Qual a empresa melhor colocada para absorver prejuizo e oferecer a melhor consola? Sony ou Microsoft?

O consenso popular é que a Microsoft sendo uma gigante e com muito mais arcaboiço financeiro está em melhor posição do que a Sony para poder criar uma consola mais capaz, absorvendo prejuízos e mantendo-a competitiva a nível de preços. Mas Albert Penello explica que a coisa não é bem assim.

Quem terá a consola mais potente na próxima geração? Sony ou Microsoft? Bem, a disputa está aberta, e qualquer um deles pode sair por cima. Mas os motivos para tal serão exclusivamente ligados aos preços conseguidos e não à capacidade de absorção de prejuízos das empresas. Até porque nesse campo, a Microsoft perde para a Sony.

E quem explica o porque.. é Albert Penello, ex líder de Marketing da Microsoft.

Numa discussão acesa no Resetera sobre a “vontade” das empresas em vender as futuras consolas com prejuizo, os argumentos eram que a Microsoft, sendo uma gigante, com muito maior capacidade financeira que a Sony, estaria muito mais habilitada a fazer isso, e poderia, caso o desejasse, abafar a Sony completamente.

Nessa altura Albert Penello intervêm, referindo o seguinte:



Don’t confuse investment with “willing to take a loss

The Xbox advantage is that it can leverage Microsoft capital for “big bets”. This could be headcount, acquisitions, or infrastructure (like Xcloud) 

But the bet needs to pay off. Unlike say Nintendo, Microsoft’s size means that it’s also diversified, and therefore a single business unit like Xbox can’t bring down the whole company.

It’s not correct to draw a line between the size and profitability of Microsoft, and the willingness or ability for Xbox to take a loss on HW. They are completely independent things.

Penello não se refere directamente à Sony, mas as suas palavras são bem claras, e basicamente a mensagem que ali está só não a percebia quem não queria, uma vez que a situação sempre foi clara. Vamos analisar as frases!

O primeiro parágrafo refere:

Não confundam investimento com “vontade” de absorver prejuizos.

Esta frase é extremamente relevante. A absorção de prejuízos não é verdadeiramente isso, e nem nunca foi. Trata-se de um investimento arriscado, que pode ou não trazer vantagens e compensações, mas mesmo assim, um investimento. Basicamente a ideia é que as perdas iniciais serão recuperadas no futuro, e que as mesmas acabam por ser uma promoção ao produto, que o fará vender mais, compensando assim o investimento.

Basicamente, se a publicidade na TV funciona para vender as consolas, nada funciona melhor que um preço atractivo. E nesse sentido, em vez de se investir na publicidade, investe-se na redução do preço. Mas claro, tudo com a intenção de recuperar o investimento.

Resumidamente, não há aqui intenções de se assumir prejuizos, há isso sim, uma análise de mercado que estima o crescimento do mercado e nível de adesões face à redução do custo. Tal toma em conta a qualidade do ofertado, do que a concorrência poderá ter, e a base de utilizadores que vem de trás, e que poderá aderir de forma clara.

São esses factores que vão ajudar a decidir o preço final do produto e a quantidade de prejuízo que a empresa pode ter na venda. Não há cá questões de intenção ou vontade, de querer bater a concorrência mesmo que tal prejudique a empresa. A coisa não funciona assim!

“The Xbox advantage is that it can leverage Microsoft capital for “big bets”. This could be headcount, acquisitions, or infrastructure (like Xcloud) “



Nesta frase Penello mostra as vantagens que a Xbox poderá trazer à Microsoft, e situações que poderão aumentar as suas receitas com a venda de consolas. São neste caso factores ou outras grandes apostas que a Microsoft tem a seu favor e que a Sony não possui ou pelo menos não ao mesmo nível. Por outro lado, a Sony tem a seu favor outras situações tais como uma imagem de suporte de qualidade a nível de exclusivos, um nível de agrado pelos seus produtos superior, e uma base de utilizadores mais do que dupla.

Estes serão todos factores que serão contabilizados na decisão de quanto poderá ser absorvido como prejuízo na venda das primeiras consolas.



“But the bet needs to pay off. Unlike say Nintendo, Microsoft’s size means that it’s also diversified, and therefore a single business unit like Xbox can’t bring down the whole company.”

