Queres comprar uma PS4 para jogar Uncharted 4??? Não o faças!

ps45

Apesar de ser nossa opinião clara que a imprensa sobre o assunto está a criar desinformação sobre a existência de uma Playstation 4.5 ou 4K, a realidade é que não podemos deixar de alertar o potencial comprador de consolas Sony para a possibilidade de dentro de apenas alguns meses estarem com um melão nas mãos.

A PS 4.5 ou 4K será uma realidade. No entanto, é nossa clara opinião que, tal como descrevemos neste artigo, que a notícia está a ser espalhada de forma errada e imensa desinformação está a ser criada, com a consola a ser apenas uma revisão no hardware, eventualmente até com uma nova gráfica já com a tecnologia Polaris, mas com performances em tudo semelhantes, apenas acrescentando a possibilidade da leitura de filmes 4K, ou seja, com as seguintes alterações:

– HDMI 2.2
– Leitor Blu-ray de 3 camadas (o actual é de duas)
– Suporte para codec HEVC de baixo consumo. – Basicamente qualquer GPU pode suportar o codec HEVC, mas não a versão de baixo consumo.

Nenhuma destas características desequilibraria o mercado, e seria apenas uma revisão normal do hardware como sempre aconteceu com as consolas ao longo da sua vida.

No entanto, perante as notícias que tem vindo a sair, que falam de uma consola com maior potência ee que dão inclusive a conhecer que a Sony a apresentará já em Outubro, dada a proximidade do lançamento do jogo Uncharted 4 que será causador de inúmeras vendas de consolas, não podemos deixar de colocar o alerta de que a compra da atual consola, sem que a Sony esclareça o que se passa, poderá colocar nas mãos dos clientes um produto obsoleto dentro de apenas alguns meses, e apesar de não se saber a que preço a nova consola sairia, seria certo que a atual consola teria uma quebra de preço enorme uma vez que dificilmente alguém passaria a optar pela mesma.

Fica por isso o alerta, e o conselho. Pensem bem antes de adquirir uma consola PS4 enquanto a situação não estiver devidamente definida. Não se arrependam depois de que com o dinheiro que gastaram poderiam ter comprado uma consola com maior capacidade e totalmente compatível com a existente.

Isto claro se continuarem interessados na consola, porque a ser verdade e notícia, e a terem de gastar 400 euros para se manterem atualizados a cada 3 anos… o interesse da mesma desce e bastante.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (57)

  1. Eita por essa eu não esperava.Se estea noticia estiver certa,na minha opnião a Sony atirou no próprio pé com um tiro de fuzil.Iria adquirir um PS4,mas nestas condições fico pensando no futuro o possivel dano que esta pesquisa de mercado fará.Pois se todo mundo aderir.Todos dirão sim a Sony pode proceder com esta politica no futuro.

  2. Caraca, se isso for verdade uma revisão para rodar jogos a 4k, migrarei para outra plataforma.
    Eu não consigo entender a capacidade de estragar tudo dessas empresas…
    Pô, ta vendendo bem pra caramba não precisa fazer isso é só dar suporte lançando jogos.

  3. Se a SONY lancar de fato um ps4 com maior poder de processamento,vai cair muito,mas muito no meu conceito.mas a Sony nao teria por que fazer isso,o ps4 tem uma enorme base de jogadores instaladA.

    • Muito??? A Sony vai-se estripar!

      Muitos dos possuidores de PS4 são possuidores de Xbox One, e de WiiU.

      Acima disso pagas anuidade para o Live e para a PSN, e quiça para a rede da NX.

      Pagas ainda jogos 70 euros. Só esta cena já é uma renda, mas muitos, como eu, fazem-no porque é uma paixão. Há quem fume, há quem beba, há quem gaste dinheiro no futebol. Eu é nos jogos!

      Se se tens de fazer upgrades a cada 3 anos… não é possível manter-se tantas plataformas. Os utilizadores vão ter de optar e dividir-se.

      Uma notícia deste género só tem uma resposta. PC!

      Jogos mais baratos, sem mensalidade, e um PC de topo dura vários anos… Mesmo que gastes 400 euros a cada 3 anos, só gastas no PC e não em três… E com esses 400 euros manténs o PC muito mais potente do que qualquer consola.

      Se a notícia tivesse (e repito que não acredito) qualquer fundamente… era o fim das consolas. E mais do que isso, o fim da única fonte de receitas da Sony.

      É impossível que não haja a inteligência do lado da Sony para perceber que esta é uma jogada arriscadissima, e que caso seja verdade o futuro da empresa fica em jogo.

      Eu pessoalmente não direi a industria que é aceitával fazer-se isto, pelo que não alinharei. Se os carneirinhos os fizerem… azar deles… È do bolso deles que sai, não do meu!

      E digo-te… é bom que a Sony ponha o preto no branco, pois as vendas de novas consolas vão sofrer.

      • Mário desculpe a inocência mas não é de conhecimento de todos que somente a GPU para o 4k (nvidia Titan) custa uma baba ( 2 a 3 ps4 ) como uma APu daria suporte a está resolução? E outra qualquer coisa acima de 400 euros não mata uma console? PS3 E Xbox one. Que raio de super ps4 a de vir destes specs ou melhor qual o milagre do seu preço.

