RUMOR: GPU da Xbox One poderá ter descido 50 Mhz na velocidade.

Rumores antigos indiciavam que a Microsoft poderia ter de descer a velocidade da placa gráfica da Xbox One devido a problemas de aquecimento da ESRAM. E alguma matemática parece provar que isso aconteceu. Mas e daí… talvez não!

Xbox1-m

Se bem se lembram correu um rumor em tempos de durante a fase de produção da Xbox One a Microsoft estaria a experimentar problemas com o aquecimento da sua ESRAM, e poderia ser forçada a descer a velocidade da placa gráfica em 100 ou 200 Mhz.

A confirmar-se essa questão, 100 ou 200 Mhz seria um valor demasiadamente alto e com grande impacto nas performances. Motivo pelo qual a Microsoft não desejaria a situação.

No entanto, e apesar de os valores de cima não estarem em causa, alguns dados oficiais da Microsoft apontam no sentido de que efectivamente existe a possibilidade do GPU da Xbox One ter sofrido um downgrade



Vejamos os dados:

A Microsoft anunciou que os 32 MB da ESDRAM da Xbox One seriam capazes de uma largura de banda de 102 GB/s.

No entanto, já mais tarde, a Microsoft veio a público indicar que afinal cometera um era e a memória em causa era capaz de efectuar ciclos de escrita e leitura simultâneos, o que elevaria a sua capacidade para 192 GB/s.

Mas a questão é que se a memória era capaz de 102 GB/s e se revelou capaz de ciclos de leitura e escrita simultâneos, o valor da largura de banda anunciada deveria ser 2*102 GB/s, ou seja 204 GB/s. Mas não é!

Ora sabendo que a memória em causa é uma ESRAM e que a mesma possui um canal de 128 bits temos:

800 Mhz*128=102,4 GB/s, ou seja o valor anunciado pela Microsoft inicialmente.

Com ciclo duplo o que deveríamos ter era 800*128*2 = 204,8 GB/s. Mas no entanto o valor anunciado pela Microsoft foi de 192 GB/S.

Fazendo o calculo no sentido inverso chegamos à conclusão que a velocidade de relógio que daria origem a uma largura de banda de 192 GB/S com ciclo duplo de leitura/escrita, seriam 750 Mhz.

Ou seja, uma das explicações possíveis para esta situação é que efectivamente a Microsoft tenha sido obrigada a descer a velocidade do seu GPU, mas apenas de 50 Mhz.

No entanto este é apenas um rumor, sendo que outra explicação possível é que a leitura/escrita simultânea não possa acontecer a tempo inteiro, penalizando ligeiramente a memória.

Qual das duas é correcta? Provavelmente a última, mas a teoria da conspiração fica.



Posts Relacionados