São os Flops uma boa forma de se comparar potência ou não?

Com a Xbox One e a PS4 fala-se muito em TeraFlops (ou Tflops), com a Xbox a ter uma potência de 1,23 Tflops e a PS4 uma de 1,84 Tflops. Mas é comum vermos em fóruns quem diga que os Flops não querem dizer nada. Mas afinal of Flops são ou não uma boa medida de potência?

Murcielago-Vs-MINI

FLOPS (flopsFLOP/s ou flop/s) é um acrônimo de Floating-point Operations Per Second, ou em português, operações de virgula flutuante por segundo. Sendo os cálculos de virgula flutuante mais lentos que os cálculos de inteiros, e sendo estes extremamente usados no calculo gráfico e 3D, é por eles que se mede a performance de um produto.

TFlops apesar de se referir a operações na ordem dos Tera é actualmente a unidade normalmente usada nos nossos sistemas.

Assim, quando referimos que a Xbox One possui 1,23 Tflops e a PS4 possui 1,84 Tflops, estamos a dizer que a capacidade de processamento da segunda consola, particularmente no campo gráfico e 3D é 50% superior.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

No entanto há que esclarecer certas situações que levam a que se diga que os FLOPS não são uma boa unidade de comparação. E para perceberem o porquê, vamos usar uma comparação com algo mais normal e comum no dia a dia, a cavalagem dos automóveis.

Assim, falar em TFlops para medir a performance é o mesmo que falar em Cavalos para medir a performance. Ambas as unidades apesar de medirem coisas fisicamente diferentes, acabam por  medir o mesmo, a Potência, mas não a performance.

Mas a potência não está relacionada com a performance? Sim e não! E já vamos explicar o porque, mas não sem antes referirmos que na actual geração de consolas a PS3 apresentava um valor em FLOPS que esmagava a concorrência. Mas alguma vez tal se revelou? Será que a PS3 alguma vez chegou a superar a Xbox 360? Esse seria certamente um debate interessante, mas um debate inútil, pois se tal alguma vez aconteceu foi de forma pontual. O certo é que a PS3 não se revelou mais potente que a Xbox 360.

Será então que isto quer dizer que os TFlops acabam por ser uma medida enganadora? Não! Mas temos de explicar quando e porque com um exemplo simplificado:

Manuel e José discutiam sobre qual teria o carro mais rápido. O Manuel argumentava que o seu carro possuia 250 cavalos, mas o José dizia que o seu possuía 300 cavalos, e que como tal era o mais rápido.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O erro aqui é que na realidade o José possuía o carro mais potente, mas será que efectivamente era o mais rápido?

Quando ambos se apresentaram para competir e tirar a coisa a limpo eis que chega o Manuel no seu Lamborghini, e à sua espera está o João. A surpresa surge quando vemos que o carro do João é um Mini devidamente alterado, com motor adaptado e modificado.

Qual é então o que melhores performances possui? Teoricamente o Mini, mas a questão é que na prática não vemos isso! Se o Lamborghini permite atingir grandes performances com qualquer condutor o Mini precisa de “unhas” e de condutores experimentados que consigam extrair a sua potência. Afinal conduzi-lo não é pêra doce, e somente em rectas podemos facilmente ver a sua potência a traduzir-se em performance.

Esse foi o motivo pelo qual a PS3 não revelou melhores performances, apesar de ser mais potente. Extrair a potência da consola requer tempo, dedicação e equipas com vasta experiência. E na programação as “rectas” são quase inexistentes.

Ou seja, por aqui vemos a realidade. Tanto Cavalos com Flops não reflectem performance, mas apenas potência, e daí que aplicar esta medida a produtos diferentes pode ser muito enganador.

No entanto com a Xbox One e a PS4 a realidade não é essa! Os produtos não são diferentes. Na realidade os produtos são basicamente iguais! Mesmo CPU, mesmo GPU, e APIs de programação com o mesmo nível de suporte e simplicidade. O que distingue os produtos então? Apenas a performance!

Aqui os carros são iguais. Sejam ambos Lamborghinis ou Minis, isso é irrelevante, a questão é que a dificuldade de programar é igual para os dois casos. E o código feito para um, corre no outro uma vez que os APIs base são semelhantes e o hardware é igual. Ou seja, estamos perante um caso em que os Tflops são uma medida válida pois comparamos situações exactamente iguais. E assim aqui os valores não mentem! Uma consola é 50% mais potente e possui 50% melhores performances que a outra.

Não quer dizer que não hajam jogos iguais? Se o meu Lamborghini dá 200Km/s e o Lamborghini igual do meu vizinho, mas com mais cavalos dá 250 Km/h a diferença entre os dois só se nota acima dos 200 KM/h. Mas se ambos andarem a 200, ambos são exactamente iguais.

Ou seja, as diferenças entre as consolas só se notarão quando os jogos usarem a potência adicional. Até lá  Assim como nos carros será certamente apenas uma questão de revoluções do motor, nas consolas será sempre e apenas uma questão de framerate. Onde uma consola dá x fotogramas por segundo a outra dará mais!.

Publicidade

Posts Relacionados