Políticas da Microsoft podem voltar a decepcionar na próxima geração de consolas!

Estamos a um ano do lançamento de uma nova geração de consolas. E com elas espera-se grandes evoluções e mesmo revoluções nos jogos e jogabilidade. Mas se a Sony sempre disse que acreditava no conceito de gerações, a Microsoft deu a entender que as mesmas já acabaram. E as suas últimas declarações dão a entender isso mesmo, e que os jogos Scarlett, correrão igualmente nas actuais consolas.

A nova geração está à porta… e com ela uma revolução a nível de capacidade de processamento gráfico, e acima de tudo de processamento genérico. Ou seja, esta geração que se avizinha deverá dar um salto tanto no CPU como no GPU.

Ora um salto no GPU não é algo verdadeiramente impeditivo de se manter os jogos de nova geração nas consolas actuais. Basta cortar efeitos, cortar animações, cortar na resolução, cortar aqui e cortar ali, e é sempre possível manter a essência de um jogo, re-escalando o mesmo para sistemas mais fracos.

Mas o mesmo não pode ser dito no que toca ao CPU. Mundos mais interactivos, corridas com mais oponentes geridos pela IA, melhor IA, melhor interacção, melhor física, etc, são coisas que pura e simplesmente não podem ser reduzidas para CPUs de menor capacidade sem alterações radicais ao jogo.

E o que dizer do SSD? De que adianta um jogo carregar rápido se tiver de esperar pelos outros jogadores de consolas ou PCs que não o tem, para se poder jogar?



Muito simplesmente, isso quer dizer que um jogo que explore as características totais de uma consola de futura geração, não pode, pura e simplesmente, ser adaptado à actual geração. E manter a compatibilidade entre elas implica que as evoluções para as futuras consolas são apenas estéticas, o que implica que os jogos se mantêm na actual geração, apenas melhorando graficamente. E para isso, não é necessário melhorar o CPU.

Ora se bem se recordam a Microsoft sempre disse que as gerações de consolas tinham acabado, ao passo que a Sony sempre disse que continuava a acreditar no conceito de gerações. O que isso implicava, era algo que nunca se deu grande atenção… até agora!

Em entrevista, Matt Booty, responsável pelos Xbox Game studios, vem referir o seguinte, após o anuncio de uma boa quantidade de jogos novos para a Xbox –  fonte:

Talvez nos sintamos confiantes sobre o nosso conteúdo em pipeline de forma que não temos de guardar tudo para a Scarlett. Mas também tenho de dizer que, para qualquer aparelho nos dias actuais, quando se lança um novo aparelho, não se está a eliminar todos os aparelhos da família.

Quando a Scarlett foi laçada, ainda teremos aí a Xbox One S, ainda teremos aí a Xbox One X, e temos de nos aproximar dessa família de aparelhos, da mesma forma que nos aproximamos do PC – Escalando o conteúdo para se ajustar aos aparelhos. Penso que tal será o caso para todos.

Claro que nos vamos apoiar no poder da Scarlett, pensamos que tal será a melhor forma de jogar, e que será a melhor coisa que poderemos colocar na sala de estar, mas queremos que as pessoas compreendam que existirá uma família de aparelhos Xbox no mercado.

Esta situação mostra claramente a ideologia da Sony. Jogos multi geracionais que, tal como no PC, se escalam conforme as capacidades do hardware. Esta é, aparentemente, uma postura extremamente contrastante com a da Sony, que aparenta olhar para a PS5 como mais uma geração, com a diferença que haverá toda uma retro compatibilidade com as anteriores.

Basicamente, e ao contrário da Microsoft, a Sony atualmente não tem estúdios First Party a trabalhar em jogos PS4, sendo que o foco de todos os estúdios passou para a PS5. Tal sempre foi dado a entender e percebe-se pela falta de anuncios de jogos da consola, tendo sido algo que Daniel Ahmad, analista da Niko Partners diz confirmar – fonte:



Em geral, o foco das equipas First Party da Sony está na PS5

Basicamente as equipas da Sony apenas trabalham em jogos PS4 que estavam já na agenda para serem lançados, sendo que alguns deles serão exclusivos PS4, outros serão Cross-Gen, suportando tanto a PS4 como a PS5 (A filosofia até hoje demonstrada da Sony leva-nos a crer que não seja o mesmo jogo com conteúdo escalado, mas sim duas versões do jogo – Cross Buy). Mas o resto será destinado à PS5, sendo que a PS4, tal como sempre aconteceu, manterá suporte por alguns anos, mas um suporte secundário e maioritariamente vindo de terceiros, sendo que os utilizadores terão de migrar para a PS5.

Isso fica bem claro nas frases de Jim Ryan da Sony –  fonte:

Há aqueles jogadores que estão em rede e presos e apaixonados à playstation num nível que nunca tínhamos visto nas gerações anteriores. À medida que nos movemos para uma nova geração em 2020, uma das nossas tarefas – provavelmente a nossa principal tarefa –  é pegar na comunidade e pô-la a fazer a transição da Playstation 4 para a Playstation 5, numa escala e a um ritmo como nunca entregamos antes.

Basicamente estamos aqui com dois conceitos diferentes. Ambas as empresas pretendem ter jogos Cross Gen, e ambas pretendem lançar novas consolas. A diferença é que a Sony quer a passagem para a PS5, deixando claro que quer a passagem o mais rápida possível. Já a Microsoft fala em manter a familia Xbox activa, com suporte escalado a todos os aparelhos como no PC.

Estes dois conceitos aparentam ser totalmente diferentes, e acima de tudo incompatíveis. A Microsoft lança exclusivos no final de vida da Xbox não os reservando para a Scarlett, pensando numa família de aparelhos, e sacrificando a optimização específica. A Sony limita o anunciado para a PS4, provavelmente pensando em lançar os últimos títulos PS4 em ambas as gerações, mas guardando os novos títulos para a PS5, de forma a dar a esta um grande suporte dedicado que justifique a compra e a transição.

E com um mercado com jogos criados especificamente para uma consola mais potente, sem preocupações de compatibilidade com sistemas inferiores, a Sony aparenta estar bem melhor posicionada para entrar com o pé direito numa nova geração.

Repare-se o exemplo de Halo Infinite. Não estamos a falar de um mero jogo, mas de um MMO que se espera manter activo por muitos e muitos anos, com suporte a toda a família de consolas Xbox. E tal é uma limitação! Com excepção de melhorias meramente estéticas, o jogo nunca pode ser verdadeiramente de nova geração, com IA ou física avançada, com novas capacidades de interacção e outras situações. O facto de estar preso a consolas com CPUs inferiores limitará o jogo para sempre às capacidades mais baixas, pois aqui não podemos mudar a qualidade da física ou da IA, como se faz com a redução de resoluções ou corte de efeitos gráficos meramente estéticos. É uma politica limitadora que pode criar severas diferenças naquilo que a PS5 pode apresentar caso o suporte da Microsoft não seja exclusivo da Scarlett.

Notas finais

O artigo de cima é uma constatação baseada em declarações reais de representantes das marcas, e de pessoas ligadas à industria. Não há aqui especulações da nossa parte sobre o suporte!

Aceitamos porém que aquilo que é a mensagem transmitida por ambas as partes possa não ser totalmente completa e representativa daquilo que é o desejo das empresas, podendo as coisas virem-se a revelar diferentes daquilo que actualmente se transmite. No entanto, como sempre fizemos, cada artigo é escrito pensando na realidade dos dados que existem no momento em que é escrito e não naquilo que se pode vir a saber amanhã.



E os dados que existem actualmente são estes.



