Sony e Microsoft anunciam acordo para uniformização de standards para a próxima consola

Concorrentes… sim… Mas com o mesmo hardware e as mesmas capacidades!

Nota:Esta notícia foi a nossa mentira de dia 1 de Abril

Poderia ser impensável, mas não! A Microsoft tinha já referido que a Xbox One poderia vir a ter revisões de hardware, e pouco depois surge a notícia da PS 4.5, uma playstation mais potente, capaz de correr jogos a 4K.

Esta situação, indesejável para o cliente, iria colocar o cliente perante ciclos de vida mais curtos da consola, e iria criar uma guerra entre os dois rivais, com uma corrida ao “armamento” das consolas, de forma a ver quem era capaz de oferecer a melhor relação performance/preço.

Daí que o inesperado aconteceu. Microsoft e Sony anunciaram um acordo para a criação das suas futuras consolas. Elas partilharão o mesmo hardware, apesar de cada empresa manter o software específico na sua. As optimizações passam assim a ser apenas dependentes da qualidade das equipas e do software usado (firmware, API, etc). E a PS 4.5 será a primeira dessas consolas, logo seguida do lançamento posterior de uma Xbox com as mesmas capacidades.

A noticia foi dada em simultâneo na página oficial da Xbox e da Playstation e refere o seguinte:

As consolas sempre foram um ecosistema fechado, onde o seu intuito é o de oferecer ao seu comprador algo que com que pode contar durante um bom par de anos. Até à presente geração de consolas, a evolução do hardware sempre permitiu que as consolas criadas e vendidas pudessem ser oferecidas a preços interessantes, e oferecendo uma relação performance preço acima da média de mercado.

No entanto, a geração passada começou a mostrar uma certa inversão dessa realidade, sendo que na presente geração a mesma inverteu-se por completo. Não é atualmente possível para uma consola continuar a oferecer o rácio de performances/preço face ao hardware topo de gama do mercado, que sempre caracterizou as mesmas.

Nesse sentido torna-se acima de tudo importante criar as condições para que as consolas possam continuar a existir, e a serem interessantes ao público. E como tal a atual competição pela performance entre consolas concorrentes deixa de fazer sentido numa altura em que as linhas que separam o seu hardware do usado em PCs se tornam tão finas. 


Nesse sentido, e dado que as escolhas acabam por ficar reduzidas quanto à oferta passível de ser entregue, Sony e Microsoft sentaram-se à mesa e discutiram o futuro das consolas de mesa, chegando à conclusão que, perante a realidade actual, a melhor relação qualidade preço para o futuro acaba por ser sempre coincidente para ambos os fabricantes.

Perante essa realidade, ambas as empresas acordaram desde já na criação de uma base de hardware unificada que definirá o futuro das consolas de mesa. Cada fabricante manterá a sua independência na criação do software que gere o seu hardware, mas o hardware, esse será o mesmo.

Tal acordo evita que ambos os fabricantes se envolvam em uma guerra bastante custosa para a obtenção de exclusivos e a criação de hardware específico ou customizado, beneficiando assim o cliente e a plataforma em si. Esta uniformização terá já lugar com a próxima revisão da Playstation, logo seguida por idêntica revisão da Xbox.

Esperamos ainda que no futuro consigamos envolver terceiros, nomeadamente a Nintendo, nesta base única.

Certamente uma situação com que poucos contavam, mas não totalmente inesperada uma vez que com a criação da plataforma universal Windows a Microsoft já tinha uniformizado a sua consola com o PC. A Sony nunca mostrou interesse nessa situação, mas as recentes alterações na Sony que levaram à mudança de nome da Sony Computer Entertainement para Sony Interactive Entertainment, de forma a esta penetrar nos dispositivos smart mostravam uma ideologia de expansão algo semelhante. Nesse sentido, com ambas as empresas a explorarem plataformas abertas e universais, faz alguma lógica que a base de partida possa igualmente uniformizar no futuro.

