Se tens uma Xbox One X não a ligues a um protector de picos.

De acordo com a Microsoft a maior parte dos problemas da Xbox One X devem-se a problemas com a sua correcta alimentação, e resolvem-se facilmente! Mas há um outro lado!

A Xbox One X foi lançada e, tal como a Xbox One, o seu lançamento não foi problemático. Claro que apareceram queixas aqui e ali, mas no entanto, nada de anormal, tendo o lançamento da consola ocorrido sem problemas.

De realçar é que a maior parte das poucas queixas da consola se prenderam com a alimentação da mesma, sendo que a Microsoft vem recomendar, como medida de resolução desses problemas que a consola não seja ligada a um protector de picos.

Esta indicação encontra-se na página de suporte da consola:

Because the console has a built-in surge protector, you should not connect it to an external surge protector. If you connect the console to another surge protector, the console cannot reach the full power that is needed for optimal performance.

Apesar de ser louvável que a consola tenha protecções internas, a não ligação a um protector externo levanta algumas questões. É que como sabemos, mesmo que consideremos os aparelhos mínimos existentes numa sala de jogos, pelo menos temos de ter a TV e a consola, o que implica que pelo menos 2 aparelhos serão ligados à tomada.

Mas 2 é o mínimo dos mínimos, e uma segunda consola, uma box e um amplificador AC3, são algo normalmente comuns.



O grande problema desta situação é que, pela minha experiência, constato que a maior parte das casas por norma não possuem tomadas suficientes para tudo o que é ligado na sala, sendo que por norma o uso de extensões triplas ou quadruplas, são algo comum.

Isso quer dizer que tomadas partilhadas são realidades incontornáveis para alguns, e o impedimento de se colocar um protector de picos na tomada devido à Xbox implica que os restantes aparelhos terão assim de ficar desprotegidos.

Naturalmente isto não é forçosamente a realidade de todos, mas é uma realidade incontornável para muitos.

Ora esta situação, pode ser muito boa para a consola, mas coloca a questão da segurança dos restantes aparelhos. E se a consola é sensível ao ponto de não conseguir a energia com um simples e comum protector de picos, pela mesma lógica surge a pergunta de até que ponto a Xbox One X se dá bem com outros aparelhos na mesma tomada? Isto é algo que inclui as UPS uma vez que estas possuem estes protectores incluídos.

Infelizmente para quem não tem tomadas suficientes, a alternativa é uma tripla, mas aqui teremos de ligar a Xbox directamente numa das ligações e o protector de picos onde o resto se liga para ficar protegido, na outra. É uma distribuição pouco correcta de cargas pois a divisão por número de aparelhos ligado deveria ser equitativa nas divisões da tomada, mas neste caso não pode ser.

Sendo que numa única tomada tenho ligada uma UPS com respectiva protecção de picos, que alimenta dois computadores tão ou mais poderosos que a Xbox One X, e certamente mais exigentes a nível de energia, bem como um monitor e umas colunas, torna-se um pouco difícil de perceber a real necessidade da consola para esta situação! Mas de qualquer maneira fica o alerta para quem estiver a ter problemas com a fonte!

 



Posts Relacionados

Readers Comments (30)

  1. Mario dezenas de aparelhos tem a recomendação de não ligar a um protetor de picos.

    Todas as fontes de alta eficiência da Corsair, Thermaltake, C3Tech vem com recomendação pra não utilizar em um que vai atrapalhar o funcionamento da mesma. Não vejo nada de anormal nisso.

    ====Off Topic==== vai ter um artigo sobre a diferenças da PS4 Pro e do Xbox One X no Project Cars 2 ? É um dos varios jogos aonde a diferença não é só pixels e sim, texturas, iluminação, efeitos coisa como até o publico na arquibancada que teve que ser removido na Pro acho interessante sua analise e opinião sobre isso eu to curioso pra saber o quão vantajoso seria essa situação na Pro porque eu sei que você consegue deixar ser rs..

    • Boa pergunta! Curioso para saber também.

