Uso de impressora 3D permite a cão andar livremente.

As potencialidades das impressoras 3D não param de surpreender, especialmente no mundo da medicina.

derby

O Derby é um cãozinho muito meigo que nasceu com deformações nas suas patas da frente. Daí que movimentar-se é uma tarefa árdua e difícil, mas correr… uma impossibilidade.

Daí que para se movimentar os seus donos usavam uma pequena espécie de esteira com duas enormes rodas onde Derby apoiava o peito e empurrava. Uma situação pouco interessante e igualmente pouco cómoda.

Mas graças a uma impressora 3D a 3D Systems resolveu ajudar Derby, e imprimiu-lhe uma espécie de patas artificiais. Não são patas no sentido que visualmente são bem diferentes de uma, mas a ideia era criar algo que fosse suficientemente fléxivel, mas ao mesmo tempo rígido para permitir aguentar o peso, mas não criar movimento rígido e duro.

O resultado são umas patas que se assemelham a patins em linha. E esteticamente bonitas ou não, Derby é agora um cão feliz e… corre! 🙂




Posts Relacionados