O que Penello refere de seguida é talvez a parte mais relevante de toda a frase. Ele refere que a aposta necessita de compensar. E que a diversidade de produtos da Microsoft, dos quais a Xbox é apenas mais um, não lhe permite que se aposte num eles ao ponto de ele poder por em causa as receitas da empresa, ou mesmo a empresa.

E apesar de Penello não usar como comparação a Sony, mas sim a Nintendo, a ideia passa. E é aqui que a Sony ganha uma vantagem. Não uma vantagem desejável, uma vez que ela se torna um risco gigante, mas mesmo assim uma vantagem. É que a Sony como empresa necessita da Playstation. Ela é não só o seu produto principal, o seu Core Business, mas é o que tem ajudado a manter toda a empresa a dar lucro. A Sony é mais diversificada do que a Nintendo, mas a realidade é que em a Playstation, ela não é verdadeiramente nada.

Daí que a Sony, mesmo não desejando entrar em perdas excessivas, é mais provável que o faça do que a Microsoft, e que como tal possa ter o produto superior. Isto porque é a subsistência da empresa que está em causa. Não apostar aqui fortemente pode permitir poupanças, mas pode também condenar o futuro da empresa. E como tal, quando se pesam as coisas nos pratos da balança, o que vemos é que a Sony estará mais aberta a prejuízos iniciais do que verdadeiramente a Microsoft.

Daí que Penello acaba da seguinte forma:

“It’s not correct to draw a line between the size and profitability of Microsoft, and the willingness or ability for Xbox to take a loss on HW. They are completely independent things.”

O que é dito aqui é que devido ao de cima, não é correcto tracar-se uma linha entre a dimensão e lucros da Microsoft, e a vontade ou capacidade de ter prejuizo no hardware da Xbox. Isto são coisas completamente independentes.

O que Penello refere é exactamente aquilo que já andamos a dizer desde 2010, e que levou a que não ficássemos surpreendidos com o que se revelaram as consolas actuais. A Sony necessita dos lucros da PS para sobreviver, a MS não! Daí que se a Microsoft tem efectivamente um arcaboiço financeiro que a Sony não tem, a Sony é quem tem de correr os riscos para se manter no mercado. E tal aconteceu em 2013 com a PS4 e pode acontecer agora, provavelmente em 2020, com a PS5.

Quem terá a melhor consola, só o futuro dirá. Mas que o argumento da capacidade da Microsoft é furado… isso sempre foi! E os argumentos reais sempre foram outros.

Fonte



Posts Relacionados

newest oldest
Notify of
AlexandreR
Visitante
AlexandreR

Interessante!
Mas podemos concluir que a Sony já não estará em risco, certo?
Com o sucesso e os lucros provenientes da ps4 e dos seus exclusivos internos, através dos seus estúdios.
Eu pensava que a marca XBOX, estivesse de certa forma separada da Microsoft e que só iriam usar os lucros da mesma divisão.
Mas sim, a próxima geração será algo boa para os gamers!
Microsoft investiu muito na próxima geração, e nota se bem nos estúdios que investiu! (7 estúdios que compraram)
Agora é esperar que eles não fecham 😅

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

O que o Xbox me parece querer é esse mercado de jogos bastante monetizados, como esse modelo celular onde os jogos são até free to play e geram enormes receitas, porém, não serão todos os jogos que terão sucesso a ponto de se pagarem ao menos. Crackdown por exemplo mostrou que não se aceita qualquer coisa… O streaming e assinaturas (serviços) podem manter a rentabilidade da divisão mas, se for ter esse nível de qualidade que apresentou na geração One (ou próximo dele) não é algo que me interesse infelizmente, e talvez não aos clientes mais alinhados com o modelo da Sony, que é o meu caso.
Então o que me parece é que a probabilidade maior é de que continue do jeito que está, porém com a diferença de o Xbox não cometer certos erros do One, no entanto, me parece bastante complicado pra eles convencer as pessoas sem exclusivos relevantes, e certamente há pessoas que juram de pés juntos que isso não importa, não faz diferença, no entanto, tais pessoas correm logo pra aclamar qualquer IP exclusivo temporário que seja…
Então, acho que as duas estarão com uma disposição de perdas bem próximas ao que foi na atual geração, onde cada uma faz o que pode com um orçamento bem definido em que nem a Microsoft estaria disposta a perder bilhões por mero ego e a Sony fazendo o seu máximo pra não ir de novo ao fundo do poço, e aqueles japoneses assim como a Nintendo, não são bobos.

