Revolução nos SSD torna as drives até 300% mais rápidas e 60 mais eficientes a nível energético.

Uma nova descoberta na tecnologia solid state drive poderá permitir ganhos de 300% de performance com 60% mais de eficiência energética.

intelssd

Uma das actuais limitações das drives SSD é que as mesmas não podem escrever dados na memória sem que os dados anteriores sejam invalidados. Isto quer dizer que acontece muito existir fragmentação da memória, um problema que nos passa um pouco ao lado devido à performance destes discos e onde de forma alguma a fragmentação atinge a problemática do existente nos HDD tradicionais, mas que não deixa de ser uma realidade.

Ora uma equipa da Universidade Japonesa Chuo conseguiu superar esse problema, e refere que o resultado foi um aumento drástico das performances de escrita e menor consumo de energia.

O problema foi basicamente software, com uma alteração do middleware que controla o armazenamento em aplicações de base de dados. Com o novo método que usa um “logical block address scrambler” basicamente impede os dados de serem escritos numa nova página e coloca-os num bloco que será apagado no próximo passo. Isto significa menos páginas, menos cópias e consequentemente melhores performances.



A boa notícia é que as actuais drives NAND podem ser adaptadas para funcionar desta forma, cortando em 55% os ciclos de escrita e apagar, estendendo a vida do SSD. E dado que é apenas uma pequena mudança no firmware com um efeito tão grande, devemos ver o suporte das marcas a aparecer muito brevemente.

Fonte: Pocket-Lint



Posts Relacionados