Vendas de Forza 7 estão abaixo das de Forza 6.

As vendas de Forza 7 estão abaixo das de Forza 6. Pelo menos no que toca o mercado do Reino Unido.

Apesar de uma qualidade reconhecida, inclusive por nós, as vendas de Forza 7 estão a seguir a tendencia global de toda a série, a queda de vendas, algo que se revela normal em Franchisings de longa data, particularmente os de lançamentos mais regulares. Vamos ver o historial de vendas deste Franchising Forza:

Forza Motorsport – 1,05 milhões

Forza Motorsport 2 – 4.05 milhões

Forza Motorsport 3 – 5,49 milhões



Forza Motorsport 4 – 4.57 milhões

Forza Horizon – 1,96 milhões

Forza Motorsport 5 – 2,31 milhões

Forza Horizon 2 – 1,41 milhões

Forza Motorsport 6 – 1,99 milhões

Forza Horizon 3 – 2.56 milhões

Como se vê, as vendas de Horizon tiveram uma subida recente, mas as de Motorspots estão em queda… Nada de anormal pois a maior parte dos franchisings que se repetem com regularidade estão com este problema, havendo eventualmente um ou outro título que sobe as vendas, mas no seu global, a tendência é de descida.

Trata-se de uma saturação natural do mercado, que se verifica mais em certos tipos de jogos que em outros. Quais exactamente?

Analisando o mercado vemos que há dois tipos de franchisings que podemos distinguir de forma clara. E esta distinção prende-se com a forma como estes podem saturar mais, ou saturar menos.

Nesta distinção temos os franchisings que possuem história e temáticas que variam de versão para versão, e nos a versão antiga apenas diminui o valor da nova no facto que os componentes básicos que definem o jogo se mantêm. Outra são os franchinsings de lançamento regular e onde o conteúdo de cada nova versão é maioritariamente partilhado e o que se oferece de novo são basicamente melhorias. Acrescente-se a isto lançamentos mais regulares, e as quedas aparecem de forma mais pronunciada.

Exemplos de jogos, que como todos os Franchisings acabam por ser repetitivos e que se enquadram nestas duas definições são por exemplo o Call of Duty, onde todas as versões do jogo mudam de cenários, as temáticas, acrescentam novas dinâmicas de jogos e mudam radicalmente a história. Este é um tipo de jogos, como é lógico e coerente pensar-se a partir do momento que todas as versões partilham o mesmo nome, possui em todos os lançamentos elementos comuns ou semelhantes ao pré existente. Mas no entanto o jogo não deixa de mudar e tentar inovar de forma mais radical tentando mostrar que o que oferece de novo entre cada um dos lançamentos é suficiente para justificar uma nova compra.

Já no segundo caso são jogos como Fifa, onde a cada nova versão nada de radical muda, e há apenas melhorias gráficas, melhorias na fisica e comportamento dos adversários, ou outras nuances que, no entanto, não mudam o núcleo do jogo. É o tipo de jogo que de versão para versão o que traz de novo tem mais dificuldade em justificar o preço.

Não é por serem este tipo de jogos que impedem os mesmos de vender. A qualidade está acima de tudo! Mas o certo é que comprar um Fifa 15, um Fifa 16 e um Fifa 17 não é um bom investimento! Os jogos acabam por ser basicamente muito semelhantes!

É neste segundo caso que Forza se enquadra. Há diferenças entre as versões, é certo, mas estes jogos ao manter os mesmos carros, muitas da mesmas pistas, e tudo o resto que é nuclear e define o nome Forza Motorsports, não possuem variações realmente enormes de versão para versão, sendo um lançamento bi-anual. Nesse aspecto, Forza Horizon, com as mesmas caracteristicas, acaba por ser bastante mais variado pois consegue mudar radicalmente os cenários. E isso explica as suas subidas de vendas!

Mas as quedas de vendas são ainda mais surpreendentes se considerarmos que Forza 7 é o primeiro jogo da gama Motorsport que alcança o PC. Ou seja, nestas vendas estão contabilizadas duas plataformas e não apenas uma, mas mesmo assim as quedas de vendas ocorreram.