      • É Mario,somos gamers,compremos jogos e os mesmos são vicios,mesmo que você tenha 1000 vai querer mais 3000 e mais e mais,Mas seria uma burrice extrema lançar um ps4.5,o PS4 tem uma base de jogadores gigantesca,a SONY não teria a estupidez de ignorar esse numero de possuidores e lançar um ps4.5 e perder o respeito desses consumidores que nunca mais comprariam consoles sony e ainda boicotariam o PS4.5

        • O problema é o que dizes. Somos jogadores!
          E por causa disso não sei se o boicote existiria ao nível que devia.
          Infelizmente o mercado não dá ao cliente aquilo que ele quer, mas sim aquilo que as empresas querem.
          As más práticas que existe, na industria, como conteúdos extra pagos, foram forçadas pelas empresas, e o grande problema é que as pessoas aceitaram-nos e aderiram. O resultado é que agora as coisas estãs instituidas.
          Live/psn+ pago, dlc, season pass, mensalidades em jogos, pay to win, serviços como o EA Access, etc. Todos tem virtudes, mas todos tem defeitos, e pior que isso, fragmentam o mercado, exigem pagamentos, e tudo isso em um mercado que tinha tudo isso antes, mas sem pagar.
          Aqui poderá ser o mesmo. E perante o que dizes, somos gamers, somos apaixonados. Vamos perder a nossa paixão?
          Eu vou lutar contra isto no que me for possível. Upgrades em consolas não é aceitável, mas sabes o que estou a notar?
          Que não estou a ver uma união contra isto como quando foi das políticas repugnantes da Microsoft. Sim, vejo artigos contra, sim vejo sites a alertar os leitores. Mas estou a achar pouco!
          Aqui sempre tentei ser coerente apesar de me acusarem de ser fanboy. Eu sou contra o que acho estar mal, e a Microsoft sempre se colocou a jeito nesse aspecto. Mas como podes ver agora,não consigo defender esta situação, e só não inundo isto de artigos contra esta medida porque a Sony nunca confirmou oficialmente nada.
          Se calhar, tal como em muitas outras coisas, eu acabarei por ir na onda. Infelizmente, quando as coisas se tornam realidade, mais cedo ou mais tarde ou aceitamos ou somos uns revoltados contra tudo e contra todos. Mas caso se confirme a situação, não irei sem lutar contra aquilo que acho que é o fim de um ciclo que já tem mais de 40 anos e que acho que está a ser mudado por mero capricho dado o sucesso tremendo das consolas e os jogos de qualidade que tem saido para as mesmas.
          Mudanças sim, mas apenas quando o mercado der sinais de se ressentir, o que não é o caso da atual geração que está a ser a melhor sucedida de sempre para ambas as empresas.

          • Também penso assim Mário, tal como tu, também não estou a ver aquela união da comunidade em relação a isto, aliás, acho que já nem existe comunidade pois cada vez mais se pensa mais de acordo com o próprio umbigo.
            Os maiores debates que tenho tido em relação a isto é contra os que de facto querem um futuro de updates regulares nas consolas, e isto não só me deixa triste, como preocupado, preocupado com um futuro em que os videojogos que por si só já são quase artigos de luxo, se tornem num entretenimento das elites mais abastadas, o que é errado, pois não só ficamos a perder como gamers, como o próprio mercado perde, e muito, ao limitar a sua base de clientes.

            Mas é como dizes, de nada serve amargurar, só há duas opções, ou mata-se a paixão, ou vamos na onda, mas ao menos escolhemos como e quando vamos na onda, com isto quero dizer que se dantes comprava consolas de lançamento, a partir de agora isso seria impensável pois a minha postura passa de comprador confiante, a comprador cauteloso que nunca compra de inicio, que, não apoia o produto de inicio quando tanto precisa.
            É certo que vou perder aquela alegria de comprar a novidade, mas é o preço a pagar pela sanidade mental da minha carteira, e de facto a industria já nos anda a treinar neste sentido, com os jogos com problemas que são resolvidos mais tarde, com as GOTY que trazem todo o conteúdo a um preço justo, e é nesse sentido que as consolas estão a ir, o produto a evitar no lançamento porque no futuro sairá o mesmo mas melhor, e é nesse sentido que irei caminhar, manter a paixão sem alimentar capitalismos.

            Quando a vida te dá limões em vez de laranjas o que fazes?
            Uma limonada!

  4. Continuo a acreditar no artigo original, e que foi tudo um rumor criado pelo Kokatu, para garantir leituras.

    Não faz sentido, e para a Sony muito menos. A PS4 deu lucro, mas não a um nível que justificasse o seguir deste modelo de negócio.

    Ao fazerem isto, só vão empurrar as pessoas para o PC, pois a grande vantagem da consola perde-se.

  5. Mario nao entraria na mesma coisa que a ms citou a pouco tempo? Por que algumas pessoas estao a condenar a Sony nao entendo

  6. Será que a Sony ficou com inveja das cagadas da microsoft e quer fazer a sua também???? não é possivel…

  7. Na minha opinião é que tudo isto não passa de pura especulação, é mais uma novela para o clickbait, acho que é treta, ou pelo menos espero que assim seja.

    A PS4 é actualmente uma das consolas mais bem sucedidas de sempre, e está mesmo a caminhar a passos largos para se tornar na consola mais vendida de todos os tempos, ora se a Sony decidir mexer com isso, não só arrisca deitar por terra o enorme sucesso da PS4, como a existência da própria Sony, porque se existe divisão que tem salvo a Sony da forca, certamente será a da Playstation. Seria sem dúvida alguma uma manobra demasiado arriscada cujo eventual magro beneficio não compensaria tamanho salto de fé com proporções blblicas, é que uma coisa é a Microsoft dar-se mal com isto, outra é a Sony que ao contrário da Microsoft não tem a almofada financeira para se aguentar à jarda caso a coisa corresse mal.