E o futuro a Deus pertence.

Acima apenas uma opinião leiga, não tome como pessoal.

Fernando
Visitante
Fernando

O que o Penelo disse é o motivo pelo qual a Microsoft é rica, eles não rasgam dinheiro para ter perdas, porém, algumas perdas são calculáveis. Por exemplo, o Xbox One X em perda por unidade vendida, mas o marketing do console mais poderoso do mercado foi razoável para trazer a marca de volta aos holofotes. Se o Xbox One X tivesse seguido a lógica de não perder dinheiro e fosse mais fraco que o PS4 Pro, a divisão Xbox hoje estaria completamente morta. Então, pode ser caro construir um Scarlet mais poderoso que o PS5 por preço semelhante, mas a exposição que isso vai trazer na midia com a Digital Foundry e outras publicações, provavelmente fará com que essa perda compense.
Da mesma foram, o Xbox provavelmente não da o lucro necessário para tantas aquisições de estudios como foi feito. E não foi pouco, a Microsoft está também reforçando os estúdios existentes com talento de topo. Tem desenvolvedores vindo de empresas como Santa Monica, Naughty Dog, EA, Rockstar, Square Enix etc…
Então é o seguinte, a Microsoft não rasga dinheiro, isso é verdade, mas as pessoas não sabem qual o intuito principal e quando um perda calculada pode ser aceita. Se a perda de dinheiro no Xbox Scarlet valer a dominação do mercado Norte Americano e uma divião 50/50 com o PS5, igual os tempos de Xbox 360 e PS3, eles farão sem problemas. Terminar uma geração com 1 ou 5 milhões de consoles a menos que o concorrente em um mercado de 170 milhões não é derrota, é empate técnico.

Edson
Visitante
Edson

Vc desconsidera pontos claros : Xbox 360 ficou com 5 milhões a menos que o ps3? Legal! Mas quantos milhões tiveram as 3rl e foram calculadas como vendas? Outra… O fato desses estúdios terem pessoas da Santa Monica, ND, Rockstar não diz muita coisa, até pq, esses estúdios possuem 200, 300… 1000 pessoas, além que msm entendendo que são possivelmente bons profissionais, não vi ninguém com nome sonante saindo dessas empresas e indo para a MS. Quanto a investimento em estúdios, como o próprio Mário já disse mil vezes aqui e vc finge que não vê, a Microsoft só está tentando corrigir com compras de estúdios, o tanto de estúdios que ela fechou em um intervalo um pouco maior de 10 anos. Pra fechar, já percebi que seu discurso começa a mudar,pois não era vc que falava que o novo xbox arrebentaria o ps5 em hardware? Já vi que começa mal pra vc, Fernando as suas previsões tendenciosas. Vamos ver qual será as próximas pérolas suas… Estou ansioso!

Brunoab
Visitante
Brunoab

Os fanboys do Xbox já inventaram que um insider vazou que o “anaconda” vai ser mais poderoso… Vai ter mais poder que o poder DESCONHECIDO do PS5….

Que gangue de recalcados frustrados.

Brunoab
Visitante
Brunoab

Aquele modelo da MS de sempre fazer dumping, vendendo office com prejuízo para monopolizar o mercado, dar de graça IE para quebrar a Netscape, lançar xbox360 1 ano antes com 3RLD, por desespero de chegar antes no mercado e só ter prejuízo para tentar jogar a Sony para fora do mercado, ter prejuizo na venda de cada aparelho windows Phone para crescer no mercado na base de dumping… tudo isso parece ter acabado…

Acabou com windows Phone e Xbox One… Sorte que o Xbox ainda era viável ao contrário do WP.

Inclusive o lançamento do xone parecia até o prosseguimento do plano de lançamento do 360 e xone original.., xbox original e 360 nunca deram lucro e sempre foram vendidos com prejuízo para fazer a mesma coisa que o Office fez, e agora com o Xone eles teriam o monopólio e poderiam enfiar sempre on line, trava de usados que não existiria alternativa nos video games.