101
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
90 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
ShinbrunoEwertomFernandodaniel Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest
Notify of
Edson
Visitante
Edson
Edson
Visitante
Edson

Ah! Outra coisa… Foi confirmado que o Scarlet será não somente retro compatível com games do xbox clássico, 360 e one, e sim, tbm com os joysticks do xbox one,.podendo usá-los no Scarlet. Aaron confirmou tbm que se vc comprar a versão do Halo infinite no xbox one e depois comprar o Scarlet, ganhará a cópia digital de graça da versão do Halo infinite do xbox Scarlet. Creio que Halo Infinite será o último game exclusivo cross gen do xbox.

Ewertom
Visitante
Ewertom

Tenho certeza @Edson que o Scarlet vai dar trabalho ao PS5 tanto a Sony,pois pela movimentação da Mic esta geração promete ser mais acirrada do que na geração do 360 e quem ganha somos nós.

Edson
Visitante
Edson

Sem dúvida, brother!!!

Brunoab
Visitante
Brunoab

Espero que sejam diferentes mesmo, nada mais chato hoje em dia do que mimimi para uma empresa copiar a outra.

“mimimi queremos PS Now com Last of Us part 2 DAY ONE”

Se eu quisesse serviço de 1 real, comprava um xbox.

Não tem nada que a MS faça hoje que eu queira, não quero gamepass por 1 real por três anos para jogar Battletoads, Halo MMO “GaaS infinito” e botar Obsidian e Ninja Theory saindo de Outer Wolds e HellBlade para Indies MP de celular.

E pelo que se fala na internet, “fã” do xbox não quer nada que a Sony faz tb… nada de “filme” que “zera em 1 dia” e ganha 90+ e GOTY, pq notas e prêmios não importam, vendas tb.

Já está ótimo a Sony ter retro no PS5, que não compromete o salto geracional, e o que eu espero são melhorias nos jogos de PS4, pelo menos todos os exclusivos, rodando no PS5… Ex:

Horizon Zero Dawn com 4x mais LOD, CONTINUE com 4k CB mas tenha UP para 60fps.

Days Gone sem stutter, graças ao SSD, up para 60fps.

God of War com 4k CB igual o PS4 PRO em resolução, mas travado em 60fps.

Spiderman travado em 4k, sem oscilação de resolução, e up para 60fps

Bloodborne 4k, seja nativo ou CB, e up para 60fps.

Por mim, que a MS aposte em nivelar todos os jogos dela pelo xbox one.. não tô nem ai… mas sei de uma coisa lançar exclusivo para a nova geração vai ser “falta de respeito pelo consumidor do PS4 FAT” segundo os mangoloides caixistas.

Ewertom
Visitante
Ewertom

Aonde é que leste Game Pass a 1 real por 3 anos amigo @Brunoab,gostaria da fonte por favor.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Se tivesse que apostar, diria que a próxima geração será como essa.
Xbox trazendo jogos esquecíveis e sendo deixado de lado.

Ewertom
Visitante
Ewertom

Não sei não @Zidane,eu acho que nesta gen teremos muitas surpresas.Vamos torcer.

Brunoab
Visitante
Brunoab

Isso é uma questão da cultura de cada empresa.

Nintendo: nasceu fazendo brinquedos para todas as idades, seus jogos são assim e essa é a cultura da empresa

Sony: nasceu focando em publico mais velho, tem a cultura de Arte e Lucro vinda da Sony Music, junto com a cultura de Hardware que ela sempre teve.

MS: copiar o que os outros estão fazendo de mais sucesso, linha de montagem de software… hoje temos linha de montagem de Halo, Gears e Forza e tentativas de copias de MPs de grande sucesso tipo Fortinite, PUGB, Overwatch…

Só para lembrar, a MS NASCEU comprando um software de um pobre diabo por 80 mil dólares para REVENDER para a IBM (DOS) e ficando RICA com isso. Nem uma parte das ações da empresa o Bill Gates picareta ofereceu para o pobre diabo.

Bill Gates vomita “vou doar metade da minha fortuna” e se contar o dia que ele falou isso até hoje, a fortuna dele mais que dobrou… ele faz marketing “vou doar metade da minha fortuna” e no fim das contas ele esta doando apenas UMA PARTE DO LUCRO dele.

AlexandreR
Visitante
AlexandreR

Neste nova geração não acredito numa disparidade tão grande entre a ps5 e a nova Xbox.
Isto devido ao facto de ambas as consolas serem igualmente poderosas!
E se a Xbox vir que as suas políticas não são as mais corretas, irá mudar
(Como baixaram para 399€, retirando a kinect ; como referiram que a consola era para gamers retirando a política inicial)
Claro que começar mal prejudica a marca!

Ps: Pelos vistos a Remedy voltou a trabalhar com a MS, alguém sabe o que é?

Edson
Visitante
Edson

Sim! Cross fire X terá a campanha feita pela Remedy!

bruno
Visitante
bruno

Sobre a Remedy, so acrescento que o desenvolvimento deste titulo foi assinado pouco depois de o anuncio da empresa em ser independente. Nao e algo de agora.

Edson
Visitante
Edson

A hipocrisia de alguns não tem preço. ” A MS é uma empresa nefasta e quer meter serviço na goela.” mas não foi ela que começou a ter serviço. Po, a gente não quer assinar por jogos e sim comprarmos!” O psnow com GOW, Uncharted 4, Gta5 e Infamous second sun está bombando! “A MS põe serviço por 1 real”. Põe pq tem grana para custear prejuízos. ” A MS comprou estúdios para fazerem games de celular” nossa, realmente! Ela é realmente uma empresa imbecil, comprando estúdios para fazerem games de celular, sendo que gastou uma fortuna com ID@xbox pra isso, ou seja, não precisaria comprar estúdio. ” Po, olha o que fizeram com a Obsidian com jogo de celular ” ai a Obsidian pede a MS para fazer um game com apenas 13 pessoas e com a nova postura da MS, é dada a liberdade criativa, mas não pode, tem que ser AAA! Medievil deixa lembranças! Lembro-me do dia ( na eurogamer pt) que foi anunciado que o Ps now teria downloads e a comoção ” dos odiadores de serviço”, entrando em êxtase com o anúncio. ” Po, querem só fazer jogos serviço!” A naughty dog já confirmou que fará uma extensão multi player para o TLOU 2, mas a Sony pode e certamente será arte! https://www.google.com/amp/s/www.theenemy.com.br/amp/playstation/naughty-dog-ainda-planeja-trabalhar-em-novo-multiplayer-de-the-last-of-us

bruno
Visitante
bruno

“A hipocrisia de alguns não tem preço…mas não foi ela que começou a ter serviço.”

Achas mesmo Edson?

Nao foi a MS que comecou a ter servico mas nao ha dudvida que de todas do mercado e a que mais puxa para essa realidade e a que mais tem puxado por isso, desde a conversa dos GaaS em 2016 que lhe saiu mal, ate a campanha desenfreada pelo GamePass em que anda a oferecer jogos gratis para angariar assinaturas.

Nao e a toa que a ultima E3, que foi uma palhacada, tenha tido como foco o Gamepass e mesmo este ultimo X019 tb tenha sido todo sobre jogos para o Gamepass (dai a a critica dos joginhos de celular – que e muito bem merecida).

Por outro lado, estas mais que familiarizado com criticas feitas a Sony por deixar o PS Now em “aguas de bacalhau”, por outras palavras, por o esconder e nao o colocar a frente do resto, por cobrar demasiado por ele. O proprio Calado, o nosso fanatico do streaming de servico, teceu imensas criticas a Sony por nao ter o servico como nos tempos do Gaikai. Isto… nao foi inepcia, foi propositado.

Alias, basta ver que esta postura:
https://www.vg247.com/2019/11/07/playstation-boss-on-why-exclusives-dont-launch-on-ps-now/

E muito diferente desta:

https://www.windowscentral.com/all-microsoft-studios-games-will-launch-xbox-game-pass-moving-forward

Por isso, onde esta a hipocrisia?