E pelo menos acabam-se as guerrinhas entre os fans das marcas… Mas com as versões 4.5 das consolas, começarão certamente as guerrinhas entre os possuidores da mesma marca

Note-se que esta não é uma consola criada a dois, é apenas um acordo para a uniformização do hardware e que terá início ainda durante o presente ano.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (29)

  1. Ia ser bom se essa pegadinha de 1 de abril fosse verdade. A qualidade dos jogos seriam o principal de tudo…

  2. Quase dá para acreditar em uma mentira, mas… E agora até que ponto essa “primeira” leva de consoles é ou não é “fraca”? Até que ponto realmente se precisava destes novos consoles? Recentemente a ver PCs em recepção de consultório de dentistas rodar os multiplataformas tão bem como os consoles eu comecei a mudar de opinião sobre o poder dos consoles, mas pensava em uma geração mais curta não em segmentação: o console do pobre, o console do que não aceita que é pobre e o console do rico, brincadeira, vou dizer.

    Agora, até que ponto isso é uma jogada de mercado para seguir o esquema de venda dos mobiles, ou realmente é necessário novos consoles em 3 anos de vida, devido serem “fracas”.

  3. Se isto for realmente verdade, “não tenho condições de opiniar”.

    Mas sério, o texto faz sentido em alguns pontos, realmente não há como as fabricantes oferecermem hardware top visto que os custos dos mesmos são altissimos, e visto que as placas de vídeo avançam a uma velocidade descomunal, é de se entender a necessidade de criar alternativas pra manter os consoles atraentes.
    Vamos ver no que isso vai dar.

  4. eita 1º de abril!!

  5. O PS4S vem ai, e o primeiro jogo dele será o magnífico O Desafio do Pescador!

    http://www.game-experience.it/playstation-4-5-annunciata-ufficialmente-sony/

    Podem acreditar, fontes 1000% confiáveis. 😉

  6. Bom dia das mentiras!

    Mas falando a sério acho que já li algo semelhante a isto em algum lugar… antes desta geração começar… não houve realmente um acordo deste tipo?

  7. Off Topic: Acaba de sair na Eurogamer UK que os jogos de lançamento do PS4.5 Serão: The Last of US 2, God of War Remake, GT Sport, Killzone 4. Vale ressaltar que segundo alguns insiders Uncharted 4 está vindo pra brigar de frente com o aclamado pelos fans e critica Quantum Break que detem neste momento 92 no metacritic.

    • A piada foi engraçada, mas mais engraçado seria a reação de alguns se Uncharted 4 não bate mais de 90 no metacritic.
      Particularmente acho isso difícil, já que estão dando Goty antecipado pra esse jogo desde antes de ser anunciado, mas não é impossível até por que haverão comparações com the last of us que é um jogo muito melhor do que Uncharted.

      • Foi brincadeira mesmo, pois não percebi as intenções do Mario quando colocou o artigo, sobre uncharted 4 e até acho totalmente plausível ele ficar com média abaixo de 90 pois o mesmo se trata de uma sequência, o jogo não está a reinventar a roda, porém temos de reconhecer o grande trabalho feito pela naughtydog, cenários mais amplos, física avançada, grafismo de tirar o fôlego, fora os pormenores, tudo isso deve render a uncharted uma boa média, no último vídeo do making off por exemplo, o diretor do jogo disse que implantaram as relações entre os personagens a nível Last of us o que acrescenta e muito a este grande jogo, enfim vamos ver no que vai dar.
        PS: The Last of Us e muito mais jogo mesmo.

        • Não percebeste exactamente o que?
          Uncharted não re-inventa a roda… Mas sendo um jogo bom, se este igualar os antigos, terá uma boa nota. Se o superar… Será dos melhores jogos de sempre.
          Aliás para mim Uncharted 2 é dos melhores jogos de sempre.
          http://www.pcmanias.com/32/

          • Acredito que o fator novidade em sequências deve pesar bastante na ora de se analisar o game, penso que se uncharted 4 fosse exatamente igual ao 3 mudando apenas os gráficos ficaria com uma nota bem abaixo dos mais bem avaliados.
            Mas sem dúvida o que se tem mostrado sobre o jogo é muito animador e sem dúvidas que esse parecer ser o melhor uncharted pelo menos pra mim, agora a forma que o jogo vai ser avaliado já não sei.

          • Dentro de um produto que seja bom, há espaço para mais e será melhor se conseguir superar o que está para trás.
            Aquilo que se vê é um jogo que gráficamente e em todo o aspecto técnico está intocável, no detalhe e pormenor está perfeito, e ma jogabilidade, mostra pelo menos estar mais variado do que os anteriores.

