Xbox One S está a esgotar em alguns locais

Xbox_One_S

A apresentação da Xbox S seguida da apresentação da Scorpio foi um erro de marketing estudado e documentado. Mas isso não tem impedido a Xbox S de esgotar em alguns mercados.

Naturalmente será impossível avaliar os dados causados pelo anuncio da Scorpio às vendas da S, pois não conseguiremos saber o que venderia mais sem o seu anuncio, mas o que podemos ver é que as vendas da S estão a ir de vento em popa e mesmo a esgotar stocks em alguns paises.

Nos Estados Unidos, graças aos descontos na Xbox Original (250 $) e ao lançamento da S, a Xbox bateu no passado mês as vendas da Playstation 4.

Apesar de tal não ter acontecido igualmente no Reino Unido, as vendas foram igualmente boas com a consola a esgotar stocks, sendo que a situação quase se repetiu na Alemanha com os stocks a ficarem perto de esgotar.

Apesar de o sucesso de uma versão Slim ser expectável, a Xbox One S tem vários argumentos adicionais que justificam as boas vendas.

  • É lindíssima! É a consola mais bonita que a Microsoft já lançou, e está mesmo entre as mais bonitas, se não mesmo a mais bonita, de sempre.
  • É um leitor BD 4K com características únicas, sendo que no mercado é atualmente leitor HDR mais completo, agradando assim não só aos fans dos jogos, mas igualmente aos amantes da imagem.
  • É ligeiramente mais potente que a Xbox original, diminuindo gargalos e afinando performances.
  • Possui fonte de alimentação embutida, o que a torna mais fácil de transportar.

Acima de tudo é bom ver que o mercado das consolas, apesar das alterações já efetuadas e anunciadas, tem reagido bem e que ainda mexe com vigor.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (24)

  1. Esse assunto foi um alvo de brigas aqui na PCManias, mas a MS decidiu rever a informação da escala dos 40% e lançou um novo comercial. Vejam aos 5 segundos que a área do One fat foi diminuída:
    https://youtu.be/36PqkY398U8

    • E dando uma de fanboy sonysta, como alguns me chamam aqui, saiu a notícia que jogos VR do Scorpio não funcionarão no One original.

      Ué todos os jogos do Scorpio não iriam funcionar no One e não teria esse papo de exclusivos?

      A espera do que a Sony falará sobre os seus jogos VR no PS4 original.

      • Estás a ser injusto. Isso não é uma questão de separação de consolas, é uma questão de capacidade.
        Não tenhas dúvidas que a Neo, mesmo seguindo uma política de não ter exclusivos, vai ter exclusivos VR.
        O VR basicamente obriga a 60 ou 120 fps. E isso implica o dobro da potência. Ter 30 ou 60 fps na PS4 é ok, mas o dobro pode impossibilitar o jogo de ir para o VR e requerer a NEO.

        • Pois é por isso que no final coloquei que estava a espera do que a sony falará sobre os jogos VR no PS4 original, lá também foi dito que não haverá jogos exclusivos.

          Porém nos comentários da notícia que li tem gente criticando como foi errada a fala da MS na E3 de que “Ninguém ficará para trás (No one gets left behind!)”.

          Essas frases(Sony e MS) são sempre questões de marketing nunca deixando uma única interpretação e abrindo brechas para desculpas esfarrapadas.

      • Jogos exclusivos para VR não funcionarão no Xbox One por que são jogos exclusivos de VR.
        Qual a parte complicada disso?
        O Xbox One não tem um HS de realidade virtual.

      • Ué todos os jogos da scorpio saiem na ONE?? Não, apenas os que funcionam, os que não funcionam ninguém ia comprar. não é mesmo? assim como os jogos kinect não saírão para a scorpio se esta não tiver o aparelho…será que a MS têm mesmo que explicar que se o hardware for especifico o jogo só sai na consola que o possuí? ou terá que fazer uns desenhos explicativos para as pessoas entederem? ONE+KINECT (jogos kinect não saiem no W10 nem na Scorpio) Scorpio+oculus (jogos VR não saiem na ONE…

    • Os 40% na verdade é a proporção que o Chip diminuiu indo da arquitetura de 28NM para 16NM.

