Sony afirma que não lançará consolas como telemóveis. PS4 Slim foi confirmada, e PS5 pode sair em 2018 ou 2019!

Andrew House em uma reunião de acionistas em Tóquio confirmou a PS4 Slim e voltou a falar da NEO. Deixou ainda saber que o ciclo de vida previsto para a PS4 é de 5 a 6 anos e que a empresa não pretende com as consolas entrar nos esquemas dos telemóveis.

Finalmente notícias que deixam entrar alguma luz naquilo que já parecia ser um futuro negro para as consolas. Mas vamos por partes!

Para começar, a Sony confirmou que a PS4 Slim será uma realidade!

Se sobre a Neo Andrew House já se tinha pronunciado, a Slim ainda era um rumor, mas a mesma foi referida por Andrew House numa reunião de acionistas realizada em Tóquio, ficando assim confirmada a sua existência.

Andrew house referiu que a Neo e a Slim serão os últimos “upgrades” da Playstation 4, e que esta consola terá um ciclo de vida previsto de 6 anos.

Andrew House explicou que o negócio dos telemóveis é muito diferente do das consolas, com os utilizadores de telefones a fazerem upgrades a periodos curtos como um ou dois anos. Para a Sony os ciclos de vida de uma consola continuarão a ser de 5 ou 6 anos!


No entanto a Sony acredita que há potencial em consolas como a NEO. Consolas que no fundo apenas trazem inovação tecnológica adicional para quem pretender um pouco mais, mas que não são pensadas como concorrentes ou mesmo capazes de terem software próprio. Andrew House refere que tais restrições existem e serão garantidas porque o cliente é importante e não o pretende perder.

Apesar de não haver datas para o lançamento da Slim e da Neo, a Sony deverá apresentar e lançar ambas ao mesmo tempo. Isso porque com ciclos de 5 ou 6 anos, a PS5 deverá sair para 2018 ou 2019!

Basicamente este discurso é um pouco diferente do da Microsoft. Aqui não se fala em algo que passa para além do conceito de gerações. Perante estas palavras percebe-se que a Sony não promete e nem sequer quer isso! As gerações continuam a existir, e consolas como a Neo, segundo a empresa, não alteram essa realidade, sendo concebidas para apenas acrescentarem algo mais ao existente a quem estiver disposto a pagar mais por isso.

Se na prática a diferença será ou não muita face ao discurso da Microsoft  é algo que iremos ver.

Mas o que virá no futuro é algo que só poderemos confirmar quando lá chegarmos. Agora face ao que sempre foi o mercado clássico das consolas, este é um discurso que certamente agrada mais.

A questão é se podemos acreditar que as novas consolas se manterão limitadas como prometido!

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (55)

  1. Agrada onde????? Espere seu ps5 um ano após o neo e perca todos os jogos de ps4 começando do zero novamente…. é exatamente isso que a Microsoft não quer, com ela vc não perde mais os games. Mesmo mudando de console ou permanecendo c o antigo por mais tempo.

    • Novas gerações não implicam perdas de compatibilidade. O x86 veio para ficar, e no futuro a questão da retro compatibilidade dificilmente se colocará! Mas no entanto como podemos ver com o Windows, poderão haver jogos que deixarão de correr.

    • Acho que a Sony acertou em cheio… não precisa lançar um PS5 se o PS4 esta dando conta. A M$ esta atropelando a geração pq fez cagada com o XOne e esta tentando reparar isso… a Sony esta caminhando no seu próprio ritmo, e pra galera mais “exigente”, esta lançando o NEO pra atender este publico.

      • Quem é o mais exigente?
        PS4 não é PS4?
        Se tu tens uma marca automóvel que apenas fábrica um automóvel e apreciar a marca por isso mesmo. Porque a viatura é boa, tem suporte, é igual para todos, e é única, se a marca lançar o mesmo automóvel com melhor motor para clientes mais exigentes, isso não é o mesmo que ter dois automóveis diferentes, quebrando o princípio do automóvel único?
        Na Neo não vejo algo para clientes mais exigentes pois esses clientes não tem de exigir que a PS4 seja algo diferente do que é! Vejo isso sim uma tentativa da marca de vender mais, mesmo que isso fragmente o mercado é crie descontentamento na base existente.

