RDNA… qual o aumento de rendimento obtido face ao hardware das actuais consolas.

O teste foi feito pela Eurogamer, e os resultados são bastante animadores.

A Eurogamer fez um teste bastante interessante. Comparou, em placas com especificações iguais, quer a nível de velocidade de relógio, de Compute Units e de largura de banda, as performances nas diferentes gerações do GCN.

O relevante deste teste é que ele não compara performances de GPUs, mas sim o rendimento das arquitecturas, ao fazer downclocks e retirando larguras de banda aos GPUs actuais, colocando-os todos ao mesmo nível.

O artigo é complexo, e não é minha intenção estar aqui a expor tudo, especialmente porque esse foi um trabalho da Eurogamer e como tal eles merecem que quem queira mais detalhes leia as coisas lá. Afinal um website vive do tráfego, e não é minimamente ético retirar-lhes o mesmo copiando um artigo tão recente para aqui ou, mesmo que fazendo um resumo, criar algo mais completo.

Nesse sentido, para quem quiser detalhes mais profundos, o artigo original pode ser lido aqui.



Mas apesar de extenso o relevante do artigo são os resultados. E esses são bastante animadores.

Os diversos testes da Eurogamer acabam por se resumir ao resultado final, e esse mostra o que são os ganhos de rendimento que a arquitectura que vai equipar as futuras consolas possui face à arquitectura que equipa as consolas lançadas em 2013.

Numa era de Tflops, a comparação entre eles é inútil se não conseguir-mos saber qual a melhoria no rendimento. E isto porque dependendo dele, 1 Tflop numa arquitectura, apesar de representar o mesmo que 1 Tflop numa outra, pode não apresentar os mesmos resultados.

Ora até hoje o que sabiamos era aquilo que a AMD tinha revelado, que o IPC, ou número de operações realizadas por ciclo de relógio, do RDNA tinha subido 25% face à arquitectura anterior. Isso foi revelado pela AMD no slide que se segue.



 

Mas isso é um ganho de performance face ao VEGA… Mas e face à versão do GCN usada na Xbox One e PS4?

E mais do que isso… será o IPC a única componente a ter ganhos? Na realidade, tendo em conta tudo, quais os ganhos esperados?

É aí que os resultados finais entram! Basicamente os ganhos que a Eurogamer detectaram face variam entre:

40 a 60%

Estamos a falar de algo substancial! Isto quer dizer que, repondo as performances a um GPU RDNA, algo na ordem dos 10 Tflops equivale-se a um GPU semelhante ao da PS4/Xbox One a 14 ou 16 Tflops.

No exemplo dado, a Eurogamer refere que o GPU da Xbox One X, em RDNA, se equivaleria a algo entre os 8.1 e os 9.1 Tflops. Aqui o ganho seria entre os 35% e os 51%, mas convêm não esquecer que a Xbox One X usa uma arquitectura Polaris, mais recente que a das consolas originais, e como tal, neste caso o salto é menor.

Não hajam dúvidas que isto se revela verdadeiramente relevante, especialmente vendo-se como os programadores estão a conseguir espremer a performance dos GPU das consolas actuais. E convêm não esquecer que nenhum do software testado tira partido das novas características desta arquitectura, pelo que na prática os ganhos serão superiores.



newest oldest
Notify of
Antonio Lucas
Visitante
Antonio Lucas

Eu acho que isso é muito humilhante pra amd, todos ficam falando como o rdna é uma arquitetura boa Mas a amd com 7nm não consegue a mesma eficiência do Turing da nvidia com 12nm. Imagina quando a Nvidia lançar as gpus 7nm dela, vai destruir o rdna

Fernando
Visitante
Fernando

A AMD realmente está sempre um passo atrás dos concorrentes e quando ela lança um produto muito bom, geralmente consegue no máximo igualar, mas em pouco tempo fica em desvantagem. A GCN até ameaçou um pouquinho a Maxwell por causa daqueles problemas do suporte a computação assíncrona, ai veio a Pascal e acabou a conversa. A turing, mesmo esquecendo o RTX, é uma arquitetura muito a frente do que é a ultima iteração do GCN. Agora com o RDNA eles conseguiram se aproximar de novo, mas novamente estao prestes a ficar para traz. Enquanto a NVIDIA vai trazer algo novo e com a segunda geração dos RT Cores, a RDNA que chegou agora vai ser a mesma coisa, só com algum suporte limitado ao Ray Tracing.
Não é que a AMD é ruim, mas eles simplesmente não tem capacidade de superar os concorrentes que são líderes muito maiores. Empresas maiores tem mais recursos, e mais recursos contratam os melhores profissionais.
Ainda assim eles tem o melhor custo benefício. Se você quer o melhor desempenho, deve utilizar a combinação Intel+Nvidia, o melhor desempenho pelo menor custo possível, Zen+RDNA.

bruno
Visitante
bruno

Valores interessantes. mas que nao dizem tudo sobre o verdadeiro ganho porque isto e a performance para jogos feitos na atual geracao.

RPM e outras features continuam por utilizar (assim como GPGPU).

Brunoab
Visitante
Brunoab

60%, me deixou animado.

Se o PS5 tiver 12TF, ele vai equivaler a 20TF no PS4… Acho que qualquer coisa próxima de 12TF já garante o salto de geração necessária.

Agora é ver se tem como até o fim de 2020 entregar um console com 12TF RDNA2… Pq eu aposto que a diferença entre RDNA 1 e 2 vai ser o suporte a RTX

daniel
Visitante
daniel

Ta tudo muito nebuloso,ainda mais com essa guerra comercial da China e EUA que pode recair sobre os games, e consequentemente ou na capação dos consoles, ou a preços de $549/$599 kkk. Eu ainda estou cético quanto a consoles acima de 10 TF por não saber o impacto real do ray tracing na questão de espaço interno destinado a ele, além de como isso influenciaria o tdp, sem contar o custo da brincadeira. O subsidio praticamente nao existiu na atual geração, e com a tendencia de streaming e serviços ganhando cada vez mais espaço, estará a Sony e Microsoft disposta a subsidiar $100 ou até mais por console como a geração ps3/360? Eis a minha duvida.