      • Não Fernando, os 40% foi anunciado na E3 tinha até um slide lá pra mostrar a diferença de tamanho, no final o console é realmente pequeno em relação a primeira versão, mas o marketing deu uma forçada na época ainda bem que agora estão fazendo a coisa direito.

  2. E você Mário, já comprou a sua Xbox S? Os jogadores de Portugal gostaram da nova consola?

  3. Achei interessante uma coisa, o Xbox One S desceu para a arquitetura de 16NM e a GPU teve um impulso no relógio semelhante à velocidade dos dev kits do Neo, 914MHz.
    A AMD se referiu ao jaguar dizendo que ele não iria a 14NM, mas nunca disse nada dos 16. Vimos agora que ele está lá. Baseado nos fortes indícios do Neo ainda utilizar jaguar, não seria esse console baseado numa APU de 16nm?
    Se isso for uma realidade, seria um choque brutal pois nem polaris seria a GPU, na verdade iria ser só uma versão da mesma GCN 2 com um aumento na quantidade de CUs, o que faria a diferença entre Neo e Scorpio ser um abismo caso este último seja baseado em Vega ou até mesmo numa Polaris 480x.

    Um fato curioso é que essa semana a Nvidia apresentou as GPUs de laptops da série 1000 e dessa vez eles conseguiram equiparar os relógios aos modelos de desktop com consumo de energia e dissipação de calor compatíveis com um notebook, ou seja, a não ser que arquitetura da AMD seja muito ineficiente, não tem por que um console baseado em Polaris não rodar com o mesmo clock das versões desktop.

    • Eu não teria tanta certeza que a One use um CPU jaguar… porque não consigo obter essa confirmação em lado nenhum.
      Ficariam surpreendidos se a consola usasse um CPU com núcleos Zen Lite? Exactamente o que a Neo deverá usar?
      É que após a afirmação peremptória da AMD de que não passaria o jaguar para o finfet por ser algo ultrapassado, não acredito que Sony ou Microsoft tenham suportado esses custos do próprio bolso.
      Alguém já viu algum documento oficial que diga que os núcleos da S são Jaguar? Se sim, por favor enviem o link. Obrigado!

      • Uma pergunta para ti e o Fernando.Como ficará o PS4 nesta história com o lançamento do NEO (acho eu ano que vem)pois se lançarem ainda este ano a Sony deve suportar a NEO por 3 anos e isso levaria ao PS5 no final de 2019 e o PS4 normal como suplantaria seu ciclo com todo este tempo.Pois como sabemos a MIC lança seu Next-Gen ano que vem e provavélmente seu ciclo de vida durará até 2020 ou 2021 ou seja de 3 a 4 anos.Qual a opnião dos dois neste assunto.Obrigado.

        • Eu acho que nem eles mesmos sabem como levarão de agora em diante. A idéia é não haver mais a divisão de gerações e apostarem em novos hardwares dentro da mesma geração, mas se isso não der certo, eles precisam de um plano B. Não é coerente lançar o Neo agora e mata-lo em 3 anos e o Xbox One não vai morrer com o Scorpio no mercado. O Scorpio é a mesma coisa que o Neo, só tem um hardware mais refinado e de acordo com o propósito dele, VR e 4K.
          Provavelmente haverá um novo Playstation em 2019 ou 2020, mas ele não será uma nova geração, apenas vai compartilhar os jogos com o Neo e pra mim será assim. Quando completar metade da vida do console mais forte, o mais fraco sai de linha e surge um mais poderoso e nunca mais teremos novas gerações do modo tradicional, até por que se existir um PS5, o cliente que adquiriu o Neo sairá lesado com um produto de curta duração, e levar má fama é a ultima coisa que a Sony precisa já que a falência ou continuidade da empresa está nas mãos do Playstation.

