Testes ao Note 7 revelam a fraqueza das baterias. Acções e lucros da Samsung não sofreram verdadeiramente com a primeira recolha, mas aguentarão esta segunda?

Um teste ao Note 7 inicial (não a versão de substituição) revela que as baterias entram em combustão quando o telefone sofre pressão em determinada zona. Mas toda a polémica parece estar para trás no que toca aos lucros e particularmente aos investidores.

Um laboratório em Singapura criou um teste controlado que mostra como uma pressão em determinada zona do Note 7 fazia a sua bateria entrar em combustão. Este problema acontecia com as baterias usadas antes da troca, devido a que perante a torção determinadas partes da mesma entravam em contacto, não sendo porém este teste válido para as baterias que se encontram disponibilizadas após a recolha.

Podemos ver a situação a ocorrer nas imagens que se seguem:

A situação em causa terá sido resolvida, não explicando assim o que terá acontecido com o relato que publicamos hoje de manhã, onde um Smartphone Note 7, supostamente já substituído, terá eclodido em chamas num avião.

Apesar de toda a polémica e das elevadas despesas que a Samsung teve com a recolha, a Samsung apresentou lucros de 7 mil milhões de dólares, apesar de uma ligeira quebra no volume de vendas globais. Os resultados devem-se em parte a resultados acima do esperado nas secções de semicondutores. – Fonte

Com estes valores, caso a Samsung consiga recuperar a a má imagem criada, os lucros deverão ter grandes subidas no próximo trimestre!

Mas foi nas acções que houve a maior supresa. Após uma quebra enorme após o conhecimento do sucedido com o Note 7, as mesmas recuperaram e atingiram máximos históricos. Sem dúvida algo surpreendente, mas não alheio ao facto que a imagem que passa é que o problema com o Note 7 não se deve ao telefone em si, mas sim às baterias usadas! Eis os valores das acções no passado dia 9.

acoes-samsung

Mas com os atuais relatos com os telefones de substituição, e onde as baterias já estão livres de problemas, a dúvida sobre o que se passa realmente com os telefones volta a surgir, levantando agora questões diferentes e levando a questionar se não haverá alguma componente electrónica igualmente envolvida.

Daí que a notícia da recolha, pela segunda vez de todos os Note 7, com o anuncio do término da produção (inicialmente temporária, mas agora definitiva), teve novo impacto nas acções da Samsung que caíram 7.5% em apenas um dia! (8% em dois dias, apesar de a variação do dia 10 ser apenas normal). Comparem o atual gráfico com o de dia 9 (em cima)

acoessamsung2

A quebra no valor, até ao momento da escrita deste artigo, não desceu abaixo dos valores atingidos quando da primeira recolha, mas a questão agora é até que ponto a empresa recuperará novamente, e se o fizer, com que rapidez, até porque, percentualmente, esta foi a maior quebra da Samsung nos últimos 8 anos.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (11)

  1. A Sammy tem muito dinheiro em caixa mas como a Sony tem muitas divisões que apesar de não sangrar tanto dinheiro como a Sony, também não é agora que se revele verdadeiramente lucrativo. Muita gente não sabe mas a Samsung produz até navios sendo o maior navio de transporte de containners do mundo foi construído em seu estaleiro. Mas não se enganem a maior fonte de seus lucros vem de smartphones da linha Galaxy. Se não lembram na altura do Galaxy S6 a empresa teve muitas reuniões com acionistas devido a grande quebra de vendas perante o S5 que também era menor que a S4.

    https://www.google.com.br/amp/s/pplware.sapo.pt/smartphones-tablets/vendas-do-samsung-galaxy-s6-abaixo-do-esperado-e-a-cairem/amp/?client=ms-android-sonymobile

  2. Caraca, a Samsung se ferrou nessa :O
    Já vi uns vídeos no facebook que puts, o celular pegando fogo do nada.
    Algumas pessoas já dizem não querer mais produto da marca.

    • Não terás visto realmente isso! Até porque a situação não é controlável e se viste o telefone a começar a arder alguem fez algo que criou a situação!
      Se viste realmente isso, então esses vídeos, mais do que certamente, são aldrabices…

      De resto isto não deve prejudicar verdadeiramente a marca. Empresas como a Volkswagen, a Toyota e mesmo a Microsoft com a 360 já tiveram produtos com defeitos enormes. A Volkswagem esteve envolvida num escândalo mundial de emissões de gases de proporções únicas e continua a vender bem. A toyota teve de recolher 5.2 milhões de carros e hoje é líder mundial de vendas. A Microsoft vendeu uma consola onde 56% da produção saia com defeitos e a consola foi mesmo assim um sucesso.
      A questão aqui é apenas de lógica, coerência e diria mesmo, inteligência. Problemas podem acontecer com todos, e este foi um problema que a Samsung teve, mas com o qual lidou muito bem. Haverá certamente quem fique de pé atrás, mas caso o próximo telefone saia, como sempre saíram, sem problemas, não há porque comprar algo inferior, porque se isso acontecer quem se prejudica é o comprador!
      Acredito que as pré-reservas do S8 possam sofrer, mas mal se confirme que o telefone não tem problemas, as vendas devem voltar a disparar e em pouco tempo a Samsung recupera a imagem.

Os comentarios estao fechados.