Sony e Microsoft anunciam acordo para uniformização de standards para a próxima consola

Concorrentes… sim… Mas com o mesmo hardware e as mesmas capacidades!

Nota:Esta notícia foi a nossa mentira de dia 1 de Abril

Poderia ser impensável, mas não! A Microsoft tinha já referido que a Xbox One poderia vir a ter revisões de hardware, e pouco depois surge a notícia da PS 4.5, uma playstation mais potente, capaz de correr jogos a 4K.

Esta situação, indesejável para o cliente, iria colocar o cliente perante ciclos de vida mais curtos da consola, e iria criar uma guerra entre os dois rivais, com uma corrida ao “armamento” das consolas, de forma a ver quem era capaz de oferecer a melhor relação performance/preço.

Daí que o inesperado aconteceu. Microsoft e Sony anunciaram um acordo para a criação das suas futuras consolas. Elas partilharão o mesmo hardware, apesar de cada empresa manter o software específico na sua. As optimizações passam assim a ser apenas dependentes da qualidade das equipas e do software usado (firmware, API, etc). E a PS 4.5 será a primeira dessas consolas, logo seguida do lançamento posterior de uma Xbox com as mesmas capacidades.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

A noticia foi dada em simultâneo na página oficial da Xbox e da Playstation e refere o seguinte:

As consolas sempre foram um ecosistema fechado, onde o seu intuito é o de oferecer ao seu comprador algo que com que pode contar durante um bom par de anos. Até à presente geração de consolas, a evolução do hardware sempre permitiu que as consolas criadas e vendidas pudessem ser oferecidas a preços interessantes, e oferecendo uma relação performance preço acima da média de mercado.

No entanto, a geração passada começou a mostrar uma certa inversão dessa realidade, sendo que na presente geração a mesma inverteu-se por completo. Não é atualmente possível para uma consola continuar a oferecer o rácio de performances/preço face ao hardware topo de gama do mercado, que sempre caracterizou as mesmas.

Nesse sentido torna-se acima de tudo importante criar as condições para que as consolas possam continuar a existir, e a serem interessantes ao público. E como tal a atual competição pela performance entre consolas concorrentes deixa de fazer sentido numa altura em que as linhas que separam o seu hardware do usado em PCs se tornam tão finas. 

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Nesse sentido, e dado que as escolhas acabam por ficar reduzidas quanto à oferta passível de ser entregue, Sony e Microsoft sentaram-se à mesa e discutiram o futuro das consolas de mesa, chegando à conclusão que, perante a realidade actual, a melhor relação qualidade preço para o futuro acaba por ser sempre coincidente para ambos os fabricantes.

Perante essa realidade, ambas as empresas acordaram desde já na criação de uma base de hardware unificada que definirá o futuro das consolas de mesa. Cada fabricante manterá a sua independência na criação do software que gere o seu hardware, mas o hardware, esse será o mesmo.

Tal acordo evita que ambos os fabricantes se envolvam em uma guerra bastante custosa para a obtenção de exclusivos e a criação de hardware específico ou customizado, beneficiando assim o cliente e a plataforma em si. Esta uniformização terá já lugar com a próxima revisão da Playstation, logo seguida por idêntica revisão da Xbox.

Esperamos ainda que no futuro consigamos envolver terceiros, nomeadamente a Nintendo, nesta base única.

Certamente uma situação com que poucos contavam, mas não totalmente inesperada uma vez que com a criação da plataforma universal Windows a Microsoft já tinha uniformizado a sua consola com o PC. A Sony nunca mostrou interesse nessa situação, mas as recentes alterações na Sony que levaram à mudança de nome da Sony Computer Entertainement para Sony Interactive Entertainment, de forma a esta penetrar nos dispositivos smart mostravam uma ideologia de expansão algo semelhante. Nesse sentido, com ambas as empresas a explorarem plataformas abertas e universais, faz alguma lógica que a base de partida possa igualmente uniformizar no futuro.

E pelo menos acabam-se as guerrinhas entre os fans das marcas… Mas com as versões 4.5 das consolas, começarão certamente as guerrinhas entre os possuidores da mesma marca

Note-se que esta não é uma consola criada a dois, é apenas um acordo para a uniformização do hardware e que terá início ainda durante o presente ano.

Publicidade

Posts Relacionados