Scorpio não usará um CPU Jaguar.

Scorpio4

Já tinhamos dado a entender que a possibilidade existia. Mas agora sabemos pela boca de Phil Spencer que efectivamente isso vai acontecer. Falta só saber-se agora se o GPU será Vega como igualmente supusemos.

Quem leu esta nossa notícia estará a par de que existia a possibilidade da próxima consola da Microsoft poderia estar equipada com um CPU que não o Jaguar.

E essa situação foi agora confirmada por Phil Spencer que deixou claro que a Scorpio não usará um CPU Jaguar.

No entanto Phil Spencer não revelou que CPU equipará a consola, mas uma análise às ofertas conhecidas da AMD parecem só revelar  duas possibilidades:

  • Um CPU piledriver e um GPU Polaris, o que implicaria que a Scorpio seria um PC de secretária com formato consola, usando um alto consumo energético e elevadas velocidades de relógio.
  • Um CPU Zen com um GPU Vega, mantendo as baixas velocidades de relógio e consumo energético que sempre caracterizaram as consolas.

Pura e simplesmente estas são as alternativas conhecidas que a AMD tem para oferecer para 2017! A nível de processadores de baixo consumo o Jaguar, ou as suas versões mais recentes, o Puma são as alternativas atuais da AMD. No entanto, a documentação da AMD não refere qualquer tipo de suporte HSA para os CPUs Puma, o que levou a que eles não fossem escolhidos para a PS4 Pro. Ou seja, atualmente, salvo o próximo Zen, a AMD não possui alternativas.

Assim ou a Microsoft opta por soluções de secretária, com uma Polaris com velocidades de relógio superiores às usada pela RX 480 (para garantir os 6 Tflops), ou usará uma solução ainda por lançar com um CPU Zen+GPU Vega, que consideramos como a opção mais provável.

Apesar de nesta fase tudo ser especulativo, até porque a AMD pode ser trunfos na manga, eventualmente saberemos mais a 26 de Outubro, altura em que a Microsoft poderá revelar mais dados sobre a Scorpio.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (54)

  1. será 26 de outubro? ou 6 de novembro? é que 6 de outubro só se for de 2017 pq o de 2016 já foi

  2. A SONY fez muito mal em lançar a PRO, uma consola que nem é carne nem é peixe e que a deixa com a necessidade de lançar brevemente outra consola para se equiparar á scorpio, cada vez tenho menos dúvidas que a scorpio será muito mais equilibrada e com mais recursos (memória + CPU + GPU ) que a PRO, vão ser de campeonatos diferentes (ou gerações), a PRO só vai fragmentar os usuários e vai fazer com que a SONY perca parte da força com que estava nesta geração…é apenas o meu ponto de vista, pode ser que a PRO seja um sucesso ainda maior que a PS4 normal, mas duvido

    • Concordo que fez mal, mas não pelos motivos que expões.
      A Pro será uma realidade dentro de um mês, a Scorpio dentro de um ano.
      São coisas be diferentes. Durante um ano a Pro estará a dar cartas e a Scorpio a dar promessas.
      Para além do mais com uma base de utilizadores dupla da da Xbox, a Pro poderá durante um ano aumentar esse desfasamento.

    • Análise totalmente possível, porém acredito que o sucesso da PS4 Pro vai depender somente da Sony, veja bem o PS3 quando foi lançado em cima de promessas as quais não conseguia cumprir, a Sony teve de contrapor esta dificuldade como: lançando jogos de qualidade, e isso fez uma grande diferença sempre, o que faz uma plataforma bem sucedida são bons jogos lançados, suporte massimo por parte de third, enfim o consumidor quer bons games, se fizer isso vai ser sucesso.
      E por mais que a Microsoft entregue um hardware muito mais robusto, que é o que esta parecendo que vai acontecer, ainda acho que em termos de devs firts e jogos a Microsoft está atrás, só pra dar base a essa minha analise, veja que a Sony tem para o Ano 2017 Horizon Zero Down, God od War (reboot), Days Gone, GT Sport, ou seja, enquanto a Microsoft fica espremendo suas franquias a Sony ta vindo com coisas novas para seus clientes, hj saiu as vendas do Reino Unido a qual Gears 4 não ficou em primeiro como era de se esperar, alias dizem que vendeu menos de 100mil unidades, o que para o padrão do jogo que como dizem é também voltado pro e-sport é pouco, diante disso e também pegando as vendas de Halo 5 podemos supor que os clientes da Microsoft estão ficando cansados de mais e mais sequências, tanto critica como em vendas tem sido afetadas por isto, e por tudo isso acredito sim que se a Sony se esforçar e trazer conteudo de qualidade o Pro vai vender bem.

      • Pra mim se a Microsoft quiser realmente ser um pareo duro pra Sony ela tem que fortalecer seus estudios firts, colocando por estudio duas equipes que possam trabalhar em coisas distintas, lançando coisas novas e sequencias assim como a NaughtyDog, Guerrilha, Santa Monica fazem, isso traz mais conteudo, dinheiro pra isso ela tem, ela pode ir nos estudios da propria Sony e contratar pessoas qualificadas pra isso.
        as pessoas querem hardware de ponta a preço de banana sim, mas no final o hardware não é nada sem o software de qualidade.

