Porque motivos achamos que a notícia da Playstation 4.5 é completamente falsa

Há vários motivos que nos levam a pensar essa situação. E vamos expor todos de seguida.

Recentemente o website Kotaku anunciou que teria recebido informações obtidas a partir de vários criadores de software, de que a Sony estaria a preparar aquilo que seria uma PS4 4.5.

Muito resumidamente, e reduzindo um largo texto a algumas palavras, esta consola, possuiria um GPU melhorado e seria capaz de executar todo o tipo de operações a 4K, incluindo jogos!

A notícia foi, naturalmente, muito badalada em todos os media, bem como em diversos foruns, tornando-se no tópico do momento. Verdade? Ou mentira? Não sabemos dizer, mas no entanto temos uma opinião, e vamos explicar de seguida o porquê da mesma:

Facto 1 – Sony e Microsoft sempre planearam uma versão da consola com suporte 4K

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Desde o lançamento da PS4 e da Xbox One que Sony e Microsoft nunca esconderam que teriam em estudo, mais cedo ou mais tarde, lançar uma revisão da consola com suporte 4K.  No entanto há que não confundir este suporte com suporte a jogos em 4K, pois na realidade o que estamos a falar é do suporte da leitura e reprodução do novo formato video 4K. – Fonte

Em novembro de 2013, altura em que as consolas foram lançadas, as especificações para o hardware capaz de reproduzir conteúdo com bitrates ao nível da qualidade blu-ray, em 4K, não estavam ainda definidos. Esta situação arrastou-se por 2014 e mesmo algumas TVs vendidas em inícios de 2015 e anunciadas como 4K, por esse motivo sofrerão enormes restrições na reprodução de conteúdo Ultra HD. – Fonte

O problema desses televisores, tal como o da Xbox One e PS4 é estarem equipadas com saidas HDMI 1.4c, um formato com uma largura de banda que limita em filmes a reprodução 4K, a 24 fotogramas por segundo (ver), e sem capacidade do uso do novo modelo HDR de cores. Há igualmente mais limitações nas consolas, mas para o caso, esta é suficiente para o que pretendemos.

Para uma reprodução a 4K 60 fps com a palete de cores alargada, algo previsto na norma, torna-se necessária uma saida HDMI 2.0, mas no entanto, para garantir compatibilidade com o futuro dadas as protecções que serão inseridas neste formato, e que requerem largura de banda extra, torna-se necessário um HDMI 2.2.

Apesar de tanto Xbox One como PS4 possuirem capacidade mais do que suficiente para descodificar e reproduzir o novo formato 4K, estão limitadas pela sua porta HDMI.

Resumindo, apesar de as consolas atuais poderem reproduzir conteúdo video 4K, tal será sempre com limitações, e daí que tenha sempre sido ponderada uma revisão ao hardware das consolas que permitisse suprimir esta restrição.

É nossa crença clara que a notícia do Kotaku se baseia nesta realidade, criando uma confusão tremenda e lançando boatos onde eles não existem.

Facto 2 – O Kotaku não é especializado em hardware ou especificações técnicas

Mesmo reconhecendo a qualidade do website Kotaku, há que referir uma realidade: o mesmo é gerido por entusiastas de videojogos que pouco ou nada percebem de especificações técnicas, e são poucos ou nenhuns os artigos deste website que façam qualquer referência às mesmas.

Apesar de atualmente o artigo presente no website, e que dá conta da notícia, ter sofrido alterações, o mesmo ainda agora contêm imprecisões inexplicáveis e que revelam total desconhecimento das especificações técnicas das atuais consolas ou dos formatos referidos.

O artigo original referia o seguinte (note-se as partes a negrito)

In layman’s terms, 4K resolution is around twice the pixel size of 1080p, which is the current standard for games on PlayStation 4 and competing consoles. The current PS4 can output 4K photos and videos, but cannot support 4K resolutions for games.

Vamos traduzir:

Em termos leigos, a resolução 4K é cerca de duas vezes o tamanho de pixels do 1080p, o que é o standard corrente para jogos na Playstation 4 e consolas concorrentes. A presente PS4 pode fazer o output de fotos e videos a 4K, mas não pode suportar a resolução de 4K para jogos.

Uma leitura da versão atual do texto do Kotaku verifica que o termo duas vezes foi agora trocado por quatro vezes, o que se aproxima mais da verdade e que aconteceu porque tal foi alertado nos comentários. No entanto mesmo com a correção há imprecisões.

O formato Ultra HD não corresponde a 4K reais, ou  4096 x 2160 pixels. Isso quer dizer que as TVs Ultra HD que se anunciam a 4K usam uma contagem de pixels ligeiramente inferior de 3840 x 2160 pixels.

Ou seja, para o contexto em causa, até porque o formato UHD é o suportado pelas TVs 4K, a resolução 4K não é cerca de duas, nem cerca de quatro vezes o tamanho dos pixels do 1080p.

