Xbox One S – o que traz de novo e vale a pena?

A nova XBox One S está aí. O que traz de diferente, e vale a pena a troca?

A Xbox One S chegou ontem às lojas (399.99 euros) e sem dúvida que para quem vai comprar uma consola Xbox One nova, a S é a consola a adquirir. Mas e quem já tem uma? Vale a pena perder uns 150 euros, vender a antiga  e ir buscar uma S?

É isso que vamos ver:

Novidades

Pequena e lindissima

Como a imagem de cima não deixa enganar, a Xbox One S é lindíssima. Esse é o seu ponto mais forte, pois esteticamente é talvez das consolas que mais me agradaram desde sempre.

É igualmente mais pequena. É indicada como sendo 40% mais pequena que a original!

Xbox-One+S

Em algumas dimensões é igualmente mais reduzida que a PS4, apesar que no global não é mais pequena, possuindo um volume superior.

Xbox_One_S_PS4

 Fonte embutida

Uma das grandes diferenças para a Xbox Original é que a Slim é aquilo que se vê. Já no caso da Xbox Original a consola não é apenas a sua caixa, mas igualmente o grande tijolo que é o transformador.

Emissor de infra vermelhos embutido

A consola Xbox One original vendida com o Kinect possuía embutida no mesmo um emissor de infra vermelhos que era capaz de ligar todos os aparelhos da casa. Aqui o Kinect não é vendido com a consola, e o emissor passa a estar embutido na consola.

Melhoria na qualidade de construção

A S não se limita a ser mais pequena, e na realidade ela usa materiais de melhor qualidade. É mais sólida e robusta. A consola é pesada devido a possuir mais componentes, mas nada de extraordinário pois a menor dimensão compensa a situação face à Xbox One original.

Controlador melhorado

O controlador da S é excelente e uma melhoria face ao já excelente controlador da One original. O controlador suporta ainda a possibilidade de ligações por Bluetooth para além das frequências radio usadas nos controladores originais. O motivo? Permitir maior facilidade na ligação ao PC!


Mais resolução e HDR

A S permite re-escalar jogos para 4K, algo que a Xbox original não faz devido aos limites da sua saída HDMI. Permite igualmente usar 10 bits de cor em detrimento dos tradicionais 8, criando cores mais ricas e com mais tons (HDR).
Note-se porém que 4K e HDR requerem hardware compatível para o seu uso, apesar de o HDR ser certamente activado por defeito na consola, mas não visível nos televisores sem suporte!

Performance

A Xbox One S possui diversas revisões do hardware utilizado, e suporte a 4K e HDR. Naturalmente essas características requerem processamento adicional que não poderia ser mantido com as performances da consola original inalteradas.
Assim a Xbox One 6 aumenta a largura de banda interna de 204 GB/s para 219 GB/s e o GPU passa de 853 Mhz (1,31 Tflops) para 914 Mhz (1.4 Tflops). É um aumento de performance de cerca de 7% que se reflete nos jogos.
Naturalmente nenhum jogo é feito a pensar nestas performances adicionais, mas mesmo assim as mesmas permitem que nos jogos já existentes e que não gastam a performance adicional no cálculo do HDR, a consola atinja fps ligeiramente mais altos e que haja menos screen tearing.
Com o HDR activo o cálculo de luz é mais intenso pelo que essa performance, ou parte dela, perde-se, pelo que a diferença de performances deverá ficar bastante próxima das da consola original.

Conclusões

O conjunto de novidades é grande, tornando a consola a escolha ideal para quem a vai adquirir pela primeira vez. Mas e os outros? Justifica a troca?

O re-escalamente 4K e o HDR são os pontos mais fortes da consola, mas recorde-se que estes requerem uma TV 4 K e com HDR. Para quem não as tem estas características não farão absolutamente nada! Daí que por estes pontos a decisão não passa só pela consola, mas igualmente pelo que já se possui em casa.