      • O Albert Penello dizendo que é o mesmo soc em 16nm.

        http://www.eurogamer.net/articles/digitalfoundry-2016-inside-xbox-one-s-tech-interview

        A sério, não é Zen, não custaria 300 dolares sendo Zen e o Neo também não deve ser Zen, assim como o Scorpio não precisa ter GPU Vega para correr 4K.
        Uma vez que a Microsoft está com os jogos no PC por que ela precisa ter um console caríssimo se a configuração da Polaris de 40 CUs pode fornecer os 6Tflops e manter o desempenho de console, entre medio e High?
        Não estou tão convicto de arquitetura de ultima geração. Fizeram dinheiro vendendo especificações medianas a 3 anos, farão novamente.
        Da mesma forma, a Sony não pode fazer um console com GPU de ultima geração e colocar um CPU duas gerações atrasadas, assim como um Devkit não pode ir com Jaguar e no final vir com Zen, isso é tipo quebrar as pernas do programador.
        Estou apostando que o Neo nem GCN 4 é, e o Scorpio que é Polaris, ao contrario dos rumores de que o Neo é polaris e o Scorpio, Vega.
        Lembre-se, o Neo precisa funcionar como se fosse um PS4 também, já que deve aceitar os jogos já lançados mesmo sem patch, e a Sony simplesmente não tem o Know How da Microsoft com relação ao software. Fazer essa compatibilidade é certamente uma bela dor de cabeça pra eles.

        • Eu já tinha visto isso… mas tenho sérias dúvidas sobre o que o Penello refere! Até porque o hardware não é a sua área.

          Vamos lá a ver os dados que tenho!

          A Microsoft criou um SOC muito mais específico do que o da Sony pois inclui a eSRAM embutida e tecnologia proprietária como os Move Engines.

          A Microsoft pagou 3 mil milhões por este SOC e o pagamento inclua a criação e desenvolvimento, bem como uma revisão ao mesmo a acontecer no futuro, e a 20 nm.

          O SOC original incluía um CPU Jaguar, um GPU GCN 1.1 todos a 28 nm

          O GCN 1.1 não possui suporte HDR e não foi portado para finFET (14/16 nm).

          O GCN 3 suporta HDR com o HDMI 1.4b, mas não em filmes, apenas jogos e fotos.

          O GCN 4 ou Polaris é o único que possui tecnologia que suporta HDR em filmes.

          Apenas a polaris descodifica video em HDR e a mais de 24 fps e a 4K devido ao suporte do HDMI 2.0 (uma peça externa ao SOC).

          O novo SOC da Xbox One S suporta HDR total e 4K 60 fps

          A AMD afirmou que não levaria o Jaguar para o finFET por ser uma tecnologia ultrapassada.

          Com estes dados o que concluo.

          Devido ao HDR e o seu suporte a filmes xbox One S terá forçosamente, e no mínimo, de ter o display controller e o Universal Video Decoder da Polaris para o suporte HDR total que tem. Eventualmente o resto poderá ter sido mantido.

          Só esta diferença já impede que Penello esteja correcto. O SOC tem alterações!

          Ora esses componentes estão a ser exclusivamente fabricados a 16 nm, o que implica que o resto do GPU terá de estar igualmente com esse processo de fabrico. E isso bate certo com as afirmações de Penello dos 16 nm.

          Mas e o CPU?

          O David W M Connell é o designer de SOCs da AMD, e ele publicou isto no seu perfil do Linkedin. Vê as partes a negrito!