    Por estas razões mais que lógicas, é que eu acho que isto é treta, quiçá um tremendo equivoco sobre o rumo natural das coisas, e o que eu acho que está a acontecer é que certamente a Sony já está a desenvolver a PS5, e naturalmente conversa com as thirds e parceiros acerca do eventual hardware e suas caracteristicas, é algo que acontece em TODAS as gerações de consolas, uma consola sai, e passado pouco tempo começa o desenvolvimento de outra, mesmo que a actual tenha uma longa vida, a PS3 saiu em 2007, e em 2008 Mark Cerny começou a falar com os devs e a idealizar a consola que se viria a tornar a PS4, e é isso que eu acho que está a acontecer agora, andam a falar com os devs e alguém interpretou a coisa de outra forma, ou isso, ou fizeram-se de parvos para criar todo este circo, e como a imprensa dos videojogos dos dias de hoje que se auto-intitula especializada, mais parece uma parada de revistas cor-de-rosa que vivem do mexerico para vender, não me admiro nada que seja mais um dos muitos episódios que engrossam as manchetes do meio.

    Também tenho que considerar a dita realidade alternativa, reitero, não acredito, mas como nesta vida apenas a morte é certa, mesmo que remota, terei que considerar a hipotese de este cenário ser real, e se de facto for, só posso dizer uma coisa, a Sony que lubrifique os dedos, meta-os atrás e enfie a PS4 naquele lugar onde o Sol não brilha.

    • Eu não acho que seja nada disso!
      Acho que a nova PS4 existe, é real e vai ser apresentada em Outubro.
      Acho igualmente que terá novidades de peso como um GPU polaris, suporte Freesync, HDMI 2.2, BD triple layer e mais algumas novidades.
      Mas… é apenas uma revisão. Destinada a melhorar questões térmicas, a oferecer suporte 4K para filmes, e eventualmente uns fotogramas extras. Nada que já não tenha acontecido com a PS3!
      Mas uma consola que dá 60 fps onde a PS4 só dá 30… não acredito!

      • Atenção que o que eu acho que é treta é a ideia de ter uma PS4 com capacidades muito superiores à PS4 existente, a minha PSP é das primeiras e tem 32mb de ram, ao contrário da PSP Slim que tem 64mb de ram, mas todos os jogos foram feitos com 32mb em mente, e não é isso que se está a querer transmitir.

        A confirmar-se isto, acho que vamos assistir a outro crash da industria como aconteceu nos anos 80.

      • Que seja isso, que os deuses ouçam vocês…por que se não for…

      • Eu acredito….a Sony está toda empolgada com o VR, a PS4 actual é muito fraca quando pensarmos em jogos VR sérios ou AAA ou hardcore, acho que com as pré encomendas dos óculos da SONY ela já esteja a fazer contas de cabeça e vá cair na asneira de aumentar a potência da consola para potenciar assim um número bastante superior dos óculos VR

    • Curiosamente o Michael Pachter disse hoje uma das poucas coisas acertadas que o ouvi dizer na vida.
      “Havia 27 mil pessoas na GDC e só quatro ouvira falar do rumor. Curiosamente, todas trabalhavam no Kotaku”.
      Ele acredita que a haver veracidade no rumor, a potência extra estará limitada ao VR, e em tornar os jogos VR 60 fps, não ficando disponível para outros usos.
      Herr na realidade ele disse 4k, mas penso que aí se terá enganado e queria dizer 60 fps. Os 4K serão nos filmes!

      Tem alguma lógica!

      • Se assim for, a situação melhora mas ainda não é do agrado por que até agora em nenhum momento disseram que para ter a melhor experiência no PS VR precisariam adquirir um novo console. O VR custará 399 dólares, euros para vocês e uns 2500,00 reais para nós brasileiros. Um novo console, custaria mais o mesmo preço.
        Imagina a indignação de quem comprar o VR e o PS4 estiver limitado a rodar os jogos de forma pior e em Outubro a Sony anuncia o PS4.5 que como diz a Eurogamer, poderia ter potência na casa dos 3,6 tflops apenas substituindo a arquitetura para 14nm e mantendo as mesmas dimensões.
        Assim, em 4 anos a Sony pediu para seus consumidores gastarem 1200,00 dolares, 1200,00 euros e 7500,00 reais respectivamente.
        Essa atitude não é boa em nenhuma situação que não seja apenas melhorar a saída para filmes pois caso contrário, ou ela mata o console como um todo ou mata o VR.
        Não duvido nada que a Microsoft já não saiba disso é por isso de declarações anteriores do Phil Spencer. Com que comando o mercadp hoje é a Sony, essa inovação caberia a ela e mrtalvez a Microsoft esteja apenas esperando a reação do mercado, igual a Sony sobre o DRM.

