Um sumário de tudo o que tem sido dito sobre a PS5

O artigo que se segue é uma compilação de dados mais relevantes conhecidos e debatidos sobre a possível futura PS5.

Retro compatibilidade

1. A Sony fez já comentários que indiciavam que a retro compatibilidade poderia estar presente na próxima geração.
2. Há cerca de 5 ou 6 patentes com o nome de Mark Cerny que referem métodos de alterar a forma de funcionamento de um processador de forma a garantir retro compatibilidade com arquitecturas anteriores.

CPU
1. A CEO da AMD, Lisa Su fez comentários bem recentes a confirmar que o design do Zen 2 está completo e que terá amostras ainda este ano, com produção em alto volume para o ano. Isto tanto para as versões desktop como servidor.
2. Não se sabe ainda se será fabricado pela TSMC ou Global Foundries em 7nm.
3. Não temos muitos dados sobre o Zen 2. Acredita-se que o CCX (Core complex) poderá ir aos 6 núcleos no Zen 2, o que significa que serão necessários mais do que um CCX para um APU de 8 núcleos..
4. Alguém colocou dados de relação consumos /frequência dos Ryzen, que mostrava que os consumos são muito bons perto dos 3 Ghz, com um TDP entre os 25-35W, algo dentro dos consumos de um CPU num APU de consola.
5. Melhorias no compilador LLVM para a versão 1 do Zen foram efectuadas por um engenheiro de sistemas da Sony. O Zen 2 não é ainda conhecido plenamente pelo que as semelhanças no design ou NDA’s podem explicar a situação caso a Sony opte pelo Zen 2.
6. No código do engenheiro da Sony foi visualizado código AVX512. O AVX512 sao extensões 512 bit às instruções SIMD do Advanced Vector Extensions que não são atualmente suportadas por nenhum processador AMD, mas o Zen suporta (256 bits) em dois ciclos das unidades 128 bits. O Jaguar tambem tinha suporte AVX (128 bit). O AVX acelera bastante os trabalhos com vectores e pode ser optimizado mas ocupa muito espaço no silicone, bem como aumenta os consumos.
7. O design do Zen 3 está preparado e previsto no atual roadmap da AMD para 2020 em 7nm+. A adopção deste design está fora de hipotese, mas alterações com suporte a situações especiais é possível para 2019.

GPU
1. O Vega não chegará ao consumidor em 7nm. Será utilizado apenas para quem trabalha com  AI/computação/pesquisa.
2. O Navi aparece no Roadmap AMD para 2019. Há poucos detalhes sobre o mesmo excepto que será escalável e que será a última iteração do GCN.
3. Uma patente para um GPU “Super SIMD” foi recentemente descoberta, e o conceito é muito similar ao usado pela Nvidia. Não é claro se isto diz respeito ao Navi ou será pós Navi.
4. O sucessor do Navi deverá, de acordo com o Roadmap AMD, aparecer em 2020, mas será pouco provável que seja usado. Mais uma vez, um GPU alterado com tecnologias deste design é possível e mais provável.
5. A AMD deu a conhecer que trouxe alguns dos designers do Zen para a equipa de GPUs para melhorar a eficiencia. Não é claro o que se pode esperar disso!



APU
1. Os dados conhecidos de redução na passagem de 16nm para 7nm sugerem que um Zen de 8 núcleos com uma chip Vega de 64 CU pode ser colocado numa área de cerca de 350 mm^2. Isto é o espaço usado pelos APUs das consolas originais Xbox One e PS4. Dependendo das velocidades relógio ele ofereceria algo entre os 10 a 14 TF.
2. A ideia de multi GPUs tem sido abordada dado que o custo de colocar vários poderia ser mais reduzido. Não se sabe porém se oa redução ds custos de tal, face às as penalizações inerentes ao Infinity Fabric, compensariam face a um único GPU mais potente.

Memoria
1. A GDDR6 entrará em produção em massa este ano e será fornecida por todos os principais fornecedores de memória.
2. A GDDR6 permite alcançar os 18Gb/s por pino, e a Micron mostrou mesmo 20Gb/s. Tal fornece algo como 550GB/s num bus de 256-bit como o da PS4/Pro, ou 770GB/s num bus de 384-bit  como o usado na Xbox One X.
3. Um bus de 384-bit é mais problemático a nível de custos pois requer pelo menos 12 chips, e como tal uma motherboard maior, obrigando ainda a um silicone maior.
4. Os três principais fabricantes de memórias foram acusados de arranjos de preços, e desde aí os preços relaxaram um bocado. A loucura da cripto mineração está tambem a cair, e Lisa Su, CEO da AMD, comentou que acredita que tal se vai reflectir positivamente para o consumidor normal.
5. O uso de HBM ainda é uma possibilidade mas há questões com o preço, quantidade fabricada e muitos outros. Basicamente os custos podem ser até $100 maiores que os da GDDR6 para algo similar.
6. A Micron recentemente começou a fornecer tambem HBM, o que pode ajudar a reduzir custos e a aumentar a oferta.
7. As datas para a HBM mostram que a HBM3 poderia ser uma possibilidade, mas que a HBM2 seria mais provável.
8. A capacidade deverá ser entre 16-32 GB. Tanto a GDDR6 como a HBM suportam essas capacidades. A solução variaria entre 8 a 16 chips com GDDR6 e 2 a 4 camadas na HBM.