    • Ao que parece ainda vai haver uma atualização para project cars 2. Segundo o DF há um aumento de 25% em resolução e alguns pressets acima da pro como geometria sombras e etc… Mas também há quebras de fps onde tem uma vantagem de 10 fps para a PS4PRO. Então é esperar para ver

      • By mission… Há coisas que não se fala… Ninguem vem dizer que o sol dá mais luz que uma lampada… porque são factos!
        A Xbox X é 1,8 Tflops mais potente que a Pro. Estar constantemente a referir o obvio é irrelevante.
        Que hajam artigos a referir que a Pro não ficou muito atrás da X isso acho notícia quer seja pelo mau uso da X, quer seja pelo bom uso da Pro. Mas que a X está melhor que a Pro… isso é uma realidade factual que vai acontecer em todos os jogos.
        O que eu acho relevante é comparar a Pro com a PS4 e a X com a S… Isso sim! Porque as marcas vendem essas consolas como sendo a mesma.

        • Certamente, mas um censo comum as vezes fica em causa, ex em The Wicher: a versão PS foi muito criticada por não abrir mão dos 1080p e sofrer para acompanhar a One a 900p. Hora se há quem defendia a One por ter uns três fps a mais que a PS4 por que não há quem reclame de 10 fps a menos PC2… Desculpe lá mas essa treta de meio de geração foi uma burrice para os dois lados…
          A Sony fica-se quieta não estava mal nesse departamento pois a Black fryday foi a segunda melhor da PS4 (exclusivos) a Microsoft adiantando a geração até eu comprava uma, mas não estão presos a One S como a Alpha estava presa ao kinect….

          Ao que me digam dêem a volta que quiserem é um CPU dois furos abaixo de um Core i3 e isso não é monstro em nenhum lugar do mundo…

          Mas como já disse, é o óbvio e a console mais potente do mundo, está amarrada a mais fraca (isso que a Switch vem atropelando todo mundo).

          • Ahh então é por isso que em algumas lojas do Brasil os computadores equipados com i3 também são chamados de PC Gamer!!!

            Quis só fazer uma piada com o que vi em uma loja na sexta-feira passada. E mesmo com um i3 e configurações básicas(Nem vi referência de placa de vídeo) o “PC Gamer” custava quase 2 mil reais

          • Os resultados da Black Friday não foram revelados, mas eles não contarão a verdade toda e interessa-me ver é os números globais de Novembro.
            O motivo é que a Sony não teve nenhuma promoção na Black Friday. Ela fez uma promoção que durou a semana toda e que foi super publicitada, onde a PS4 esteve a 199 dólares. E a consola vendeu de tal maneira que na Black Friday… estava já quase esgotada. Foi a primeira vez desde o seu lançamento que os stocks da PS4 esgotaram.

          • Livio 2.000 mil não… 3.000 ou mais é até bizarro ver como dizem os entusiastas, chamarem modelos de entrada, sendo que estes estão esbarrando em 4.000 ou 5.000, ou tu achas que a Microsoft sacou os 4k(preço) do nada… foram na onda. Tens aqui o mesmo que na One X, mas gastaras uns 6.000

        • O homem que mordeu o cão é que é noticia, o cão que mordeu o homem não

          • Se bem que é mais comum cães morderem homens do que homens morderem cães!

            No Brasil é comum pessoas serem vítimas de picadas de cobra, você vê algo a respeito? Agora pesquise aí um vereador que foi picado e revidou matando a cobra a mordidas. É um caso raro e motivo de notícia.

    • Infelizmente não tenho acesso a nenhuma dessas duas consolas, daí que qualquer artigo desse género seria sempre baseado a 100% em observações dos outros. E para isso podem ir ler a outros sitios.
      Não quer dizer que não fale, apenas que não tomarei isso como uma prioridade.
      Mas talvez pudesse ser interessante uma comparação entre a Pro e a PS4 e a X e a S. Ai pelo menos poderia constatar 50% do que refiro!
      Aliás essa comparação parece-me mais útil pois essas consolas são supostamente a mesma, ao passo que a Pro e a X são consolas com ofertas diferentes.

      Quanto à questão das fontes que referes estamos a falar de fontes e 500, 700, 900 ou 1000 watts (com valores intermédios pelo meio). A X usa uma fonte de 250 watts, um standard que os computadores usavam à 20 anos atrás!

    • Kkkkk, o veneno chegou a escorrer!
      Kkkk

  2. Ultimamente as fontes de diversos aparelhos, inclusive os consoles, possuem implementados o fator de correção de potência, o famoso PFC nas fontes de computador.

