Programador dá a conhecer características do DirectX 12 e que ele, ou parte dele, já está implementado na Xbox One.

Fica a conhecer como vai funcionar o DX12, as suas semelhanças com o Mantle, e a confirmação de que ele, ou pelo menos a sua parte principal já está implementado na Xbox One.

DX12

A Microsoft tinha deixado bem claro que o DirectX 12 se baseava no trabalho que tinha sido desenvolvido na criação de um API de baixo nível para a Xbox One, dando assim a entender que o API estaria já disponível, e desde sempre, na consola.

No entanto vários foram os programadores que vieram demonstrar agrado pela existência desse novo API na consola da Microsoft e que, tal como todos os APIs de baixo nível, libertaria bastante o CPU, o que deu a entender que o API, apesar de existente, ainda não estava cedido aos programadores.

No entanto essa ideia desmistificou-se quando a Turn 10 Studios, criadora de Forza 5 realizou uma versão demonstração do seu jogo adaptada para PC e que usava o DX 12, revelando que o jogo tinha sido desenvolvido na Xbox One usando já o API.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Juntando A+B, ficou então nessa altura a ideia no ar de que o API existia efectivamente na consola, mas que o seu acesso era limitado às equipas que trabalhavam em exclusivos Microsoft para a consola. E esse tem sido a ideia que temos desde sempre passada quando falamos deste API e da consola. Mas será que é assim ou o API está acessível a todos?

O CEO da Confetti, Wolfgang Engel, e que trabalhou no motor RAGE que equipou Grand Theft Auto 4, Read Dead Redemption, Midnight Club Los Angeles e muitos outros títulos, não esclarece essa situação, mas confirma que efectivamente o API já existe na Xbox One.

A Confetti é uma nova aposta deste senhor, e é uma empresa que fabrica soluções midleware especializadas em técnicas de iluminação global, Sky dome e efeitos pós processamento, e que faz consultadoria bem como trabalha regularmente com grandes nomes e estúdios da industria para os elucidar e permitir melhor compreensão e implementação de técnicas gráficas.

Ora quando abordado sobre o DX 12 em uma entrevista à GamingBolt este deu a conhecer muito sobre o funcionamento do novo API da Microsoft.:

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Eu gosto dele. é muito bom e uma oportunidade fantástica de se elevar fasquias novamente. Trabalha com o mesmo hardware, pelo que é o mesmo CPU e GPU, e com ele temos muito mais tempo de CPU para usar.

A sobrecarga do CPU desce substâncialmente porque se pode utilizar melhor os núcleos do CPU. Desta forma é menos provável que fiques limitado pelo CPU. Uma das melhores características dos jogos modernos é que eles possuem física que é tradicionalmente implementada no CPU, e como criador de jogo tens de recuar e perguntar ‘Tenho de gastar 40% do tempo do meu CPU em rendering ou posso reduzir isso para o poder usar na física’ e isso é uma das coisas que o DirectX 12 permite. Isto garante que os criadores possam extrair mais do hardware existente.

O Mantle da AMD tambem vai na mesma direcção e tem a mesma ideaia estrutural, reduzir o tempo de CPU para que o possas utilizar em outras tarefas. Um dos casos de uso do CPU é com múltiplos GPUs, o que é um caso de desenvolvimento interessante pois quando tens múltiplos GPUs, por exemplo dois, não esperas estar limitado pelo CPU. Mas aó o CPU tem de alimentar dois GPUs que são muito rápidos, e de repente o teu CPU torna-se no bottleneck. O DirectX 12 e o Mantle estão a resolver essa situação.

Há imensas semelhanças entre o DX 12 e o Mantle mas quais as vantagens de cada um? A vantagem do Mantle é que pode exremer mais alguns ciclos das plataformas AMD. A Vantagem do DX 12 é que corre em todos os GPUs.

Mas a parte mais interessante foi a revelação e confirmação de que a Xbox One já possui o DirectX 12 implementado.

Após as declarações de cima o entrevistador percebeu que o DX 12 terá um forte impacto nos jogos PC, e questionou se o mesmo, quando for libertado em 2015, terá igual impacto na XBox One. A resposta foi simples, dando a entender que tais ganhos a existirem serão mínimos.

A Xbox One já possui um API que é similar ao DirectX 12. A Microsoft já instalou na Xbox One uma driver que é similar ao DirectX 12. E que libertou muito tempo de CPU.

O que concluir daqui?

A Xbox One já possui o API, mesmo que incompleto, desde sempre? O API existe mas é reservado nesta fase para os exclusivos para a consola? Ou será que o API foi já libertado para todos que programam para a consola?

Sinceramente é difícil concluir dada a informação e contra informação que circula, mas uma coisa é certo. Existem já no mercado títulos que o usam!

 

Publicidade

Posts Relacionados