Armazenamento não volátil
1. A memória HBCC da AMD tem vindo a ter alguma atenção pelo seu potencial de funcionar como um gestor de cache entre a memória principal e a não volátil. Isto quer dizer que ela permite uma drive NAND de dimensões moderadas. entre os 64 e os 128 GB onde o OS e dados relevantes de um jogo podem ser colocados reduzindo tempos de carga e aumentando a resposta geral do sistema.
2. A AMD afirma que consegue reduzir a pegada (uso) da memória video em 50% usando a HBCC, mas isso nunca foi comprovado com benchmarks em jogos reais.
3. Os SSDs estão finalmente a atingir uma relação custo/GB onde podem ser considerados para uma consola. Talvez como drives permutáveis como visto na PS4.

Disponibilidade da Tecnologia

1. A TSMC e a Global Foundries ambas terão os 7nm em pleno no caso de um lançamento em 2019.
2. 28nm teve um lapso temporal de um ano desde o aparecimento até ao seu uso num APU de consola, o que é necessário por uma questão de custo e rentabilidade de produção. Por norma os aparelhos móveis usam estas tecnologias primeiro.
3. O lapso temporal coloca a TSMC pronta para o uso dos 7 nm+ numa consola em 2019. Isto suportaria uma consola em 2020, mas tal seria um pouco à justa, pelo que os 7nm normais deverão ser o usado caso se lance em 2019. Os ganhos face aos 7 nm são 10-15% de performance adicional, melhorias na dissipação térmica e maior redução, sendo o processo posteriormente até mais simples que os 7 nm originais.



Timing
1. A Sony foi explicita que não existirão anuncios de hardware na E3 deste ano.
2. A Sony publicou um guia financeiro com grandes quebras de lucros em Março de 2021, o que corresponde a dados relativos a 2020. Curiosamente não se falou do ano financeiro de 2020 (dados de 2019), tornando assim pouco clara a percepção real de quando será o lançamento, se em 2019, se em 2020, mas que parece garantir uma destas duas datas.
3. A Microsoft tem estado bastante calada, mas tem vindo a referir que os investimentos na consola são ainda fortes.
4. A Sony referiu que a PS4 entrou na fase final do seu ciclo de vida, o que bate certo com as indicações que uma nova consola será lançada nos próximos 2 anos.

VR
1. Tem existido uma série de patentes, com e sem o nome do Mark Cerny, muitas dizem respeito a metodologias de rendering e outras optmizações.
2. A Sony refere que o crescimento do VR caiu abaixo das expectativas da industria, incluindo as deles. Reconhecem-na como uma área onde terão de investir, continuando super interessados e com intenção de um PSVR 2.

Sistema operativo

1. O já referido engenheiro da Sony tem vindo a trabalhar com o FreeBSD. Tal significará que ele continuará a ser o OS de escolha, tal como foi na PS3 e PS4.

Considerações financeiras

1. A Sony apresentou 400 milhões de quebra nos lucros em Março de 2021, o que é uma quebra de 30%. Quando vemos que com a PS4 eles só caíram 1%, e dado que as consolas e jogos nelas contidos apenas são 45% das suas receitas, bem como o facto que as vendas digitais estão a subir, não se entende uma quebra tão grande. Tal tem levado a especulações que a Sony cobrirá parte do custo da PS5 para a manter a um preço interessante.
2. O preço de lançamento deverá estar entre os $400-$500.

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Posts Relacionados

newest oldest
Notify of
By-mission
Visitante
By-mission

Gostei do que vi, (claro que são especulações) mas acredito mais em finais de 2020, ainda não temos datas de TLoU 2, Ghost of Tsushima nem de Kojima (sim tudo está nas mãos dele).

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Também fiquei achei bem legal, principalmente no que toca a CPU e essas velocidades insanas de memória… As texturas e tudo mais deverá ter um impacto e tanto em comparação com essa geração.

GTA 5 com um PS3 já ficou daquele jeito, imagino o próximo GTA com tudo isso a disposição, adeus vida social :p

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Ah, e Horizon Zero Dawn atual e God of War que já são de um nível de cair o queixo, suas sequências então…

Rafael
Visitante
Rafael

Especulações estão aí pra que palpiteiros de plantão deem suas opiniões. Continuo acreditando que 2020 é a data de lançamento. Muito cedo 2019 com as vendas ainda muito grandes. 2019 também sem muita evolução face ao que temos na PS4 PRO à um custo viável.