Queixas sobre dimensão dos discos das consolas de nova geração começam a aparecer.

E tal como se previa, 500 GB de disco nas consolas de nova geração… é pouco.

seagate hdd - fino

500 GB… eis o valor do espaço em disco que é vendido como sendo o necessário para as consolas de nova geração.

Mas será que chega?

A resposta é um claro… NIM.



Na realidade chegar chega, mas os compromissos são grandes. Recordo-me que na minha PS3 a consola vinha com 40 GB de disco que imediatamente troquei por um disco de 500 GB que ainda hoje tem cerca de 160 GB livres sem que tenha alguma vez tido a necessidade de limpar conteúdos.

Tivesse eu ficado com o disco original e estava desgraçado, com remoções de instalações constantes e mais tempo a instalar jogos do que efectivamente a jogar.

Mas agora Xbox One e PS4 oferecem já esses 500 GB. Parece bastante, mas na realidade… não o é!

Tal como todos os discos, uma vez formatado o tão precioso espaço cai (os discos são vendidos como se 1 GB fosse 1000 megas, 1 MB fosse 1000 KB, etc, quando na realidade o número correcto é 1024. E se é possível enganar-se o cliente, a formatação não é enganada por isso)

Ddado que parte do disco vem já ocupado com conteúdo, e o espaço livre na PS4 é de cerca de 408 GB e na Xbox One é de 391 GB.

Isto quer dizer que após algumas instalações o espaço começa a subir.

E é isso que alguns utilizadores se tem vindo a queixar. Eis exemplos para ambas as consolas:

Xbox One:

Ryse (34.94GB)
Forza 5 (31.76GB)
Dead Rising 3 (19.9GB)

86,6 GB em apenas 3 jogos… 304 GB livres.

PlayStation 4

Killzone (38.5GB)
FIFA 14 (9GB)
Battlefield 4 (33.9GB)
Assassin’s Creed 4 (21.2GB)

102,6 GB em 4 jogos… 305,5 GB livres.

Saquem agora algumas demos, capturem algum video ou imagens… e o espaço desaparece a um ritmo alucinante.

Ou seja, com estes discos as compras digitais são para esquecer e parece claro que os 500 GB vão ser curtos e mais rapidamente do que o esperado.

 

 



Posts Relacionados