          Senior SOC Physical Design Manager
          AMD
          Public Company; 10,001+ employees; AMD; Semiconductors industry
          November 2010 – Present (4 years)
          Currently managing a global team of 80+ PMTS, SMTS, MTS, Senior and Junior Engineers for the XBOX One APU with a planning horizon of 12-24 months.
          Successfully planned and executed the first APU for Microsoft’s XBOX One Game Console in 28nm technology and a cost-reduced derivative in 20nm technology.
          • Drove technical management to support project teams across multiple geographic locations simultaneously including internal IP, CAD and RTL teams to meet the project schedule.
          • Operated as the Physical Design interface to the Microsoft XBOX team resulting in an excellent relationship that has aided in contract negotiations and conflict resolution between the two companies.
          • Developed secure flows for customer specific secure IP. This flow was executed on the original product and was then carried forward to 2 successive SOCs.
          • Aggressively drove down product costs through area saving initiatives like increased tile utilization and working with IP’s to reduce area, resulting in several million dollars of savings over the ASIC lifetime.
          Assembled and grew two cross-site execution teams for 2 successive XBOX APU revisions. This included developing key technical leads into senior positions allowing for successful execution and future team expansion to handle more SOCs.
          • Regularly presented program status to AMD and Microsoft senior executives, communicating risk mitigation plans to keep the project on schedule.

          Como conjugar de forma coerente a afirmação de 16 nm do Penello, a de 20 nm de Connell, as caracteristicas da S e a afirmação da AMD que não levaria o Jaguar para o finFET?

          Não tentar conciliar todas estas afirmações seria dizer que aqui está a mentir, ou enganado, pois estas informações são contraditórias!

          Mas há uma explicação! O SOC usa tecnologia 16 nm no GPU o que permite incluir as tecnologias da Polaris no mesmo. E Penello refere-se a esses 16 nm.
          Mas o Jaguar… esse está a 20 nm. Isso explica a afirmação da AMD de que não levaria o Jaguar para o finFET (14 e 16 nm), e explicaria as palavras de Connell sobre um SOC de 20 nm (sendo um especialista da área a referencia ao processo de fabrico será sempre pelo maior dos processos usados no SOC).

          Daí que ou o Jaguar não está a 16 nm, ou se está efetivamente, por alteração de última hora, continuo a referir que ou será um Zen Lite, ou um PUMA+. E frase de Penello de que é o mesmo SOC é apenas simplificativa pois pela presença das alterações vindas da Polaris, sabemos que efectivamente o SOC não é o mesmo.

          Daí que gostava de ver documentos sobre o assunto!

          • Mas APUs de console são peças semi-personalizadas e não exatamente as que estão nas prateleiras. Nenhuma GCN 1.1 tem dois controladores de memória e trabalha com DDR3 igual o Xbox One assim como a única GCN 1.1 com 8 ACEs é a R9-290 que não é a mesma GPU do Playstation 4.
            Creio que a AMD quando dá essa declarações fala sobre seus produtos para PCs e Notebooks e trata o negócio de consoles à parte. Eles disseram, mais cedo nesse ano, que teriam GPUs tanto em 16nm quanto 14nm e como vemos a única GPU 16nm que se tem conhecimento é o Xbox One S.
            Sobre o jaguar ser 20nm no S, tenho sérias dúvidas pois o consumo de energia aponta para uma redução maior de todo o SOC.
            Já sobre a utilização de outro CPU no Xbox S, isso é possível por causa do design virtualizado do sistema operacional.
            Minhas sérias dúvidas é se um PS4 Neo poderia ser feito com outro CPU quando a Sony já engessou o console com o sistema operacional.
            Agora pensa no seguinte, se a Nvidia pode rodar a arquitetura Pascal em um laptop com o mesmo desempenho do desktop, por qual motivo a AMD precisa rebaixar o clock da Polaris para 911MHz quando o desktop começa em 1120MHz?
            E se na verdade o negócio FinFET 16nm é para Xbox One S e PS4 Neo?
            A Sony poderia ter um console de 4.2Tflops que seria apenas um pouco maior que o PS4 e ainda menor que o Xbox One com um custo muito baixo e que pode ser vendido a um preço atrativo.
            Isso faz muito mais sentido do que crer num Devkit com uma Polaris e CPU Jaguar.