  2. Mário, bom dia! li o seu artigo, bem escrito por sinal, mas humildemente discordo! Penso que o que Andrew House disse vai de encontro SIM com as palavras de Phil, porém com uma suavidade maior, algo que a Sony anda a fazer com maestria. Pq penso assim? Ele refere que o ciclo do ps4 será de 5 há 6 anos, porém concorda com a inovação dos upgrades, e com isso, já demonstra em palavras que as mudanças acontecerão não só nesta geração, mas tb em futuras gerações, inclusive a do ps5. Vc menciona que a idéia da MS é diferente, porém onde está a diferença, sendo que ambos terão upgrades, com a diferença do Scorpio ser lançado em 2017. Sinceramente, não vi a MS afirmar que não teremos uma espécie de xbox two, o que me recordo foi de Phil referir que os consoles serão compativeis em jogos e acessórios. E se bobear, a MS terá até 2019 3 consoles no mercado(xbox one xbox s e xbox Scorpio) contra 4 da Sony( PS4, PS4 SLIM, PS4 Neo e PS5). Não sou defensor da marca xbox, tenho um ps4, inclusive passei o meu one no começo da geração por gostar de games exclusivos e optei pelo ps4, sendo que tive todos os consoles da Sony, por isso falo com propriedade, mas creio que neste post não consegui entender a lógica, mil desculpas!

    • Edson… respeito a tua interpretação, que aliás pode estar correcta e a minha incorrecta!

      A questão dos upgrades já conheces a minha posição. Sou contra e acho que nem deviam existir. Nesse aspecto não apoio o Andrew, independentemente do que diga.

      Mas de resto a questão de que não terminarão as gerações é clara agora na Sony!

      No entanto o conceito de geração será bem diferente. Basicamente uma geração (PS5) apenas ditará o final do suporte da consola anterior, ditando a sua nova potência de hardware como base de desenvolvimento para a plataforma. De resto, a compatibilidade com jogos e acessórios da PS4 é algo que daqui para a frente terás na Sony e Microsoft, pois tal deve-se à tecnologia X86! Não é favor nenhum que nos fazem!

      Aliás na Microsoft, a existir algo do género, será igual! Mas lá a situação não é tão simples (e daí o Beyond Generations)! E explico:

      Vais criar gerações nas consolas, sem teres gerações nos PCs? É que se a sony só se preocupa com jogos na consola, a Microsoft tambem se preocupa com eles no PC!

      Não te esqueças que o mercado PC é maior do que o das consolas (e daí o interesse em o apanhar). Mas curiosamente o mercado PC é maioritariamente constituído por máquinas potentes, mas não muito potentes. Se a Microsoft ditar o final da geração Xbox One, e colocar uma XBox Two como base, o que acontece aos PCs inferiores à consolas? Deixam de ter suporte? Mesmo tendo potência suficiente para continuar a correr bons jogos e sendo mais potentes que a One?

      Tal não vai acontecer! Até porque mesmo que a Microsoft os abandone, as outras empresas não o vão fazer! Por isso é que os PCs tem várias resoluções e níveis de detalhe! Para que se suporte a maior variedade de máquinas possíveis.

      Basicamente a Microsoft tem um berbicacho entre mãos com a questão das gerações. Porque se avançar com uma nova ela terá de ser em performance superior à Scorpio, e isso implica tornar o gigantesco mercado PC numa fatia de fiambre.

      Espero que tenhas percebido agora o porque acredito que para a Microsoft o terminar com o suporte à consola mais fraca poderá acontecer, mas daí a colocar uma nova consola superior à Scorpio como nova geração, vai um grande passo que me parece complicado de dar face ao que a empresa tem vindo a fazer até aqui.

      • Mário, obrigado pelo esclarecimento! Bem, entendi o seu raciocínio, mas a pergunta que não quer calar… Será que até 2019, teremos ainda a arquitetura x86? e uma outra coisa: Se a MS falhar em trazer o público dos pcs à sua rede, ao Windows, poderemos ter mudanças de planos drásticas, concorda?

        • A arquitectura X86 veio para ficar. Criar hardware específico para as consolas é incomportável nos dias que correm.
          Para além do mais, o custo de desenvolvimento dos jogos tambem subiu, e ter a mesma plataforma comum é algo que os Devs adoram.

      • Edson concordo com tudo o que você escreveu, a mesma coisa que a MS está fazendo a Sony também está , não tem nada de diferente, PS4 Neo já é uma nova geração, Assim como Scorpio, e eu não vi a MS falar que vai ter um console melhor do que Scorpio.
        E me desculpa Mario PC e console não tem nada a ver, isso já existe hoje, MS oferece Windows 10 a placa de vídeo ou qualquer outro componente do PC é a pessoa que vai decidir, hoje existe PC mais potente, e inferiores a um console cada um escolhe o que é melhor para si.
        E o suporte é para Windows 10, se seu PC é bom ou ruim isso problema de cada um…

        • Tens toda a razão… mas tal como a Valve tentou consolizar o PC com o projeto Steam Machine a MS tentará fazer o mesmo, sendo as suas consolas as bases para diferentes configurações.