    Fontes com PFC são ligados diretamente na tomada,dispensando o uso de nobreaks ou estabilizadores. Entretanto nada garante que mesmo com PFC o risco de queima da fonte é mínimo. Tenho um amigo que há 2 semanas avisou no grupo de Whats que estava sem PS4 porque ligou direto na tomada e devido a queda de energia alguns componentes da placa tostaram.

    Eu ligo meus aparelhos em um nobreak e nunca tive problemas.

    Agora há fontes mais potentes que aconselham a nunca ligar nestes tipos de aparelhos, mas aí são fontes de 500W para cima, por exemplo.

    Não sou engenheiro elétrico, mas qual o problema de se ligar em um filtro de linha(protetor de picos)?

    A não recomendação em nobreaks/estabilizadores, cujo assunto li há tempos)se deve a uma alteração na saída AC, algo como modificação na frequência e na onda alternada, mas porque um filtro de linha não pode?

    No filtro de linha há varistores, capacitores e fusível. Varistores e fusível são os kamikases, “se matam” quando há anormalidades na rede elétrica, enquanto os capacitores atenuam os picos na onda, não vejo neste tipo de circuito algo que interfira na frequência de uma onda AC.

    • Sabes o mais engraçado… é que a Microsoft removeu a indicação de não ligar aos protectores de picos da página…

      Alguma inteligência rara deve ter-se apercebido que com uma fonte de 250 watts o que eles diziam era pouco justificável! Até porque eles não diziam que podia afectar… eles afirmavam com certeza que não funcionaria. E isso é que deu azo à minha pergunta sobre se algo assim tão sensível funcionaria a dividir a tomada com outros aparelhos.

      Eis o texto original:
      https://www.gamespew.com/wp-content/uploads/2017/11/Screenshot-37.png

      Eis o que lá está atualmente:
      https://support.xbox.com/en-US/xbox-one/console/console-wont-power-on

      Quanto ao que perguntas sobre o protector de picos, o que eles alegam é verdade. Dois protectores em conjunto podem cortar energia para valores abaixo do desejado. A recomendação é correcta nesse sentido, mas não me parece assim tão adequada numa fonte de 250 watts.
      Tanto que a tiraram!

      Como sabemos, a função básica da fonte de alimentação é transformar a corrente alternada da rede eléctrica em corrente contínua. Mas ela faz mais do que isso, ela filtra e estabiliza a corrente para gerar as tensões de 3.3V, 5V e 12V fornecidas aos componentes.

      Isto obriga a uma fase de filtragem, que no fundo tem duas funções: Por um lado “filtra” a energia da tomada ao remover ruído e ao atenuar os picos de tensão, mas ao mesmo evita que o ruído gerado pelos próprios componentes da fonte (em especial os transistores) chegue à rede elétrica, para não interferir com outros aparelhos.

      Este é o problema, e é aqui que entra a qualidade do produto: Nas boas fontes isto é dividido em duas sub fases. Existem duas bobinas, um varistor (que absorve picos de tensão), um ou dois capacitores X e um par de capacitores Y.

      Mas depois nos produtos mais baratos isto é muito simplificado, e muitos destes componentes são substituidos por meros fios ou nem existem. Como poderás perceber, isto cria atenuações irregulares que podem obrigar o segundo atenuador a funcionar. E nesses casos quando aplicas as atenuações do segundo protector isso pode resultar em cortes de corrente que podem afectar o funcionamento do produto.

      Independentemente dessa realidade, com fontes de baixa potência esse problema é muito menor. Há milhares de milhões de PCs com fontes bem mais potentes a trabalhar ligados a esses alternadores de picos de baixa qualidade.

    • Mas aí vai da decisão de cada um, eu uso no nobreak, fabricante aconselha na tomada.

      Mas há de se pensar que direto na tomada o risco dos componentes de proteção(fusível e varistor) atuarem é maior e em caso de avaria na fonte para a fabricante é ideal que o consumidor compre uma nova, até porque a fonte é interna e o aparelho só deve ser aberto em assistências autorizadas. Já para o consumidor o ideal é partir para locais de conserto cujo valor sai mais barato que uma fonte nova.

  3. As fontes das xbox sempre tiveram protectores de picos, tanto na 360 como na ONE já apanhei vários sustos de a fonte desligar e depois não funcionar por cerca de 5 minutos até voltar a funcionar normalmente.

