Texto dos polémico artigo 13 que a união Europeia quer implementar mostra que não há qualquer conhecimento da realidade técnica das coisas.

Basicamente a União Europeia quer que as coisas funcionem, acabando com conteúdo protegido, mas não sabe como colocar o que pede a funcionar, e o que pede é contraditório e precisa de magia para funcionar.

Imaginem-se na posição de uma Google, possuindo vários serviços onde as violações de direitos de autor acontecem regularmente. E agora imaginem que alguém vos pede:

  • Bloqueiem tudo que é ilegal
  • Não bloqueiem o que não for efectivamente ilegal.
  • Não usem filtros no upload

Como é que vocês se propunham cumprir com o pedido?

Basicamente é sobre estas três premissas que o texto do documento proposto pela UE para o artigo 13, assenta. E mostra uma tremenda ignorância não só técnica como daquilo que é a realidade da internet.

Vamos lá ver com um exemplo, o Youtube!



Para perceberem a realidade do que é o Youtube, recomendo que abram este link numa nova janela.

Em 45 segundos em que tive a janela aberta vi serem acrescentadas 265 horas de video ao Youtube. São 5.8 horas por segundo ou 21 200 horas por dia, ou o equivalente a 2,42 anos!

Como é que alguém pode visualizar isto em tempo real? Não é possível!

A única forma de isto poder funcionar seria com filtros no upload, mas mesmo com um investimento gigante em sistemas de controlo, isso não garantiria certezas a ninguém, pelo que cumprir com o bloqueio do ilegal e não bloquear por erro o que não é ilegal, não pode ser cumprido dessa forma.

Mas a união Europeia nem sequer pretende permitir os filtros, mas quer que tudo que seja ilegal seja bloqueado, responsabilizando por isso, e que o que não for ilegal não seja bloqueado por erro, responsabilizando igualmente por isso. Ou seja, a União Europeia quer… magia! E está a por isso por escrito.

Mas claro, isto não são as únicas implicações. A realidade é que nada do que for feito pode cumprir isto, e pior ainda, com uma legislação destas em vigor, muitos vão-se aproveitar para tentar processar tudo e todos por qualquer coisinha de nada. A realidade é que este artigo vai trazer implicações muito, muito grandes, e não são palavras de pessoas que escrevem uma proposta destas que me vão tranquilizar uma vez que todo o artigo, apesar de os seus princípios serem bem válidos, mostra total ignorância da realidade das coisas, e só pode trazer mais mal do que bem tornando-se numa ferramenta de censura!

Apesar da boa vontade dos políticos, vejam o video que se segue para que percebam o grau de desconhecimento daquilo que é a realidade do funcionamento da internet dos políticos:

Congress Confused by Internet during Hearing with Google CEO

Congress having no idea how the internet works, part II

Publicado por NowThis Politics em Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018