        • Pegando as vendas de Halo 5 eu vejo que a Microsoft vende a mesma quantidade de exclusivos do que a Sony que tem o dobro de consoles vendidos na geração.
          Faz tempo que não são os exclusivos que estão ditando as vendas mas vocês insistem nesse papo por causa de gostos pessoais.

          • Sim, e não!
            Vamos ver os mais vendidos e jogos concorrentes (dados VGChartz):
            Halo 5 – 4.23 milhões
            Uncharted 4 – 4.15 milhões
            Apesar de por poucos, aqui o vencedor é Halo, um dos best sellers da Xbox, mas igualmente o franchising de maior sucesso de todas as consolas.
            Halo – MCC – 3.14 Milhões
            Uncharted – The Nathan Drake Collection – 4.26 milhões
            Aqui o Uncharted vendeu mais. Não foi o dobro, mas mais!
            Forza Horizon 2 – 1.37 Milhões
            Driveclub – 2 milhões
            Apesar de severos problemas no lançamento, Driveclub revelou todo o seu potencial depois e recuperou um pouco as vendas. Infelizmente não foi o sucesso que devia ter sido por tê-lo feito tarde demais.
            Gears of War Ultimate – 2.98 milhões
            The Last of Us – 4.54 milhões
            The Last of US Remastered é o jogo mais vendido da PS4.
            Dead Rising 3 – 1.54 milhões
            Bloodborne – 2.37 milhões
            Bloodborne superou.
            Quantum Break – 500 mil
            Ratchet & Clank – 1.16 milhões
            Daí que o que dizes é inegável, só a parte do vende a mesma coisa é que não é exactamente correcta. Vende perto!
            Seja como for, isso não tira o mérito que tentas passar às vendas da Xbox.
            O que não concordo é que digas que não são os exclusivos que ditam as vendas. Porque há um fator que estás a esquecer. As pessoas que possuem as duas consolas!
            É que essas pessoas desequilibram a balança de forma tremenda e impedem que se veja a realidade das consolas baseando-nos nos exclusivos. Essas pessoas compram a versão multiplataforma melhor, normalmente a da PS4, mas compram os exclusivos Xbox. Ou seja é um mercado que apenas existe para a Xbox nos exclusivos!
            Por esse motivo, não consigo de forma alguma concluir o mesmo que tu na parte em que dizes que não são os exclusivos que ditam as vendas! Até posso aceitar que isso ocorra menos que antes, mas salvo provas inequívocas em contrario, continuo a ver os mesmos como um fator decisivo para a compra! Até porque as marcas continuam a investir fortemente neles!

            PS: Ainda não joguei o Gears 4 mas já o comprei para a One e PC. Parece estar potente… estou ansioso por o jogar!

          • Então, esses números tem seu lugar entre os clientes, mas não é fator determinante de vendas 2 pra 1 da geração. Além disso, todos os números do VG Chartz estão errados.
            Frank O’Connor disse no Neogaf que no final do ano passado, com aproximadamente 3 meses de vendas, Halo 5 vendeu 5 milhões de unidades. O VG Chartz ainda está em 4 milhões. Isso faz 8 meses.
            Antes disso, do lançamento de Halo 5, a Microsoft havia divulgado o número de vendas de Halo, e após o lançamento do MCC, a franquia tinha 5 milhões a mais de vendas.
            O mercado digital é forte no Xbox, também deve ser no Playstation, mas esses números de pesquisa do VG Chartz não contam toda a história.

          • Aceito que não estejam certos… até porque Frank refere vendas do jogo, e o VGChartz apenas as vendas físicas do jogo.
            Mas a haver erros, temos de aceitar que eles existem para todos, e não apenas para alguns.

        • https://www.chart-track.co.uk/index.jsp?c=p/software/uk/latest/index_test.jsp&ct=110015

          Se tem uma coisa que me chamaria atenção nessa lista, não é Gears 4 ter ficado em segundo num mercado Europeu dominado pela Sony, e sim Halo 5 aparecer na lista e Uncharted 4 não estar nem no Top 40 e ter dois exclusivos MIcrosoft no Top 10 na frente de jogos da Sony. Isso me chama a atenção de forma gritante.