“O psnow com GOW, Uncharted 4, Gta5 e Infamous second sun está bombando!”

UaU. Um titulo de 2014 que ja conta com quase 8 milhoes, outro de 2016 que ja vai nos 16 milhoes e outro de Abril de 2018. Nenhum deste ano. E pior, nenhum que ficara la para sempre dado que serao removidos, se nao me engano, no final do proximo mes.

E que tem mesmo tudo a haver com o lancar um AAA em 2019 e coloca-lo logo no GamePass, day one.

“Põe pq tem grana para custear prejuízos.”

E verdade. Mas um tambem pode pensar, se tem grana para custear prejuizos nao teve grana para nao suportar a LionHead? Suportar ate ao fim o desenvolvimento de Fable, Scalebound e trazer muitos mais AAA para a Xbox ONE? Porque agora anda a pagar o preco de desenvolvimento de um titulo desses para colocar jogos de terceiros no GamePass.

E so um faz com um unico objectivo… Destruir o mercado atual e acabar com a concorrencia.

O que nos leva a questionar – o que sera que ocorre depois de ter atingido a meta?

Basta ver que, depois do sucesso da 360, a primeira coisa que a empresa fez foi tentar impor um DRM e um sempre online para impedir o comercio de usados.

“‘ A MS comprou estúdios para fazerem games de celular’ nossa, realmente! Ela é realmente uma empresa imbecil, comprando estúdios para fazerem games de celular, sendo que gastou uma fortuna com ID@xbox pra isso, ou seja, não precisaria comprar estúdio.”

Logico ou nao, a verdade e que tiveste o X019 e foi o que foi? Estas a tentar negar isso?

“Po, olha o que fizeram com a Obsidian com jogo de celular ” ai a Obsidian pede a MS para fazer um game com apenas 13 pessoas e com a nova postura da MS, é dada a liberdade criativa, mas não pode, tem que ser AAA!”

Engracado que tu falas de nova postura, mas o que e que a postura de continuar a puxar por GaaS tem de diferente da postura anterior?

E claro a coitada a Obsidian teve a mesma ideia que o resto dos estudios que apresentou titulos no X019. Falta de originalidade.

“Medievil deixa lembranças!”

Tambem Death Stranding, The Last of Us part 2 e Gohsts of tsushima te deixam lembrancas!

” Lembro-me do dia ( na eurogamer pt) que foi anunciado que o Ps now teria downloads e a comoção ” dos odiadores de serviço”, entrando em êxtase com o anúncio.”

Viste isso aqui?

“A naughty dog já confirmou que fará uma extensão multi player para o TLOU 2, mas a Sony pode e certamente será arte!”

Sim, a Naughty Dog que so faz jogos como servico cheios de microtransaccoes anunciou um modo multijogador como extra para um singleplayer em que a prequela foi o mesmo!

E logo a Sony que anda a financiar Days Gone, Spider-man, The Last of Us e que repete vezes sem conta que pretende continuar a suportar jogos singleplayer, permitir um estudio seu desenvolver o multiplayer como extra para um titulo singleplayer como ja o fez no passado.

Nao, quem defende esta empresa nao ve que este comportamento e em tudo igual ao da mesma empresa que achou que State of Decay ou Crackdown 3 sao titulos que conta como bom suporte, ao mesmo tempo que tenta vender a ideia de que o Gamepass so traz maravilhas!

Edson
Visitante
Edson

Primeiro: Bruno, se ela quer ter serviços, o problema é dela, os custos são delas, investimento é dela. Na sua cabeça de sonysta, tudo tem que ser nos moldes da Sony, games iguais o da Sony. Outra, quem fala que estão só fazendo GAas são vcs! The outer worlds esteve no game pass e msm que a MS comprou o estúdio a pouco, querendo ou não, é um single player. Gears 5, Ori, Cross fire x ( com campanha feita pela Remedy), não conta pra vc? Outra, por isso que eu chamo de hipócritas e a carapuça serve. Os caras me apresentam 2 jogos de menor orçamento para o xbox one ” está vendo, só fazem games indies, compraram estúdio para matar os jogos.” Os caras lançam flight simulator, Cross fire X e Halo infinite. ” Está vendo, não vão fazer games para o Scarlet.” Com relação ao ps now, creio que ao menos nem deu o trabalho de entender o que eu queria dizer, onde eu estava apontando os hipócritas de plantão que diziam:” A MS quer impor serviços e destruírem a indústria” mas ficaram histéricos com esses novos games por lá. Sim, Uncharted 4 é de 2016, infamous de 2014, mas é GOW? Esqueceu a data? Death stranding e Days Gone me deixam lembranças, igual Concrete Genie e Medievil que aliás são bons jogos, mas o Sonysta fundamentalista é incapaz de valorizar game não AAA ne Bruno, pois não vi nenhuma citação desses games aqui.

bruno
Visitante
bruno

@ Edson tens nocao que usar termos como “cabeca de sonysta” ou “imaginacao de sonysta”, tambem pode ser recebido com termos como “caixista desmiolado” ou “ovelhinha que segue o rebanho para o precipio”, correto? Se queres respeito, respeita primeiro. Eu nao quero desviar o tom da conversa portanto agradeco que deixes esses termos de lado.

“Primeiro: Bruno, se ela quer ter serviços, o problema é dela,”

Nao Edson, o problema nao e so dela, porque o que a empresa faz pode afectar o mercado todo. E enquanto consumidor, eu e muitos outros podemos emitir uma opiniao a respeito. O que ocorre e que ha pessoas que nao gostam de ouvir criticas e comecam logo a taxar de fanboy ou de “tem que ser tudo nos moldes da Sony”, quando perdem argumentos remetendo para o insulto basico.

“Outra, quem fala que estão só fazendo GAas são vcs!”

Sobre os GaaS, ao contrario do que acreditas, isto nao vem da imaginacao das pessoas mas da triste realidade. Nao gostas? Temos pena, mas nao e quem fala sobre isso que tem culpa. O que e Crackdown 3, o que e State of Decay ou Sea of Thieves?

“The outer worlds esteve no game pass e msm que a MS comprou o estúdio a pouco, querendo ou não, é um single player. Gears 5, Ori, Cross fire x ( com campanha feita pela Remedy), não conta pra vc?”

De todos os jogos que referes made in Microsoft, so Gears e que escapa a categoria. Ori e um indie de baixo custo (muito, muito bom, sim, mas que cai na categoria de jogo de celular nao sendo representativo da capacidade do hardware). Crossfire X, lamento desapontarte, mas e um MMO a la Destiny e um excelente candidato para GaaS. A diferenca e que foi feita uma campanha singleplayer para o jogo, mas aquilo nao passa de mais um clone de counter strike.

The Outer Worlds era um jogo ja em producao para uma empresa terceira antes do estudio ser adquirido. Tanto que o tens na PS4. Dar credito a MS por algo que ocorreu ainda antes do estudio ser adquirido tb nao e correto.

“Outra, por isso que eu chamo de hipócritas e a carapuça serve.”

Por isso e que chamar hipocritas e errado. Estas a falar erradamente de jogos e a tua visao nao esta correta. Por isso informa-te antes de atacar as outras pessoas. Um titulo cujo multijogador e o principal, la por ter uma campanha singleplayer feita por terceiros, nao se torna num singleplayer!

” Os caras me apresentam 2 jogos de menor orçamento para o xbox one ” está vendo, só fazem games indies, compraram estúdio para matar os jogos.” Os caras lançam flight simulator, Cross fire X e Halo infinite. ”
Crosffire X, um jogo de alto orcamento?! Ha, nao me facas rir!”

