Programador da Dice explica diferenças de BF 4 entre as consolas. E confirma as nossas previsões de optimização.

Numa recente entrevista um programador da Dice explicou as diferenças entre as performances das consolas em BF4. E curiosamente as suas frases confirmam aquilo que esperávamos vir a ser o percurso de optimização das consolas.

No papel a PS4 é 50% mais poderosa. Mas e na prática?

Se leram o nosso artigo “Qual será a real diferença na performance entre a PS4 e a Xbox One” perceberam que era nossa opinião que a diferença entre as consolas deverá, numa primeira fase, diminuir, mas no final a mesma deverá alargar-se de novo para o valor teórico, e quem sabe até o ultrapassar. O motivo é que na PS4 é mais fácil de se obter as performances sem optimizar muito, ao passo que na Xbox One as optimizações tem de existir desde já.

Ora curiosamente achei interessante ouvir que aparentemente essa não é só a minha opinião, mas igualmente a da DICE, a equipa responsável por Battlefield 4.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Assim quando questionada sobre a diferença do hardware das novas consolas e se no jogo essa diferença será visível, a DICE respondeu:

Ainda estamos num processo de adaptação e o que posso dizer é que não é uma diferença tão grande na prática como aquela que é no papel, mas a longo prazo, evoluindo as ferramentas que temos e conhecendo melhor o Hardware, essa diferença poderá aumentar, depende de muitos factores que neste momento não estão a ser contabilizados.

É mais rápido atingir os objectivos de performance que queremos num Harware mais potente; é a chamada força bruta e consegue-se atingir um patamar técnico superior mesmo sem andar a perder tempo em optimização; por outro lado e no nosso motor em concreto usamos as características de cada uma delas o melhor que conseguimos mas ainda temos muito mais para fazer até o jogo estar pronto, é tudo o que posso dizer.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O que tiro desta resposta é uma série de dados que batem certo com a minha ideia daquilo que será o processo de optimização das consolas.

A DICE confirma que, nesta fase, a “diferença não é tão grande na prática como no papel”. Mas tal como eu acredito virá a acontecer, estes referem que “a longo prazo, conhecendo melhor o hardware, essa diferença poderá aumentar”.

Porque motivo é então que actualmente as diferenças são menores? Porque tal como eu previa que acontecesse, “é mais rápido atingir os objectivos de performance que queremos num hardware mais potente… sem andar a perder tempo em optimização”.

Ou seja, parece-me aqui que está a acontecer exactamente aquilo que previ no artigo acima referido. As optimizações estão a acontecer em maior parte na consola mais fraca por ser aquela que mais requer atenção para a optimização.  E apenas no futuro com mais tempo com o hardware, o sistema mais potênte será devidamente optimizado.

É assim bom ver confirmado aquilo que não seria mais do que um raciocínio lógico. O artigo em causa surge de uma reflexão lógica sobe a realidade das coisas, e apoiando-se nas palavras de vários programadores. E o que veremos nos próximos tempos será uma optimização da Xbox One para chegar ao que a PS4 oferece apenas com a força bruta. Depois teremos então direito às optimizações na PS4… e nessa altura é que veremos o verdadeiro poder da máquina da Sony.

Publicidade

Posts Relacionados