Set 022011
 

O artigo sobre como configurar um router Asus para efectuar uma bridge com o router da ZON (ZON HUB / MY HUB), tem sido dos artigos com maior número de hits da PCManias.

No entanto existem vários utilizadores que, ao verificarem que os seus routers não possuem opções idênticas de configuração, solicitam informações sobre como configurar os seus routers para efectuarem bridge com o ZON HUB, de forma a conseguirem colocar o mesmo como repetidor de sinal, e assim, não só expandir o alcance da rede, mas também permitir o acesso a aparelhos remotos que não possuam ligações wireless.

Pois bem, como é lógico é impossível ajudar todos os casos que nos aparecem solicitando ajuda para o router A ou o router B que gostavam de ligar ao HUB uma vez que todos eles são diferentes nas suas configurações. No entanto, há uma solução que provavelmente servirá para muitos e que, de forma simples e directa, permite colocar um router em bridge com o ZON HUB.

No nosso caso iremos utilizar um router da Cisco Linksys, um WRT150N, cujo firmware não possui sequer qualquer opção de configuração para bridge. Ora dado que o ZON HUB também não as possuí e é necessário que pelo menos um dos routers seja configurável, parece que estamos perante uma situação de impasse.

O Cisco Linksys WRT150N

Mas isso não é bem verdade! Uma pesquisa no Google por “Linksys WRT150N Specs” revela que estamos perante um router equipado com um chipset Broadcom BCM4704 rev 9. Ora quer isto dizer que estamos perante um equipamento equipado com um chipset de uma marca conhecida pelas suas capacidades, nomeadamente a excelente capacidade de bridge. Então a conclusão a que podemos chegar é que estamos impedidos de fazer uma Bridge com o Zon Hub por um único motivo: Falta de suporte da marca a essa capacidade.

O firmware original da Linksys sem opções de bridging

Há então que procurar uma solução, e ela é encontrada mediante a solução de um firmware alternativo, neste caso o DD-WRT.

Para quem não conhece, o DD-WRT é um firmware alternativo OpenSource baseado em Linux e com suporte para uma grande quantidade de Routers WLAN. Falta agora saber se este é um dos routers suportados da lista que pode ser encontrada aqui.

As marcas suportadas incluem: 3com, Abocom, Accton, Aceex, Actiontec, ADI Engineering, Airlink 101, Airlive / Ovislink, Alfa Networks, Allnet, Anaptyx Wireless Dynamics, Arada Systems, Askey, Asus, Belkin, Bountiful, Browan, Buffalo, Cisco, Cisco Linksys, Cisco Valet, Conceptronic, Compex, Conrad Elektronic, Corega, Dell, Devolo, Digitus, D-Link, Doodle Labs, Dynex, Edimax, Encore, EnGenius, Exel Networks, Fluidmesh, FON, Fry’s Electronics, Gateway, Gateworks, Intellinet(Reichelt), Iomega, JJPlus, Lanready, Linksys, MagicBox, Meraki, Microsoft, Mikrotik Routerboard, Mitsubishi, Motorola, MSI, MTN Electronics, NewMedia, NetComm, NETCORE, Netgear, Nokia, OpenMesh, OpenRB, OSBRiDGE, Ovislink, PC-Engines, Planex aka PCi, Ravo, RayTalk, Repotec, RFNet Technologies, Rosewill, Senao/EnGenius, Siemens, Sitecom, Snapgear, SOEKRIS Engineering, SparkLAN, Straight Core, Technaxx, Techniclan, Tenda, Tonze, Toshiba, Tranzeo, TP-Link, TRENDnet, T&W, Ubiquiti, US Robotics, Valemount, Verizon, Viewsonic, VSCOM, Watchguard, WiliGear, WinStars, Wistron e ZCOM.

Especial referência terá de ir para os Asus, uma vez que esta marca suporta agora oficialmente este firmware, o que resolve os problemas que, por exemplo, o RT-N10+ possuía com as bridges a este HUB.

Basta agora seguir este link e verificar na marca do vosso router, se suportado, se o modelo em causa é ou não compatível com o firmware.

No nosso caso, o Cisco Linksys WRT150N é suportado pelo que procederemos à instalação do firmware.

1- Como primeiro passo há que dirigirmos-nos a este link. Aqui teclaremos a marca e modelo do router, após o que seremos brindados com a lista das suas versões. No nosso caso o firmware é idêntico para a versão 1.0 e para a 1.1 (a nossa), pelo que o processo é simplificado. Cliquemos então sobre a linha respectiva para passarmos à página seguinte.

2- Nesta página recebemos indicação das várias versões do firmware que existe para o router. Dado que o equipamento possui 4 MB de memória flash ele pode instalar as versões micro, mini e standard. Existem ainda versões superiores para routers que possuam maior memória Flash (não confundir com a RAM do equipamento). Existem ainda dentro destas variantes as versões genérica, a VPN e a VOIP, mas para já fiquemos-nos pela “Standard Generic” (poderá ter de variar no vosso caso pois nem todos os routers possuem a mesma variedade de escolhas).