Halo Infinite, e de alto orcamento, mas como a empresa se fartou de divulgar o objectivo e que dure bastante tempo – logo esta assente no multijogador, com o singleplayer a ser secundario (coisa alias que foi altamente criticada na ultima entrega da serie). Um jogo que se espera que dure muito tempo, alias, e porque esta planeado ter conteudo a ser adicionado, muitas vezes a parte e forte componente online – logo GaaS!

“Com relação ao ps now, creio que ao menos nem deu o trabalho de entender o que eu queria dizer, onde eu estava apontando os hipócritas de plantão que diziam:” A MS quer impor serviços e destruírem a indústria” mas ficaram histéricos com esses novos games por lá.”

Em relacao ao PS Now, andas a falar de reaccoes que viste nos comentarios de um website terceiro. Eu nao frequento esses comentarios, nem sei quem sao essas pessoas, nem o seu historial. Mas estas a falar de um caso que ocorreu num outro website e estas a tentar aplicar essa reaccao que supostamente viste, a quem comenta aqui, incluindo a mim! Por isso entendi muito bem o que disseste dai te ter questionado se tinhas visto isso aqui! Eu nao me vou culpar, e muito menos quem comenta aqui a criticar o gamepass, por aquilo que pessoas que nao conheco fazem la fora, melhor, que tu dizes que fizeram!

So acrescento isto: nao faltam artigos e reaccoes a afirmar aos 4 ventos que gracas ao Gamepass (que se tornou na nova oitava maravilha do mundo por agora, ate a realidade e a logica serem mais uma vez comprovadas) a MS esta numa posicao de esmagar a Sony, porque, mais uma vez e a melhor coisa que alguma vez aconteceu a industria! Vez isto em posts e ves isto em artigos de websites. Essa reaccao, que tu apontas como ser de histericos a apoiar o servico nao sera mais uma reaccao a tentar calar a comunidade de fanaticos Xbox que andam a afirmar com insistencia que o Gamepass e a melhor coisa do mundo?

“Sim, Uncharted 4 é de 2016, infamous de 2014, mas é GOW? Esqueceu a data?”

Se voltares a reler o meu comentario anterior eu indico claramente GoW a Abril de 2018. Eu nao me esqueci, tu e que nao leste! Mas mais uma vez, e um titulo que ja foi jogado por mais de 17 milhoes de pessoas e que depois de mais de um ano no mercado a Sony disponibilizou por tempo limitado no PS Now! Isso e muito diferente de anunciar e lancar um AAA dia 1 no servico de subscricao, muito menos, logo apos de se um bug que permitiu a muita gente subscrever o servico a 1 euro!

“Death stranding e Days Gone me deixam lembranças, igual Concrete Genie e Medievil que aliás são bons jogos, mas o Sonysta fundamentalista é incapaz de valorizar game não AAA ne Bruno, pois não vi nenhuma citação desses games aqui.”

Estas a desviar assunto. Andas a queixar-te que acusam a MS de so anunciar e lancar jogos de baixo custo e para provar que toda a gente o faz das o exemplo desses dois jogos lancados pela Sony. E eu relembro-te que para alem desses dois jogos (e nao te iludas, porque em termos de valor, sao muito mais complexos que aquilo que a MS anunciou no X019) tiveste e teras Death Stranding, TLoU part 2 e GoT. Ou seja, a critica, ao contrario do que estas a tentar demonstrar, e valida.

Ewertom
Visitante
Ewertom

Mas qual o real motivo destes titulos na PSNow @Bruno,sendo que pelo que sei o serviço citado só entrega titulos antigos onde um executivo da Sony referiu a um tempo após a Mic ter colocado a retrocampatibilidade na Xbos One,onde referiu-se que a comunidade não ligava para jogos antigos e seu serviço na época já contava com mias de 500 mil subscrições.
Se você olhar bem e alguns aqui o gamepass é uma evolução do qua a Sony criou com a PS Now ou estou errado?serviço de custo médio,bem mais cara que a PS Now fora a qualidade de titulos AA,AAA e indie e alguns na data de lançamento,ou você acha que a MIC não vê o crescimento do serviço da Sony,ou seja a Mic nunca abandonou o seu console tentou traze-lo a um posição de batalha,mas que como sempre referi o PS4 já o tinha ganho no inicio,o Xbox não é uma caixa vazia é uma caixa de jogos e muitos jogos,diferentes do estilo da Sony,mas com muitas qualidades que poucos azuis inchergam.

bruno
Visitante
bruno

Ewertom, vamos tentar um pouco de logica?

Tens uma empresa. Tens uma area de negocio na qual a empresa e lucrativa e da qual a empresa depende.

Chega uma nova empresa ao mercado que revoluciona a forma como se faz negocio. Imaginamos que a tua empresa e uma loja que vende produtos e a concorrente e uma loja que vende produtos online mas decide dar imensos descontos ate 80% ou mais para atriar clientela. Tu sabes que a coisa nao e rentavel, mas o outro e maior que tu e a unica coisa que quer e criar uma situacao insustentavel para que sejas obrigado a fechar portas e ir a falencia. Desta forma tem o mercado so para ele.

Vamos imaginar por um momento, contudo, que nada disto e novo para ti. Sendo uma pessoa informada, tu ja te tinhas entendido ha muito que ha um risco enorme de que essa nova pratica chegue ao mercado. Por isso antes desse concorrente iniciar o seu negocio, tomaste medidas e criaste infra estrutura para lancar o mesmo tipo de servico se necessario.

O que e que uma pessoa com meio cerebro a funcionar faz na tua situacao Ewertom? Decide ser ela imediatamente a iniciar e depois ir a falencia, dando ao adversario o que ele sempre quis?

Ou segura as coisas enquanto pode, e mal possa, lanca o servico, da forma mais competitiva possivel, mas com produtos anteriores ou em desconto, e sem danificar a forma anterior, lucrativa, de fazer negocio e desta forma concorre?

Ja respondi a tua pergunta?

Porque e que a Sony colocou 3 jogos, todos com mais de uma ano de mercado no seu servico? Para o tornar atrativo e evitar uma debandada geral para o servico da concorrente! Foi exatamente a mesma razao pela qual diminuiu o preco da forma que diminuiu, quando tiveste a Google a anunciar o Stadia e depois da MS continuar a anunciar exclusivos dia 1 no servico!

O Gamepass nao e uma evolucao e muito menos resposta ao PS Now! A MS estava a perder em toda a linha e, confrontada com duas opcoes: suportas a consola com exclusivos, ou atrair a clientela com banha da cobra, fez o que a MS sempre fez – atrai clientela com banha da cobra, e cria um cancro no mercado, que altera a forma de fazer negocio e muito provavelmente vai levar imensas empresas a falencia!

O PS Now esteve em aguas de bacalhau por anos! Nunca foi uma concorrencia e muito menos o atractivo principal, tanto que a Sony o deixou cair no esquecimento por anos! Tanto, alias, que tiveste aqui gente a queixar-se que a Sony comprou o Gaikai e nao o soube aproveitar! Isso nao foi inepcia, foi propositado! A Sony esta dependente do mercado classico tao pura e simplesmente porque depende dos videojogos. A MS so tem interesse no windows e esta-se literalmente a lixar para o fim dos AAA ou para o advento de jogos como fortnite! Pelo contrario, como esta mais que documentado, eles ate fizeram campanha por isso! Eles o que querem e os jogadores na mao custe o que custar!

E dificil entender isto?

Ewertom
Visitante
Ewertom

Vamos lá então e eu te pergunto @Mário e @Bruno de todos os jogos já disponíveis para o game pass e os anunciados para ele alguns triplo A o que se perdeu em qualidade?
Temos exemplos de serviços que mostram o contrário!

bruno
Visitante
bruno

Explica-te melhor. Que qualidade e que serviços?

