Take Two: Grand Theft Auto nunca terá lançamentos anuais

TakeTwo_Interactive

Os motivos são uma gestão de custos, lucros, qualidade do produto e gestão de expectativas.

Dentro do mercado dos videojogos há empresas… e há empresas!

A Take Two é uma das grandes empresas, criando jogos com mundos complexos e com uma qualidade extrema, sem grandes bugs de maior. Mas os lançamentos demoram alguns anos o que leva a questionar os motivos pelos quais a empresa não lança os jogos mais cedo.

Olhando para empresas como a EA, vemos que grande parte dos seus lucros advêm de franchisings anuais, sendo que havendo essa repetição à mais de uma década o que vemos todos os anos é basicamente a mesma coisa com uma história nova, novos cenários, ou apenas uma cara lavada e actualização de planteis (casos dos jogos de desporto). Resumidamente, independentemente da quantidade de cara lavada, o que temos é basicamente mais do mesmo, com a ligeira alteração aqui e ali.

Mas para a Take Two a maneira de ver o mercado é em diferente. Se lançamentos anuais está bom para títulos de desporto, para eles há a consciência que títulos como Grand Theft Auto, Max Payne e outros são extremamente populares, mas no entanto a empresa nem sequer pondera a hipótese de os tornar lançamentos anuais.

Os motivos são claros para a empresa, sendo que esta cita os dois principais, a antecipação e a procura!

Ora todos sabemos a quantidade de ruido que surge sempre que um novo GTA é anunciado e esse ruido vai crescendo durante um ano ou mais graças a um marketing estudado e um lançamento controlado de novos detalhes. Mas se mudar-mos os lançamentos para algo anual a antecipação desaparece, e o tempo entre lançamentos vai igualmente limitar tremendamente os criadores naquilo que podem entregar. E isso resulta em situações novas, muitas vezes inovadoras e até arriscadas, serem postas de lado por não compensarem ser sequer estudadas no tempo limitado que há.

Ora vendo-se a qualidade dos produtos da Take Two e a quantidade tremenda de bugs que acompanham os jogos com lançamentos anuais é difícil argumentar contra esta linha de pensamento. A empresa pensou no que faz e os resultados financeiros e aceitação dos seus produtos mostra claramente que sabe o que está a fazer.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (5)

  1. A uns dois anos atrás quando saiu o GTA5, um executivo de uma desenvolvedora não me lembro se foi EA ou Ubisoft deu uma opinião no site eurogamer.pt dizendo que o GT5 fazia mal a indústria dos games. Uma vez que a quantidade avassaladora de vendas do jogo prejudica muito as vendas das outras produtoras que não conseguem vender no período de lançamento dos jogos da rockstar.

    • Cara isso que vc falou só pode ser piada, quer dizer que a culpa dos jogos mediocres desta soft não venderem é culpa do excelente trabalho da rockstar,kkkk é cada uma, e graças a Deus eles pessam assim, franquias anuais estão fadadas ao retrocesso tanto em critica como em vendas, exemplos não faltam, olho aberto.

  2. Concordo , se perceber , praticamente todos os jogos da take two são incríveis .

    Mário , o que você achou do Gta v ?

  3. Ola Mário.Lamento ter lido que ias fechar a pagina.
    Vou ser curto.
    Tudo o que sei foste tu e o Nelson que me ensinaram.
    Foram ainda alguns anos com vocês.
    Fechar a pagina é como ficar um vazio.

    Abraço
    Leonel cordeiro
    vsetubal na pcmanias

    • Oh Leonel, ainda andas por aí? Faz anos que não falávamos… tudo bem contigo?

      A página começou em 2000 comigo e com o Filipe Gomes… O Nelson veio mais tarde! E nem sequer fazia parte do meu grupo de amigos.

      Na altura eu escrevia artigos para revistas… e o Nelson tambem! Gostei da forma como ele escrevia e da clareza como expunha as coisas, pelo que o contactei para o conhecer.

      Encontramos-nos algumas vezes, fizemos amizade, e convidei-o para se juntar à PCManias.

      Mais tarde o Filipe saiu e ficamos os dois, mas o Nelson acabou por se afastar tambem, pelo que mantive a página este tempo todo sozinho.

      Infelizmente agora chegou a altura de abrandar. Custa-me muito, mas tambem não vai ser um corte com a página radical. Vai ser um abrandar progressivo…

      Um grande abraço

      PS: Para quem não conhece aqui o Leonel, ele acompanha-nos quase desde o início! E pensava que já nem andava aqui!

Os comentarios estao fechados.