Corrigindo as frases de cima, o UHD é exactamente (e não cerca) 4x a densidade (e não o tamanho), de pixels do 1080p.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Mas mais ainda, a PS4 pode fazer o output de fotos e videos a 4K, e pode inclusive correr jogos a 30 fps a 4K. Não há qualquer limitação, excepto a performance global do sistema, ou regras internas da Sony, que impeçam isso.

Resumidamente, como acreditar numa notícia sobre hardware vinda de um website que não tem verdadeiros conhecimentos sobre o assunto?

Facto 3 – Uma nova consola 4K seria o matar da galinha dos ovos de ouro da Sony

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Um dos motivos do grande sucesso da PS4 está relacionado com os sucessivos tiros nos pés da Microsoft! quer se queira quer não, a Sony tem passado uma imagem muito mais segura daquilo que pretende para a sua consola, definindo objectivos no início da geração que tem vindo a cumprir. Já do lado da Microsoft são já incontáveis as mudanças de políticas que a empresa aplica, agindo de uma forma que aparenta estar a ir ao rumo da maré, a ver onde a mesma a leva.

Caso a Sony lançasse nesta fase, e antes de 5 anos de vida da PS4, uma nova consola, a empresa não seria vista como melhor do que a Microsoft, e certamente seria bastante penalizada por muitos. Fragmentaria o mercado, desagradaria a grande parte da sua base de fans e perderia aquilo que mais necessita nesta fase de recuperação financeira. A confiança do cliente!

Nesse sentido, a notícia parece igualmente não ter fundamento!

Facto 4 – Não há hardware acessível capaz de correr jogos 4K de forma regular.

Convenhamos que para garantirmos uma consola capaz de executar os seus jogos a 4K, teriamos de apostar em processadores topo de gama e configurações Sli. Mesmo uma Titan, com o seu preço exorbitante, não é capaz de garantir 4K de forma fluida em todos os jogos.

Recorde-se ainda que mesmo que tal fosse possível, não temos placas e processadores com essas capacidades disponibilizadas sob a forma de APU, o que significaria que a PS 4.5 tivesse de usar um formato diferente. Tal mataria muitas das vantagens da PS4 como a memória unificada, e o HSA/hUMA!

Parece por isso, sob a vertente financeira, dificil de acreditar-se que uma consola deste género pudesse sair tão cedo.

Facto 5 – Há uma aparente incongruência/mentira na notícia do Kotaku

Lendo a notícia do Kotaku, deparamos-nos com este parágrafo:

As we were chasing down this story, coincidentally, Kotaku UK EIC Keza MacDonald overheard some developers casually talking about the machine while on line at GDC.

Traduzindo:

Conforme íamos averiguando esta história, por coincidência, Keza MacDonald, EIC da Kotaku UK ouviu alguns criadores a falar casualmente sobre a máquina enquanto estava na fila na GDC

Este parágrafo soa-nos a total e completa… aldrabice! E porque?

Porque por coincidência, alguem ligado ao Kotaku, ouviu alguem a falar casualmente do assunto, em público, e em clara violação dos Non Disclosure Agreements (NDA) associados a estas revelações. Mais ainda, em plena Game Developers Conference, onde as pessoas que por lá andam são ligadas à indústria e as podiam ouvir, mas… numa outra curiosidade… mais ninguém as ouviu. Apesar de a senhora reconhecer estar numa fila com mais pessoas da industria e de estes criadores não terem sequer tido o cuidado de não violarem o NDA nas proximidades da mesma.

QUE SORTE!

Mas naturalmente surge a pergunta: Se é mentira… Porque?

Facto 6 – A Gawker Media, detentora da Kotaku, foi condenada a pagar 115 milhões de dólares a Hulk Hogan

Coincidência ou não, no mesmo dia em que sai a notícia, a Gawker Media teve conhecimento de que teria perdido um processo contra Hulk Hogan, e no qual lhe terá de pagar uma indemnização de 115 milhões de dólares.

Daí que as más línguas dizem que a Gawker terá sentido a necessidade de gerar algum tráfego adicional para receitas extras no Kotaku!

Verdade?

Não vamos ligar a más linguas, ou vamos? Mas que é curioso que o artigo surja no mesmo dia e que a senhora em questão tenha ouvido o que diz ter ouvido, nas condições que ouviu, e sem que mais ninguém tivesse ouvido. Isso é!

Conclusão

Não queremos com todas estas situações estar aqui a negar uma situação que não estamos em condições de negar. A mesma até pode ser verdade, ou ter um fundo de verdade, como por exemplo, a Sony pode ter revelado estar a trabalhar com um hardware do género do descrito para a criação de uma consola de proxima geração.

Mas que há uma série de questões que ficam no ar… isso ficam! E nestas situações, pelo menos da nossa parte, só temos tendência a acreditar em rumores quando eles são credíveis. Neste caso tudo parece apontar no sentido de não o ser!

Publicidade

Posts Relacionados