A diferença que Sony (Xbox), windows Phone (Google) Apple (surface) não são empresas pequenas que podem ser jogadas para fora do mercado com facilidade.

marckos
Visitante
marckos

…”vendendo office com prejuízo para monopolizar o mercado”…
Então,por exemplo,a Sony fez isso com o PS3, vendendo cada unidade com prejuízo de mais de 200 dólares, e muito disso por conta do drive de blu-ray, e o objetivo era monopolizar o mercado de mídia física… Entenda, são empresas, e todas elas visam lucros…

Brunoab
Visitante
Brunoab

Tomava prejuízo com o PS3 para jogar a MS para fora vendendo MAIS CARO q o X360.

Claro, vendendo MAIS caro que a concorrência é exemplo de DUMPING

HAHAHHAHAHAHH essa choradeira de fanboy do Xbox de “a Sony tb” cheia de vitimismo é sempre patética.

marckos
Visitante
marckos

Por que discordar de você torna qualquer um “fanboy da Microsoft”? Fazendo isso você se coloca como um autêntico fanboy…

O que quero dizer é que essa prática de colocar algo no mercado com preço muito baixo, ou até com prejuízo, não é algo relativo somente a Microsoft, mas de várias empresas, mesmo fora dos mundo dos games…É uma estratégia de mercado que pode dar certo, ou não…

Antonio Lucas
Visitante
Antonio Lucas

Você deu o exemplo de 2013, mas o ps4 foi mais poderoso que o xbox one devido ao kinect, um desenvolvedor disse no reddit na época que o kinect era quase o preço do console.
E o usuário do resetera klobrille que já vazou muitas coisas certas disse que o próximo xbox será mais poderoso que o playstation 5 e o nibble que é moderador do resetera confirmou isso.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Eu li que um jornalista chamado Ainley Bowden declarou ter ouvido de “inumeras fontes” que o XBox de próxima geração será “mais avançado” que o PS5, agora o que quer dizer esse mais avançado, só saberemos provavelmente na E3

Brunoab
Visitante
Brunoab

MS botou no papel

“xone2 mais poderoso que o poder DESCONHECIDO do PS5”

Deve ser verdade, nem deve ser um funcionário da MS fazendo controle de danos.

Vitor Calado
Visitante
Vitor Calado

meu amigo, é tudo igual, só mudar a palavra Sony por MS e MS por Sony, se os caixistas estão dizendo que o xone2 é mais poderoso e vc está contestando, vc é igual a eles, pois vc também está a afirmar coisas que desconhece…vc sabe como vai ser o xone2??? então me parece que vc também faz parte do gangue dos recalcados frustrados , só muda a cor do gangue, o seu é azul o deles é verde…se a Google e a Apple entrarem em força no mundo dos videogames, dentro de poucos anos o poder das consolas que vão ser vendidas ao publico vai ser irrelevante…então não se stress que não vale a pena

Brunoab
Visitante
Brunoab

agora dizer que fofoca é fofoca, virou ismo?

agora dizer que FOFOCA sobre ALGO DESCONHECIDO é papo furado virou ISMO?

que vitimismo e choradeira, nunca vi fanboy tão seboso como o “mas a sony tb”…

o arquiteto do PS4 e PS5 deu uma ENTREVISTA sobre algo que ELE CONHECE.

a MS mandou algum funcionario dela inventar algo sobre o que ela NÃO CONHECE

que choradeira e vitimismo desses fanboys do xbox, a REALIDADE não vale agora chorão?

Se vc não quer ver ninguém dizendo que FOFOCA NÃO É FATO, vai lá para a Seita Xbacon Milvirgens… Lá e grupo de apoio ao contrario, ao inves de ver a realidade e melhorar, é feito para se iludir e ficar alienado.

Vitor Calado
Visitante
Vitor Calado

Vc não viu ou não prestou atenção á apresentação do sistema da Google chamado de Stadia (analogia com a palavra estádio, onde as pessoas se juntam para jogar e outras mais para assistir ao jogo), nessa apresentação foi referido que se os 10,7 Tflops de uma consola deles deixar de ser suficiente eles ligam mais uma e ficam com 21,4 Tflops e se aparecer um super jogos que 21,4 tflops não sirva para jogar com tudo no máximo eles juntam 4 ou 6 ou 8 para conseguirem dezenas de Tflops, as consolas clássicas em nossa casa nunca poderão evoluir assim de modo quase instantâneo, acredito que a consola anaconda seja bem poderosa, mas a MS não está a pensar apenas no publico que a vai comprar, está já a pensar em rechear os seus data centers com milhares delas para vender serviços em vez de jogos que acredito vai ser o futuro