  4. Na verdade estabilizador é uma armadilha,prejudica a fonte do aparelho,já que a fonte já tem uma função parecida com o estabilizador,eu uso filtro de linha

  5. Mário, peço desculpa pelo off topic, mas está aqui uma questão que um amigo meu que tem uma Xbox One S me colocou e que me pôs a pensar:

    Gostava de ouvir a sua opinião e a dos restantes leitores sobre isto:

    Vendendo o peixe tal como mo colocaram, espero conseguir passar a ideia geral:

    O meu amigo começou por referir que nunca tinha pensado nisto antes pois entende que não se pode discutir preços de videojogos entre consolas diferentes pois cada um um dos fabricantes de consolas possui as suas políticas de preços e se os preços são iguais, superiores, ou inferiores aos dos outros, isso é uma decisão que cabe a eles e só eles. E isso aplica-se às Thirds.

    Por esse motivo o meu amigo, apesar de se queixar que a sua consola tem sempre uma versão inferior à da PS4, nunca pensou no preço. Termos um jogo para Xbox a 69.99 e um jogo para a PS4 ao mesmo preço, mesmo que esse jogo seja como o primeiro Call of Duty lançado para estas consolas, e que corria a 720p na Xbox e 1080p na PS4, isso é uma questão que apenas diz respeito aos detentores das plataformas e criadores de conteúdo. Eles é que decidem os preços que colocam nas diversas consolas. O cliente só tem de avaliar isso e escolher o que quer.

    Mas com as consolas de nova geração ele está um pouco revoltado, e coloca uma questão! Perante as diferenças entre a X e a S, será que um detentor de uma Xbox One S deveria pagar o mesmo que o detentor de uma Xbox One X?

    Ele pensou no assunto, e é o primeiro a dizer que a resposta não é directa, pois aqui depende de caso para caso!

    No exemplo que me deu, ele refere o PC. Ali um jogo tem umas características, e cada sistema mostra aquilo que consegue. Apesar de nem todos os sistemas poderem puxar pelo jogo ao máximo, o jogo custa o mesmo para todos. Lá pagamos o jogo e não aquilo que ele mostra no ecrã!

    Mas a questão dele é se nas consolas deveria ser igual? E a questão é mais pertinente na Xbox onde as diferenças entre as duas consolas não são apenas resolução, são muito, muito mais! Tempos de carga, resolução, texturas, performances e muito, mas mesmo muito muda!

    Olhando à primeira vista, a situação não parece muito diferente do PC. Mas o que ele me referiu deixou-me a pensar, e se calhar até é.

    Ele explicou que ao contrário do PC, onde o jogo é feito para retirar partido de um sistema de topo, tendo de cortar em todos os sistemas que não cumpram com esses requisitos, aqui nas consolas a situação não é essa!

    Ele entende, tal como aqui neste website, que a geração é da PS4 e da Xbox One base. As outras consolas é que possuem melhorias! Ou seja, é uma situação invertida pois aqui não se trata da Xbox base que está a cortar algo, trata-se, supostamente, da outra consola que está a adicionar algo!

    Segundo ele, e digo que, sem me ter convencido, me deixou a pensar, isto faz toda a diferença. Eis o exemplo que ele deu:

    Um pacote TV. E que esse pacote oferece como base uma transmissão 4K!

    É perfeitamente normal que quem esteja a ver numa TV 1080p não se possa queixar. Está a pagar um pacote criado para uma TV 4K, mas infelizmente não possui hardware para visualizar a situação a 4K, pelo que terá de o ver a 1080p, e eventualmente até perder alguns canais!

    Mas agora imaginem que o pacote é de base 1080p. Mas há incluído uma série de canais 4K que não fazem downscale e que estão incluídos no pacote, que apenas quem tem uma TV 4K pode ver. Ou seja, aqui não há uma downgrade de um pacote para a vossa TV, há isso sim, um upgrade com oferta de conteúdo adicional para os outros!

    Isto para os possuidores de Tvs 1080p é pagar por algo que não se tem!

    Segundo ele, basicamente esta a diferença entre algo que é criado de cima para baixo e que leva cortes de acordo com o que as pessoas tem, e algo que é criado de baixo para cima privando os de baixo de algo que eles pagam, mas nem sequer lhes está acessível.

