Versão WiiU de Watch Dogs está num patamar intermédio entre a actual e a próxima geração de consolas.

A WiiU parece ter estado esquecida, mas eis que Watch Dogs mostra que a WiiU até possui argumentos. Mas será que os mesmos são suficientes para salvar a consola da ruína?

watch

Uma análise ao hardware da WiiU mostra que a potência geral da consola face à PS4 e Xbox 360 não é algo de extraordinário. No entanto há algo que a distingue, a sua RAM, que é o dobro da possuída por Xbox 360 e PS3.

Numa entrevista dada à CVG, Jonathan Morin, director criativo da Ubisoft Montreal respondeu a uma questão sobre como se comportava a versão WiiU de Watch Dogs. E apesar de a sua resposta estar longe de ser definitiva este deixou bem claro que o jogo se coloca num patamar intermédio entre a actual e a próxima geração de consolas. No entanto deixa bem claro que devido a uma série de situações o jogo se aproxima mais da presente geração, sendo no entanto um “belo jogo” na plataforma da Nintendo.

Por aqui se percebe que o hardware da Nintendo não conseguirá acompanhar a PS4 e a Xbox One, mas no entanto a consola possui argumentos para superar aquilo que PS3 e Xbox 360 apresentam, sendo que o seu maior trunfo é o 1 GB de RAM que permite o uso de texturas de qualidade superior.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O certo é que Watch Dogs foi um jogo produzido para a PS3 e Xbox 360 onde se esperam boas vendas, e a WiiU beneficia assim deste trabalho de adaptação a uma plataforma inferior. A questão é como tal será no futuro quando os jogos esquecerem estas duas consolas da Sony e Microsoft e saírem totalmente optimizados para as consolas de nova geração. E aí as pobres vendas da WiiU terão certamente peso. Se actualmente os grandes produtores já olham para a WiiU com desconfiança, no futuro a situação poderá ser bem pior. E isto apesar de a consola ter argumentos.

Publicidade

Posts Relacionados