        • Pensando bem, a questão que escrevi sobre a ideologia de que a consola estaria bloqueada aos devs de forma geral para manter compatibilidade, e que a potência extra só seria usada para mais fps no VR não tem ponta que se lhe pegue.
          Então porque raio haveria eu de estar a jogar um jogo a engasgar nos 20 e tal fps tendo ali disponívels vários GFlops de potencia que podiam atirar isso para cima de 40 fps?
          Teria alguma lógica? Nenhuma!
          Sinceramente, depois do mercado ter cascado valentemente na Microsoft por causa dos upgrades da Xbox vir, supostamente, agora a Sony com isto… É de loucos.
          Acho que a Sony se deveria pronunciar e dar a conhecer se há ou não fundamento nisto. Ao estar calada está a confirmar. E para minha tristeza profunda, este tipo de atitudes pode significar o meu abandonar das consolas ao fim de 30 anos. Mas o certo é que eu não ganho para andar a alimentar upgrades a todas as minha consolas+pc a este ritmo. Ainda por cima pagando live/psn e jogos a 70 euros cada um.
          E assim sendo não vou dar um sinal positivo a estas empresas dizendo-lhes que é ok lixar algo que funciona tão bem apenas para lhes alimentar os luxos.
          As consolas podem ser fracas, mas o mercado sabe-o e mesmo assim as vendas são um sucesso, e os jogos com qualidade. Não há justificação para alterar seja o que for.

        • Isso é um grande se! Como toda esta discussão, que continuo a acreditar acabará por ser o anuncio de uma nova PS4, a slim!

          E tanto quanto sabemos pode muito bem ser por causa do anuncio da Microsoft que a Sony se pôs a mexer, se realmente existe uma ps4.5.

          Aliás este modelo de negócio interessa muito mais à Microsoft que à Sony, dada a partilha da plataforma com o PC.

  8. Quando sai uma notícia dessa sobre a Microsoft, O ataque é certeiro!!!rsrss. Bem, creio no rumor, na fragmentação e por 2 motivos: primeiro, se não me falhe a memória é o Bruno que alega aqui que os hardwares dos consoles são fracos, e por mais que eu não ache que sejam tão fracos, entendo que nunca a tecnologia andou tão rápido a ponto de tudo ficar obsoleto rapidamente, ainda mais quando temos consoles modestos comparados à geração passada ,onde tinham hardwares proporcionalmente mais potentes do que os consoles de hoje e onde a tecnologia não andava rápido como está a andar.Segundo, Penso que os desenvolvedores estão preguiçosos, com isso, as otimizações que antes existia nos consoles, está ficando para tras.Ah! Creio que a Sony vai colocar este ps4 turbinado por uns 500 dólares, o console venderá igual água. Só quero colocar mais um ponto: A MS está saindo como vilã por ter colocado o drm, por ter dito sobre um xbox one turbinado, mas creio que pecaram por terem feito tudo isto antes da Sony, pois se vcs lembrarem, falavam em ps4 sem midia física, e nunca vi emprestar jogo sem midia física, me entendem? Rs. Quando especulavam sobre os consoles em meados de 2012 e 2013.A MS vem pagando o pato há um tempo e a Sony vem saindo como boa samaritana, e fãs ardorosos esquecem que empresas almejam lucro, simples assim!

    • Não estou a perceber a tua primeira frase. Antes pelo contrário, e até estranho-a!

      Quando se critica o que se acredita estar mal, critica-se o que está mal. Isso foi feito quando a Microsoft anunciou upgrades na Xbox One, e está a ser feito agora que se fala que a Sony possui uma PS 4.5. Basicamente o nome da empresa que o está a fazer é irrelevante pois o que está em causa é a atitude.

      Se possuis uma postura em que só atacas o que acreditas está mal quando se fala de um dos nomes, então a tua imparcialidade está em causa.

      Dado que o que vemos aqui é as mesmas pessoas que criticaram a Microsoft a criticar agora esta possível situação da Sony, eu fico satisfeito pela sua imparcialidade.

      E perante essa realidade, o comentário da primeira frase soa por isso a estranho.

      • Mário, não estava me referindo a ti, e sim, que há colegas que atacaram a MS quando saiu ima notícia parecida, mas quando é com.a Sony, preferem dizer que é mera especulação.

  9. Desde que seja 100% retrocompatível em hardware e software, não vejo problemas.

    • Eu não veria problemas se fosse no final de 2018 ou começo de 2019. Nessa época, eu acho que o mercado estará pedindo por novos consoles mas que sejam 100% retrocompativeis com os atuais. Aí não vejo problemas.
      O problema é fragmentar o mercado colocando um console mais forte tão cedo, ainda esse ano e pior, numa realidade onde o PS4 desde janeiro está vendendo mais do dobro do Xbox One.
      Apenas por questões comerciais, a Microsoft teria mais motivos para fazer isso pois o hardware mais fraco do Xbox One foi um dos motivos indiretos para que as pessoas optassem pelo PS4 pois forçou os jogos a estarem em menores resoluções nativas e nessa geração essas notícias foram replicadas até por sites que nem tinham costume de fazer isso. Mas para o PS4 não existe essa situação, pois ele tem a uma boa imagem perante os consumidores.
      Se isso se revelar como sendo apenas por causa do VR, a Sony terá aplicado o maior de todos os golpes em seus fans, inclusive os montes que já esgotaram várias unidades em pré vendas nas lojas, até por que em momento algum ela disse que precisarão de um novo console para ter 100% da experiência VR mas os óculos já estão apresentados e sendo vendidos.
      Se ela se mostrar traiçoeira dessa forma, muita gente ficará irritada até por que a maior parte dos consumidores não está lendo esses rumores que estamos discutindo.
      Provavelmente isso vai forçar, se der certo, a Microsoft adiantar o Xbox two.
      E nesse momento eles podem jogar tudo no lixo, se ficar como está, a sony vence. Se lançarem um novo console, e o mercado aceitar, a Microsoft com Phil spencer provavelmente lançará um mais potente que o PS4.5, abaixará o preço do Xbox One para a casa dos 299,00 dólares ou menos e poderá tornar o Xbox Two compatível com qualquer óculos de realidade virtual compatível com Windows e apoiar a retrocompatibilidade com Xbox One e Xbox 360 e sem a obrigatoriedade do kinect.