Ewertom
Visitante
Ewertom

O EA Acess não serve de exemplo como serviço de subscrição?que esta ativo desde 2014 pelo que me lembro no Xbox e que a Sony rejeitou? e que agora aceitou!onde conta com titulos de lançamento e anteriores,e a qualidade se perdeu ai? como não temos exemplos?

Ewertom
Visitante
Ewertom

Eu não tenho o Ea Acess e não tenho o game pass @Mário
Mas se tu der uma olhada no que te oferece quando assinas é acesso antecipado aos lançamentos se foram um sucesso não tenho números a dizer,mas se fosse falho a Ea já o teria tirado isso tu também sabe;
Sobre Micro transações ao qual sou contra nos jogos pelo que sei todos os jogos da Ea ou jogos sobre serviços este tipo de pratica é mais que utilizado na forma de DLC,mas não vejo o cenário como pintas(trágico)pois isto já existe desde o PS3.
Mas eu finalizo dizendo que o game pass não é tão barato como pintam aqui,pois se tu der uma olhada no valor depois dos 3 meses a R$1,00 temos a cada 3 meses um valor cobrado de R$120,00 ou seja anual você desembolsa R$360,00 reais muito aquém de ser mendigo pass ou muito distante do serviço da EA onde o valor anual é de R$109,00,ou a PS-Now que é de $50,00 com catálogos antigos e ainda um serviço que pelo que vi a algum tempo não se aguentou com um publico que não chega a 1 milhão de usuários,coisa que preocupa e muito.
Veja o que aconteceu recente com o serviço da Sony que além de ter abaixado o preço em 50% ainda teve um ampliação com jogos da atual geração e isto para mim ja apresenta uma mudança de ares que pode a vir ser um concorrente indireto com o serviço da Mic,mas que para mim nos moldes que a PS Now esta deixa passar,acho que este motivo do não ampliar o serviço,para proteger o seu melhor negócio que outrora não éra.Mas que pode ocorre uma fusão entre este serviço e console,mas eu não sei o que acontecerá com este serviço após o lançamento do PS5,pois de que irá servir se teremos a retrocompatibilidade?

Ewertom
Visitante
Ewertom

Como me referi não tenho o serviço,mas quando tu entras na store e os jogos da EA informarm que no serviço EA Acees o jogo esta disponível e não é somente compra com desconto que esta lá pelo que me lembro,vou verificar e envio a tarde.

Livio
Visitante
Livio

3 meses = R$120,00, 1 ano(12 meses ou 4*3) = R$360,00??? O preço anual é esse mesmo ou errou a conta?

MendigoPass, como assim falam, é devido existir gente que fica fazendo assinaturas de R$1,00, ou seja, fica criando contas a cada período de tempo para usufruir deste valor, lembrar que houve o bug que o Mário citou acima.

Sobre o EAccess, eu também não tenho e não quero, mas quando foi lançado para o PS4 fui ver o catálogo e do que existia só por volta de 10 a 15 jogos valiam a pena, o resto era só para inflar números com FIFA 18,17,16,15 NHL19,18,17,16 Madden….

Geralmente sugiro que a pessoa visite o site para ver as informações, mas como nem todos fazem vou fazer o control+c e control+v do que tem sobre o Early Access:

TESTES DE ACESSO ANTECIPADO
Experimente os jogos mais recentes da EA dias antes do lançamento. Seu progresso será transferido para o jogo completo CASO você decida COMPRÁ-LO.

https://www.ea.com/pt-br/ea-access/games#playstation-4-only

Sephirot
Visitante
Sephirot

Me parece que mesmo que o Gamepass não sejá de fato rentavel, a Microsoft não pode mais voltar atrás e cancelar tudo, ela se amarrou ao Gamepass de tal forma que vai ser impossivel cancelar tudo sem se ferir gravemente.

Livio
Visitante
Livio

há quem venda os rins literalmente. Lembro de uma notícia em que a pessoa vendeu um órgão para comprar um iPhone

Edson
Visitante
Edson

Eu faço pra ti! Coloquem 50 milhões de possíveis futuros assinantes do serviço e depois volte a fazer os cálculos e veja se bate.

Edson
Visitante
Edson

Sim, por isso é investimento! Para ter 50, antes tem que ter 10, mas antes de pessoas, tem que se ter capacidade de investimento e a MS tem! O serviço pode falhar e muito, mas o fato é que os investimentos em estúdios passam pelo crescimento do game pass e outra… Sim, os números do xbox one não são bons, porém o game pass é recente. Veremos na próxima geração…

bruno
Visitante
bruno

@Ewertom… Tu estiveste aqui e nao a viver numa gruta quando a MS cancelou Fable, Scalebound, fechou a Lionhead e tornou o Remake de Phantom Dust num remaster barato, correcto?

E quando depois, nos anos seguintes, criou imenso hype em torno da E3, para depois tentar vender a Xone X com minecraft a 4K e entregou perolas como Sea of Thieves sem nada para fazer, Crackdown 3 a mostrar mentira que foi a nuvem e depois State of Decay 2?

De resto, estas neste momento a receber projectos que iniciaram, nas sua maioria, o seu desenvolvimento ainda antes da iniciativa GamePass. A MS e a unica empresa no mercado com este tipo de iniciativa que paga milhoes de antemao a thirds para colocar la os jogos.

Mas se realmente queres saber, ou se queres mais um exemplo, olha para o X019 (a conversa que o Edson estava a ter).

O hilariante e que a Sony faz os state of play e toda gente reage com um “meh…”. A Microsoft faz o mesmo, mas chama-lhe E3, ou X019 e o maior evento na historia da companhia, ou a melhor e mais completa conferencia na historia da companhia entregando tanto, ou menos que os State of Play, e tens todos os fas excitadissimos!

Ewertom
Visitante
Ewertom

Perai @bruno em uma matéria anterior ano passado o user @Vitor Calado referiu que o serviço PS-Now estava atrofiado e você referiu que não com todas as letras e agora vem me dizer a isto,o que aconteceu com a mudança de ideia?

bruno
Visitante
bruno

Põe o link. Neste momento tenho a tua descrição do que ocorreu.

Ewertom
Visitante
Ewertom

A Materia esta aqui no Site acho que fevereiro do ano passado @Bruno.Acho se tu pesquisar PSNOW deve aparecer.Se eu errei vou ter o maior prazer de te pedir desculpas.

bruno
Visitante
bruno

Mais uma vez, as afirmacoes sao tuas, quem tem que provar es tu.

Porque tu leste e entendeste isso. Eu preciso de ver a que te referes, e quem sabe isso es somente tu.

Por outras, palavras posso passar dias a procura, e posso ate ver isso, mas pensar que nao e a isso que te referes.

Ewertom
Visitante
Ewertom

Não estou conseguindo achar a matéria que falava sobre o primeiro Red na PSNow em feveriero de 2018,solicito ajuda do dono do site para te mostrar o que tu escreveste em resposta ao user @Vitor,as matérias pulam e as datas esta uma bagunça,mas só tenho um print da época onde o Mario fecheu a triead da pagina da E3 pois foi quando o User José Galvão foi repreendido pela moderação.Mas esta lá o que tu dizes na época esta fora do que disseste hoje.

bruno
Visitante
bruno

Sem o link, temos o disse que disse. A minha postura sobre PS Now sempre foi a mesma mesmo em posts mais antigos que entretanto revisitei (desde fevereiro deste ano, nao do ano passado).

Sem ter esse link ou texto basicamente estas a dizer que eu disse.

Ewertom
Visitante
Ewertom

É sei o que tu disseste na época @Bruno e foi diferente do que falaste agora,mas como a matéria não esta vizivél mais,morre o assunto.Não é uma briga ok somente vi que mudaste tua visão em alguns pontos e isso mostra matuaridade.

bruno
Visitante
bruno

A matéria está sempre visivel os comentários é que não.