          • Acho difícil uma sequência que está na quarta interação conseguir repetidas notas altas dos jogos anteriores a não ser que seja uma reinvenção da série e expanda o mundo do game, como Resident Evil 4 ou um jogo que comece uma nova saga com novos personagens como Mass Effect Andromeda por exemplo. Esse é até um dos motivos que me animei novamente com Gears Of War 4, ouvir sobre o enredo se tratar de novos personagens, outra linha temporal e etc.
            Claro que não tem como o fazer Uncharted com outros personagens, mas o 3 já não teve o mesmo impacto e talvez ali já fosse a hora de fechar a história da série e sair em grande estilo. Da mesma forma que eu acho que a Epic encerrou a história do Marcus Fênix em Gears Of War na hora certa.
            Tecnicamente vão evoluir bastante, isso é sempre esperado mas chega um momento que algumas coisas já não são mais novidades e é aí que o jogo entra naquela faixa de entretenimento bem vindo mas já não com mesmo impacto.
            Chuto Uncharted 4 com média entre 85 e 90, e pelo padrão dessa geração isso é quase épico.

          • Ui… Não vás por aí.
            Um jogo não se define pelo facto de já ter tido prequelas. Um jogo define-se por ser bom ou mau.
            Halo vai no quinto, e a história… É uma manta de retalhos. Mas o jogo… Esse é bom!
            Forza vai no 6, Gran Turismo… Já lhe perdi a conta se contarmos os prologue. E nem história tem. E mesmo assim vendem… Porque são bons.
            Um jogo pode-se reinventar. Uma história cativante, personagens carismáticas, jogabilidade divertida, sequências de tirar o fôlego, diversidade na jogabilidade, cenários interessantes, etc.
            Tudo em conjunto é que define um jogo, não são só as partes.
            Se já existiram prequelas ou não só serve para aumentar ou diminuir o hype consoante o sucesso das mesmas. Mas desde que um jogo se re-invente e melhore sobre os anteriores… Não há nada a dizer.
            Uncharted 3 pecou em muito. Começa mal… Com ambientes pouco detalhados, pouco estruturados, e uma história nhénhé. O início faz-me lembrar o Angel Of Darkness da série Tomb Raider, apesar que o jogo melhora cada vez mais perto do fim, mas infelizmente foi pouco.
            Depois o jogo graficamente tem um retrocesso. A equipa quis apostar no suporte ao 3D e cortou muita coisa.
            Para mim, Uncharted 2 é o exemplo supremo do que Uncharted pode valer, e se Uncharted 4 conseguir repetir a dose…
            Agora o certo é que re-inventar constantemente algo que já existe sem perder o traço que o define não é fácil, e esse é o motivo pelo qual a Naughty Dog se quer afastar de Uncharted para começar de novo.

          • Mas Halo ta perdendo a oportunidade de aposentar o Master Chief e iniciar uma nova história dentro do mesmo universo, que é grande e permite isso ou mesmo ir para histórias baseadas nos livros e não presas a Master Chief como fez a Bungie em Halo Reach. A 343i preferiu expandir a história do Chief, fez bem em Halo 4, inseriu um contexto interessante em Halo 5 mas executou mal.
            Uncharted não permite ser muito expansivo.
            Gears of War também não tinha para onde ir porém a The Coalition foi criativa. Uma linha temporal de 25 anos separam Gears 3 do 4 e a história é baseada nas consequências do ato final de Gears 3 de uma forma que faz sentido.
            Pequels muitas vezes são ruins como Gears Of War Judgement, mas muitas vezes podem ser melhores que algumas campanhas da saga principal como Halo Reach ou Resident Evil 0.

  8. obvius troll is obvius!! tente algo menos improvavel. dica o ps4k pode deixar de ser rumor e pode editar essa parte.

  9. Quase que acreditava ahaha
    Boa tentativa!!!
    A cena, é que este site é o único que posta está informação 😉

    Ps:Mas era bom que isso acontecesse

  10. Ricardo Castilho 1 de Abril de 2016 @ 19:49

    Eu acreditei, sempre esqueço dessa data hahaha

Os comentarios estao fechados.