Roubados 600 computadores de mineração de criptomoeda na Islândia

Apesar de não parecer, isto é basicamente é o mesmo que roubar as prensas de criação de moeda.

Um conjunto de 600 computadores topo de gama, avaliados em 2 milhões de dolares (incluindo o valor das criptomoedas que possuíam em arquivo), foram roubados na Islândia. As máquinas não foram encontradas, mas 11 pessoas já foram identificadas pelas autoridades da Islândia e apresentadas a um jogos do tribunal islandês de Reykjanes.

Os computadores, armazenados num centro de dados eram utilizados para minerar bitcoins e outras criptomoedas, sendo que, segundo declarações das autoridades à Associated Press, o crime é considerado um dos maiores golpes da história daquele país.

O mais curioso desta notícia não se prende com o roubo em si, mas a forma de investigação que está a ser usada. Dado que estamos a falar de máquinas super potentes e que possuem grandes consumos energéticos, a Polícia está a pesquisar pelos mesmos analisando os consumos registados na rede. Basicamente a ideia é detectar consumos anormais de forma a descobrir o paradeiro das máquinas. Como referido, tal levou à criação de 11 suspeitos, sendo que dois deles encontram-se detidos.

Como nota extra refere-se que  Islândia tem sido um destino privilegiado por muitas empresas que d«se dedicam à mineração de criptomoedas, e tal devido aos baixos custos de energia.





Posts Relacionados