Mar 202011
 

Apesar de o título da notícia poder parecer chocante para muitos, relembramos que a Ubisoft já tem algum historial ligado à pirataria. Efectivamente, em 2008 o editor meteu um crack do género No-CD num dos seus patchs para o jogo Rainbow Six de forma a eliminar problemas relacionados com a protecção que resolveu implementar para esse jogo.

Mas o caso mais recente parece bastante mais sério. A versão deluxe de Assassins Creed Brotherhood, de nome original “Assassin’s Creed: Brotherhood digital deluxe edition”, oferece alguns extras adicionais, entre os quais a banda sonora do jogo.

Ora utilizadores que adquiriram o jogo online, e que como tal puderam fazer o download legal da banda sonora original fornecida pela Ubisoft, no formato mp3, examinaram os ficheiros e repararam no seguinte pormenor visível na imagem de baixo:

Como podem ver, os mp3 foram codificados por alguém denominado como arsa13.

Feita uma pesquisa no Google, eis os resultados retornados sobre esse nome:

Ora pelo que parece, as musicas em questão foram retiradas de uma rede p2p de partilha de ficheiros. Isso deve-se a que as versões pirateadas deste jogo anunciam o arsa13 como quem criou os mp3 piratas a partir do audio original.

Surge então a questão do motivo de tal situação, uma vez que a Ubisoft não necessitaria de recorrer a esses métodos dado possuir os meios para a criação dos ficheiros audio, mas não há verdadeira resposta para esta pergunta.

Será que a Ubisoft na criação da versão para download das suas pistas audio resolveu pura e simplesmente recorrer a uma codificação para mp3 efectuada por um pirata em vez de dedicar os seus recursos na captura e codificação dos ficheiros?

A pergunta fica… e a dúvida também! Pode ser que haja uma resposta, mas se a soubermos, certamente a publicaremos aqui.

 

Fonte: Geek.com

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.