          E não tenhas dúvidas que é isso que ela está a tentar fazer, tornar o PC mais e mais atrativo aos jogadores de consola, e levar todos para o W10 e WStore. Esse é o derradeiro objetivo de todas estas políticas.

          O problema, é que temos visto que as coisas não são assim tão simples.

          Chegou-se a pintar o DX12, primeiro como o grande revelador das performances da Xbox, e depois, com a expectativa de que permitirá um grande aproveitamento do PC ao nível das consolas.

          Algo que agora vemos, é muito dificil e talvez mesmo ímpossível. Basta ver os primeiros jogos e como nem os estúdios da própria Microsoft conseguiram lidar bem com a unificação da plataforma.

          Não há possibilidade de teres um jogo que aproveite a 100% a Xbox ONE, como um Uncharted 2 na PS3, e depois portares esse jogo com para o PC sem teres que fazer conversões nenhumas ou uma versão própria. terás que o fazer genérico, nos dois lados.

          E é aí que a Xbox ONE perde e irá perder, no futuro.

    • Concordo com vc Edson, também não vi diferenças nas propostas, de qualquer forma se teremos um PS5 isso por si só já sinaliza uma boa coisa. Agora 6 anos é um bom prazo pra ficar com os meus consoles, dai penso em vendelos e comprar as novas plataformas em 2019.

      • Netto, eu tb! O único console que devo comprar antes disso é o NX, pois como sou da velha guarda, não consigo deixar de gostar das coisas que a Nintendo faz, por mais que ela seja conservadora em muitos pontos, seus jogos são fantásticos! Em falar nisso, me deu uma saudade da Sega no mundo dos consoles!rs

        • Cara eu tive um Dreamcast e posso dizer que a Sega mandava muito bem com o console, crazy taxy, Ready2Rumble, Shenmue, PowerStone, Soul Calibur, Sonic Adventure entre outros que posso estar esquecendo.

          • Resident Evil Code Veronica, pra mim o melhor Resident, saiu primeiro no Dream, grande console.

          • Luciano S. Carvalho 8 de Julho de 2016 @ 5:00

            Concordo totalmente com vc Fernando, esses dias mesmo estava lembrando disso, Code Veronica é insuperável e memorável. Saudades!

  3. Independente de como se diz a notícia, estão todos no mesmo saco. Sony e Microsoft. Deram um tapa na kra de 60 milhões de pessoas que apostaram em suas canoas furadas. Se em 2014 eu soubesse da NEO, hoje estaria no PC.
    (ontem mesmo mais dois amigos anunciaram suas consoles e contas, para dar entrada no PC).

  4. Não haverá o fim das gerações mas haverá upgrade dentro do ciclo da geração?? Não entendi onde o discurso da Sony é diferente do da Microsoft, a única coisa é que como sempre a Sony escolhe melhor as palavras, aí vai de cada um acreditar ou não.

    • Na parte dos upgrades dentro da geração… não compreendo.
      Mas de resto não é uma questão de escolha de palavras. A Sony pode terminar com a geração pois para ela definir um novo hardware como base é simples.
      Para a Microsoft, ao ter o PC à mistura, e este não fazendo upgrades geracionais, a situação é muito mais problemática.

      • Mario esse ponto que você fala que não fazendo upgrades no PC a situação é problemática.
        A MS oferece Windows 10, o que ela tem a ver com os upgrades do seu PC, não é a pessoa que escolhe as peças para montar o PC que melhor te agrada, eu não entendi essa colocação…

        • Não percebeste! A ver se consigo explicar.
          Por exemplo: 5 Tflops é muita performance!
          Mas para correntes os jogos da One a 4K precisas de 6 Tflops, a Scorpio.
          Ou seja, se a Scorpio fosse uma nova geração, a base passava de 1.3 Tflops para 6 Tflops.
          Ora atualmente o que há mais são PCs com 1.3 Tflops ou superior. Mas em 2017 os 6 Tflops não serão o grosso do mercado PC.
          A maior parte dos PCs é poderosa face às atuais consolas pois estas usam GPUs já com alguns anos, e qualquer placa de 100 euros oferece isso mas face a um GPU de 6 Tflops calma lá.
          Em 2017, o grosso dos PCs terá menos de 6 Tflops.
          Ora a questão é que o mercado PC não tem de andar atrás do das consolas. Os PCs não tem de se atualizar para 6 Tflops. E isto porque 3,4 e 5 Tflops chegam e sobram para grandes jogos a 1080p 60 fps. E para além do mais, mesmo com as três principais marcas de consolas somadas, o mercado potencial do PC é superior.
          Ou seja, se as consolas Xbox mudassem de geração elas passariam de 1.3 para 6 Tflops. Porque era isso que havia e não havia alternativas.
          No mercado PC isso não é aceitável pois isso tornaria obsoletos todos os GPUs intermédios e com performance para muito mais.
          Torna-se difícil de explicar isto a quem nunca viveu o PC… mas o mercado PC não anda às atinencias das consolas e dos videojogos. Os jogos é que se adaptam ao que o mercado tem e não o contrário! E isso consegue-se com níveis de detalhe, resolução e FPS variáveis. Logo… sem gerações!