Há no entanto várias explicações possíveis para estas quedas. Algumas das quais até podem implicar que as vendas acabem por ser maiores do que o que se julga.

Uma das explicações é o mercado estar a virar muito para o digital. Não por interesse, mas por conveniência, e isso pode explicar que as vendas indicadas, ao serem apenas físicas, não representem uma realidade correcta. E o PC é maioritariamente digital!

Outra explicação, esta apenas ligada a Forza 7, é que o Reino Unido, apesar de ser o segundo maior mercado do mundo a nível de consolas, não representa a totalidade do mercado. E nesse aspecto, os dados são efectivamente poucos e podem não representar a realidade tal como ela é.

Mas há uma outra explicação. Uma que a ser verdade terá de levar a Microsoft a pensar muito bem as suas políticas. E vendo as políticas seguidas pela Microsoft na presente geração, facilmente se percebe que esta pode ter sido mais uma das más decisões da empresa.

Falamos da oferta em Setembro, o  mês anterior ao lançamento de Forza 7, de Forza 5 no Live Gold.

Será que esta foi uma decisão correcta? bem, poder-se-ia pensar que este oferta até foi bem pensada pois era uma forma de dar a conhecer o jogo a muitas pessoas que o desconheciam e assim servir de promoção para mais vendas do 7.

Mas como já vimos, Forza Motorsports enquadra-se num Franchising onde as inovações de versão para versão são mais estéticas e de aperfeiçoamento do que outra coisa, e nesse sentido, isto é o mesmo que a EA oferecer o Fifa 2016 antes de lançar o Fifa 2017. Parece muito pouco coerente! Há diferenças entre as versões, é certo, mas estes jogos ao manter os mesmos carros, muitas da mesmas pistas, e tudo o resto que é núclear e define o nome Forza Motorsports, não possuem variações realmente enormes de versão para versão. Nesse aspecto, Forza Horizon acaba por ser bastante mais variado pois consegur mudar radicalmente os cenários.

Mas mesmo que aceitemos que de Forza 5 para Forza 7 já há uma diferença significativa que justifica a nova compra, e assim aceitarmos igualmente que esta oferta não terá sido assim tão relevante ao diminuir as vendas do novo jogo, o que dizer entre Forza 6 e 7?

É que não contente com a oferta de Forza 5, a Microsoft tem atualmente Forza 6 em promoção na sua loja, a 29.99€! E Forza 6 Apex está gratuito para PC!

Sim, ignorando a versão PC, que até nem é um jogo toalmente completo, Forza 6 está a metade do preço de Forza 7…

Mas não contente a Microsoft possui packs adicionais com o jogo. E por 44.99€, menos 15€ que Forza 7 podem adquirir o Forza 6 ultimate edition que inclui o Mobil 1 car pack no valor de 6.99, o Car Pass no valor de 29.99, o Alpine Stars no valor de 6.99, e o Polo Red car no valor de mais 6.99. Isto é o Forza 6 mais DLC no valor de 50.96€. vale bem a pena face a Forza 7!

Perante o conjugado de todas estas realidades, sinceramente não é de admirar se realmente Forza 7 vender menos que Forza 6. A questão é que oferecer um jogo de corridas da série Forza, e em simultâneo vender a versão seguinte em promoção, mesmo antes do lançamento de Forza 7, é uma atitude de muito pouca coerência. Saturar o mercado ao qual pretende vender a nova versão, não só com uma versão a custo reduzido, mas ainda com outra oferecida gratuitamente e esperar que todos sejam fanáticos pelo jogo o suficiente ao ponto de gastarem 60 euros numa nova versão não é algo que se explique facilmente.

Ou seja, Forza 7 poderá estar a sofrer ou não do estigma da repetição, mas acabe a vender mais ou a vender menos, a pouca coerência, especialmente no timming da oferta, da Microsoft que, forçosamente, afecta as vendas, essa é que não pode deixar de ser referida.



 



Posts Relacionados