PS NOW no PC: Erro crasso ou boa publicidade?

A Sony vai permitir que o PS Now chegue ao PC. E muitos criticam o facto de a Playstation perder assim muitos exclusivos. Mas se essa perspectiva está já muito discutida, há uma outra menos abordada. O facto de tal poder ser uma rampa impulsionadora das vendas da PS4.

Sinceramente fui dos que fiquei desgostoso com o anuncio do PS Now para PC. O PS Now é o serviço de streaming de jogos da Sony e que permite a qualquer pessoa jogar, desde que usando um sistema suportado, os jogos da PS1, PS2 e PS3 disponibilizados, mediante um pagamento mensal.

O serviço quando foi anunciado deu logo a conhecer que seria agnóstico a plataformas, ou seja, correria sem a preocupação de o sistema suportado ser ou não da Sony. Era uma forma a Sony iniciar a Playstation não como uma consola, mas como um serviço de jogos, e nesse sentido vários aparelhos foram logo indiciados como suportando o serviço. Eis a lista:

PlayStation®4, PlayStation®3, PlayStation®Vita, PlayStation®TV, Algumas TVs Sony 2015, Alguns Blu-ray Sony, e Algumas Smart TVs Samsung.

Apesar de nesta fase a seleção ser maioritariamente produtos Sony, a inclusão das TVs Samsung mostrava claramente a intenção de alargar o serviço a outros mercados.



E o PC seria o principal e prioritário mercado a atingir!

Naturalmente a perda de exclusivos para o PC não pode ser encarada com bons olhos. Não o fiz quando a Microsoft os passou da Xbox One para lá, e não os faço agora face a este serviço. Mais mais do que perder exclusividades de jogos de consolas já descontinuadas ou em fim de vida, vejo a coisa com maus olhos porque entendo que, Acima de tudo, estas situações são argumentos que a Sony fornece a favor do PC que podem influenciar uma decisão de compra para essa máquina.

E quando a Sony refere que vai lançar uma NEO devido à fuga de clientes para o PC devido à sua maior potência, a inclusão deste serviço no PC dá a este um novo argumento que já era uma das suas fortes armas, a versatilidade, tornando esta decisão numa suposta incongruência, sem aparente sentido, e mais uma decisão que poderá não deixar muitos fans contentes.

No entanto nem tudo que está associado a esta decisão é necessáriamente mau, e há aqui certas situações que devidamente ponderadas, podem jogar a favor da Sony.

A realidade é que a PS4 não possui capacidades para executar jogos das consolas anteriores. Sim, jogos PS1 e PS2 podiam ser emulados, mas esse software, mesmo que possível, não existe, e os jogos da PS3, pela complexidade do hardware desta consola, são tecnicamente complexos demais para poderem ser emulados.



E isso significa que sem a respectiva compra de versões retrabalhadas, ou adesão ao Ps Now, estes são jogos inacessíveis à consola ativa da Sony.

Mas dos jogos das três consolas suportadas por este serviço, o grande atrativo do PS Now, mesmo reconhecendo a qualidade de alguns jogos PS1 e PS2, não está nos jogos dessas consolas. Está nos jogos PS3. Os jogos das restantes consolas são, para as características das TVs atuais, completamente ultrapassados, com texturas deslavadas, e resoluções extremamente baixas. Podem ser bons jogos, mas não são cativantes visualmente nos dias que correm para pessoas que não os tenham já jogado anteriormente.

Ora não existindo o referido emulador, e sendo os jogos PS3 impossíveis de serem executados sem serem retrabalhados a nível de funcionamento interno, o que temos efetivamente é uma separação de universos. No universo Sony, temos a PS4 e as restantes consolas. E esta, independentemente de tal não ter de ser exatamente assim (a retrocompatibilidade com a PS1 e PS2 podia existir), é a atual realidade!

E com esta separação fisíca a ser uma realidade, e não beneficiando a PS4 das livrarias das consolas anteriores a não ser que os jogos sejam retrabalhados, não se está exactamente a ceder nada da atual plataforma ativa. Dai que porque não usar os jogos das versões antigas da Playstation como promoção da qualidade dos jogos PS4?

A realidade é que a tal pode funcionar como promoção da consola e como tal não é uma situação só com desvantagens, havendo essa perspectiva a seu favor. No fundo a Sony não está a levar para o PC nada do que define a sua atual consola, apenas software das consolas anteriores e que estão já ou obsoletas, ou em final de vida. E nessa oferta há grandes jogos que muitos não conhecem e que ao serem jogados podem tentar muita gente a comprar uma consola PS4 para experimentar as versões mais recentes. É uma boa forma de levar a Playstation a quem nunca a teve, promovendo a mesma e indo directamente ao coração ao mercado que mais se interessa pelos videojogos.

O certo é que a situação tem uma parte negativa e uma parte positiva, e a Sony terá certamente pesado ambas. Se o pesou corretamente é outra questão, especialmente pela questão já acima referida da Neo que tanta polêmica está a causar junto dos fans e onde parece que esta medida acrescenta mais um contrassenso que parece um incompreensível.



Posts Relacionados