SmartTvs, Frigoríficos e routers hackados enviaram já mais de 750 mil e-mails de spam.

Como em tudo, há sempre um elemento mais fraco. E dado que existem milhares de aparelhos com capacidade de processamento e com pouca ou nenhuma protecção, os hackers tem vindo a escolher novos alvos que não os computadores pessoais.

LG_42LM670S1

A tecnologia está cada vez mais presente nas nossas casas, e os processadores deixaram de ser uma exclusividade dos computadores para começarem a aparecer em tudo o que é aparelho caseiro. TVs, electrodomésticos, routers e outros estão equipados com processadores capazes, e dada a ausência de protecções nesses sistemas, os hackers estão a usar os mesmos como alvo para o envio de spam.

O relato surge da empresa de segurança Proofpoint que refere que entre 23 de Dezembro e 6 de Janeiro várias SmartTvs, Routers e pelo menos um frigorífico foram hackados e criaram uma botnet que enviou 750 mil emails de spam.

Ora com estes aparelhos a serem cada vez mais comuns e sem qualquer tipo de protecção, este tipo de situações pode tornar-se uma verdadeira praga.



A rede botnet criada com estes aparelhos enviava e-mails em grupos de 100 mil de cada vez, com cada aparelho a enviar, no máximo, 10 e-mails. E como cada aparelho tinha o seu IP, identificar as origens da Botnet não era fácil.

Estes aparelhos podem igualmente participar em ataques DDoS, pois o seu processamento, particularmente em grandes grupos, é perfeitamente suficiente para tal.

O pior é que estes aparelhos não só são fáceis de hackar, mas o utilizador dificilmente pode detectar o seu uso para fins maléficos, ou mesmo aplicar uma limpeza às infecções aplicadas. Isto poderá não só gerar um aumento gigante do número de botnets e redes de spam, como poderá mesmo levar aparelhos a terem problemas de software devido a infecções aplicadas remotamente.



Posts Relacionados