Switch está a vender muito bem e a bater recordes…. mas será que está mesmo?

Um dos problemas com as declarações de muitas empresas é que muitas vezes estas não dizem a verdade toda, ou usam palavras foram do seu contexto real de forma a dar a perceber a total realidade das coisas.

Não tem faltado notícias sobre as maravilhosas vendas da Switch e como esta consola está a bater recordes de vendas, noticias essas que não temos acompanhado.

Mas na realidade o motivo pelo qual não temos noticiado tais situações não é má vontade contra a Nintendo, é isso sim uma análise mais realista às coisas, usando mesmo números oficiais da marca, e que mostram que o que se está a passar não é mais do que mero marketing destinado a criar o chamado “hype” para ajudar ás vendas da consola.

Mas afinal quais são os números oficiais de vendas da Switch, e como eles se comparam com a Wii e com a Wii U em igual período?

O que se segue é um quadro com números oficiais da Nintendo, criado pelo website de análise estatística, Statista. A tabela refere-se a um período onde o somatório de dias de venda nos Estado unidos, Europa e Japão equivalia a 87 dias para a Switch, 97 para a Wii e 100 para a Wii U. Ou seja, dado que os valores oficiais não foram revelados em períodos de tempo idênticos, a comparação acaba por não ser perfeita, mas no entanto dá para se perceber alguma realidade.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Infographic: Nintendo Switch Launch on Par With Its Predecessors | Statista

O que se pode visualizar é uma comparação entre a Switch, a Wii, que foi a consola melhor sucedida de sempre da Nintendo, e a Wii U, que foi o maior flop da Nintendo. E como se percebe… não há grandes diferenças!
Basicamente o que se pode concluir daqui é que os valores das vendas da Switch são ainda demasiadamente prematuros para se concluir seja o que for, e o sucesso ou insucesso da consola está longe de estar definido.

A consola efectivamente está a bater a Wii U em venda, e caso o período de tempo fosse igual, até poderia estar a igualar ou a passar a Wii (daí as palavras sobre recordes da Nintendo), mas o que estes números mostram é que isso, e perante estas vendas, não lhe garante ainda o sucesso ou insucesso. Diga-se aliás que perante os números de venda da Wii U em 2012, que acompanhavam mais ou menos os da Wii, a Nintendo também estaria certamente longe de imaginar que a consola fosse o flop que foi.

Publicidade
Aproveite o código de descontos PCManias
Casetips

Retomando o nosso artigo

Onde há realmente uma grande diferença nas vendas é no software, com a Switch a conseguir mover o hardware, mas sem o software. A livraria da Switch é super reduzida, e isso reflete-se nas vendas, com a consola a mover o menor número de unidades das três.

Basicamente o motivo deste artigo é exactamente para que as pessoas não embandeirem em arco, acreditando nas noticias sensacionalistas que vão aparecendo (os referidos recordes são apenas relativos às vendas de consolas em território Norte Americano). A Switch está ainda longe de ter garantido o seu sucesso, e o risco da sua adopção é ainda uma realidade. Isto em nada altera a sua qualidade e capacidades, mas não deixa de ser uma situação que deve ser ponderada perante o seu preço.

As noticias mais recentes sobre a Switch são de que Mario Kart 8 vendeu em quantidades astronómicas. E se isso, fora do contexto, pode parecer uma grande notícia, perante a realidade global, onde vemos as vendas de software da consola, percebe-se que há uma grande ânsia por novo software de qualidade, uma vez que o “attach rate” hardware software não chega a 2 jogos por consola (sendo um deles Zelda). E daí que as vendas de Mario Kart não demonstram outra coisa que não essa realidade, a ausência de títulos de qualidade da consola.

A questão principal é que a Switch precisa de vender jogos para ter suporte, mas com Zelda : BOTW a ter vendido só por si mais 250 mil unidades do que a Nintendo vendeu consolas, atira as vendas desse jogo para os 3 milhões, o que significa, que os restantes jogos todos venderam 2,54 milhões, incluindo outros exclusivos Nintendo, o que não parecem ser valores que mostrem a quem investiu na consola, pelo menos nesta fase, um futuro risinho. É que se formos a ver, a situação a nível de venda de jogos de terceiros, está nesta fase até bem pior que com a Wii U.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (15)