  5. Quem já ouviu a expressão “farinha do mesmo saco”. Pois é, a dona Sony vem agora com essa maravilha de lançar várias versões de aparelhos em tão pouco tempo e, isso pode né…. Sinceramente foi a pior notícia que se podia esperar, e mais a própria está atirando pra todo lado. O mais lamentável é dizer que a Sony está corretíssima, que esta visando o bem da humanidade…. Kkkkk
    Bom dia e boa tarde

  6. O discurso muda peramte a ultima E3 já trataram de revelar uma nova consola com PS4 neo tem u´p grades.
    Enfim é vila como a MS usar de palavras bonitas não a torna meos arrogante que a MS.

    At.

  7. Nos últimos tempos a coisa virou um quebra cabeça danado, mas essa notícia veio a me alegrar pois sabendo que a Sony pensa num PS5 pra 2018/2019, mantêm o ciclo de consoles, e o tal Neo que não comprarei até mesmo como boicote à essa idéia “half gen”, posso esperar o PS5 tranquilamente, com X86 a retrocompatibilidade é tranquilo, enfim, pra mim tá bom, não comprarei um PS5 Neo também então, é isso. Continuarei nas gerações regulares enquanto elas existirem. Modelos Slim também são bem vindos.

  8. Meu Deus, vou explicar o que aconteceu.
    A Sony planejou ser a empresa ousada e esticar a vida do PS4 com o PS4 Neo mas escorregou na ousadia quando a Microsoft revelou um console mais poderoso, o Scorpio. Aí eles se voltaram a dizer que o Neo não muda nada, é só um PS4 e havera o Ps5 respeitando um ciclo de 6 anos. De uma só vez eles confirmaram que o Neo chega no fim desse ano, 2016 e que em 2019 tera outro console. Ou seja, escolhendo palavras mais bonitas eles disseram que lançarão consoles aos montes igual smartphones e com pouquissima inovação. Qual sera a vantagem do PS5 sobre o Scorpio com um ano a mais de producao? Provabelmente uns 2tflops de GPU, mas utilizando a mesma arquitetura.
    Não se iludam com palavras bonitas, é exatamente a mesma coisa, o PS5 sera um PS4 Neo 1.5, e após o scorpio será o Scorpio 1.5.
    A Sony corre o risco de ter 4 consoles no mercado em 6 anos, contra 3 da MS e eu não estou vendo ninguém confuso com a politica da Sony mas sim com a da Microsoft.
    A diferença da Microsoft pra Sony é apenas de que a Sony tem um departamento de marketing pra treinar o que eles dizem mas as atitudes são as mesmas.
    Mas, o ser humano tem um bloqueio mental onde ele só interpreta as coisas da forma que deseja, então os fans da Sony vão sempre entender uma voisa boa rm qualquer bosta que eles anunciarem.

    • 1 ano a mais fernando? o scorpio pelo que sei lança no final de 2017 o PS5 2 anos depois, 2 anos não é tempo o suficiente para a tecnologia andar?

      • Agora a tecnologia pode andar a vontade conforme a tocada da Sony mas se a é a Microsoft, ta matando os consoles?

        • Ué, vc mesmo me disse outro dia que acha razoável trocar de console no periodo de 4 anos que é quando o scorpio será lançado, pra mim também será viável trocar com 6 anos pois já terei aproveitado muito os jogos e nem ligarei pra esse console chamado neo, pra mim vai ser um ciclo geracional normal, vc descorda?
          Sobre matar os consoles, pra mim a Microsoft o está fazendo quando lança seus principais exclusivos para o PC, isso sim é matar a oferta do seu console.

          • Mas e o Neo agora 3 anos depois?
            Então ele é um produto inútil que a Sony vai transformar em mico?