Brunoab
Visitante
Brunoab

o sucesso do crossfire e SLI esta ai para provar que é so “ligar dois” que vai dobrar o poder.

incrível como os caras não sabem nada de tecnologia e tudo é mágica para eles… “se o netflix funciona, o poder da nuvem triplicadora de xbox one também funciona hurrr durrr”

pq o Google FALOU que é so ligar dois servidores juntos, ai deve ser verdade.

mas se a Sony mostra um VIDEO do Ghost of Tsushima com logo bem grande “PS4”, ai não é… é fake e ta rodando em um PS5?

Livio
Visitante
Livio

Por coincidência saiu hoje uma notícia na Eurogamer de que a MS PRETENDE fazer com que o novo Xbox seja mais poderoso que o PS5. ou seja, eles nem sabem como é o PS5 por total.

Mas o problema é esse, sabemos(eu, vc, outros, MS) as especificações básicas do PS5. As mais importantes ainda são um segredo.

Navi ser a base dos 2 consoles? Acho meio difícil principalmente pelo que dizem que a Sony colaborou na fabricação desse chip, se caso for liberado não vai ser uma versão muito completa quanto a do PS5.

Se a MS vai fazer um console mais poderoso ela vai fazer de 2 maneiras:
1- Ou coloca tudo de bom para lançar junto com o PS5
2- Ou espera o PS5 sair, daí já tem a noção da spec e ajusta o seu novo Xbox, o ruim é que aqui vai perder um tempo de mercado por lançar depois.

Mas nessa briga de quem lança mais poderoso a MS TEORICAMENTE já saiu atrás na questão armazenamento pois nos rumores indicam que os novos consoles Xbox contam com NVME, já a Sony afirma que a sua solução proprietária é mais rápida do que se existe nos PCs.

Vamos ver agora o que vai acontecer na E3, se a MS vai soltar alguma spec, pq creio que por parte da Sony nada mais vai ser divulgado até o dia em que apresentarem o novo console. E creio que a Sony soltou “precipitadamente” para ver o que a MS vai fazer, nesse mercado sempre foi assim.

Mário Armão Ferreira
Visitante
Mário Armão Ferreira

Livio… Estou plenamente convencido que tudo o que o Mark Cerny referiu era aquilo que podia ser referido.
Eu tenho um artigo que vai entrar dentro de alguns dias (não sei ainda precisar por estou ainda a escreve-lo) com uma análise ao que poderá ser o hardware da PS5, e nessa altura vais ver que, a haver alguma razão na análise (e ela é especulativa pois dados concretos ninguém tem), o que a Sony revelou, a Microsoft tinha forma de saber que poderia suportado pela Sony.
Apesar de tudo acho que se algo apanhou a Microsoft de surpresa terá sido a questão do SSD, pois apesar de ela, certamente, também o ir ter, não sei se terá a tecnologia que a Sony poderá estar a usar e da qual irei falar.

Brunoab
Visitante
Brunoab

eu acho que a Sony falando sobre “mais rapida do que tem no PC” quer dizer que é um NVMe PCI-E 4.0, que não existe AGORA no PC.

o PCI-E 5.0 por exemplo vai ter as especificações publicas até o meio DESSE ano.

Dependendo, TALVEZ o SSD no PS5 poderia usar ser até NVMe PCI-E 5.0

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

“O artigo da Wired impressiona por estar tão mal escrito”

Pensei que eu estava a ser “exigente” ao pensar assim, mas agora vem a confirmação.

E também tenho um ponto de crítica a Sony aqui; no meu ponto de vista eles deveriam ter feito isso num veículo da própria empresa, não na Wired ou onde quer que seja.
E ainda teve aquele “fiasco” do State of Play que poderia ter sido muito bem usado pra incluir uma entrevista orquestrada com o Cerny, mais no sentido de uma conversa sobre o futuro (mesmo que necessário empurrar o evento pra essa semana), que faria uma diferença brutal no resultado final. Enfim, eles quem sabem, mas eu faria como descrevi.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

PS: Gostei das ideias pros artigos aqui. Interessante.