha não há como a parar. É uma questão de sobrevivência econômica!

Atualmente a Sony já confirmou que planeia lançar uma consola mais potente, mas não adiantou muitos detalhes. Os rumores apontam que esta possui o nome de código Neo, conta com um pouco mais de 4 Tflops de performance gráfica, e que será uma consola intermédia de geração. Ou seja, basicamente esta consola não substituiria a PS4 original pois os jogos continuariam a ser feitos para essa consola, sendo que a NEO apenas poderia apresentar melhorias de performance ou gráficas, não tendo direito a jogos dedicados.



Mas há igualmente rumores de uma nova Xbox. Esta não seria uma consola intermédia, e com as restrições colocadas à Neo, mas sim uma nova consola. Teria algo perto de 6 Tflops, suplantando a consola da concorrência.

Ora caso as consolas fossem lançadas em 2017, conforme precisto, e com estas especificações o que teríamos?

Perspectiva do cliente Sony.

Não há uma nova consola. A Neo não estaria a ser aproveitada convenientemente, e a sua existência poderia prejudicar os jogos criados para a base (a PS4), existindo a possibilidade de estes descerem de qualidade e resolução. Basicamente o mercado, atualmente com mais de 40  milhões de utilizadores, ficaria desagradado com a situação.

Os novos clientes ficariam mais agradados pois teriam uma consola mais potente e capaz de melhorias. No entanto este seria uma consola melhorada, mas ainda assim associada à geração anterior. Basicamente pagariam por um produto melhorado, mas que estava a ser lançado já a meio, ou pós meio, do ciclo de vida da consola base da plataforma. Qual a duração da vida desta consola? Valeria a pena pagar mais por um produto que morreria em simultâneo com a PS4, especialmente com a promessa de que a PS4 continuaria a ser a base de desenvolvimento e que no fundo a Neo estaria sempre limitado pela base?



Perspectiva do Cliente Xbox

Há com a Scorpio uma nova consola! Apesar de poder ficar no ar um certo desagrado pelo facto de a geração ser curta, surge um agrado por haver uma consola nova, finalmente superior à da concorrência e que pode ser explorada sem limites. A consola valeria certamente a pena!

Ficaria no entanto uma grande sombra negra no horizonte. O facto de a Sony ainda não ter lançado uma nova geração, e isso deveria acontecer cerca de 2 anos depois do lançamento da Scorpio. A nova consola da Sony (PS5) seria mais potente, e o período de domínio da Scorpio tinha apenas durado dois anos, um periodo onde, pela larga base de consolas Xbox One e PS4 no mercado, a Scorpio estaria, tal como o PC a ser limitada na sua concepção e longe de ser totalmente explorada!

Mas perante uma nova PS5, a Scorpio, tal como a Neo, ficaria atrás do que a concorrência poderia fazer, e ou havia da parte da Microsoft uma nova consola de meio da geração para resposta à PS5, ou por pelo menos dois anos adicionais, a Xbox ficaria novamente atrás da Playstation.

Em qualquer dos casos, o investimento na Scorpio como topo de gama não seria previsível que dure mais de dois anos, o que é manifestamente pouco! Mas a realidade é que a PS5 e todas as futuras consolas de ambas as marcas, estariam condenadas a um destino semelhante pois as consolas a cada 2 ou 3 anos passariam a ser uma realidade e um ciclo que verdadeiramente ninguém deseja.

Conclusões

Para o bem da comunidade gamer, todos beneficiariam com lançamentos simultâneos de consolas, e que ambas as consolas fossem encaradas como sendo de nova geração. Nesse caso a única situação a apontar seria que a atual geração se tinha limitado a 4 anos de vida, um valor que até nem é inédito na história das consolas. Mas tal não forçaria a situações onde a cada dois anos teríamos consolas novas no mercado por necessidade de se superar a concorrência.

Esperemos por isso, para bem de todos que apreciam este mercado que ambas as empresas apostem em melhorar ao máximo o seu produto fazendo a melhor consola que conseguirem prelo preço pretendido, e as lancem, mesmo que em 2017, ambas devidamente definidas como sendo uma nova geração, e com direito a jogos exclusivos. Seria o melhor para todos, e se uma saísse ligeiramente melhor que a outra… isso seria apenas algo que sempre aconteceu pois nunca existiram consolas iguais! E azar de quem tivesse a mais fraca!

Caso contrário… digam olá aos upgrades de consolas a cada 2 ou 3 anos!



Posts Relacionados