Produtos que deverão desaparecer nos próximos 5 anos.

A tecnologia avança, e nos próximos 5 anos alguns produtos que ainda usamos hoje deverão desaparecer brevemente.

Galaxy-Câmara-1

Como sempre, com o avanço da tecnologia algumas outras que foram standard durante muito tempo estão condenadas a desaparecer. Eis alguns exemplos.

A Internet por modem (Dial-Up).

Quando a internet apareceu esta vulgarizou-se usando os, na altura, bastante comuns modems. Esta tecnologia rapidamente evoluiu para o RDIS, que ainda hoje, e por incrível que possa parecer, é usada em muitos sistemas.

A manutenção deste tipo de serviço revela-se ainda uma realidade devido à impossibilidade de em certos locais ter acesso a outros tipos de internet, mas o custo de manutenção destes servidores face aos lucros obtidos com os mesmos, começa a tornar-se insuportável.



O alargamento da cobertura das redes 3G parece ser uma inevitabilidade quer por questões de cobertura, quer de obtenção de novos clientes, e deverá a curto prazo tornar o Dial-Up uma história do passado.

Porém não apostamos que isso possa vir a ser uma realidade mundial e especialmente no nosso país onde há ainda muitas zonas com fraca ou mesmo nenhuma alternativa ao Dial-Up e que com a actual situação do país dificilmente veremos a aparecer.

Câmaras digitais entrada de gama desaparecem do mercado

Bem, na realidade câmaras entrada de gama existirão sempre. As entrada de gama são os modelos mais fracos!

No entanto o que nos referimos é que as câmaras dos smartphones estão a entrar numa qualidade tal que as câmaras fotográficas digitais entrada de gama do futuro serão obrigadas a ter uma qualidade semelhante às actuais gamas média alta para poderem sobreviver.

É apenas uma inevitabilidade. Se um telefone apresenta uma qualidade que bate uma câmara de 200 euros, então as câmaras abaixo desse preço começam a ter dificuldade em vender, e a qualidade dos modelos entrada de gama terá de subir tremendamente.

As chaves do carro no formato tradicional

Actualmente cada vez vemos mais chaves via wireless. Não é que considere  esses sistemas como seguros, mas seja como for, as seguranças usadas nessas situações melhoram a cada dia que passa, e a mudança das chaves tradicionais para sistemas “keyless” com push to start, perfis de utilizador e muitas outras características parece ser uma inevitabilidade.

E quem sabe ainda no período de 5 anos o smartphone não possa ele próprio conter os códigos de desbloqueio do carro.

Unidades independentes de GPS

Com o GPS a ser cada vez mais comum em smartphones e a serem uma realidade em quase todos os carros, as unidades avulsas de GPS deverão vir a desaparecer.

O GPS em si será cada vez mais imprescindível, mas os tradicionais stands de unidades de GPS para automóvel que vemos nas lojas deverão ter os dias contados.

 



Posts Relacionados