      • Sim Fernando, para esse ano talvez seja ainda cedo demais, mas ao meu ver, já a partir de 2017 faz sentido Sony e M$ lançarem novos hardwares, desde que garantida a retrocompatibilidade de jogos e acessórios.

        4 anos de espaço até a chegada de um hardware novo + 2 anos de bons jogos cross gen, totalizando 6 anos de ciclo, entendo ser um bom padrão para o mercado dinâmico de hoje.

        Por exemplo, se a Microsoft resolver lançar um novo hardware no final de 2017, com 100% de compatibilidade com: jogos de Xbox One, acessórios tipo controle normal e elite, e os jogos retrocompatíveis do x360 até a referente data, eu aceitaria numa boa. Até lá, meu xbox One já se pagou com sobras. O mercado tem que andar.

        Uma provável retrocompatibilidade garante uma transição mais natural, e boa rentabilidade para as desenvolvedoras, pois ganham das 2 pontas, o público mais entusiasta e o do ‘custo benefício’.

      • Não podia concordar mais. Anunciar uma nova geração e dar a conhecer que ela será mais curta é uma coisa. Mas na atual isso não aconteceu, e uma consola agora é mudar as regras do jogo.
        Muita gente compra uma consola associando o termo consola a uma imagem de algo que dura largos anos. Nem todos andam pela internet a saber destas coisas.
        Ver uma nova consola mais potente dentro de meio ano seria um rude golpe.
        Aliás ele será mesmo para muita gente que está informada, e isso já ficou claro nos comentários.
        Espero que realmente a consola seja apenas aquilo que espero que seja, porque senão… muita gente vai ficar descontente. Não se se a maioria ou a minoria, mas isso é irrelevante, o que interessa é que vão haver descontentes.
        Vejam lá que até houve um utilizador que disse directamente ao Phil Spencer que nunca mais comprava uma consola Microsoft porque Quantum Break foi anunciado para PC… imaginem agora isto!

        • Verdade, pra esse ano é cedo mesmo, embora eu recebesse a notícia naturalmente, outros milhões de usuários já não veriam a notícia com tanta alegria. Seriam pegos de surpresa.

          O hardware disponível atualmente tem muito o que oferecer, jogos grandiosos ainda estão por sair esse ano, e no próximo.

          A tese que defendo é que, se for lançar um novo console mais potente entre 2017/2018, que se tenha garantida a retrocompatibilidade + 2 anos garantidos de lançamentos cross gen após, o que traria mais conforto na base de usuários. Oferecer alternativa pra quem quer uma máquina melhor e também pra quem decidir continuar com seu console, mas sem causar ruptura na comunidade.

          Já que o que rende mais lucro é a venda de jogos, dlcs e serviços de assinatura, é um tiro no pé querer matar consoles em pleno vapor como xone e ps4 prematuramente.

          • Eu percebo a tua perspectiva… mas lê o meu comentário anterior para ver se percebes que o hardware fechado e mega optimizado sempre foi uma virtude das consolas e um dos defeitos do PC. E numa altura em que se leva as virtudes das consolas para os PCs, trazer os defeitos dos PCs para as consolas não é algo que me soe a coerente.

      • Ou vice-versa.

        Tudo depende de quem chegar primeiro e da, como vimos nesta geração, capacidade das companhias em planear a consola.

  10. Deixando de lado toda a questão Ideológica por trás dessas atitudes, uma nova geração não seria verdadeiramente interessante antes de 2018 pois segundo as estimativas, será apenas nessa época em que a arquitetura de 14nm estar madura o suficiente para que novos consoles com potência na casa dos 9 tlfops possam ser feitos com chips da mesma dimensão, igual consumo energético e de calor.
    Por enquanto, o máximo em que podem ir sem tornar a máquina um trambolho gerador de calor e nao muito consumidor de energia, é a casa dos 4tflops.
    Então, se uma jogada dessas der certo agora, com consoles novos em 2016 ou 2017, em 2020 terão novos?

    • Ainda assim esbarra na questão preço. Relativamente ao PC ter quaquer um dos consoles está a custar uma fortuna… Pagas o online,os jogos o console em si, as dlc season pass… A ainda os itens pay to win. A bola de neve esta cada vez maior. Adiociona isto um console que custe o mesmo que o PC temos isto. Go home Sony, U drunk!

    • Vamos lá a ver… poderá ser concensual que as consolas atuais podiam ser mais potentes. Não é que sejam fracas, apenas que podiam ser mais potentes.
      Mas eu sei isso, tu sabes isso… o mercado sabe isso!
      E o que temos? A One bate as vendas da 360, a PS4 vai a caminho de ser a consola de maior sucesso da Sony.
      Será que a Sony, a não ser que forçada a tal, precisa de avançar com uma consola mais potente que lhe vai fragmentar o mercado e criar descontentamento pelo menos em parte de uma base de utilizadores 100% satisfeita?
      É ridículo…

      • Não sei Mário…

        A Sony, pelo menos, sacrificou muito para ter uma APU. E tendo que ter uma APU não havia melhor escolha. A questão é: porquê uma APU, porque não CPU e GPU discreto?