            Se é para lançar PS5 em 2019, é melhor não ter PS4 Neo, pois se a Sony cumprir o que está falando, ele será o console mais subaproveitado da história.
            Pensa no seguinte, consoles precisam cumprir uma meta de consumo de energia, custo de produção, custo de venda ao consumidor e tamanho. O PS4 Neo é o máximo possível para os dias atuais. O Scorpio já ultrapassa a meta de orçamento e a Microsoft está contando com o barateamento de peças que só acontecerá no final de 2018, mesmo assim, provavelmente será vendido com prejuízo ou sem lucro algum para cumprir a meta de venda ao consumidor que é uma das mais importantes, senão o produto encalha. De qualquer forma, o Scorpio não vai parecer uma geração acima do Neo por que eles estão utilizando a mesma arquitetura. A única diferença entre eles é desempenho. A mesma coisa vai acontecer se lançar um PS5 daqui a 3 anos apenas. Ele só será diferente no Neo em desempenho e daqui a 3 anos quanto será diferente o desempenho dele em relação à um Scorpio?
            Provavelmente não será algo que se possa dizer nova geração, assim como um console novo da Microsoft em 2020 seria só um pouco melhor que o PS5 e não tão diferente do que o Scorpio e as coisas ficarão assim pra sempre se as pessoas comprarem.
            E aí o desenvolvimento dos jogos. Nenhum jogo AAA leva menos do que 3 anos de desenvolvimento. Se o Hardware começar a ser trocado dessa forma, o mercado vai se resumir ou a continuações de franquias existentes pra sempre com um ou outro novo IP que não é AAA, ou os jogos serão feitos de forma genérica para a plataforma.
            Então, por mais que a Sony minta descaradamente dizendo que haverá uma nova geração, não é verdade, ela está transformando o Playstation em uma plataforma, o disco que entra no PS4 vai entrar no NEO e em um eventual PS5 e se assim não fizer, vai ser pior para os negócios dela que estará indo contra o mercado.

    • Valerio Fernandes 7 de Julho de 2016 @ 20:35

      @ Fernando

      Não tens mais “teorias da conspiração”?

    • Vamos lá a ver
      – Então a Scorpio, apesar de anunciada primeiro foi pensada depois como resposta à Sony. Sim senhor!
      Então explica lá como é que a AMD tinha revelado ao mesmo tempo três novos contratos para três novas consolas?
      – Dizes que a Sony vai lançar consolas como telemóveis, apesar das palavras de Andrew House serem em sentido contrário.
      Bem, tenho de concordar. Se a PS5 sair em 2019 são efectivamente 3 consolas em 6 anos (a slim ignoro pois são revisões normais).
      Mas com a Scorpio em 2017, a Microsoft tem 2 consolas em 4 anos. E caso haja uma PS5 podes apostar que vai responder.
      Neste campo, mais coisa menos coisa… estão semelhantes, mas a Sony sim está a ganhar o jogo (no mau sentido).

    • Já olhaste para os nomes de códigos dos dois projetos que estão prestes a chegar?

      O PS VR era conhecido como project Morpheus e a PS4K, também é conhecida como PS Neo, curiosamente dois nomes associados um franchise do cinema que assenta… na realidade virtual (Matrix).

      Por muito que se possa dizer, uma coisa está bem patente nisto tudo: a Sony tinha e tem tudo planeado, e sobretudo tem uma estratégia bem definida. Não que eu concorde com ela. Mas já aqui o referi várias vezes e torno-o a repetir, a única razão de existir da Neo é o VR. Tudo o resto veio por acréscimo. E não duvido nada, que a caixa misteriosa que será vendida com o aparelho seja um GPU equivalente à RX 480.

      Agora o porquê de lançar a Neo, como uma versão mais potente? Talvez pela razão que eles mesmos disseram, para segurar os jogadores PC, talvez pela razão que o Mário levantou e que muita gente no Beyond 3D afirma: necessidade face à mudança de processo de fabrico. Seja como for, viram ali possibilidade de tentar algo novo, mas a Neo nunca foi uma consola pensada para os 4k, como muita boa gente aqui já começa a notar.

      Como tu mesmo notaste ao observar os supostos specs.

      E a sobrevivência da PS Neo enquanto consola capaz de suportar VR depende precisamente do bom aproveitamento da PS4. Eu aí, como já foi aqui noticiado vejo a Neo não como uma nova consola, mas como um acessório dependente do bom aproveitamente da PS4 para cumprir com o seu objetivo: mais fps – algo essencial ao VR.

      Mas isto é apenas a minha opinião.

      A qual tem a sua lógica, se considerarmos que se a Sony vai pelo modelo que defendes, os upgrades constantes, lixa-se.