  1. Um console que vendeu quase 3 milhões de unidades no mês de março, que não saiu da liderança do mercado japonês desde seu lançamento, que está a bater de frente com o ps4 nos EUA, onde o console da Sony fica a frente no mercado global por conta das vendas do mercado europeu ( vgchartz.com ). Está sim fazendo um sucesso! Com relação a games, concordo que as vendas estão altas em determinados games por conta da escassez da biblioteca do console, pois para se ter uma ideia, games da neo geo venderam mais de 200 mil unidades por lá, mas não pense que Zelda e MK8 entra nessa matemática, pois podem até estar vendendo de forma aguda por conta da falta de outros títulos, porém se pegares as vendas dessas msm franquias da Nintendo, sempre venderam horrores,bem acima de outros jogos da concorrência, vide mk8 com mais de 8 milhões em um console de 13 milhões de unidades vendidas no Wiiu e MK Wii na época do Wii, vendendo bem mais de 20 milhões onde não se tinha praticamente nem mercado digital para compras de jogos e acredite… Vc não tem ideia de quantos latinos compram jogos da eshop americana ou canadense por conta de uma suposta facilidade perante encontrar games de mídia física dos consoles da Nintendo por aqui. Aqui é só Microsoft e Sony!rs

    • É uma perspectiva Edson… mas os valores do gráfico não mentem pois são oficiais da Nintendo. A consola vendeu bem no lançamento a nível de hardware, mas se vires a consola de maior sucesso e a pior sucesso da Nintendo, ela está ali no meio, com diferenças de cerca de cerca de 100 mil unidades para cada lado.
      Já a nível de software a coisa é bem diferente. A Switch é claramente a consola que vendeu menos software das três… E numa altura onde as Thirds querem ver vendas para suportar a consola, isso não é exactamente bom.
      Como ponto a favor refiro que não sei precisar se os valores das vendas de jogos englobam as vendas digitais que deverão ser em maior número na Switch.
      Digamos apenas que pelo que se passou até hoje estás longe de poder saber se a Switch vai cair para o lado da Wii ou da Wii U.

    • Pois..está bem:

      4 anos e meio atrás
      NEWS
      **********************************
      Ainda que tenha sido recebido com ceticismo por entusiastas de jogos, as vendas do singelo Wii U vão bem, obrigado por perguntar seus lindos. Reggie Fils-Aime, presidente da filial norte-americana da Nintendo, revelou que o pequeno console vendeu 400 mil unidades em sua primeira semana nas lojas dos EUA, resultado considerado positivo pelo mercado.

      Em 2006, quando desembarcou nas prateleiras dos EUA, o Nintendo Wii original teve 600 mil unidades comercializadas em sua primeira semana. Ainda que o Wii U tenha vendido apenas dois terços do que seu antecessor em seus primeiros sete dias nas lojas, o resultado é considerado auspicioso graças a situação econômica que o país vive hoje quando comparado a seis anos atrás.

      “O Wii U basicamente se esgotou no varejo e estamos fazendo o melhor para repor o estoque”, disse Fils Aime. “As lojas também estão tentando mantê-lo nas prateleiras, mas assim que chegam vendem todas as unidades imediatamente”, completa.

      De acordo com o executivo, o desempenho da Nintendo na semana da Black Friday foi excelente. Além dos 400 mil Wii U, a empresa vendeu 300 mil Wii clássicos, 250 mil 3DS e 275 mil DS, somando mais de 1,2 milhão de aparelhos vendidos. Nada mal.

      As boas vendas do modelo original frente ao lançamento não abalam o presidente da empresa. “O Wii foi um fenômeno único. Até a primavera de 2009 você não podia simplesmente ir a uma loja e comprar um. Com ele, aprendemos lições como repor um produto mais rapidamente nas lojas”, encerra.

      Nota: Texto irrelevante de publicidade substituido pela moderação por ****

      • Eu não iria por aí!
        A Wii U tinha tudo para ser um sucesso, e não foi pelas vendas do hardware que se tramou.
        O grande problema é que a consola só vendia software… Nintendo! Houve algum apoio de terceiros à consola como jogos AAA, mas estes não venderam. E isso cortou o apoio das Thirds, levando a consola a subsistir apenas com software Nintendo. E isso foi algo que não aconteceu com a Wii.
        A Switch está a ir pelo mesmo caminho. Vendeu 2,74 milhões de consolas e 5,46 milhões de jogos. Mas se fores a ver, só Zelda vendeu 3 milhões… logo sobram 2.46 milhões para 2,74 milhões de consolas, e aqui ainda tens outros jogos Nintendo como Splatoon incluidos.
        Isto quer dizer que as vendas dos Third todas juntas foram miseráveis face ao número de consolas vendidas, e isto mostra que a tendência dos compradores da consola está tal e qual como estava com a Wii U. Comprar a consola para jogar jogos Nintendo.
        Neste momento não se sabe qual será o futuro da Switch, mas os dados iniciais são muito pouco encorajadores, apontando para uma repetição do passado, mas neste caso com valores bastante inferiores, ou seja, para pior!