          • Sem deturpar a tua verdade, a realidade é que isso são vendas de uma semana Fernando. Uma amostra temporal demasiadamente pequena para comprovar seja o que for. E no Reino Unido, onde a Xbox teve um boom de vendas batendo a PS4 onde antes a PS4 a batia 2:1. É lógico que quem comprou a consola esteja a comprar jogos indo buscar os melhores exclusivos mostrando valores fora do normal.
            Ainda por cima, os jogos Xbox do topo da lista são o Gears 4 e Forza Horizon 3, jogos acabados de lançar, sendo que a Sony ultimamente não lançou nada senão o VR (que não conta para comparação pois requer hardware extra)! Temporalmente a amostra está deturpada para qualquer realidade que queiras mostrar.
            Aliás poderíamos ver a coisa de outra forma. O melhor jogo da Sony é o PS VR Worlds, em 7º. Um jogo que requer o hardware de 399 euros. E das duas uma, ou o VR está a vender muito, ou o resto está a vender pouco!
            É como referi, um intervalo muito pequeno e cuja análise não é reveladora de nada! E este exemplo do VR demonstra isso.

          • O VR está certamente vendendo bastante. As pré encomendas esgotaram todas em pouco tempo. Eu só acho que venderá rápido agora, mas vai acabar caindo com o tempo. Ainda sou da opinião de que isso não vai vingar como as empresas pensam. Terá seu lugar, mas não vai ser padrão. Certas coisas não se mudam. Com VR automaticamente todos os jogos ficam restritos a uma visão em primeira pessoa, onde algumas possibilidades acabam sendo deixadas de lado. As vezes as pessoas não querem se sentir dentro de todos os jogos e pelo menos para mim, acabar com games em terceira pessoa já soa desesperador. Imagina um Fifa no VR, que palhaçada seria…

      • Vai depender também de jogos de qualidade não somente no Pro, mas também no PS4.

        Se os jogos começarem a sair p/ o PS4 muito inferiores ao Pro a Sony com certeza perderá números de vendas ao lançar um possível novo console de nova geração, porque se for assim serei um dos que não comprará um novo console Sony nos primeiros 18 meses.

      • Outra coisa Netto, essas vendas são físicas. Tem uma coisa no Xbox que é muito popular e tem atrativos, as vendas digitais. Quem comprou a versão Ultimate de Gears 4 pode jogar o game 5 dias antes das vendas. A cada ano que passa, o mercado digital fica maior e certamente no Reino Unido ele está muito forte. Pensa no seguinte, comprar game parcelado em 6x é coisa de brasileiro e país de baixa renda onde a população não tem dinheiro e recorre ao crédito.
        No Reino Unido, certamente o consumidor não vai comprar um game de 60 Euros parcelado em 6x de 10 Euros, provavelmente isso soaria como uma piada para alguém que mora lá. Além disso, a internet deles é boa e a loja online está lá a disposição aguardando apenas um clique.
        Eu não sei se você sabe como é ter uma internet veloz, mas um jogo como Gears of War 4 que ocupa 54GB demora em torno de 1 hora para ser baixado em uma internet constante de boa velocidade na loja da Microsoft que te dá uma taxa de transferência bem alta.
        Calcula o tempo de sair de casa e ir até uma loja fazer a compra, ou de comprar pela internet e esperar 24 horas para entrega. Comprar digitalmente é tentador, ainda mais com download antecipado e estando liberado para jogar a partir das 00:00 horas de 5 dias antes do lançamento.

        Geras ficou em segundo, só perdeu pra Fifa 17. Os ingleses inventaram o futebol, sem mais.

        • Aceito seus argumentos Fernando, porém os mesmo não invalidam os meus pois eu me baseio em dados divulgados e não em achismo, pra mim o sucesso de qualquer plataforma esta diretamente atrelado ao conteudo e suporte que o mesmo tem, tendo bom conteudo firts e third é em suma receita para boas vendas, sobre as vendas dos exclusivos da Microsoft a minha comparação é para com ela mesma mas em periodos anteriores, se Halo 5 vendeu 5KK blz, mas isso ainda é muito inferior aos halos passados os quais chegavam a vender até 3x mais que isso, Gears é outro que parece que seguira por este caminho também, enfim isso acontece para várias franquias nesta geração.
          Sobre internet vc tem razão, e Gears 4 não são 54GB e sim 70GB com update day One do jogo.

          • Ui, deixei a consola a sacar os 54 GB. Ainda vou ter de gramar mais???
            No PC foram 73.3 GB.

          • O update do Day One é de 10 ou 11GB, não lembro bem, ele fez junto a instalação do disco. Minha cópia é física, dessa vez compensou, 30 reais mais barato no Ponto Frio e chegou só dois dias depois de lançado.

          • 5 milhões em 3 meses, nesse momento deve ter sido mais. Certamente foi menos do que o histórico, mas todas as franquias exclusivas dessa geração estão vendendo menos do que costumava vender na geração passada pelo menos em cópias físicas.
            Gears of War 4 sempre vendeu menos do que Halo e é uma franquia em que a popularidade está maioritariamente na américa do norte.
            Para comparação, Gears 3, lançado na época em que os games chegavam a loja digital meses depois do lançamento, vendeu 1.8 milhoes de cópias físicas na primeira semana nos Estados Unidos e 300 mil na primeira semana no Reino Unido, segundo VG CHartz. Halo 4 teve vendas maiores ainda na américa do norte na semana de lançamento e também manteve 300 mil no Reino Unido.
            Ser o segundo maior mercado, não significa necessariamente estar em paridade com os Estados Unidos. O Reino Unido representa algo próximo de 1/4 do que é vendido nos Estados Unidos e se for para medir o desempenho de Gears 4 com base nos resultados do Reino Unido, deve-se considerar a realidade desse mercado onde a média de vendas físicas semanais dos jogos do top 10 é de 5 mil unidades, contra 20 mil dos Estados Unidos.