        Claramente a companhia viu aí ganhos consideráveis, ganhos que achou serem suficientes.

        E a única alternativa AMD ao Jaguar eram os sucessores dos Bulldozer, que não seriam uma boa escolha.

        • Maior consumo energético implica maior dissipação de calor, e consequentemente mais problemas térmicos.Nesse sentido as consolas preocuparam-se e muito com o consumo energético. Esse foi um dos grandes motivos da escolha do APU.

  11. Estive pensando nesses dias e o mercado está numa transição maior do que nunca nas ultimas decadas. Fazer algo desse tipo poderia acarretar em muitos problemas a longo prazo. Melhor seria pra elas pensarem melhor no que fazer pra lançar algo só lá pra 2018.

    • As gerações mais curtas serão uma realidade com a qual teremos de lidar. A evolução da tecnologia não pára, e atualmente vários paradigmas como a Lei de Moore deixaram mesmo de ser verdadeiros.
      Há uma mudança que, quer queiramos quer não, a não ser que as consolas passem a ser virtuais (cloud gaming), tal terá de vir a acontecer, e isso implica alterações que poderão não ser do gosto de todos.
      A questão é que atualmente não é a altura para tal!
      Independentemente de os PCs serem 2 ou mesmo 500 mil vezes superiores, o mercado está satisfeito com o que tem. As consolas vendem como nunca (a One bate a 360 e a PS4 está em vias de ser a consola mais vendida da Sony), e jogos como Quantum Break ou especialmente Uncharted 4 demonstram aquilo que são as capacidades da nova geração.
      Para além do mais, as pessoas ainda aderiram à atual geração acreditando no conceito básica de uma consola, um hardware fechado e com vários anos de vida, sendo que a média histórica aponta que 5 será o mínimo dos mínimos.
      Até podemos aceitar que nesta geração já teremos algo menor. Quem sabe 4? Mas isso implicaria uma nova consola em Novembro de 2017. Mas não em 2016! E não fragmentando o mercado!
      A Sony nunca nos disse que a PS4 duraria apenas 3 anos, e que daí para a frente, mesmo continuando a ser suportada, será um parente pobre de uma nova consola.
      Perante tudo isto, aceito estas novidades da treta na nova geração, mas nesta… confesso que me custa a engolir.

      Isto é no entanto fruto do mercado de massas. Dado que as pessoas disseram aos fabricantes de smartphones que era ok lançarem modelos todos os anos pois eles venderiam sempre como pães quentes, todos querem agora uma fatia.
      E esse é o problema… todos querem mamar mais!
      A questão é que talvez nunca ninguem tenha feito estas contas, mas ter uma consola equivale-se quase a ter um smartphone de luxo todos os anos. Repara:
      Numas contas simples, ter uma consola fica-te por (vou atirar uma média de 4 jogos por ano):
      400 euros compra + 60 euros PSN+/Live por ano + 4 jogos ano (280 euros)
      Com uma vida de 5 anos, o possuidor da plataforma vê entrar nos seus cofres 420 euros por ano!
      Penso que para um vício é mais do que suficiente, até porque há quem tenha mais do que uma consola activa e smartphone poucos os trocam todos os anos. Daí que no fundo gasta-se mais na consola do que no smartphone.

      Há quem argumente: Pois, mas a ideia era manter a consola antiga activa e terá suporte durante 5 ou 6 anos. Quem tem uma das atuais não perde nada! É como os smartphones, quem tem o modelo do ano anterior, não perde nada!

      TRETAS! Se isso fosse assim os fabricantes não lançavam modelos novos! Os modelos novos tem sempre novos atractivos, e a ideia é mover o mercado para os comprarem. Ninguem é obrigado a comprar, e até pode manter-se bem servido com o que tem, mas perde sempre algumas novidades, seja uma câmara melhor, mais performance, novas funcionalidades, etc.
      É isso que não desejo. Até hoje as consolas sempre foram sendo optimizadas até ao fim da sua vida. Foram expremidas ao máximo das suas performances. Basta aliás ver Ryse of the Tomb Raider na X360 para se perceber que o conhecimento da 360 se tornou tão grande que se consegue com hardware de 10 anos atingir resultados próximos de outro muito mais avançado tecnologicamente e 6 vezes mais potente.
      Se a cada 3 anos há novas consolas… isso acaba-se. E não vale a pena negar pois o mercado dos PCs é a prova viva disso. As consolas distinguiam-se do PC, eram mega optimizadas. Houve quem visse as virtudes de tal e levam as caracteristicas das consolas para os PCs… e agora… querem trazer os defeitos dos PCs para as consolas.

      Pfff…

      • Eu não sou um dos que compra um Smartphone por ano, e certamente não serei alguém que compra console da mesma marca a cada 2 ou 3 anos.
        Acho que o aceitavel é a cada 5 anos.
        Nesse momento, não estou seguro sobre a compra de um PS4 até a Sony se pronunciar sobre esse assunto.
        Mas estou pensando, a Eurogamer está muito polêmica ultimamente, primeiro o artigo de quantum break num final de semana, agora o do PS4 na véspera de um feriado, talvez apenas para que tenham tempo de receber uns cliques até que a empresa desminta no início da próxima semana?
        No caso de quantum break, tem lá a resolução com reprojecao mas em uma situação muito mais tranquila que o que noticiaram. Agora com o PS4 é capaz de toda essa polêmica ser apenas sobre um console com saída de vídeo em 4K pro netflix e blue-ray…

  12. Eu acredito que seja só uma revisão com o suportes a filmes 4k!
    A Sony não diz nada, porque há melhorias na mesma, devido ao suporte a filmes 4k!
    Mas não há relativo às performances!