    Na prática pode parecer a mesma coisa, mas não é! E basicamente a diferença passa quase exclusivamente pela sensação de prejudicado que passa pela mente do utilizador.

    Se o jogo fosse criado para a X, o jogador sabia que estava a jogar uma versão que, por não ter o hardware adequado, estava cortada!

    Mas o jogo é criado para a S, daí que o jogador supostamente não está a jogar uma versão cortada. O outro é que está a jogar uma versão melhorada! E não é apenas resolução ou performance, caso em que caiamos num caso mais aceitável, é mesmo conteúdo extra como acontece com as texturas HD, ou conteúdo de geometria extra como a que estão a colocar em Project Cars!

    Mas se é assim, se o outro tem mais, porque razão o da base paga o mesmo?

    isto é dificil de explicar! Mas dadas as diferenças flagrante na Xbox, lembrando que o que aqui está em causa não são marcas, mas sim aquilo que parece ser uma certa coerência no que é dito, o que vos parece?

    • Hummm… uma boa questão… fiquei a pensar e com a pulga atrás da orelha.
      Mas a situação é complexa… terei de pensar um pouco antes de me pronunciar definitivamente.
      Entretanto pode ser que alguem diga algo, pois esse assunto é muito interessante para ser discutido uma vez que é como dizes: O que nos estão a vender não é uma consola pior na S, é uma consola que melhora o que a S pode fazer. Daí que realmente não podemos ver a coisa como um downgrade mas sim como um upgrade.
      Quem tem a X é que tem mais, não é a S que tem menos! No PC, realmente é ao contrário, e quem está abaixo dos specs para os quais o jogo é feito, é que está a cortar. Aqui os specs estão na consola base e os outros melhoram não apenas em performance, mas em outras coisas que influenciam a qualidade e conteúdo.
      Dá realmente o que pensar pois supostamente os outros estão a comprar o mesmo produto mas com coisas que não usufruem. No entanto não sei se o teu colega terá razão pois os extras são obtidos por download adicional e não estão no disco pelo que não pagas por eles. Se calhar esses download pode ser vistos como uma oferta a custo 0!

      • Mas qual o jogo que está livre de atualização? Lembro que uma crítica ferrenha do console para PC era justamente o plug and play..
        que na verdade, desde o advento do pacth Day One, nunca mais se viu…
        Independente do que esteja a jogar sempre terás que baixar algo, então não é algo reservado só as consoles míd-gen, mas a todas. Ex: tens um AAA a ser produzido, tem como base a One Vanilla, levam uns três anos, ok vamos vendê-lo a 60 euros. Vão mais 6 meses a otimizar para One X, fica-se nos mesmos 60 euros, e não tens nenhum benefício dos seis meses a mais de desenvolvimento, é justo pagar por este tempo extra.

        • O ponto que o Mário disse é que os efeitos extra, são efeitos extra, reservados para a versão mais poderosa. De resto o coração do jogo é o mesmo entre as duas, o mesmo trabalho, o mesmo tempo, que é o que tens no disco. Neste ponto de vista não há que cobrar pelo trabalho extra, por um jogo que no fundo é o mesmo entre as duas consolas.

          • Se for esse o argumento estamos a perder muito dinheiro… ora a Xbox 360 não corre tão bem Tomb Raider, a PS3 não corre também Destiny, ou que mais que te diga GTA 5 não é o mesmo jogo em todas as consoles… No que diz respeito aos efeitos extras estamos burlados…
            Meu irmão tem a PS4 PRO e eu a AMATEUR ora se estamos no mesmo jogo: eu a 40fps e ele nos 60fps dirias que é um “efeito” ele ter vantagem nos comandos mas deixe estar é o coração do jogo que importa. Isso estou a referir a Pro imagine o pessoal a jogar Bf1 a 810p contra a à One X a 4k… Ora são efeitos…

          • Quando é resolução apenas e mais algo aqui ou ali (sombras, público), sim, são apenas efeitos, muito diferente da diferença entre Uncharted 3 e Uncharted 4, por exemplo, ou entre Killzone 3 e KZ Shadowfall.

            No fundo as mecânicas e os elementos de jogo são os mesmos, e quanto aos 60 fps são uma preocupação apenas no multijogador, mas algo que também assombra o PC (quem sairá vitorioso no confronto entre as configurações mínimas e a ultra)?