      • Discordo de vc,com exceção de Days Governo e Horizon onde estão as novidades? God of War será o quinto, Gt nem lembro quantos foram lançados… Era esperado que FIFA ficasse a frente basta observar o apelo enorme ao campeonato inglês e multi plataforma. Outra coisa, esses jogos citados por vc serão lançados quando? Quero ver onde estão os exclusivos da Sony no Ocidente…até agora, 3 anos depois do lançamento, só dois jogos aaaah.. Uncharted,o quarto, e blodborne… A Sony se acostumou a duelar com a Nintendo ou Sega que eram empresas menores.. Agora é diferente, estão dublando com uma gigante reconhecida mundialmente por Inovações.

        • God of War será algo completamente novo e que dos jogos anteriores só herda o nome é a história. De resto no que toca às mecânicas de jogo, que é o que define um jogo, ele será radicalmente diferente.
          Para todos os efeitos é um jogo novo.

          Relembro que amanhã será um dia de um artigo especial. Aposto que vai dar muito que discutir.

        • Apple voltou a fazer consoles? Ou a Samsung entrou no mercado? Gigante reconhecida por inovações….

        • De resto não vou nem alongar pq temos quantos Forzas no One? Em qual Halo e Gears estamos? E os spin-offs do Forza e do Halo em que números estão? De novidades do One temos Ryse, Quantum, Sunset.

          No outro lado vc esqueceu dos exclusivos Driveclub, The Order, Until Dawn que também foram lançados no Ocidente, fora continuações do Infamous, Killzone, LBP…

    • Se nas respostas anteriores afirmam que o Scorpio é um One turbinado, então a M$ também não estaria fragmentando seus usuários?

      Qualquer resposta dada quem fica na pior é o gamer, pois se a M$ declara o console como um One melhorado então tá fazendo o mesmo que a Sony com o Pro, fragmentando os usuários.

      Mas assim que aparecer algum jogo para Scorpio que não tenha suporte no One s ou fat podemos declarar que o console é de nova geração, traindo aqueles que compraram o One e que esperavam uma geração de até 10 anos, como a MS chegou a declarar.

      • Disseste tudo Livio. É isso que me choca em alguns comentários. Desde sempre que eu tenho vindo a dizer que ambas a empresas estão a fazer o mesmo (desiludir os fans). Mas alguns só conseguem ver essa questão com a PRO.
        É uma curiosidade extremamente interessante!

      • Se houver uma política de colocar jogos em 1080p 60 fps com melhorias da qualidade ultra será fragmentar o mercado. E mesmo que a Microsoft não faça isso nos jogos, os devs já demonstraram vontade de fazer e o farão se não houver travas por parte da MS ou da Sony. Logo, o Scorpio será uma fragmentação assim como o PS4 Pro, mesmo que eles não queiram que seja assim.
        É bom destacar que a Sony tem investido para que seus jogos alcancem a resolução 4K, mesmo na solução de xadrez. Só que os devs terceiros não serão controlados, estão liberados para fazer jogos em 1080p, e aí reside o erro.

      • Acredito, sinceramente, que a dita “traição” que está ocorrendo, deve-se ao fato de que estão colocando hardware muito melhor em muito pouco tempo desta geração, e para mim isso fragmenta o mercado de consoles, a lei da chamada “obsolescência programada” vem a tona. Tanto uma quanto outra, estão aderindo a esta pratica pois é isso que está havendo no mercado como um todo, ou seja, cada vez mais a tecnologia é atualizada em um ritmo veloz, diferente do que ocorria no passado dos nossos pais! Ambas ja declararam que manterão a compatibilidade dos seus jogos e eu acredito nisso, pois faz parte das diretrizes das empresas para obrigarem os produtores a atender a base da pirâmide. Digo mais, não podemos mais falar em gerações, peço que deixem esse termo de lado, pois ACABOU, antederam? ACABOU as gerações como nós conhecíamos e estávamos afinados… Pelo menos como não existe para o mercado de PC, mas se quiserem podem entender geração como, por exemplo, a época do intel 386 para os pentium, ou os processadores multicores, enfim… Para mim não existe “traição” por parte de nenhuma, ambas estão procurando atender seus consumidores, acredito sim que o foco está mudando, pois ao invés de jogos tremendamente criativos, os consumidores estão exigindo gráfico, e como quem dita a regra é em última instância o mercado consumidor, então vão ser atendidos em seus anseios. Isso não é uma imposição mas quem quiser achar que é, bom aí sinto muito… Cada um atende as suas demanda como queiram, somente, isso e nada mais.

