Será que há um super predador nos mares da Austrália?

Apesar do conhecimento do mundo, ainda há muita coisa que foge ao conhecimento do homem, com grandes mistérios por resolver. E um deles é o que aconteceu a um determinado tubarão que pode ter sido comido por um super predador.

megalodon

Os avanços da tecnologia tem permitido a criação de sensores cada vez mais sofisticados e que são usados para uma melhor compreensão da natureza e do universo. Mas devido a um desses sensores os cientistas andam a braços com um novo mistério que envolve um tubarão branco de 3 metros. Este tubarão branco tinha sido etiquetado com um sensor que recolhe dados de movimento do tubarão, profundidade a que se move e temperatura do corpo.

Ora essa etiqueta deu à costa numa praia da austrália… mas sem o tubarão, e os dados que se recolhem dela dão a entender a possibilidade de haver um super predador que comeu esse mesmo tubarão. Nas águas da Austrália.

 



Os dados deixaram os cientistas algo incrédulos com o que viam. Às 4 da manhã o tubarão mergulhou repentinamente a alta velocidade indo até uma profundidade de… 580 metros! E quando atingiu essa profundidade, subitamente e quase de forma instantânea de 8 graus celsius para cerca de 26 graus celsius. Ora esta temperatura não é nada de extraordinária, e corresponde a um valor que poderia ter sido obtida na barriga de um outro animal. A ideia junto da comunidade que analisava os dados era mesmo essa. O tubarão foi comido por outro animal. Mas que animal? O que poderia matar um tubarão branco de 3 metros? Mas os dados não acabam aqui. Durante 8 dias o sensor continuou a registar a temperatura de 26 graus, a mover-se na zona a uma profundidade de cerca de 100 metros. Subitamente, como que expelido, o sensor começou a descer a temperatura e subiu à superfície do oceano onde acabou arrastado pelas correntes até dar à praia.

Até agora o sucedido continua um mistério, e a teoria mantêm-se.



Posts Relacionados