          • Deixa-me só desfazer aqui um pequeno lapso. No GCN 1.1 há várias placas GCN 1.1 e mesmo 1.2 (GCN 2) que podem lidar com DDR! A Radeon HD 7350, a 7730, 7750, 7480D, 7540D, 7560D, 7660D, 8350, 8450, R5 210, R5 220, R5 230, R5 235, R5 235X, R5 240, R7 240, R7 250, R5 330, R5 340, R7 340 e R7 350, todas trabalham com DDR!
            Quanto à Pascal, estás a falar de placas para computadores como os ROG da Asus. Portáteis pesados e grossos destinados a gaming, e que funcionam na sua performance total apenas ligados à tomada, reduzindo as performances com o uso de bateria.
            A consola não pretende ter esse tipo de consumos. Mesmo 150 Watts já é muito para uma consola, pelo menos nesta geração! Mesmo 100 Watts já é considerado muito e esse é o motivo da redução. A RX 480 anuncia um TDP de 150 watts na sua velocidade máxima!.
            Mas aí eu dou-te razão… nunca compreendi essa questão dos consumos nas consolas. Desde que devidamente refrigeradas, qual o problema de gastar um bocado mais? Isso traz custos na electricidade? E depois? Alerta-se e só gasta quem quer! Para além do mais, o futuro força a maiores consumos e força…

          • O que eu quis dizer era sobre o controlador de memória para trabalhar com dois pools separados. Algo que poderia até ser repetido no Scorpio, com um Pool DDR4 e outro menor de alguma memória rápida e não GDDR5 como imaginam. Esses tipos de personalizações que me refiro. A configuração de 8 núcleos do Jaguar também não existia e foi personalizado para Microsoft e Sony. A AMD depende muito desse negócio, tanto que eu acredito que eles não tem peito para bater de frente com Microsoft e Sony e dizerem, “não vamos fazer esse chip em tal arquitetura, se virem com outra coisa”.
            Eu penso que eles estão é pedindo pelo amor de Deus pra alguém assinar um contrato com eles, tanto é que comemoraram o design do Scorpio em reunião de resultados financeiros. O Mercado não está bom para a AMD e quando parece que ela vai dominar, a Nvidia lança produtos mais interessantes.
            Não adianta muito o hardware da AMD ser bom quando o software funciona mesmo é na Nvidia…
            Sobre os laptops, as configurações com GTX 1080 e GTX 1070 são máquinas monstruosas, mas a 1060 é um laptop tradicional e de ótima performance, 4.2Tflops.
            Mas a questão que levanto sobre esses laptops gamers é que, a Nvidia consegue fazê-los rodar nos mesmos clocks das versões de desktop sem problemas de aquecimento. Da mesma forma, o consumo de energia não deve ser preocupação para quem pretende rodar jogos em 4K.
            Então por que diabos uma GPU rodando tão abaixo da performance possível num console que pretende fazer 4K?

          • Dois pools de memoria é algo indesejado pela necessidade de transferencias entre eles. A largura de banda está indirectamente associada à velocidade e certas operações trazem mais rendimento se feitas na memória mais rápida, o que requer transferencias.
            Isso é algo que traz complexidade à programação.
            Quando ao jaguar na realidade, e para sermos precisos, não temos 8 núcleos, tens 4+4 pois são dois CPUs de 4 núcleos cada.
            Mas o que dizes sobre a AMD não deixa de ser uma realidade. A empresa precisa destes negócios. No entanto só precisa deles desde que sejam lucrativos pois tambem não está em posição de perder dinheiro.
            A subcontratação da TSMC pode ter ajudado a ultrapassar o problema.
            Já agora lê isto:
            http://www.trustedreviews.com/opinions/xbox-one-s-vs-xbox-one
            Aqui é dito que o soc da S tem a mesma arquitectura do da One, mas não que é igual. E a arquitectura mantem-se efectivamente x86 e GCN. Daí que a minha dúvida mantêm-se.