  13. Desculpe-me Mario mas estou indignado com você, logo você que dizia por A+B e refutava os rumores da xbox one onde diziam sobre molhos secretos com DX12, segunda GPU e poder na nuvem, esta agora considerando uma PS4 mais poderosa, algo que no minimo e absurdo, não e só uma questão de bom senso da sony onde ela estaria recusando 40 milhões de consolas, em um mercado onde o lucro vem do software não do hardware e como mostrado na ultima geração de 8 anos as empresas tentam prolongar a vida das consolas o máximo possível, e também o fato da sony voltar a tomar prejuízo a cada consola vendida enquanto a atual já estas a dar lucro. Alem de tudo isso temos o fato do preço e arquitetura, onde atualmente a placa que seria mais adequada para o serviço seria a r9 fury cujo o preço esta alem da PS$ em si, alem da improbabilidade de mesmo com 14nm a AMD consiga montar uma APU com quase 8tflops, fora os gastos com mais e melhores memoria ram para a nova resolução. Então com todos esses absurdos eu digo que sim comprem suas PS4 sem temores pois se vão deixar de comprar por uma pequena atualização de HDMI, Drive, e consumo so a comprarão no final da geração pois a tendencia e sempre pequenas melhorias serem feitas.

    • Mario agora vi sua outra matéria sobre o assunto, e não entendi sua mudança de posicionamento, realmente estou intrigado, gostaria de sua justificativa. Na outra você se mostra coerente a que costuma mostrar, nessa nem tanto, parece ao tipo que acredita em molhos secretos. Em minha opinião e o que parece essa matéria, pois nada disso mostra um bom senso, seja em qualquer lado seja consumidor, seja sony.

    • Quem te disse que eu estou a aceitar os rumores. Eu rejeito-os! Escrevi um artigo bem grande a explicar os motivos pelos quais acho que a PS 4.5 é falsa.
      No entanto nem eu, nem tu podemos saber a verdade sobre a situação. Aqui ao contrário dos molhos secretos onde a serem verdade o utilizador da consola ficaria a ganhar caso fossem verdade, o que temos é uma situação onde o utilizador ficaria extremamente prejudicado com essa realidade.
      E no caso dos molhos secreto, eu possuía já acesso a esquemáticas do hardware e mesmo declarações dos seus criadores que eram contraditórias a essas situações. Aqui… Não há nada, e tudo o que leias são opiniões, pois a Sony está calada.
      E como para mim o utilizador está primeiro, não posso, de boa fé, mesmo não acreditando minimamente no assunto pedir às pessoas que confiem na minha avaliação quando não tenho qualquer dado excepto um aparente bom senso, para pensar como penso. Até porque, se leste as três hipóteses da Digital Foundry, e onde a última é a que eu sempre referi, de apenas os filmes 4K, a primeira seria uma máquina capaz de jogos 4K, algo nada credível, há uma alternativa intermédia de uma máquina um pouco melhor com os filmes 4K. Algo que só pode ser negado pela coerência do historial de não upgrades das consolas.
      Repito: tal como com os molhos secretos, há muitos motivos para se tomar a situação como falsa e eu tenho um artigo sobre o assunto. Mas ao contrário deles, onde me baseava em dados técnicos, aqui tudo são apenas perspectivas supostamente lógicas e de bom senso, muito baseadas no historial passado, porque técnicamente a máquina até é possível, e aqui não falamos de hardware secreto escondido dentro do existente, mas sim de uma máquina nova. E não possuo qualquer informação privilegiada para categoricamente negar ou confirmar. E nem sequer tu.
      Daí que o que refiro no artigo é que as pessoas façam uma reflexão sobre os rumores antes de qualquer compra, pensando bem na situação, mas deixo bem claro logo no cabeçalho da notícia e nas primeiras linhas do texto que tomo os rumores como falsos. Mas não vou pedir a ninguém que, apenas baseado numa crença e não em dados concretos ou técnicos que acreditem em mim, recomendo isso sim que analisem o que digo, mas que pensem por si e não por aquilo que eu ou outros pensam pois ninguém tem dados concretos.

      Se estranhas isto… Que o bom senso continue a imperar naquilo que escrevo. Não sei o que te diga. Especialmente após a Microsoft, e essa de forma oficial, já ter posto a possibilidade de upgrades da One na mesa.

      Mas eu continuo a afirmar que numa análise sensata e coerente, mas baseada apenas no bom senso e não em dados 100% palpáveis, isto se limita a filmes 4K.

