PS4 vende 70,6 milhões de unidades. PSVR chega aos 2 milhões.

A 3 de Dezembro a PS4 ultrapassou a marca dos 70 milhões de consolas vendidas. O PSVR, esse chegou aos 2 milhões de unidades.

A Sony veio anunciar os seus últimos números de vendas… e eles são surprendentes!

Pegando nos últimos números de vendas ao público oficiais, eles são de Junho, e referiam 60 milhões de consolas vendidas. Isso quer dizer que com os novos dados, de 70,6 milhões de consolas colocados nos lares de todo o mundo, e isto em menos de 6 meses, a PS4 vendeu mais ou menos 10 milhões de consolas… Números que certamente deixarão a concorrência com inveja pois estamos a falar de uma média mensal de 1,6 milhões de consolas.

Mas os números impressionantes não se ficam por aqui. A Sony refere que o somatório das vendas retalho mais digitais passou os 617.9 milhões de unidades. Pegando igualmente nos números de Junho, este número estava em 487.8 milhões. Ou seja a PS4 vendeu em 6 meses 130,1 milhões de cópias de jogos, ou 21, 68 milhões de cópias por mês. Certamente um número que lhe garante um suporte risonho pelo número de vendas garantido.

Mas mais interessante ainda é que se em Junho o attach rate, ou seja o número de jogos vendido por consola era de 8.13, um valor só por si muito interessante, a PS4 aumentou esse valor para perto de 8.83. Isso significa que a base de utilizadores não só está activa, como procura novos jogos, tornando o produto numa aposta que pouco produtores se podem dar ao luxo de ignorar.



A Sony adianta ainda que o seu PSVR passou os 2 milhões de unidades vendidas, o que, sendo um produto na sua infância e que nesta fase cativa pouco, o torna num sucesso de vendas. O PSVR vendeu 12.2 milhões de títulos, o que torna o attach rate em 6.1 jogos por aparelho, revelando que os seus possuidores o usam e procuram novas experiências.



Posts Relacionados

Readers Comments (19)

  1. Parabéns à Sony, excelentes numeros, chegando no PS3 com metade da vida desse console.

    Será que teremos um gameplay de Last of Us Part 2 hoje na PS Experience??

  2. Olá Mário!
    O PS4 é um sucesso de fato porém, creio que não ultrapassará o PS1 e o PS2 ficando em terceiro entre as consolas da Sony e justifico minha opinião por conta da expectativa de que o PS4 não terá mais que 2 anos até sua substituta.

    • A PS5 deverá, pelo menos é expectável, ser retrocompatível com a PS4. Isso quer dizer que a PS4 pode continuar a ser vendida e suportada por muito tempo. Não estou a ver a PS4 a deixar de vender depois da PS5…

    • Que, Ps4 tem vendido em média 18 milhões por ano, faz as contas, quanto Ps4 terão sido vendidos até o lançamento de The Last of Us Parte 2 em 2019?
      Vai passar o Wii e PS1 com certa facilidade.
      Minha opinião

  3. E tende a aumentar, para quem viu a TGA ontem e presenciou o quase anúncio de alguns jogos PS verá que 2018 e 2019 serão bons anos para a PS4.

    Um teaser de um jogo que tem 99,99% de ser Bloodborne 2, não joguei o primeiro mas a frase “Shadows die twice” leva a crer que será um segundo jogo.

    E o que falar de Death Stranding? Aquele trailer foi ainda mais louco, o jogo deu pinta de ter suspense, ou seja, não abandonaram a essência do que seria Silent Hills.

  4. Espera ai… então mas o PSVR não tinha sido um flop segundo os mais iluminados???

    • atendendo a que o kinect foi um flop e vendeu mais de 30 milhões…2 milhões para 70 milhões de consolas não parece ser um resultado brilhante, sim o kinect já veio da 360 e vendeu durante muitos anos mas nos primeiros 2 meses vendeu mais de 8 milhões…o PSVR não vai chegar nem perto.
      talvez o PSVR 2 para PS5 faça mais sucesso

      • Mas aí você está somando o kinect do One com o do 360 e ao meu ver esta comparação somando 2 gerações é errada.

        No 360 a estória foi diferente, era um produto novo(com uma ideia antiga visto que o Eye Toy do PS2 poderia fazer o mesmo), com vários jogos para suporte e vários projetos, principalmente de acessibilidade, que eram implementados em faculdades e utilizavam o kinect.

        Agora o Kineck do One é outra estória, pouco suporte em jogos e um produto que não despertava mais o interesse dos gamers desta geração.

        Um outro ponto a diferença de preço, kinect nunca custou o valor de um console, já não podemos dizer do PSVR cujo valor, no Brasil, é mais caro que o Pro.

        • São coisas diferentes. O kinect é um periférico divertido, que pegou numa geração onde os controlos de movimento era novidade.
          O VR é diferente… é mais caro e não vem com a consola. Mas a imersão é completamente diferente. Se um é uma coisa engraçada (kinect), o outro abre um universo que só mesmo experimentado. Curiosamente acho que o vr casaria perfeitamente com um kinect.
          Quanto ao futuro do VR. Não sei dizer. Apenas acho que o que ele oferece é radicalmente diferente de tão imersivo que é.