        • Mário, porém temos que levar em consideração que nenhum triplo A ainda foi lançado no console para analisarmos o quanto esses softwares venderão.

        • Não vejo por este lado.A Nintendo sabendo que sem suporte é inevitável outro fracasso e a única forma de atrair novamente as thirds principais seria um estrondoso sucesso comercial.Creio que apesar de pelo menos 5 títulos do Switch serem muitos atrativos ao que indica Zelda(só pode ser o jogo é ÉPICO) ofuscou as vendas da maioria,sendo a principal escolha de jogo junto com o console.Não há como negar que as produtoras para venderem seus produtos em plataformas Nintendo tem que superar a qualidade de sua proprietária e isso é meio complicado pois a Nintendo em departamento criativo ao meu ver é imbatível.A Sony não conseguiu um resultado expressivo com seu principal produto até o momento que foi Uncharted 4 com o numero de consoles vendidos.A Microsoft também com Halo 5(sou fã)não vendeu o esperado.A Nintendo sabe fazer como ninguém atrair públicos para seus jogos.

          • Virar a questão para as vendas dos exclusivos é algo pouco coerente. Porque os exclusivos existem para vender consolas, mas não podem de forma alguma canibalizar as vendas dos outros produtores (o que parece acontecer na Switch).
            Já discutimos isso quando referimos que a Sony lançava os seus exclusivos ao longo do ano, e a Microsoft os distribuia todos na altura do Natal, a altura onde saem mais jogos. E isso implica distribuição das vendas, e que não só os jogos se canibalizem entre si, como canibalizam as vendas dos jogos das Thirds, ainda por cima deixando o resto do ano os utilizadores a seco.
            Este é um erro que a Microsoft, após bater e bater com a cabeça, como é usual, parece ter tomado consciência:
            http://www.pcmanias.com/phil-spencer-quer-os-exclusivos-da-xbox-one-mais-espalhados-pelo-ano/
            Mas e a Nintendo?
            Quando a consola está com o seu futuro em causa devido a não se saber se terá ou não suporte de thirds, a Nintendo tem a consola à cerca de 3 meses no mercado e já lançou pelo menos 3 exclusivos. Zelda: Botw, Splatoon 2 e Mario Kart 8, que são exactamente os jogos que mais estão a vender. Aliás, basicamente são os jogos que estão a vender, e mesmo, nesta fase, estando as vendas globais abaixo de metade do que a Wii U vendeu, quase 60% das vendas são desses jogos.
            Por outras palavras, tudo aponta que vamos repetir a Switch.
            A diferença está agora na quantidade de apoiantes à consola. Porque se ela vender mesmo bem, o apoio surge… mas isso é uma incognita ainda nesta fase.
            A subsistência da Nintendo não está em causa. Aposto que se a empresa lançasse Zelda: Botw numa PS4 ele vendia logo aí uns 30 milhões de cópias dado o grande número de fans da Nintendo que existem, e isso seria só com 1 jogo, cerca de 6 vezes mais receita do que a Nintendo teve até agora com tudo o que já vendeu na Switch. O que está aqui em causa não é a qualidade da Nintendo, ou dos seus jogos, é mesmo o facto se as suas consolas conseguem ou não atrair apoio de terceiros que justifique a sua compra.

          • Ewerton como assim a Sony não conseguiu um resultado expressivo?

            Uncharted chegou aos 9 milhões de unidades vendidas num ano, a maior de todo o franchise ficando a par de supra sumos como CoD.

            A consola manteve a sua liderança nas vendas.

            Eu diria que foi bastante expressivo sobretudo tendo em conta que na PS4 tens grandes thirds como CoD,Battlefield, The Witcher, etc.

          • Bom,vou responder aos 2 comentários aqui expressados a do Mário e do Bruno.Referente a sua afirmação Mário em nenhum momento referi o assunto a vendas de exclusivos.Somente me referi que sem suporte a Nintendo tem que agir de alguma forma para atrair outras produtoras e sua estratégia somente se traduz em software(jogos)e com uma qualidade acima da média de outros softwares.A Nintendo tem o seu plublico,mas seu hardware não se resume a somente isto.Vejamos um exemplo clássico que nos foi mostrado aqui com Tomb Raider para 360 ao qual obtemos um ótimo resultado com um hardware obsoleto,mas como conseguiram isto,não foi somente um grande conhecimento de hardware e sim também um carinho com que foi realizado o trabalho para um produto(isto chamo de respeito)Na minha opnião este tipo de comportamento não existe em muitos estúdios ao qual não acontecem e para vender seu produto fazem um jogo sem o mínimo tratamento com o hardware menos potente ao qual se consegue se extrair mais mas não o fazem.Agora Bruno a sua resposta me referi ao numero de console vendido ao volume de jogo ou seja não se chega a porcentagem que a Nintendo consegue alcançar com suas principais franquias ao volume de console vendido.

