Xbox One Foi a consola mais vendida nos EUA devido à Black Friday. PS4 domina a nível global!

A Microsoft fez um forcing enorme para a Black Friday, vendendo as suas consolas Xbox One com grandes descontos, assumindo eventuais prejuizos. Mas infelizmente, mesmo esse esforço poderá não ter permitido passar as vendas da PS4.

vs

A Microsoft resolveu atacar a Black Friday com força. Descontos e promoções em bundles levaram a consola a ser vendida a preços tão baixos como 230 dólares. Naturalmente, e apenas um ano após um lançamento a 500 dólares, estamos a falar de vendas com prejuízo. Foi no entanto uma situação devidamente planeada e controlada, com o intuito de ganhar quota de mercado, mas que poderá não ter saído tão bem como o esperado.

Os descontos em valores entre os 50 e os 170 euros nas vendas da Xbox One parecem ter resultado, e os preços extremamente atractivos para um produto com apenas um ano no mercado levam a que tudo aponte para que a Microsoft tenha conseguido vender mais consolas no seu território de preferência do que a Sony neste período. Naturalmente as situações são bem distintas, com as consolas da Sony a terem sido vendidas nos parâmetros normais de venda, mostrando-se assim a ânsia do mercado em aderir à nova geração, mas a preços mais baixos que os actuais.

Como referido, estas promoções estão inevitavelmente ligadas a uma absorção de prejuízo por parte da Microsoft, mas convêm referir que prejuízos assumidos são uma realidade neste tipo de mercado e não são uma novidade da actual geração e algo que já foi praticado por Sony, Microsoft e Nintendo. A posterior venda de jogos e periféricos permite recuperar as perdas. Mas no entanto não deixam de ser perdas imediatas que apenas se recuperam a longo prazo.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Ora com uma quota de mercado quase metade da consola concorrente, este situação para a Microsoft torna-se uma necessidade. Uma necessidade tão grande que leva a algo inédito: ver um produto com apenas um ano no mercado a ser vendido em promoções a quase metade do preço (menos de metade se considerarmos o preço de lançamento com o Kinect), uma situação que de normal não tem nada, seja em que produto for. Vantajosa para o Cliente, é uma jogada comercial para o vendedor, mas infelizmente a coisa poderá não ter corrido tão bem como se esperava.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

De acordo com o website VGCharts, os resultados preliminares de vendas apontam para que as enormes promoções e vendas em território americano não tenham chegado para superar as vendas globais da PS4. Assim, em Novembro a PS4 terá vendido algo como 1,2 milhões de consolas e a Xbox One terá vendido algo como 1,1 milhões de consolas.

Ou seja, apesar das grandes promoções da Microsoft, globalmente, sem esforço financeiro da Sony, a PS4 terá continuado a bater a Xbox One, e ainda assim aumentado ligeiramente a diferença de vendas.

Mas naturalmente a Microsoft não terá de se preocupar com os valores dos outros, mas sim com os seus. E nesse aspecto a iniciativa terá sido um sucesso.

Há que aguardar agora por números oficiais para a confirmação destes dados.

Curiosamente, a Microsoft afirma que as vendas da Xbox One triplicaram graças à campanha. Ora nos anos anteriores, a Xbox 360 fazia o mesmo ou melhor neste período, sem ter de sofrer os enormes cortes de preços que vimos acontecerem este ano na Xbox One (Tabela da Forbes). Daí que a recuperação da Xbox One é quando muito uma recuperação para algo perto do normal deste mercado. Pena que tenha sido devido a grandes cortes nos preços que não se vão manter durante o ano em 2015.

Xbox 360 sales

Publicidade

Posts Relacionados