        • Concordo Daniel. mas a questão é que os consumidores não sabem o que querem.
          Ou melhor eles sabem! Querem tudo por um preço baixo!
          E como não há PCs a obterem estas performances a este preço, querem uma consola. Mas depois querem que elas sejam um PC.
          Isto é o mesmo que querer peixe, mas que saiba a carne. E depois nem levas uma coisa nem outra. Destróis os conceitos porque não sabes o que queres, e as marcas vão atrás porque o que querem é vender.

          • Exatamente Mário, o povo esquece que o mercado de consoles é para um público segmentado que aspira por diversão e praticidade! Colocar o disco, instalar e jogar! Quer gráfico vai para o PC ficar com cara de paisagem, so admirando os gráficos: NOSSA O MEU PC É TOP MESMO, OLHA OS GRÁFICOS QUE ELE GERA!!!
            Mas é claro que eu quero jogar com alguma qualidade gráfica os jogos da nova geração, mas que isso não custe um rim, como os iPhones 7…
            Quero ter interação ao extremo, tipo, não me satisfaço mais em jogar sozinho, igual lobo solitário, isso é da geração dos meus pais, que se deliciavam a jogar Mario, não que hoje esse jogo não seja igualmente apelativo, é porque existe público para isso, mas eu não quero ter que pagar todo mês para ter acesso ao plus ou a live, é muito caro, mas eu quero ter outros serviços disponíveis no meu console… Como era bom na época do papai, a tv era de graça, kkkkk. To brincando, mas reflitam um pouco, é isso mesmo, nada mais…

  3. Outra coisa, entendam isso, cada uma se destaca onde está sua expertise: por exemplo a Sony se destaca mais na parte do hardware e a Microsoft na parte dos serviços. Vejam que ambas estão focadas em atender ao público em geral, mas ambas tem fraquezas e pontos negativos.
    Se a Sony tiver sucesso no mercado VR, ótimo pois ja sinaliza que havia uma demanda reprimida muito forte ai, e seus concorrentes não ficarão parados, como não estão, mas é importante salientar que Não poderá haver imposição como outrora fez a Microsoft com o Kinect! Sem essa! Compra quem quer, mas quem não quiser comprar, não deverá ficar no limbo, muito pelo contrario, seus anseios deverão ser atendidos igualmente por todos os devs e da própria, enfim…
    Lembrem também, que esse mercado é dinâmico, ou seja, um produto novo pode ter uma puta demanda e em seguida cair no limbo, como foi o caso do Vita. Ou o que é pior, em menos de 12 meses a Sony resolve melhorar o VR dela, ai a traição vai na estratosfera, kkkkkk
    Tenho um Smartwatch da Microsoft (BAND), e querem saber to muito invocado: pois relógio, que é relógio, pelo menos os Suíços, não deixam de serem fabricados assim, mas não comprei um relógio, não?!, comprei um gadget, isso sim, e assumir os riscos do negócio! A Microsoft deixou de fabrica-lo, mas manterá o suporte, mas sabemos que não é bem assim!!

  4. Achismo ou não as vendas estão baseadas em físicas e não digital.
    Alem do mais sou da seguinte opinião foi se o tempo que se compra consolas apenas por exclusivos e outra jogos digitais estão em alta.
    Como Fernando disse mercado ameriano é o foco deste estilo e faz sucesso la,porem minha opinião é comparar vendas de excluisvos de gerações passadas e falar desta nova geração e fora des queastao .
    O tempo esta mudado e isso já foi demonstrado, basta ver uma base de 40 milhoes e pega as vendas de UNch 4,.

    • Janaina… Tu partes de um principio errado.
      Imagina que tens um iPhone. E que há 40 milhões iguais.
      As pessoas compraram-no por ser Apple, pela qualidade Apple, pelo software Apple. Tal e qual como quando se escolhe uma consola, compras pela qualidade da marca e pelo software que a marca garante ao seu produto.
      Mas se a Apple lançar um aplicativo não inserido no OS, tendo 40 milhões de telefones no mercado, os 40 tem de descarregar a app?
      Mas porque raio?
      Acho que isso é confundir fans com fanboys… aqueles que se é da marca vão buscar, seja o que for.
      Uncharted vender um pouco menos do que Halo 5 com o dobro da base de utilizadores apenas demonstra uma coisa.
      Que os fans Xbox gostam mais de Halo do que os Fans PS4 gostam de Uncharted.
      Mais nada…
      Presumir com isso que os exclusivos não vendem consolas é exactamente isso… presumir.
      Porque uma consola não se faz com um jogo, mas sim com vários. Há muitos exclusivos. Uns agradam a uns, outros a outros. Um vender mais do que outro apenas indica que dentro dos possuidores de consolas há mais que gostam desse jogo. E a base é irrelevante só sendo relevante estatisticamente. Há 5 milhões de jogadores de consolas Xbox que gostam de Halo 5 e menos 100 ou 200 mil de jogadores PS4 que gostam de Uncharted.
      Não tens de presumir que lá porque o potencial mercado é maior, um determinado jogo vai vender mais. Porque o jogo só vende a quem gosta do jogo e não a quem gosta da consola.
      Há um potencial mercado maior, isso sim. Mas isso não define as vendas, apenas o possivel potencial de vendas.
      Mas agora faço a pergunta:
      Se os exclusivos não interessam e não vendem consolas quais entendes serem os motivos para a Xbox ter vendido o que vendeu quando havia um produto melhor e mais barato?
      Foi o ser mais cara 100 euros durante muito tempo?
      É o facto de muitos jogos gratuitos não poderem ser jogados sem o live Gold?
      É o ser menos potente que a concorrência e normalmente trabalhar com menores resoluções e/ou fps e/ou efeitos?
      Se os exclusivos não vendem consolas explica-me lá de forma coerente o que aguentou e fez vender a Xbox One este tempo todo, porque sinceramente torna-se dificil de perceber.