      Portanto a diferença não assenta só nisso: a Sony tem uma estratégia bem definida e sabe o que está a fazer. A Microsoft, até agora tem-se limitado a seguir atrás de tudo o que outros estão a fazer e melhor que ela. Entrou no ramo das consolas devido ao sucesso da PS, quer tentar vencer no PC, combatendo o Steam.

      Falhou nas consolas, onde nunca conseguiu ser um sucesso sem precedentes, apesar de ter obtido muito bons resultados, e mesmo a entrada no PC foi desastrosa, e isto já é um eufemismo.

      • Realmente, com Morpheus e Neo, espero que a Sony não venha com um projeto Trinity pra bagunçar de vez ;p
        Enquanto a Microsoft poderia vir com o projeto Agent Smith!

      • Até que ponto é uma falha ter a franquia exclusiva com maior quantidade de vendas e receitas de todas?
        Até que ponto é uma falha ter mais do dobro de assinanes do serviço online que o concorrente que tem o dobro de vendas?
        A Sony é a que vende mais, mas a Microsoft é quem sabe fazer dinheiro melhor. A Microsoft falhou na visão dos fans da concorrencia e dos acionistas que desejam que todas as divisões da empresa tenham lucro ao nível dos setores de serviços e sistema operacional. Na realidade, a Microsoft é muito bem sucedida no ramo de games, ainda mais para quem chegou tão tarde na disputa.
        E é claro que a Sony já tinha planejado o Neo desde o começo, eu não tenho duvidas disso.
        A unica coisa que me deixa incomodado é como percebendo isso vocês não estão reclamando como de costume quando as coisas partem da Microsoft.

      • Mas Bruno, mesmo se esse Neo só existe pelo VR, mesmo assim voce não se sente enganado??? a Sony disse e diz que o modelo atual é suficiente pra usar o VR, então pra que esse NEO??? Sony tem uma estratégia bem definida e sabe o que está a fazer???? Do jeito que voces falam, parece que a Micro é a grande vilã da industria.E outra, pq voce acha que a Sony entrou no ramo das consolas???? não foi por causa do sucesso de Nintendo e Sega??? Apesar de fazerem de tudo pra parecer que a errada nessa é a Micro, as duas estão mais do que erradas.

        • A estratégia da Microsoft é se posicionar conforme a movimentação do mercado e a da Sony é falar o que as pessoas querem ouvir.
          As duas empresas são iguais, estão com os mesmos projetos e fazendo coisas idênticas mas tem gente que consegue ver o mundo onde a Sony é o super herói e a microsoft o vilão que tenta acabar com o mundo.
          A Sony estava tão ciente de que o futuro da industria é a criação de plataformas de jogos em detrimento dos consoles fechados que já pensou em um Project Neo desde o começo e já investiu no PS Now que roda até em TV da Samsung que é rival da Sony.

          • Aí é que está a questão! Fazem coisas idênticas, mas não da mesma forma, e sobretudo não com o mesmo objetivo. E como disseste muito bem, a Microsoft posiciona-se face à movimentação do mercado, daí tantas voltas de 180º, algumas muito boas, outras péssimas. E daí eu ter dito o que disse.

            Acreditando nos teus valores (acho que o Mário já os desmentiu, mas mesmo que fossem verdade), eu digo-te onde está a falha: a falha está em que a Microsoft não conseguiu nunca, apesar de tudo o que referes, ter um sucesso como a PS2 no mercado. E diga-se de passagem que todo o objetivo do projeto Xbox na Microsoft era esse mesmo: ter um sucesso desse tamanho, ter uma Wii ou uma PS2. Por isso falhou.

            E se achas que ambas querem acabar com as gerações como as conhecemos, então olha para a reacção das pessoas neste mesmo site. Quantas pessoas dizem que consolas de 3 em 3 anos é insustentável? Praticamente toda a gente!

            Mas quem tem mais a ganhar com a fuga dos consumidores das consolas? Pois. Tu sabes a resposta. Tu mesmo chegaste a essa conclusão. Aliás, todo um artigo saiu sobre isso aqui.

            Eu já tinha dito antes que as empresas têm atitudes diferentes face a esta questão. E é verdade: basta ver toda a panóplia de contradições em que os responsáveis da Microsoft caíram, mal a Scorpio foi anunciada. E todo o secretismo da Sony e a descrição com que a tenta passar.

            Mas tu olhas para isso como a Sony ter sido apanhada de surpresa, com specs muito mais avançados da Scorpio. No entanto duvido que os responsáveis alguma vez tivessem pensado ou sequer considerado voltar atrás. A Neo será lançada por causa do VR, disso não tenho dúvida. E foi planeada para isso.