  14. Interessante é que mais rumores indicam que o PS4K sairá daqui alguns meses custando em torno de 400 dólares:
    http://wccftech.com/rumor-playstation-45-release-date-price-pinned/

    Por esse preço, não tem como rodar jogos atuais em 4k(só se for em mini-games e alguns indies)… Deve ser somente para filmes em 4k, e caso vá de AMD Polaris, pode ser um modelo slim, levemente mais forte por conta do VR…

    Então sabendo que provavelmente vem um novo modelo de PS4 por aí, e a Nintendo vindo com o NX, a Microsoft com certeza vai ter que apresentar algo pra não ficar para trás…Já foi dito que poderá ter um “upgrade” no One, mas nem imagino como a Microsoft irá desenvolver isso…

    • Essa ideia de upgrade o Phil Spencer esclareceu que nao seria exatamente no One. O que ele disse seria a mesma coisa de um PS4.5, lançar um novo console em um espaço de tempo menor.
      Alguns rumores novos estão indicando que existem estúdios trabalhando em jogos exclusivos do “PS4.5” e que ele será lançado no Natal ainda em 2016. Realmente, a Sony deve se manifestar nessa semana que começa agora para esclarecer o que se passa por que se a coisa parecia ruim colocando um console mais forte no mercado, se ele tiver jogos exclusivos é ainda pior.

      • A confirmar-se é exactamente isso que vai acabar por acontecer, jogos exclusivos do modelo mais potente, isso é desfragmentar a própria base de utilizadores à força toda.
        A Nintendo já tentou isso com a New 3DS e deu-se mal, e ainda há quem apoie consolas melhoradas a cada 2/3 anos, eu como já sabia da realidade da 3DS, comprei até à ultima da hora, e mesmo assim não me escapei de ser chulado, pois tive que comprar o carregador do meu bolso, que desconfio ser ilegal.

        • Eu comprei meu 3DS ainda em 2011, primeiro modelo. Ele veio com o carregador e aquela base que é utilizada também para o carregador. Se agora a Nintendo o vende sem isso, é uma surpresa para mim.
          A nintendo fragmentou os utilizadores ao colocar o Xenoblade exclusivo do New 3DS. Na minha opinião, havendo um novo Playstation mais poderoso, o PS4 deveria continuar recebendo todos os jogos nem que estivesse limitado a 720p/30fps.

          • Mas caso isso aconteça, seguinifica que o hardware deste novo console e muito superior para o modelo antigo rodar os jogos só em 720p/30fps.
            Acho que isso tudo não passa de desinformação querendo atrapalhar o grande sucesso que a Sony está tendo com o Ps4, e apenas olhando as decisões que a Sony tomou durante esses quase três anos de New gen fica quase impossível acreditar que eles cometeriam um erro deste.

          • Hoje em dia, eles podem ter um GPU de 3,6Tflops apenas indo para a arquitetura de 14nm e inserindo mais unidades computacionais, mantendo o mesmo consumo energético, a mesma frequência de clock e a mesma dimensão da APU, resumindo, eles poderiam por um hardware duas vezes mais potente dentro do mesmo chassis.
            Se subirem o relógio para algo próximo de 1050Mhz que é comum em GPUs AMD de mercado, podem ir até quase 5Tflops, e tudo isso com custo relativamente pequeno, o console poderia custar hoje 500 dólares, apenas dobrando a capacidade da GPU, aumentando a frequência da CPU e melhorando a refrigeração ou custar os mesmo 400 dólares do lançamento e ainda sim ser muito mais potente.
            Se tudo isso não tivesse nem um fundo de verdade e fosse no intuito de atrapalhar a Sony, eu te garanto que a Eurogamer não teria feito um artigo mencionando fontes de dentro da indústria, ainda mais eles que tem publicidade Sony no meio do site. Por mais parcial que eles pareçam em muitas ocasiões, eles realmente tem contatos na indústria e nessa geração todos os rumores que noticiaram se confirmou.
            Da mesma forma, pensei sobre o assunto e digo que se fosse apenas uma revisão de hardware para correr filmes a 4K, não teria ocorrido esse burburinho. O console tem alguma coisa a mais, nem que seja potência extra bloqueado apenas ao VR, que também seria um desastre, por que isso responderia a pergunta que eu e muita gente na internet faz: Se a caixa extra do VR não faz nada além de trabalhar o som, como diabos o PS4 vai rodar seus jogos com a potencia modesta?
            Ai veremos o que será mais terrível, um console novo que joga o PS4 de canto em todos os jogos, ou PS4 que conhecemos rodando os games mais complexos do VR em 540p com reprojeção de imagem para 1080p e limitado a 60fps.
            E eu acho que o motivo do possível novo console nem é tanto por querer lucrar com mais hardware vendido, e sim por que a realidade virtual não é algo que se faz de graça e eles parecem estar interessados demais nesse mercado.

          • Mas aí ficaria complicado em um multiplayer online…Imagina um shooter no PS4 rodando a 720p/30fps e no PS4K rodando a 1080p/60fps, com todos jogando juntos… No PS4K eu teria mais facilidade em ver inimigos à distância, e ainda teria uma melhor resposta nos comandos, levando vantagem sobre os jogadores no PS4 comum…Ou seja, um jogo no PS4 e PS4k não poderiam compartilhar o mesmo online…

            Se esse tal PS4K existir com um hardware mais forte para jogos,essa potência extra tem que ser usada apenas para games exclusivos em realidade virtual… Usar para fragmentar os jogos no geral seria um tiro no pé.

            Desviando um pouco do assunto, vi hoje um novo vídeo do hololens de cair o queixo, embora eu acredite que isso vai demorar para se tornar acessível…
            https://www.youtube.com/watch?v=7d59O6cfaM0

          • Eu achei mais interessante esse Streaming aqui:

            https://www.youtube.com/watch?v=enaCPYuYXps

Os comentarios estao fechados.