  5. Uncharted 4 vendeu somente 4 milhões e pouco? Halo vendeu uns 5 milhões somente? Há algo de muito errado nisso ou essas franquias perderam muito peso? Com relação aos remasters, é uma pena essas vendas entrarem em comparação, pois ao meu ver sinaliza retrocesso. Penso que jogos exclusivos vendem sim consoles, e melhor, ganham fiéis da marca, e a Nintendo é exemplo disso com o seu wiiu, pois por mais que o console tenha sido um fracasso em vendas, ainda vendeu Mais de 12 milhões graças ao seu fã clube enorme, que amam suas franquias, franquias essas que venderam mais do que 50 porcento da base do console como Mário kart 8 e super smash bros por exemplo. Concordo que a MS precisa de novas franquias de peso, mas não consigo entender aqui alguns que citam a Sony como se ela tivesse colocando muita coisa no mercado. Até o momento, só está a viver de promessas, pois neste momento está longe de ser o que foi com o Ps3 é e as inúmeras franquias de qualidade que lá nasceram e reapareceram. Por incrível que possa parecer, a MS está a colocar mais jogos exclusivos no mercado do que a Sony. E isto foge muito da normalidade das coisas.rs

    • Sobre os Remaster citados, eu acho que eles podem ser colocados nessa lista sim. Vc acha que eles venderam tudo isso para os mesmo que compraram no PS3?
      Várias pessoas que compraram vieram do Xbox, então são pessoas novas.
      A sony está devendo alguns jogos? Sim, está devendo e o Mário até já escreveu artigo sobre isso. Se eu n me engano a diferença entre sony e MS é de 1 jogo.

      Jogos novos da sony nessa geração:
      -DriveClub
      -The Order 1886
      -BloodBorne

      Jogos que vieram do ps3
      -Little Big Planet
      -Killzone
      -Infamous
      -Uncharted 4
      -Ratchent and Clank

      2 pontos

      -Em 3 anos foram 3 novas franquias, mas só uma conseguiu ser acima da média. Isso acaba dando uma impressão de que não saiu muita coisa, já que a repercussão é negativa.

      -A diferença é que a MS já lançou todos seus system seller então também dá impressão que eles lançaram mais coisas.
      Ano que vem vai ser um Ano interessante para a MS, quero ver como ela vai se sai já que ela já lançou suas maiores franquias.
      Vai vir mais um forza? Halo?

      • Andrio , com todo respeito, continuo com a opinião de que remasters é retrocesso. Na verdade, o problema não é o remaster, e sim, a falta de games novos, fazendo com que as empresas usem e abusem destes remasters. Quanto ao fato da MS usar suas franquias clássicas, não tira o mérito da msm, pois se os games estão a vir com qualidade, inovação, são sim sempre bem vindos. Eu por ex, tenho o ps4 e o wiiu por conta dos exclusivos das duas, comprei o ps4 basicamente para jogar Uncharted, God of War e The Last of Us( além dos games multiplataformas), mas esperava mais da Sony com novas franquias e penso que ela me decepcionou nisso, porém não tiro o mérito do console, pois por ter todos os grandes games das thirdys, faz com que eu sempre tenha jogos ótimos para jogar, ao contrário do wiiu, que tem exclusivos maravilhosos, mas sofre pela falta de apoio das thirdys. Respeito muito os exclusivos da MS, penso que os serviços deles são melhores do que os da Sony, acho o xbox one melhor acabado em comparação com o ps4, por mais que tenha um hardware inferior, mas o conjunto da obra a meu ver é melhor como design, joystick, etc…Mas não o compro pelo simples fato de não curtir as franquias dela, por mais que penso que são jogos de muita qualidade.

        • Mas eu n disse que não tem mérito a ms já ter lançado suas principais franquias.
          Então cara, dos 3 jogos que você citou 1 já foi lançado. GOW pode sair ano que vem, Tlus acho que nem tão cedo.