            A Scorpio, nós não sabemos bem o que é, mas sabemos uma coisa, é uma nova consola, chega em 2017 e possivelmente, representa um novo inicio de geração (o que dependerá da aceitação do mercado). Mas acima de tudo, é um responder a uma dificuldade da Microsoft, o ligar a experiência consola à experiência do PC, com diferentes configurações e diferentes performances.

            Percebes a diferença? A Microsoft tem muita coisa em jogo, que não deixam antever o futuro da Xbox. o W10, a rivalidade com o Steam o mercado PC. Tudo isto ela tenta conciliar.

            Já a Sony não. A PS4 é a galinha dos ovos de ouro, e dela tudo depende.

            Não há heróis ou vilões, mas necessidades e estratégias e sobretudo, duas perspetivas diferentes sobre o futuro.

        • Fernando Molina, tal como disse em cima “Não que eu concorde com essa estratégia”. Não acho que a Sony pegar na Neo e apresentá-la como uma versão mais poderosa da sua consola seja uma boa coisa.

          Não, eu não acredito que a PS4 atual consiga rodar os demos que já vimos para o VR. Basta ver os requisitos para o PC, e o salto que foi necessário dar nas placas gráficas dessa plataforma (praticamente duplicaram), para se ter produtos que consigam lidar com as exigências da tecnologia.

          No entanto o ps VR é vendido com uma caixa negra em separado. Sobre ela já se disse muita coisa, que tinha um processador auxiliar que fazia interpolação de frames, depois desmentiu-se isso por um funcionário da Sony que quis vender a ideia que ela está lá, existe, mas não faz quase nada necessário, só auxilia em algumas coisas secundárias aliviando um pouco a carga ao GPU.

          Ao ver aquela caixa, com aquele tamanho, e depois de toda esta história, ninguém me tira na cabeça que seja um GPU externo. É a minha teoria, mas não passa disso uma teoria.

          Repara, se essa caixa for vendida com o dispositivo para ligação à consola, então sim, o PS VR roda nas consolas atuais. Só que foi necessário um GPU externo para o fazer.

  9. Luciano S. Carvalho 7 de Julho de 2016 @ 21:43

    Não consigo acreditar que alguém possa estar engolindo esse papo furado da Sony! A única coisa que ela está fazendo diferente é passar açúcar nessa história toda para alguns digerirem de bom grado tudo isso como se fosse uma coisa boa… Wtf!
    Não muda nada, continua tudo na mesma, vamos ter ciclos de consoles a cada ridículos dois anos, então pra que lançar esse Neo, pra que vai servir isso, a não ser pra bagunçar tudo, já sei, para arrancar mais dinheiro das pessoas, e depois vem falar que os gamers são importantes para a companhia, claro que são, somente e exclusivamente $$$$$$$$$$, mais nada, ingênuo quem acredita em toda essa baboseira. Essa industria não tem mais salvação, tem que acabar e começar tudo de novo. A diferença é que uns sabem usar melhor os temperos para disfarçar uma coisa que não está cheirando bem.

    • Não estás a ler o que foi dito. Ninguém nega isso! E o que se discute são detalhes que podem ainda fazer alguma diferença. neste momento o que está em causa é a continuidade ou não das gerações e como se vai processar.

    • Acho que ninguém considera a Neo uma coisa boa, a não ser fanáticos PC e aqueles que estão mortinhos por um novo inicio de geração, para deixar para trás os constrangimentos da atual.

      E claro, os grandes developers.

      Infelizmente, parece que é assim que muitos developers olham para estas consolas – como novas plataformas, novas consolas, máquinas com novo potencial onde poderão fazer mais esforçando menos.

      Basta ver as recentes declarações da EA, UBisoft, Epic e muitas outras para se perceber a ansia com que olham para estas plataformas.

      Mesmo que a Sony, ou a Microsoft queiram manter uma base de desenvolvimento, o facto de existir um rival e de os DEVs se estarem a lixar para isso, pode fazer com que o que digas seja a triste realidade que teremos pela frente.

      A única esperança que no resta é que o sucesso da PS2/Wii se repita e a consola mais fraca acabe por continuar em frente apesar das restantes mais fortes. Isso forçará os DEVs.

  10. Não irão lançar como os telemóveis, obviamente, apenas encurtarão o espaço entre um dispositivo e outro, de 3 em 3 anos talvez. A contrapartida oferecida é a garantia da biblioteca já lançada.

