Uma Xbox One S sem drive de Blu-Ray prevista a 230 euros. Será este um produto interessante e com sucesso?

A Xbox One All Digital será uma realidade em breve, estando prevista ser vendida a 230 euros. Mas será que este produto que não trará drive de Blu-ray reúne as condições para ser um sucesso?

Nota: Surpreendentemente o preço oficial deste produto acaba por ser 250 euros. Tão ou mais cara do que podemos encontrar versões com drive BD.

——

A primeira ideia que surge quando se fala de uma consoa sem a drive de Blu-Ray é que este poderá ser um produto mais barato e interessante para quem estiver disposto a abdicar dos jogos físicos.

Agora se essa é a ideia que surge, a realidade é bem diferente.



Primeiro porque quem abdica da drive, abdica de muito mais do que jogos físicos. Abdica tambem dos formatos físicos de música em CDs, abdica de filmes, SD em DVD, filmes Full HD em BD, e… algo que apenas a Xbox suporta, de filmes Ultra HD 4K em BD.

Não é que a consola não possa fazer tudo isto na mesma. Mas não o pode fazer nos formatos fisicos. É uma perda, que pode não ser considerada significativa, mas mesmo assim uma perda.

Mas porquê falar de algo que no fundo é apenas uma limitação de formatos, e não uma limitação real nas capacidades da consola?

Já vamos perceber!

É que se do lado das perdas, a coisa pode ser considerada por muitos como pouca, do lado dos ganhos o que há é também muito pouco.

Basicamente uma consola como a Xbox One S All Digital corta apenas na drive de BD, mas em que é que se traduz monetariamente esse corte?

Na realidade, em pouco… ou nada! Uma drive de BD, apenas de leitura é um produto de 30 euros. Elas encontra-se vendidas para PC a 40 euros (preços de revenda), o que não significa o preço de custo. Mas aqui estamos a falar de drives com capacidade de gravação, e não apenas meras drives de leitura.

Isso quer dizer que a poupança real na construção de uma consola sem a drive de BD é de uns meros euros. Apesar de realisticamente não vemos que para a Microsoft uma drive fique a mais de 10 euros, até podemos aceitar que a coisa chegue aos 20 por ser uma drive UHD, ou fazer até um esforço e referir que ela custa 30 euros. Mas o que é isso realmente no preço final de uma consola?



Será que uma consola 10, 20 ou 30 euros mais barata, mas que não permite aceder a jogos físicos, novos ou usados, que não permite ler CDs, DVDs, ou Blu-Rays FHD ou UHD, vale mesmo a pena?

Não será que esses euros extra compensam, ao oferecer um produto muito mais completo? Especialmente quando a versão completa da consola pode perfeitamente funcionar com o media digital, mas a digital nunca pode funcionar com a media física?

A Xbox One S All Digital está prevista como vindo a custar 230 euros, sendo que a Xbox One S 1TB com Battlefield One custa 237 euros, mais 7 euros, e a mesma consola com Anthem está à venda por 249.99 euros, ou seja mais 20 euros. Daí que a questão é premente!

No global uma consola digital acaba por ficar bem mais cara a quem pretende manter os jogos do seu lado, uma vez que os jogos digitais custam o mesmo, mas os discos para armazenamento são uma despesa extra.

Basicamente o que parece existir com esta consola não é uma real benesse para o cliente que pela pequena diferença de preço, mas sim algo que é do interesse da Microsoft, o vedar do mercado físico, colando os clientes no seu serviço de subscrição, e fazendo-os abandonar de vez tudo o resto.

Diga-se que se a diferença aumentar perante estes valores estaremos perante ou lojistas com maiores margens de lucro, ou então promoções da Microsoft na versão All Digital que não coloca nas outras consolas, de forma a torna-la mais atractiva. Ou seja, um forçar do mercado no sentido de este aderir às subscrições pois com esta consolas sem drive a situação torna-se bem mais tentadora.

Torna-se inegável que as apostas da Microsoft são a de aumentar as assinaturas do seu serviço de subscrição, pelo que não será de estranhar se virmos a Xbox One S standard a ser descontinuada completamente.