          • Kinect foi o maior elefante branco(expressão brasileira para flop gigantesco) da industria dos games,ninguem gostava do kinect,nem mesmo o mais fanboy caixista gostava daquela porcaria,a ms vendia o kinect como um produto inovador,revolucionario e de boa qualidade o que se provou não ser nada disso pois na década de 90 a Sega tinha o activator que era a mesma idéia,claro que com as tecnologias da época,em 2002 a SONY tinha o Eye TOy que era a mesma coisa do Kinect,o Kinect só teve mais visualização porque a ms fez uma propaganda bem mais agressiva,depois que o kinect foi lançado foi só ladeira abaixo pro mesmo,Pessoal viu que ele era impreciso,só tinha jogos bobos e casuais e não tinha graça nenhuma,a melhor coisa que a ms fez nessa gen foi ter matado esse lixo,kinect já foi tarde e ninguem vai sentir falta dele

          • Ao longo deste comentário vi muito conceito errado sobre o que é um sucesso e o que é um flop.
            Começemos pelo Kinect.
            Um produto que vende 30 milhões, seja porque motivo for, é um sucesso!
            Onde falhou o Kinect e porque motivo é ele um flop?
            Falhou porque o Kinect foi associado a jogos de treta. O que ele trazia era divertido, mas sem futuro. Estava um gajo aos pinotes na sala e a gesticular horas e horas. Isso não tinha jeito nenhum, e a combinação disso cm joguinhos de treta mataram o Kinect. Mas o produto deu lucro e te e sucesso. Não teve foi futuro.
            O PSVR vendeu menos, mas pelo que é oficialmente dito é um sucesso, ou seja, já deu lucro e como tal justificou o investimento.
            A grande diferença é que o mercado do VR é mais dificil de conquistar, e um dos motivos é o preço. Mas a realidade é que está em crescimento, e não há suporte de apenas uma empresa como no Kinect, mas várias. Há aliás empresas a serem criadas apenas para se dedicarem ao VR. O potencial é gigante e quem o experimentou sabe disso. Aquilo não é um periférico divertido, é um novo mundo de experiências, e que dificilmente será abandonado tão cedo.
            Ao contrário do Kinect que teve jogos de treta porque as pessoas não queriam jogos hardcore nele, aqui é ao contrário, as pessoas querem os jogos, mas o hardware é que ainda não permite melhor. Está prematuro, mas a crescer.
            E essa é a realidade do VR. Bem diferente da do Kinect.

  5. Marca incrível é muito satisfatório ver 3 empresas vendendo bem consoles Sony, Microsoft e Nintendo claro sempre vai ter uma que vende mais, porém o importante é saber que video game não vai morrer como muitos previam, mesmo eu não sendo dono de um Playstation 4 é importante para o meio ver que é rentável as empresas investir em video jogos.
    Esqueci de mencionar a Steam bateu recordes esse ano, então para PC Gamer está sendo incrível também é uma vitoria para todos os gamers.
    Infelizmente existe uma briga idiota entre fans, quando era mais novo gostava de Nintendo, quando adorava jogos single player gostava mais de Playstation, agora que eu gosto do online prefiro o Xbox, mas adoro os consoles por igual.

    Alguém poderia responder uma dúvida eu tenho uma Sony Bravia 1080p 42 polegada comprada em 2015 a imagem dela é muito boa, input lag bem baixo adoro essa tv, mas ela não é 4k.
    Se eu comprar um Xbox X ele vai ser a mesma coisa do que meu Xbox base?
    Já que minha tv não é 4k, para quem não tem tv 4k comprar Xbox X é jogar dinheiro no lixo?

    Mais uma dúvida, meu sobrinho gosta de PC, joga console mas o negocio dele é PC, ele tem 13 anos mas joga muito jogos pesado como GTA, Batlefield entre outros.
    O PC que ele tem até funciona esses jogos mas com fps bem baixo, gráfico bem feio etc.
    Vou ajudar montar um PC pra ele, eu posso gastar até 1200 reais, mais que isso infelizmente agora não tem como, minha parte é comprar uma placa de video essa 1060 da gtx ele vai jogar esses jogos https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-928208021-vga-gtx-1060-3gb-windforce-gigabyte-gtx1060-12x-s-juros-_JM as outras pessoas vão comprar o processador, placa mãe etc…
    Eu não entendo mais da 1060 para 1070 quase o dobro do valor é assim mesmo, e tem muita diferença de uma para outra?

    • Tentando responder muito rápido pois não tenho de momento muito tempo.
      A Xbox One X vai apresentar melhorias quer uses uma TV 1080p, quer uses uma TV 4K. Não só gráficas como de performance.
      A questão é que mantendo a TV em 1080p os ganhos globais não justificam 500 euros. Basicamente tens mais que na One… mas não o dobro. A troca não justifica o investimento. Tivesses uma TV 4K e apesar de não ser defensor de consolas de meio de geração diria que ponderasses pois a diferença é grande.
      Quanto à 1060, ela desenrrasca muito bem. Não é uma topo de gama, mas tem vindo a dar conta do recado. A 1070 é mais rápida, mas se pesquisares bem, uma 1060 overclocked aproxima-se bastante de uma 1070 base e poupas dinheiro.
      Naturalmente a 1070 garante-te mais futuro… mas lá está… é mais cara.

  6. Advinhem lá porque a EA voltou atrás no pay to win….

    Star Wars Battlefront 2 vendeu apenas 882,000 unidades nas primeiras semanas e agora a Electronic Arts olha para a o Natal como a possível solução para o problema criado pelas micro-transacções.

    Só por acaso Call of Duty: WW2 da Activision, vendeu mais de 4.4 milhões de unidades nos Estados Unidos da América.

Deixe um comentario

O seu e-mail nao sera publicado.


*