            No fundo tem que ser uma preocupação das fabricantes das consolas garantir uma paridade e performance aceitável em ambas as versões, mas, mais uma vez, nem no PC, se cobra mais por algo que está reservado a hardware mais caro. Porque se deveria cobrar aqui?

            Apesar de perceber a questão, e concordar que realmente é um problema, acho que a solução não passa por cobrar extra, mas por garantir paridade entre plataformas. Esse é o grande problema e a solução não passa por cobrar distinto, mas por não fazer este tipo de updates em consolas.

    • Reinaldo, a resposta ao teu amigo é simples…

      Paga-se o mesmo porque quem tem direito a melhorias, e as melhorias são um extra, já pagou por elas ao pagar mais pela plataforma mais poderosa. Afinal tens a ONE X a 499$ e a ONE S a 250$ (ou menos de 200$ nem sei bem).

      Da mesma forma que num jogo que tenha melhorias exclusivas numa placa nVidia isso será cobrado ao utilizador que queira dispender mais dinheiro na placa mais poderosa. Da mesma forma que no PC os efeitos extra (e atenção que o que dizes sobre o PC é uma meia-verdade, pelo que sei há 3 tipos, as mínimas, as recomendadas e as avançadas para o modo ultra – qual delas é a base?) são cobrados no dinheiro gasto no hardware mais poderoso.

      • Estive a pensar e acho que há aqui razões nos argumentos do Reinaldo, mas que se perdem perante o modelo implementado pela Microsoft.
        Uma coisa é se o BD tivesse elementos exclusivos da X. Aí teria de lhe dar razão! Estarias a pagar, por exemplo, por texturas HD, que não usas, e isso justificaria, se calhar, e mesmo aí é questionável, vender duas versões do jogo, a preços diferentes.
        A questão é que nesse aspecto ninguem pode acusar a Microsoft. O que está no BD é o mesmo para ambas as consolas, e ambas usam aquilo tudo. Sempre que há algo extra, ele tem de ser descarregado à parte. E tem de ser pago? Não necessariamente! A Microsoft pode oferecer o extra gratuitamente.
        Daí que o que o Reinaldo refere dá o que pensar… mas morre perante o que está implementado. Aqui não se pode dizer que há um prejudicado, quando muito há um beneficiado, mas um prejudicado não!

        • Sim, sem dúvida que da forma como a MS implementou as coisas, não há qualquer espaço para argumentação.

          Mas mesmo que a realidade fosse essa que sugeriste, não seria muito diferente do que ocorre com o modo VR de RoTR por exemplo – é conteúdo exclusivo de quem apenas tem o aparelho. E para se usufruir dele, o cliente tem que gastar dinheiro no dispositivo.

          Acaba por ser conteúdo não que beneficia alguns, mas, tal como um DLC incluido no disco, que está disponível a quem gastar mais, neste caso, quem desembolsou mais pela plataforma mais poderosa.

  6. [OFF-Relacionado] Parece que a XOX não gosta de brasileiros. Semana passada em uma live o XOX do BRKsEdu trava por alguns segundos e a culpa foi dada a Ubisoft.

    Adivinhem quem teve o XOX travado também? O pessoal da XMG. O XOX travou e desligou e a culpa foi da placa de captura que desligou, também teve outra desculpa de um gato que passou.

    Teve outro caso de um canal de tecnologia onde o travamento foi na dash.

    • Naaaão…. Foi o loading oculto…. Não pode falar do monstro… Até quando queima o console e perdes a versão colecionador a Microsoft está certa. Os clientes que estão usando errado.

  7. Todas as consolas passam por um controle de qualidade, mas têm sempre uma percentagem muito pequena que apresenta problemas, o preocupante é quando essa percentagem aumenta, como aconteceu com o RROD da 360 em que muitas consolas morreram prematuramente (uma das quais era minha), por isso existem as garantias e a da MS funciona bem, é sempre um inconveniente mas acontece.

    No meu caso a xbox360 day one, morreu passado mais de um ano de uso, a DHL veio buscar a consola e passado menos de uma semana tinha uma nova consola de uma versão mais actual e ainda me ofereceram 1 mês de LIVE e um cartão de pontos para comprar itens digitais…para mim o RROD até foi bom feitas as contas

Deixe um comentario

O seu e-mail nao sera publicado.


*