            Para finalizar a AMD e a Nvidia… Discordo do que dizes sobre a Nvidia lançar produtos mais interessantes.
            A Nvidia sempre se valeu de truques dos mais diversos. Trocas de shaders efectuados nas drivers, optimizações por detecção do jogo efectuada na driver, cálculos forçados com menor precisão efectuados nas drivers. Enfim, a Nvidia teve durante muito tempo uma melhor equipa de software, e de forma artificial e muitas vezes aldrabada ou paga foi-se aguentando e destacando.
            A questão é que com o DX 12 o que vês? Placas AMD com 4 anos a suportarem o API e a terem ganhos de 40 e 50%.
            Isso quer dizer que o hardware AMD sempre foi superior, mas não tinha um API que o demonstrasse. E após muitos anos a ser passada pelos truques de software da Nvidia a AMD caiu.
            Agora o DX 12 está aí… Mas a AMD está na bancarrota. E a Nvidia com um poderio económico enorme.
            Daí que o que vês? A Nvidia a lançar monstros de potência para tentar acabar de vez com a AMD.
            O problema é que a Nvidia gosta de meter a unha. E o seu hardware, mesmo sem isso, é mais caro. A combinação que vimos ao longo dos tempos foram placas a 1200 euros e caras. Agora, perante a ameaça das placas baratas e potentes da AMD a Nvidia até lança placas potentes a preços acessíveis.
            A questão que coloco é depois apenas uma. E se elas tem sucesso? E se a AMD vai ao charco?
            O que teremos será um monopólio… E ou pagas ou te lixas. E aquilo que vi até hoje da Nvidia aponta bem nesse sentido.
            Tu não te deves recordar das Nvidia FX 5xxx. Carissimas, mas batidas a nível de performance pelas séria 9xxx da AMD.
            O que a Nvidia fez na altura para combater?
            Reduziu a precisão de cálculo para 16 bits. O resultado era menor qualidade gráfica, mas que precisava de estar lado a lado para se ver, e um aumento brutal de performances.
            E assim se safou a Nvidia de uma geração que seria um fiasco, com o povinho a bater palmas pelos fps que as placas tinham.

          • Lembro perfeitamente delas. Tive uma FX5200, não era grande coisa mesmo mas também não paguei tão caro, na verdade para a época até era mas comprei de forma paralela.
            A questão é, ainda vai demorar uns 2 anos para vermos o Directx 12 e o Vulkan nativos em games. O mercado é dominado pela NVidia que tem um design excelente para o Directx 11 e OpenGL. O mercado não pretende abandonar uma base de usuários tão forte. A implementação do Directx 12 por enquanto se valerá apenas de redução da sobrecarga de CPU, algo que a Nvidia praticamente não precisa no Directx 11, e alguma computação assíncrona, mas nada tão profundo.
            Entendo a posição da AMD, mas a culpa também foi dela. Ela geralmente não tinha o driver pronto na data que deveria, ela consome mais energia que o concorrente rendendo menos, a qualidade de acabamento em muitas placas AMD é pífia, AMD em notebook é quase uma panela de pressão de tanto que esquenta, AMD em qualquer lugar esquenta igual uma torradeira. Pra ajudar bastante, lançam a RX480 com um erro de projeto fazendo com que a primeira leva de placas levassem a alguns casos de dar defeito na placa mãe por sobrecarregar de energia o PCI Express.
            A AMD foi relaxada em coisas que causam percepção instantânea e perdeu mercado.
            O único motivo que faz a AMD ser a escolha ideal para consoles é por que não é ela que desenvolve o software nesse caso.

  4. Esse One S é lindo mesmo. Dá até vontade de comprar hehehe. No começo nem gostei tanto, mas agora vendo melhor mudei de idéia. Como tenho o One Fat aqui não vale a pena trocar. Sortudo de quem vai comprar agora.

    • Verdade mesmo,este slim ficou muito bem acabado.Fiquei triste de saber que daqui alguns anos(acho eu 2)meu fat vai tremer para rodar games que este modelo não sofrerá por ter um amadurecimento de hardware muito bem desenvolvido.

      • Sim. E esse leitor de BluRay’s 4k foi algo que me interessou bastante, pois só um leitor desse é bem caro.

Os comentarios estao fechados.