Sobre a minha suposta mudança de opinião, isso é algo que tu afirmas.

O que eu afirmo, sobre a minha posição, é que nunca apoiei este tipo de serviços. Sempre fui contra subscriçoes como modelo de negócio e nesse sentido, ainda mais, contra o streaming.

Mas percebo que há pessoas que lêm e interpretam de forma pessoal.

Ewertom
Visitante
Ewertom

Engraçado @Bruno que seu ultimo paragráfo se aplica perefeitamente a sua pessoa,interessante.
Vou te lembrar o seu ultimo cometário sobre a PsNow que foi neste artigo você disse que a Ps-NoW ficou parada devido a uma posição da Sony e no ano passado quando o Vitor relatou isso,você disse a ele que nunca a PS-Now estava estagnada e sim avançando ano a ano com novo conteudo de jogos e em maior alcance de lugares e pior com subiscrições em crescimento,as coisas se invertem conforme a maré rsrsrs,e te pergunto @Bruno a você e ao @Mário como pode um serviço a pelo menos 4 a 5 anos no mercado não contar com 1 milhão de subscrição e ainda ameaçar a geração atual de uma empresa sendo que os jogos ali ofertados são de geração anteriores?A Sony investiu na época quase 300 milhões de dolares em um serviço para se esconder ou não teve recursos para alimenta-lo e sofistica-lo,pois se não tenho nem um milhão de subscrição e em certos momentos o aplicativo te joga em uma fila de espera é meio perturbador e incroguente com a ideia original,não é mesmo.
A pS-Now nos moldes que esteve e está jamais atacaria o mercado tradicional do seu console atual por não ter conteudo a altura ou estou enganado?E mais com a possibilidade de retro compátibilidade do PS5 com os jogos anteriores das gerações o que será da coitada da PS-Now que esteve no limbo.

bruno
Visitante
bruno

Isto pelos visto nem explicando “como se fosse muito burro”…

bruno
Visitante
bruno

@Ewertom devo ter tocado num ponto sensivel… ou entao, o mais provavel, continuas na tua campanha de me tentares desacreditar e deste mais uma vez com os burros n’agua. Pelo menos toda a gente ja percebe que o teu pedido de desculpas foi o que foi – absolutamente nada, uma mao cheia de hipocrisia.

Sera aos comentarios deste artigo que te referes?

https://www.pcmanias.com/playstation-now-conta-agora-com-oferta-de-700-jogos/

So para tua informacao, Fevereiro deste ano, nao do ano passado.
E estas a tentar distorcer o assunto, confirmando o meu ponto que as pessoas leem de acordo com os seus interesses.

O Vitor acusa a Sony de atrofiar o servico, de o piorar do que era antes, quando era Gaikai, para o que e hoje. Claro, nas sua perspetiva de que os servicos estavam muito bem e pioraram!

E eu argumento que a Sony, pelo contrario, desenvolveu o servico. E desenvolveu! Adicionou-lhe imensos titulos de peso, aumentou o catalogo substancialmente e tornou o servico disponivel em imensos paises. Muitos mais que aqueles onde o Gaikai estava.

E remeto mais: que esses servicos estavam a morrer por eles mesmos, devido a longa discussao que eles nao se pagam. Nao fosse a Sony o Gaikai teria desaparecido completamente.

Nao nego contudo, o que ele refere: que o servico deixou de estar disponivel em todas as plataformas que estava antes.

E digo mais, que devido a variedade do catalogo, este servico acaba por oferecer ate mais que o Gamepass.

Mas isto contradiz o que eu disse anteriormente? Que a Sony deixou o servico em plano secundario? Nao! Porque este artigo e deste ano! E a Sony este ano ja respondia ao GamePass!

De resto, es tao obtuso no teu ataque cego, que te respondes a ti proprio e justificas a minha posicao (a qual tentas questionar, e pintar como se eu defendesse interesses conforme o contexto). O mais hilariante e que nem notas:

“te pergunto @Bruno a você e ao @Mário como pode um serviço a pelo menos 4 a 5 anos no mercado não contar com 1 milhão de subscrição e ainda ameaçar a geração atual de uma empresa sendo que os jogos ali ofertados são de geração anteriores?”

Exacto. Dai a Sony o ter deixado dormir, para nao prejudicar a PS4. A resposta a tua pergunta e esta: PS4.

Sobre a Sony nao ter recursos, temos primeiro que ver se a MS tera recursos. Os efeitos do Gamepass ja se viram na oferta empresa nos primeiros anos.

AlexandreR
Visitante
AlexandreR

Acho que vai haver um lançamento menos conseguido pela PlayStation.
Ghost of thsuhima!
Está há muito tempo em desenvolvimento (mais de 3 anos) e não vejo a coisa a correr muito bem…
Acho que o Sekiro roubo lhe o espaço.
É bem capaz de ficar aquém da espetativa da Sony, espero é que não fechem o estúdio
O que acham?

Livio
Visitante
Livio

Embora a Sucker Punch ter trabalhado em 2 séries (Infamous e Sly Cooper) eu não a vejo como a próxima a ser fechada pela Sony. Primeiro porque ela está abordando em um segmento mais seguro, que é o single player, que independe de internet ou outras comunicações externas. Segundo que a Sony sabe que não pode fechar estúdios no início de vida da PS5.

Sephirot
Visitante
Sephirot

O artigo é bem escrito e tals mas passa uma idéia completamente errada do que realmente foi dito, o que a Microsoft simplesmente disse é o que todas as fabricantes de console fazem em uma transição de uma geração para a outra, os jogos que são possíveis portar para a geração anterior serão, oras o que você queria que a Microsoft falasse nesse caso ? “Vamos focar apenas no Scarlett a partir do ano que vem, você cliente que possue um xbox one S ou X não teremos nada para vocês”. Por razões óbvias a Microsoft não pode falar isso, se me permite dar uma sugestão acompanhe as novas entrevistas dos chefes da divisão sobre os novos posicionamentos da marca xbox.
O Phil Spencer já falou em varias oportunidades que sabe que as pessoas querem jogos single player exclusivos, e eles contrataram estudios nesse seguimento, porém leva alguns anos para começar aparecer os resultados, o Phil também acrescentou que RPG é uma area que eles devem focar que já tem jogos nesse seguimento em produção.
Mas o que eu mais achei interssante é uma entrevista que li com um dos chefes da divisão xbox dizendo que eles se equivocaram na forma de distribuir jogos como serviço, eles acreditavam que era isso que a comunidade queria, porém eles viram que não é bem assim, e o que as pessoas querem são jogos single player, exclusivos, com um começo meio e fim, a Microsoft tem dinheiro, tem competencia, tem grandes IPs, adquiriu grandes estudios, e pela mudança de postura que seus diretores mostram nas entrevistas me parece que ela aprendeu uma valiosa lição nessa geração, e tem tudo para fazer uma grande próxima geração.

Edson
Visitante
Edson

Exatamente! Eu coloquei alguns links dessas entrevistas, mas para alguns aqui, é mais divertido ser hater da MS! Ninguém aqui está defendendo as políticas da MS, e sim, que a empresa assume que falhou, mas eles não querem acreditar nisso, somente criticarem, pois por mais que ataquem os fanboys do xbox aqui, muitos tbm são fanboys da Sony.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Primeiro eles mostram serviço, depois a gente elogia se for bom.
Mas até agora só tivemos conversa.

daniel
Visitante
daniel

Apesar de ser “caixista”, ou melhor dizendo, utilizar o Xbox como plataforma principal, ainda espero algo de grande porte que fuja dos já desgastados Halo, Forza e Gears. Talvez ela mude, ela bata de frente com jogos de qualidade, advindo de um grande aporte de 1st party. Mas o passado recente não diz isso (por enquanto). A Sony trabalha com jogos indies sim, só que como exceção, ao passo que a Microsoft trabalha como regra, e inversamente proporcional também quanto a Triples A. Será um pecado fazerem com uma The Initiative, uma Obsidian e uma Playground o que fizeram com a Rare. E como o Lívio diz é inacreditável o amadorismo em mudar de opinião/discurso advindo das frases soltas da alta cúpula do setor de jogos da empresa, e isso, num curto espaço de tempo. Se eles dão resposta advindo de frases de dupla interpretação/entendimento, isso não interessa, faltando unidade no que se fala e no que se deve falar.

