Rise of The Tomb Raider – As proezas da versão Xbox 360

risetr2

Uma comparação entre as versões Xbox One e Xbox 360 de Rise of The Tomb Raider revelam que a versão 360 está fantástica e com um nível de optimização que a versão de nova geração ainda não atinge!

Não posso falar deste artigo sem uma pequena introdução face aos comentários dos artigos anteriores sobre este jogo: Falar mal de um jogo das novas consolas é algo que cada vez mais se torna impossível. Há pessoas que pura e simplesmente reagem como se alguém lhes estivesse a atacar um familiar. Mas no caso de Rise of The Tomb Raider, o ataque é fundamentado pois demonstra que a atual geração ainda está longe de ter o mesmo grau de optimização que a geração anterior, ao fim de 10 anos, consegue.

Na primeira versão mostrada de Rise of The Tomb Raider na Xbox 360, as diferenças para a versão de nova geração eram notórias. No entanto a Nixxes realizou um conjunto de optimizações que libertou num patch de dia um que tornaram a versão 360 em algo muito próximo da versão da Xbox One.

Apesar de truques diversos e cortes em efeitos, os resultados visuais são espantosamente parecidos, especialmente se pensarmos que a versão 360 está a correr em hardware com 10 anos.

Torna-se por isso claro que o nível de optimizações realizado na 360 estás num patamar muito superior ao que atualmente se faz na Xbox One. E se isso parece permitir augurar um bom futuro às consolas, por outro lado, decepciona ao ver que estamos ainda muito longe de tal.

Vejam o comparativo da Digital Foundry, e apesar de ouvirem falar de cortes disto e cortes daquilo, comparem visualmente o resultado que está no ecrã e tenham em mente que estamos a falar de duas consolas com 8 anos de diferença entre elas, sendo que a One é 5.5 vezes mais potente e possui 16 vezes mais memória. E com isso presente digam de vossa justiça se isso é minimamente notório!


Naturalmente há diferenças na resolução (1080p na One e 720p na 360), mas e os fotogramas? Será que a 360 se aguenta com este nível de qualidade?

Os resultados surpreendem mesmo por aí!

É este tipo de situação que nos tem vindo a causar alguma revolta aqui na PCManias. as novas consolas não estão a ser devidamente optimizadas e a simplicidade de programação trazida pela arquitetura x86 está a revelar-se um pau de dois bicos. Por um lado simplifica ao desenvolvimento para as consolas, mas por outro está a tornar as consolas num PC de fracas performances. E sem a devida atenção e optimização que sempre existiu nas consolas, como mostra a X360 neste jogo que revela 10 anos conhecimento do hardware, os resultados são… menos bons!

Como mostra a versão X360, o corte de efeitos é aceitável desde que substituído por algo que obtenha resultados visualmente semelhantes mas que aumente as performances. E sinceramente anseio pelo dia onde iremos ver nas atuais consolas este tipo de optimização, onde as diferenças existem sem serem chocantes, mas mostrando um hardware muito mais fraco a obter os resultados de um muito mais potente.

Publicidade

Posts Relacionados