    Nesse caso, tanto faz o nome, se é ps5 ou psturbo, o modelo de negócio a ser adotado de agora em diante parece muito bem desenhado e acordado entre as publishers.

  11. A microsoft está com idéias de criar uma campanha de trade in para pessoas interessadas em trocar o Xbox One para o Scorpio:

    http://www.dailystar.co.uk/tech/gaming/527720/Xbox-One-Project-Scorpio-Microsoft-release-date-trade-in-deals-specs-features

    Se eles confirmarem, seria bom pois eu acho que isso é o mínimo que deveria ser feito pra quem esperou ficar 8 anos com o mesmo console tendo a mesma atenção de uma empresa.

  12. A falácias destas empresas são de rir rolar no chão.
    Novamente estamos ao campeonato aonde cada dia sai uma noticia que nos 45 minutos uma das duas podem la fazer o gol e mudar tudo.
    Li o artigo e ate achei brando referente a mesma que ao meu ver esta igual a MS estão sim lançando modelos como telefones .
    Inevitável que depois do anuncio da MS na E3 a Sony vai ter que tirar um coelho da cartola como foi em 2013 com anuncio desastroso do X-One .
    Porem concordo com o Fernando a MS sabe fazer dinheiro e mesmo com base menor no One tem muitos ativos na X box live isso gera receita para mesma.
    Enfim todos os dias ira sair informações das duas querendo sobre sair uma sobre as outras, ocorre que estão no mesmo segmento porem o posicionamento de mercado já esta nítido para cada uma delas.
    Ai que penso a MS não vai querer dar deslize com este novo console e a sony terá que investir dinheiro para apresentar um produto superior e pegar a base que ama a marca para garantir que seu produto sobressaia .
    Eu sempre disse são iguais mais vejo novamente muitos aplaudirem atitudes de uma e da outra querem expor como vila.
    São iguais a diferença que uma Tem dinheiro para arca e outra precisa manter além da qualidade as vendas altas para se manter e manter outras divisões nas costas.

  13. João Magalhães 11 de Julho de 2016 @ 0:26

    Só digo uma coisa aqui como já insinuaram:Se o Mercado de consoles acabar a única beneficiada dessa história seria a MS não a Sony.

    Então é bom ficarmos bem atentos….

  14. Olha a Sony dando uma de Microsoft, um fala que não acabará o conceito de gerações, agora vem outro e fala que o conceito de gerações que existia ficará para trás, em quem confiar???

    http://www.eurogamer.pt/articles/2016-07-11-sony-diz-que-a-ps4-neo-e-na-mesma-uma-playstation-4?utm_source=eurogamer&utm_medium=email&utm_campaign=pt-daily

    • Não é bem isso que ele diz… Mas seja como for, concordo que deveriam estar calados pois quanto mais falam mais se enterram.

      • Então Mario, posso não ter entendido, mas eles mesmo dão margem pra que fiquemos perdidos, cada um tá falando uma língua.

        • O problema é que todos estão olhar para isto à espera da febre dos smartphones, ou então dos acérrimos do PC, que pagam balúrdios por hardware. Neste momento vão lançar o isco a ver se o peixe pega, se pegar será o nosso futuro até que o mercado diga de novo não.

          As grandes produtoras estão a babar-se ante a possibilidade: acabou-se a necessidade de optimização, olá vendas de inicio de geração. É o que os gestores de topo estão já a ver.

          Lançar a Neo nas condições que supostamente o irá fazer será o pior erro que a Sony cometeu e espero que pague caro por isso. Teve o apoio de 40 milhões de pessoas às quais está a virar as costas.

          Para mim será um não completo. Acho que a PS4 atual entregou e tem entregue muito bem e tem potencial para durar pelo menos mais 5 anos ou mais. Reparem, temos Horizon para 2017, God of War com sorte sairá no final desse ano, ainda falta o novo do Kojima e Days Gone e seja lá o que for que está a ser preparado pelos restantes estúdios internos, como a Sucker Punch. Ainda há muito pela frente e chegou-se a uma altura em que a qualidade requerida é tal que os tempos de desenvolvimento aumentaram e assim também a necessidade de gerações mais longas especialmente tendo em conta a enorme qualidade dos gráficos, que cada vez menos justificam upgrades. É só uma questão de optimizar e dar pequenos ajustes.

          Até lá chegará a HBM3 ou seja lá o que for que se lhe siga e o NAVI será acessível o suficiente para que uma nova geração começe, em força, e sobretudo a garantir os 4k e 60 fps sólidos com gráficos next gen.

          A Neo só irá estragar aquilo que estava para ser a melhor geração na história da PLaystation

Os comentarios estao fechados.