3- Apesar de termos aqui varias versões do firmware, e já termos escolhido e descarregado uma, não a podemos instalar assim. Há que preparar o router para poder receber estes firmwares. Alguns routers são brindados logo na lista apresentada com um firmware de flash inicial, mas tal não é o caso com todos. Se tal não acontecer com o vosso router deverá existir na página uma secção de informação adicional onde se encontra um link com mais informações. No caso deste router da Linksys encontramos essa secção com um subtítulo DD-WRT WIKI seguido de um link com o texto Linksys WRT150N & WRT160N e onde se encontram descritos todos os passos para a instalação deste firmware, bem com o link para o firmware de instalação inicial (um pré-firmware).

O menu de escolha de firmwares para dois routers diferentes, apresentado de forma bem diferente.

4- A página que é aberta pelo link anterior fornece todas as instruções para a preparação do router, bem como indica um pré-firmware que necessita de ser instalado antes de se poder meter o firmware final. Aqui descarregamos esse firmware e seguimos as instruções ali presentes (em Inglês) para o instalar. Lamentamos nas não podemos ajudar mais aqui uma vez que estas instruções variam de marca para marca e mesmo de router para router, pelo que será impossível termos aqui mais ajuda sobre o procedimento de instalação. Se no vosso caso não necessitaram de entrar neste link e o pré-firmware vos foi fornecido imediatamente, o procedimento de instalação deverá ser simplificado e normal, bastando apontar para o firmware da DD-WRT em vez do da marca (isto não dispensa a leitura das indicações da página).

5- Uma vez o pré-firmware instalado, poderemos instalar a versão final do mesmo entrando no router e acedendo à zona de administração, update do firmware. No entanto convém ler os passos anteriores, caso existam, até ao fim verificando se há algum passo intermédio a fazer antes desse update.

Uma vez o firmware instalado, a password do router configurada e tudo devidamente pronto, estamos perante uma situação onde a configuração para a bridge com o ZON HUB é idêntica para todos os routers que possuam o firmware, pelo que passaremos a fazer um tutorial que explica como proceder para levar a bom termo essa bridge.

Fazer uma bridge entre routers com o firmware DD-WRT e o ZON HUB

1 – Em SETUP, ir a BASIC SETUP e fazer o seguinte:

1.1 – Desligar a porta WAN caso se encontre ligada em WAN CONNECTION TYPE (colocar em disabled).

1.2 – Desligar o servidor de DHCP em NETWORK ADRESS SERVER SETTINGS (DHCP), e colocar a opção DHCP SERVER em DISABLED. (Isto requer o uso de IP’s fixos nos computadores. Caso não os usem deixem a opção ligada, mas é recomendado que a desliguem). Caso a opção não vos apareça na lista (uma queixa de alguns utilizadores) ignorem este passo, mas certifiquem-se que usam IP’s fixos nas placas de rede.

1.3 – Verificar o IP do router e se este não está idêntico ao do ZON HUB. Se sim, alterar! Em GATEWAY colocar o IP do ZON HUB e fazer o mesmo em DNS,

2 – Ainda em SETUP, ir a ADVANCED ROUTING. Aqui em OPERATING MODE colocar o router como ROUTER (o defeito deve ser Gateway).

3 – Mudar para WIRELESS e BASIC SETTINGS. Em WIRELESS MODE colocar CLIENT BRIDGE. Em WIRELESS NETWORK MODE colocar exactamente igual à escolha do ZON HUB (não confiar no modo MIXED). Para finalizar introduzir o SSID em WIRELESS NETWORK NAME exactamente igual ao do ZON HUB (incluindo maiúsculas e minúsculas).

4 – Ainda em WIRELESS, mudar para WIRELESS SECURITY e configurar da mesma forma que no ZON HUB.

A BRIDGE deve estar agora configurada e um acesso à internet via Zon Hub (certifiquem-se que os cabos de rede estão desligados entre os dois routers) deve apresentar as páginas solicitadas.

Boa sorte!

Notas importantes:

- É possível voltar a colocar-se os firmwares da marca, pelo que a instalação deste firmware não se torna irreversível

- Os Routers Belkin e Asus possuem situações especificas no tocante à instalação do firmware. No caso dos Asus o pré-firmware tem de ser instalado usando o Asus firmware restauration tool, e os Belkin devem usar o software TFTP e não o browser para as actualizações. Esta situação dos Belkin é deveras importante podendo inutilizar o router.

- A PCManias não se responsabiliza por danos causados aos routers na instalação deste firmware, mesmo que seguindo as indicações aqui presentes.

- Caso haja restrição de acessos ao Zon Hub/My Hub por Mac Adress é necessário acrescentar o Mac Adress do router a ligar na lista do HUB.

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.