Livio
Visitante
Livio

E tome mais 180°.

“Nosso foco agora não é adquirir mais estúdios” → “Gostaríamos de adquirir um estúdio japonês”

“Xcloud poderá ter jogos exclusivos” → “Sem planos para jogos exclusivos para o Xcloud”

É sério, a divisão Xbox tem que se reunir e deixar que somente 2 pessoas comentem o que a divisão pretende fazer, poderiam ser o Phil e o Aaron, se bem que acho que já teve momento que o Phil deu um 180 em uma declaração do Aaron.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Tá faltando um Steve Jobs lá porquê esses que citou parecem 2 amadores.

Fernando
Visitante
Fernando

Primeiro de tudo, Halo Infinite não é um MMO. Segundo, o jogo mais jogado e de maior sucesso dessa geração é o GTA V da geração passada, essa sim muito mais limitadora perante à geração atual do que essa será perante a próxima.
Vamos lembrar do seguinte:

– Não estamos mais na época do hardware exótico cheio de particularidades onde um jogo precisa ser totalmente refatorado para ser portado para outro console. O PS4 já teve arquitetura e API mais amigáveis, inclusive com jogos lançados em conjunto com o PC, algo que só acontecia no Xbox com o Directx. E isso acontece primeiro por que os estúdios precisam de produtividade, e ganhar tempo significa entregar um jogo mais rápido e monetizar, segundo por que as ferramentas atualmente são melhores e mais eficientes que um desenvolvedor reinventando a roda…

– Parece que todo mundo esquece que em 2013 o Mark Cerny fingiu que foi o inventor do GPGPU e falou o quanto isso era importante e uma revolução nos jogos. Muito bem, embora muitos não saibam exatamente do que foi que ele falou, ele estava certo. O GPGPU é o que permite mover várias tarefas pesadas da CPU para a GPU, como a física e outras simulações, e isso é o responsável por Red Dead Redemption 2 ter uma física e simulação de mundo incomparáveis ao lado de gráficos espetaculares, é o responsável pelo Gears 5 atingir 60FPS em 4K no console melhorado e com 2 NPCs controlados por IA em campos abertos, quando a CPU é apenas 30% melhor que a maquina base.

Nos últimos anos, a principal evolução das APIs e dos motores gráficos foram concentrados em gerenciar melhor a utilização da CPU e reduzir a sobrecarga. EM 2009, a exatamente 10 anos atrás o Sebbbi falava à digital foundry como ele imaginava que o futuro dos jogos seriam mover as cargas da CPU para dentro da GPU, e como isso era muito difícil para um estúdio pequeno que teria que reescrever todo o seu motor.

https://www.eurogamer.net/articles/digitalfoundry-tech-interview-trials-hd

Em 2012, o mesmo Sebbbi já dizia a Digital Foundry como ele utilizava GPGPU no Xbox 360!!!! E como ele imaginava que mais coisas seriam movidas para GPU.

https://www.eurogamer.net/articles/digitalfoundry-trials-evolution-tech-interview

A Microsoft desde o lançamento do Xbox One diz que a otimização do processador de comandos da GPU foi feita para aliviar a sobrecarga da CPU, e no lançamento do Xbox One X repetiu a mesma coisa, dizendo que tinham otimizado um pouco mais e que pretendiam utilizar mais no futuro. Então, não é nenhum absurdo que jogos mais novos com motores mais novos dependam ainda menos da CPU para tarefas mais avançadas. Se ninguém ainda percebeu, não chegamos no ponto de estagnação que o Xbox 360 e o PS3 tinham um ano antes do lançamento da nova geração. Os jogos recém lançados tem pouquíssimas diferenças visuais às versões de ponta do PC e ainda rodam com frame rate jogável. Diferente de 2013, onde o Crysis 3 parecia ser de outra geração, enquanto no PS3 rodava em 20fps e 1024x720p.
O outro ponto é o seguinte, os jogos de ponta, os AAA que elevam a tecnologia a outro patamar, tem demorado de 5 a 6 anos para serem produzidos. Isso significa por exemplo que o jogo que a Playground começou a fazer em 2017 não sai antes de 2022, o jogo que a equipe de uncharted começou a fazer em 2017 após lost legacy deve sair só em 2022, o jogo que a equipe do God of War começou agora deve sair em 2023 ou 24, o próximo jogo da equipe de Read Dead Redemption deve sair no final da próxima geração, o jogo que a The Inititiave começou deve sair na segunda metade da próxima geração também.
Sabe o que isso significa?
Que ignorar a geração atual pelos próximos dois a 3 anos é rasgar dinheiro. Significa que tem que ter mesmo Halo Infinite Cross Gen, que a Rare tem que lançar jogo novo no Xbox One, que a Obisidian tem que pode fazer o jogo da equipe pequena dela no Xbox One, que a equipe do Bleeding Edge tem que lançar jogo no One mesmo. Enquanto isso, eu duvido que a Sony vai ter conteúdo para suprir de forma convincente o PS5 com jogos que não pareçam que podem ser executados no PS4 e PS4 Pro.

Se nos próximos anos a principal diferença entre a atual geração e a próxima for 60fps e um loading mais rápido, vai ser muito difícil convencer a transição, e principal, quando os jogos true next gen começarem a chegar, vai ser exatamente no período de lançamento do PS5 Pro e Scarlett X, os consoles que vão poder verdadeiramente lidar com demanda de nova geração em 4K, 60fps e com ray tracing pesado.

Já disse outras vezes e volto a repetir, os números de performance da próxima não vão parecer nada de outro mundo perto de um Xbox One X, serão só melhores, e vai ser muito difícil justificar a transição rápida. A próxima geração vai ser ótima no seu tempo, mas vai engrenar tão lenta quanto a geração Xbox 360.
O que a Sony quer, é fazer as pessoas gastarem dinheiro em seu novo console e não terem tempo para avaliar outras opções como a evolução natural que terá o Stadia, o XCloud e possíveis plataformas futuras que um dia farão um Playstation ser irrelevante.

bruno
Visitante
bruno

Primeiro que tudo, nao se sabe o que e Halo Infinite, mas sera definitivamente GaaS – se a intencao da empresa e mesmo que dure muito tempo. Imagino no melhor cenario algo ao nivel dos Vingadores. Mas como eu disse em cima, Halo tem demonstrado uma clara aposta na vertente multijogador (algo de que sabes e aplaudiste), que a Microsoft tem publicitado ate mais nao. E quando tens esse historial e depois a empresa a afirmar que espera que halo Infinite dure… entao tens uma clara aposta no multijogador.

Tu pareces confundir hardware exotico com optimizacoes no hardware. Hardware exotico foi o uso do PowerPC e dos processadores das geracoes PS1, PS2 e PS3 que se desviaram completamente do que o PC oferecia, com arquiteturas proprias. O que, como vimos no caso do Cell, nao significa algo necessariamente mau, mas que claro, os devs, sobretudo os mais pequenos, vao sempre protestar.
Agora tens todo esse conjunto de features presents no x86 do PC. No entanto, como tu mesmo demonstras, isso nao impediu a costumizacao do hardware x86 com optimizacoes adicionais, duas delas os move engines na XO e os 8 ACEs na PS4. Isto tambem foram coisas exoticas – ou seja tb tiveste coisas exoticas nesta geracao.