          Geração passada o ps3
          trouxe de novo:

          Uncharted
          infamous
          Heavy Rain
          Tlous

          pelo menos esses são os que eu lembro de cabeça agora, e foram os jogos que mais chamaram atenção.
          Sabe quanto tempo demorou para eles aparecerem?
          Leva tempo para se fazer bons jogos.

          Como falei, em 3 anos de ps4 já foram 3 jogos novos.
          Dezembro temos the last guardian e fevereiro temos
          Horazion. Em 4 anos vão ser 5 novas franquias fora as sequencias.

      • Se a tradição for mantida, ano que vem deve ter um Halo 3 Remake de aniversário de 10 anos. Aquela forma barata de ganhar dinheiro e tempo para o Halo 6.
        Fora isso, estão confirmados Halo Wars 2, Scalebound, Sea of Thieves e Crackdown 3.
        Provavelmente os únicos jogos que a Sony apresentou na E3 desse ano que não serão adiados são GT Sports e Horizon que já foram adiados de 2016.
        Eu acho que ano que vem deve começar a aparecer algumas sequências por exemplo, Sunset Overdrive 2, a Insonminiac se manifestou a respeito de querer fazer o jogo recentemente. De forma curiosa, a Crytek postou uma Gif de Ryse recentemente. Esse é um jogo que se bem trabalhado daria uma boa franquia, por que tem uma história interessante e vendeu uma quantidade razoável, assim como The Order se bem feito daria uma bela franquia.

        • Ryse é aquele fenômeno dos jogos subestimados, pois quando eu tinha o one, era o jogo que eu queria ter, comprei, zerei e por mais que a campanha seja curta, eu achei o game fenomenal. Há jogos que não chamam tanta atenção da crítica, mas são ótimos, há outros que ganham boas notas, mas não consigo apreciar assim, ex disso foi Infamous second sun… Achei pior do que a mídia especializada disse, mas gostos são gostos né! Fique com Deus, Fernando!

          • Somos 2.. tambem gostei muito 😉

          • A questão é que a mídia especializada é na verdade um jogador como eu ou você, ou muitas vezes pior do que eu ou você, que joga um game, faz uma dissertação e tira uma nota da cabeça dele sem muito critério.
            Não se pode dar 4 ou 5 para um jogo ao nível de um The Order ou Ryse por mais que não agrade quem jogou. Dois games que quebram barreiras tecnológicas e estão praticamente livres de bugs e fazem bem tudo que se propõe a fazer.
            Eu nem vou citar Quantum Break nessa, por que no geral ele teve boas notas, mesmo não tendo agradado a todos, assim como Driveclub tbm.
            Os outros dois, acho que são os maiores injustiçados da geração.
            É um problema também colocar uma pessoa aborrecida pra ir fazer uma análise e o cara da 4 pra Uncharted 4, outro da 4 pra Forza Horizon 3, vem outro falar mal da jogabilidade de Doom, Gears of War 4, etc…

    • Outro ponto foi que ela estava perdendo, então teve que correr atrás do prejuízo.

      Como a MS está fazendo agora!

    • mais da metade das vendas de Halo foram digitais.
      Eu atualmente não tenho NG na lista de amigos que compra mídia física.
      Halo vendeu mais de 5 milhões de unidades nas primeiras 2 semanas segundo a microsoft.
      Se basear nesses sites que não tem a quantidade exata de jogos vendidos é um grande erro.

      • Caro Marcos… não acredite em tudo o que lê… eu sei que é lixado separar o trigo do joio, mas nesse aspecto a PCManias tenta ajudar em algumas coisas.
        Para começar, não pode referir que metade das vendas de Halo foram digitais. Isso é pura e total mentira e especulação dado que nunca, em lado algum, alguma empresa revelou dados de vendas digitais.
        Consegues apontar para algum link onde a Microsoft refira números para as vendas digitais?
        Afinal a média de percentagem dos digitais face aos físicos não é assim tão esmagadora como nos querem fazer querer rondando os 20 a 25% (Estudo de 2014 – http://www.gamesindustry.biz/articles/2014-11-14-up-to-25-percent-of-ps4-xbox-one-game-sales-are-digital-analyst e estudo de 2016 – http://www.mcvuk.com/news/read/opinion-the-games-industry-s-biggest-secret-77-per-cent-of-gamers-still-prefer-discs/0173961), e se halo atingiu os 30% em digital tal já terá sido histórico face ao registo de outros jogos!
        Seja como for, nem isso eu posso afirmar. Pura e simplesmente não há indicadores dessas vendas! Pode ser menos, pode ser mais!
        Segundo, Halo 5 não vendeu mais de 5 milhões nas primeiras duas semanas. Mais uma vez isso é aldrabice total!
        Frank O’Connor, o director do Franchising Halo veio referir que Halo 5 vendeu 5 milhões de cópias em 3 meses, o que invalida toda e qualquer teoria de que o jogo vendeu isso em apenas 2 semanas.
        E esses 5 milhões são vendas totais, incluindo as versões físicas e digitais!
        Quanto às vendas dadas pelo VGChartz elas efectivamente não são de confiar. E prefiro nem falar nelas. A questão é que mesmo não sendo valores exactos acredita-se que pelo menos a nível comparativo os valores podem ser usados. Afinal se há erros, eles existem para os dois lados, e não apenas para um! E o website compila dados de diversos revendedores, ou seja, dados que por muito incompletos que sejam, não são inventados!