          • Ewertom não podes ver por aí, isso é uma métrica completamente errada.

            Tens que ter noção que nas consolas Nintendo, o que tens para jogar é só Nintendo (e uma percentagem muito baixa de thirds). Numa PS4 tens exclusivos Sony, bem como toda uma panóplia de outros jogos de thirds. Ou seja há muito mais concorrência e tem muito mais significado um jogo que vende 8 milhões numa base instalada de 50 milhões mas em que tens muitos outros títulos third, que um jogo que vende 8 milhões numa base instalada de 13 milhões em que basicamente só tens jogos exclusivos para jogar e os lançamentos rareiam (Mario Kart 8 na Wii-U)!

            Se formos por essas tuas contas então os exclusivos na Wii-U tiveram mais impacto na consola que GTA V na PS3! E nessa métrica nada, mas absolutamente nada ultrapassa o Wii Sports, que é o jogo mais vendido de sempre.

            Repara:

            PS3: 86 milhões de consolas
            GTAV (PS3): 21 milhões.

            Impacto do jogo (% cópias/nº consolas):24%

            Wii-U: 13,9 milhões de consolas vendidas.

            Mario Kart 8: 7,38 milhões de cópias.

            Impacto: 53%

            Wii: 100 milhões de unidades vendidas;

            Wii sports: 82 milhões de unidades vendidas;

            Impacto: 82%

            Curiosamente a Nintendo não se lembrou de apostar neste best-seller nas duas consolas que se seguiram…

            Aliás…

            Xbox 360: 85 milhões de consolas vendidas;

            Kinect Adventures: 22 milhões

            Impacto: 25% (superior a GTA V tanto na PS3 como na 360, então a Microsoft estava 100% certa em colocar o Kinect como parte do pacote na ONE, afinal este foi o exclusivo com mais impacto! E Halo é uma pobre sombra face a este colosso com um impacto de 10%)

            Achas que isto corresponde à realidade como a conheces? O facto é: a PS3 mesmo com pior performance que a 360 e chegando com um ano de atraso e sendo mais cara (o que significa que vendeu a um ritmo mais elevado que a 360, em média), chegou ao final de geração em pé de igualdade e nesta geração ninguém parou a Sony, com os exclusivos a, regra geral, apresentarem recordes em vendas.

            Por outro lado, Halo foi um enorme sucesso de vendas na Xbox original (10 milhões em 24 milhões de consolas vendidas) e na geração seguinte tiveste muito mais consolas vendidas, mas com o jogo a vender o mesmo sensivelmente que na consola original… Significa que perdeu impacto?

            Se a Nintendo vendesse ao nível da Wii com a Wii-U então poderíamos falar de impacto. Mas não vendeu e a Switch é muito cedo para dizer: está a ter muito boas vendas, o que é bom dado que é a mais recente consola portátil dedicada a jogos a ter sucesso no mundo mobile, mas ainda é cedo para tirar conclusões dado que é uma consola claramente de nicho a ser comprada por early adopters.

            E dado que o catálogo é o que é, é normal que os exclusivos tenham muito mais impacto…

  2. Não sei se está vendendo bem ou não, mas uma coisa é certa, 3 dos próximos grandes lançamentos estão de fora do Switch(Injustice 2, o novo Call of Duty e red dead redemption 2), só isso já me deixa com o pé atrás de investir nele, vejo que será parecido com o Wii U, que comprei no lançamento, porém nesse caso vou esperar

  3. Essa é uma realidade que já se previu. O Switch iria vender bem no começo por ser uma novidade. E pelo jogos que estão mais vendendo, constata-se que são principalmente os fãs da Nintendo que estão mantendo ele. Provavelmente o que vai acontecer é: aquele cheiro de novidade vai passar, a Nintendo não vai conseguir manter a atratividade do seu console sozinha apenas com seus jogos exclusivos, não vai ter o apoio de outros estúdios, as vendas vão começar a cair, tudo isso pelo visto vai ser em breve. Exatamente o mesmo caminho do Wii U. Claro que é apenas uma suposição minha. Talvez a intenção da Nintendo seja não passar muito tempo com o Switch, e lançar outro portátil.

  4. Ewerton, sem dúvida que tanto Zelda quanto MK8 são Games AAA, porém referia a games triplo A das thirds.

Deixe um comentario

O seu e-mail nao sera publicado.


*