O Mark Cerny em momento algum disse que inventou o GPGPU. Isso e conversa de fanboy arressabiado quando foi confrontado com a vantagem que a PS4 levou em performance GPGPU e agora tenta afirmar que todos o fazem e que a Sony so o usou como marketing. E relativamente ao ser uma revolucao… isso esta mais que comprovado, como tu mesmo reconheces, quando falas da capacidade do mesmo em liberar trabalho do CPU. Mas uma coisa e liberar trabalho do CPU, outra e potenciar e fazer melhor tarefas que o proprio CPU. E jogos como H ZD ou Death Stranding estao aqui a comprova-lo. A quantidade de detalhe que tens nesses mundos abertos e a sua construcao, e chamada de geracao procedural, algo que antes desta geracao seria tipicamente da responsabilidade do CPU e que agora esta atribuida ao GPU permitindo construcao de mundos muito mais detalhados. Ou seja, pura e simplesmente o GPU faz o trabalho muito melhor que qualquer CPU!

De resto tudo o que referes e a mais pura verdade e e bom ter esta tua postura depois de teres referido neste site que GPGPU foi so marketing que nao tem utilidade nenhuma e que caiu no esquecimento.

Que pena que tenha sido necessario teres titulos na Xbox para poderes entender e repetir, finalmente, aquilo que aqui ja se vem a afirmar, eu, o Mario e muitos outros e que tu criticaste, desde 2013.

Vou te repetir mais uma vez – o GPGPU nao e desta geracao. O GPGPU, o uso do GPU para calculo generico, e algo que ja podia ser feito desde GPUs anteriores a 2005, mas de forma muito limitada. E o GPGPU como o tens hoje so foi possivel com a chegada da GCN. Antes disso era tudo muito, mas muito ineficaz. E a empresa que primeiro ate puxou pelo GPGPU nao foi a AMD mas a nVidia que escreveu livros sobre o assunto desde a era PS3. Tens livro do GPU Gems sobre o CUda desde essa altura!

Alem do mais, e para tua curiosidade, o rumor e que os primeiros sistemas fusion da AMD foram derivados do… (adivinhaste) Cell! O cell foi o primeiro chip heterogenio (CPU+GPU) a ser lancado no mercado. A AMD no mesmo ano em que se falou nesses chips comeca o trabalho na linha fusion, lancada em 2011, e no que mais tarde seria a GCN! Curiosamente, a nVidia, apos o trabalho na PS3 lanca o CUDA e comeca o GPGPU.

O tais SPUs que toda a gente se fartou de criticar foram pensados como unidades vectoriais capazes de calcular fisica, IA e tudo o que hoje tens remetido como GPGPU. Exactamente como tens as compute units agora! Um developer usar um GPU como GPGPU nao tem nada de mais, mas a pergunta que te faco e, dado que a PS3 obrigava a implementacao de calculo generico tipico do CPU em termos de calculo vectorial (program shaders), o quanto desse trabalho nasceu porque o Cell o obrigava! Porque o que fazes hoje no GPGPU e o que tinhas antes nos SPUs do Cell!

Has ainda de me indicar onde Crysis 3 mesmo no PC, parecia ser de outra geracao. Bastou Ryse Son of Rome, que o enterrou logo. E claramente passa-te, como de costume, ao lado o que foi conseguido em Uncharted 3. Queres algo que se aproxima desta geracao? Ve a sequencia no deserto desse titulo.

Do mais, tudo o que referes e aquilo que te vem sido a ser dito, contigo a duvidar, desde 2013 – as consolas conseguem performances gracas a optimizacao. E estas a ter esta reaccao porque recebeste FH4, Gears 5 e RDR 2 na Xbox e finalmente comecas a ver aquilo que a PS tem recebido desde 2017. Diga-se de passagem que ficarias ainda mais parvo com o que ves se algum dia colocasses a mao na Pro e jogasses Death Stranding, algo que tu sendo tu, nao vai acontecer (provavelmente em 2021 vejas algo desse calibre na atual geracao Xbox e venhas aqui afirmar o obvio outra vez).

De resto concordo. Por isso ja o venho a referir ha anos – a proxma geracao deveria ser lancada em 2021. 2020 e aceitavel, mas a atual geracao ainda tem potencia qb para se aguentar. E quando Ghosts of Tsushima chegar vais ter os master racers a ficarem parvos com o que estao a ver (para depois dizerem que nao e nada de mais) e os senhores Xbox a criticarem poças para depois elogiaram jogos com graficos do ano passado.

(e mais uma vez de onde vem essa historia de equipe de Uncharted? tanto quanto sei a ND tem um so equipa e o seu proximo jogo chegara em 2020. ainda ssim 4 anos apos U4.)

Sobre o resto dos teus argumentos… Estas a basear tudo na ideia da microsoft para afirmar o fim das geracoes. Que os jogos serao o mesmo, mas com 4K 60 fps.

E a verdade e que esse argumento e do mais ridiculo quando ja tens demos que te mostram o que esperar em termos graficos da proxima geracao. Boa sorte para a X em conseguir fazer o mesmo.

E para teu esclarecimento – ja estao quase confirmados que os GPUs das proximas consolas serao 10+ Teraflops.

Ewertom
Visitante
Ewertom

O @Bruno passa os nomes destes livros se puder,queria adquiri-los.Obrigado

bruno
Visitante
Ewertom
Visitante
Ewertom

Muito obrigado @Bruno,valeu

Livio
Visitante
Livio

Não acredito, hoje é o dia! Enfim o Fernando confirma que o GPGPU foi usado nesta geração, vivia contrapondo Mário e Bruno que já citavam exemplos de jogos da primeira metade da geração, mas claro, olha os jogos ao qual ele confirma o uso do GPGPU. Um jogo Xbox e o outro o entalo na garganta por não ter desbancado GOW no TGA.

Falando em TGA imagina se Death Stranding ganhar, por que aquele jogo não é só caminhar e fazer entregas, há muito mais coisas a se preocupar para completar o objetivo

Shin
Visitante
Shin

Os jogadores não estão entendendo qual o ponto. O Xbox foi criado para conter o crescimento da Sony sobre PCs, em um momento pós Anti Trust era onde a Microsoft e isso lhe deixou escapar das mãos o controle sobre sua estratégia Post PC. É por isso que eles precisam colocar seus jogos no Steam agora, por que falharam em estabelecer sua loja digital como o iTunes da Apple.

Tudo sobre Scarlett é vaporware, Scarlett na verdade é a segunda geração de Xbox de Phil Spencer, a primeira foi o Scorpio, Xbox One foi de Dom Mattrick. Como eles falharam e a Sony estabeleceu sua PSN, criou-se essa necessidade de manter as linhas de defesa em posição, mas essa guerra de consoles não vale mais apena por que o Xbox como um hardware representa gastos e riscos fora de seu ambiente de atuação primário. Por isso o Scarlett é um vaporware criado pela equipe de Spencer para esconder o fato que eles estão voltando para o PC ou que toda a estratégia One Core fracassou.

O verdadeiro Xbox não é Scarlett e sim o Lockhart e esse será uma estação muito pequena como um Steam Link ou Apple TV feita pela vontade da Microsoft em situar o Windows em sistema de TVs. Farão isso quando eles puderem baratear ao ponto de rodar os games Xbox One em um dispositivo barato pars ser fornecido como provedor digital. Portanto, o Xbox Scarlett é nada mais que uma gama mais alta de Xbox One, não representando um verdadeiro salto geracional mas apenas um salto de desempenho para títulos médios.