  6. Só espero que não extrapolem o preço. A essa altura, o console acaba sendo uma opção para quem quer ter a melhor relação preço/performance, e de forma simples e acessível. O Pc seria voltado para aquele público que quer ter uma experiência mais adaptável e customizável.

    O mercado embutiu nas pessoas essa necessidade pelo 4k, criando uma demanda. E em cima dessa demanda que os novos consoles querem surfar, mas fico me perguntando… porque não oferecer um salto de resolução mais gradual e natural, e aplicar todos esses tflops em experiências de jogo mais robustas, ricas e autênticas?

    Estive pesquisando, e a nível de consoles, o salto de resolução costumava consumir ser de 2x, e era normal cortar uns pixels para ter ampla margem para evoluir o núcleo de jogo, de acordo com a necessidade. E Hoje a Microsoft ambiciona um salto de 4x (1080p – 4k). Embora saiba que é perfeitamente possível, fico me perguntando se não é um salto maior que a perna.

  7. Uma pena que a discussão foi sobre as vendas, um grande Off tópic e não sobre os Zen, Scorpio… Kk Nos vemos na próxima reunião de acionistas sobre os lucros do mês.
    😛

  8. Voltando ao tópico, se a Microsoft utilizasse jaguar novamente, seria a mesma coisa que alguém colocar uma GTX 1070 junto a um Core i3 de quarta geração e esperar rodar jogos em 4K na qualidade alta. Seria um disperdicio de GPU enorme.

  9. Uma coisa que ng comenta é que as vendas nessa geração diminuíram muito por que vc pode dividir a conta com outro amigo e isso diminuiu a venda pela metade mais garantiu um mercado digital forte.
    Eu mesmo só compro digital e compartilhado com amigo.
    E outra. (só com a live a Microsoft lucrou em 2015 mais de $4 bilhões, são mais de 50 milhões de assinantes.
    Hoje para a Microsoft o importante é servço.
    A galera da sony nem compra seus exclusivos.

    • Marcos… acabei de postar num comentário um estudo de 2014 e outro de 2016 aobre as vendas fisicas e digitais. No de 2016 77% dos inquiridos ainda compra fisico.
      O digital era em 2014 basicamente o mesmo que é em 2016. Uma fatia de 20 a 25% das compras totais.
      Quanto aos 50 milhões de assinantes do Live, eu próprio tenho 3 contas e só a da Xbox é que dá dinheiro à Microsoft. É um número grande que não representa realidades de lucros.
      No entanto os lucros do do live, que não sei se são os que referes, englobam todas as vendas da Windows Store, pelo que devem ser maiores que as da PSN uma vez que há pelo menos 200 milhões de PCs com o windows 10.
      Quanto ao possuidores da PS4 comprarem os seus exclusivos, há que não confundir fan com fanboy. Nem toda a gente que é fan compra todos os jogos. E felizmente ainda há mais fans do que fanboys.
      Um jogo vale por aquilo que agrada às pessoas. A base de utilizadores só lhe dá maior potencial de vendas, mas mais nada.
      Metes um Call of Duty a vender na WiiU e um No Mans Sky na PS4 e venderias mais jogos na WiiU do que na PS4. Mas isso é porque o jogo atrai mais pessoas e não por mais nada.

    • Caro colega, todas as empresas situadas no vale do Silício possuem setores R&D (ou Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em Português) e investem em inovações.

      Se a outra empresa não fosse inovadora provavelmente você não teria o CD, DVD e o Bluray que o teu One utiliza.

      Veja a lista de empresas que estão no Vale do Silício: https://www.oficinadanet.com.br/post/14754-conheca-quais-sao-as-principais-empresas-do-vale-do-silicio

      Ahh, sugiro você assistir ao filme Piratas do Vale do Silício (Título do filme no Brasil) para você ver o quanto essa empresa foi inovadora nos primeiros anos de vida.

      • Bom amigo, sobre o filme, assisti na universidade.. Fica o questionamento: como obra de ficção ele poderá servir como referência para analisar o nascimento da Microsoft ou Apple? Tenho minhas dúvidas. Eu sei que o vale do silício abriga diversas empresas de tecnologia agora, no que se refere a games, desejei desconstruir a idéia de que somente a Sony ou Nintendo seriam referências em inovação.. Se a MS não fosse mundialmente reconhecida como tal pq o valor de suas ações valem mais que Sony ou Nintendo? É bom lembrar que estou no mundo dos games a 24 anos e já tive consoles da Sega, Nintendo, Sony e Microsoft e hj destaco o quanto os consoles da MS atendem aos meus interesses.

Os comentarios estao fechados.