 

 

 

 

 



Posts Relacionados

19
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
13 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Fernando MolinaCarlos ZidaneBrunoabMário Armão Ferreiradaniel Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest
Notify of
Livio
Visitante
Livio

Um ponto que não foi colocado no artigo é que a MS pretende fazer um meio de troca de jogos físicos para digitais, ou seja, aquelas ideias propostas em 2013, por exemplo proibir a revenda de discos físicos ou impedir que os mesmos sejam emprestados está sendo feita aos poucos pela MS.

daniel
Visitante
daniel

Outra coisa interessante é que esse é o preço base do xbox sem disco; 229 dólares. Lembremos que o preço oficial da microsoft do xbox one s de 1tb é de 299 dólares, mas nunca é praticado, sempre com descontos nas lojas. Logo, não me admira encontrar esse console, em épocas festivas, próximo a 150 dólares ou euros.

Daniel
Visitante
Daniel

Para alguns mercados, sobretudo os emergentes, acredito que ficará bastante tentador em função do preço final do produto, inclusive possibilitando que mais pessoas adquiram! Quanto ao serviço de subscrição não entendo o questionamento, uma vez que tanto o Xbox, quanto o Play, possuem-no em diferentes formatos, inclusive com respostas positivas esmagadora do mercado consumidor! Com mais promoções e preços acessíveis, o xbox sem drive vai, com certeza, ser voltado para a grande maioria, incluindo ai as muitas possibilidades para adquirirmos diversos jogos no lançamento (sem precisarmos esperar as lojas apresentarem o produto nas prateleiras), antes restritos (made in Brazil). Além de que as mídias físicas sempre estarão disponíveis para quem desejar comprar, como eu mesmo faço, frequentemente, quando adquiro uma edição especial de algum jogo que eu gosto muito, e vou além, muitas vezes nem compro o jogo, primeiro eu degusto o mesmo no GamePass e depois, se gostar adquiro a edição especial com o jogo ou não, somente a edição especial, pois já comprei a mídia digital. Lembro quando há alguns bons anos, parei de comprar filmes em mídia física para obtê-los somente em mídia digital, sem falar nas lojas de aluguel de filmes em dvds que acabaram, restando apenas nichos pequenos aqui e ali, dá uma saudade daquela época, mas com certeza ficou muito mais prático, pois não preciso me deslocar para devolver os filmes que alugava para assistir em casa.

PS: Assunto do Xbox, vem um e coloca o link do futuro play 5, com features que o X já possui?

Livio
Visitante
Livio

Quem aposta em 200? Em 230? Nem eu e nem você, 215? Acabou sendo 250!

Brunoab
Visitante
Brunoab

Que console porco, vi o vídeo dele sendo desmontado e é o xone S sem o drive Blu Ray…
Pensei que pelo menos viria com HD 3.5 Pol de 4TB

Livio
Visitante
Livio

Foi o que eu disse acima, esse console é só para aplicar as ideias da MS de 2013. A começar pelo preço.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Li agora que será R$1.799 o preço oficial no Brasil. Porém aqui nas lojas de contraban… importados, acha ele completo com o drive blu-ray (4k se não me engano) por uns 500 reais a menos. Que sentido faz isso?!

Livio
Visitante
Livio

E daí pergunto ao colega de web sítio que duvidou se eu era brasileiro só porque eu disse que a economia de produção não resultaria em um console 250/300 reais mais barato. Em grandes varejistas que vendem oficialmente já chegaram a oferecer o modelo com leitor por 1k5 / 1k6 reais, dai vem MS e coloca 1k8 de preço.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

O que me preocupa é a situação Brasil, veja o preço oficial absurdo de um One S sem leitor, imagine a próxima geração… Ser early adopter certamente não será uma opção pra mim, agora imagino quem tem ainda mais responsabilidades e orçamento apertado.
Caso estivéssemos na América do norte, essas questões de 400 ou 500 dólares seriam praticamente irrelevantes.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

O jeito é darmos um voto de confiança pra esse novo governo e torcermos pra alguma melhoria, senão teremos que partir novamente pro “mercado cinza”, infelizmente

Livio
Visitante
Livio

Lembrando que há uma especulação de U$500,00 para o PS5 e vi um comentário que pode validar esse preço que foi:

“O Xbox One X foi lançado a U$500,00 e foi bem aceito”

Ou seja, tem uma marca que dá uma de esperta e coloca um preço, a galera aceita e então os demais seguem a mesma cartilha. Não duvido que daqui a 4 anos tenhamos um 5 Pro ou Scarlett X**

** Da MS que não duvido mesmo pois nessa geração já temos 4 modelos do One e na próxima geração provavelmente já vai começar com 2

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Mas pelo que foi revelado das especificações até agora, U$ 500,00 seria um excelente preço, como foi o do One X, o problema é pra nós brasileiros, que além dos impostos abusivos quem quiser pegar no lançamento ainda terá que pagar o fator novidade