A performance adicional poderia ser outro atractivo. Mas convêm perceber que nos jogos que usem HDR ela será, pelo menos parcialmente, usada. Mas mesmo nos restantes, o valor perdido em dinheiro para uma troca do modelo anterior pelo novo, só para se ter mais 7% de fps (não chega a 3 fps a 30 fps)… não compensa! Seria o mesmo que alguem trocar a sua gráfica do PC por outra de outro fabricante 7% mais rápida! E quantas pessoas conhecem que fizeram isso?

Note-se porém que a combinação de ganhos do GPU e da largura de banda podem permitir mais que 7%, mas em casos muito pontuais.

A compensar uma troca é pelo global de melhorias, e acima de tudo, pelo disco de 2 TB. Mas aqui a decisão é mais uma vez algo que terá de partir de cada um, não se podendo dizer peremptoriamente que a troca se justifica uma vez que não há nenhum ponto realmente forte que o justifique, mas sim uma série de pequenos pontos que poderão ser de maior ou menor interesse para cada um, e que estão inclusive dependente da TV que já se possui em casa.

Convém ainda ter em conta que daqui a um ano a Scorpio será lançada, e que a sua compra se revela bem mais atrativa que a S. Pelo que pensem igualmente nesse aspecto.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (20)

  1. Bonito mesmo, pequeno e mais moderno, como tenho uma oferta pelo meu One e se caso eu o venha a vender comprarei este modelo novo principalmente pela cor branca e pelo maior HD.

  2. Uma pergunta possívelmente parva Mário, os monitores de pc suportam HDR no modo geral ou nem todos suportam como as TVs?

  3. Esse novo modelo já esta esgotado em varias lojas e estamos falando da edição mais cara de 399 dólares. isso vai conta aquilo de que o anuncio da Scorpio matou a S, mas porque sera que agora todos estão interessados na Xbox One? seria isso a prova de que especificações técnicas é oque esta movimentando esse mercado?

    • Quanto ao matar a S pela Scorpio não vais ter essa noção agora. Não só quem compra novo quer a S, como haverá muita troca. E para além do mais, esgotar não significa nada. Não sabemos quantas unidades havia. É preciso mais tempo… e dados, e acima de tudo ver as vendas durante o proximo ano.
      De resto quanto a especificações técnicas não percebo bem o que dizes.
      A S não é 4K, ela re-escala a 4K. Só em filmes podes ter 4K nativos. E o HDR requer uma TV compatível que apenas cerca de 2% do mercado deve ter.
      De resto é uma One com ligeiras afinações de performance.

      • aqui onde estou as lojas foram servidas com poucas unidades e penso que foi igual um pouco por todo o lado

        quanto a consola nada a dizer, já possuo a minha e posso dizer que apenas pela opçao de leitor 4k já me valeu a pena visto que a consola custa menos que um simples leitor 4k
        pelo resto ainda não tive a oportunidade de explorar melhor

    • Só saberemos se o Slim não foi morto pelo Scorpio caso a MS comece a divulgar o número de envio de Slim para as lojas e consequentemente o número de vendas do novo console.

      Dizer que esgotou é fácil. Lembro Portugal foi um dos últimos países a receber o One original e que as vendas não acompanhavam o PS4 (em Portugal). Com o Slim a MS disponibilizou logo em Portugal e já disse que esgotou em alguns pontos. Com essas informações você acha que a MS disponibilizou uma quantidade superior a média de vendas em Portugal, sabendo que o concorrente vende mais por lá?

      Ao usar corretamente as palavras vc consegue induzir a outra pessoa ao erro. Esgotou? Beleza, mas quantas unidades estavam disponíveis?

      • Eu tenho parentes no Japão, minha namorada tem parentes na Australia, tenho amigos que moraram nos Estados Unidos e minha irmã que passou uma temporada morando no Canadá.
        Só para efeito de comparação, no Japão quando alguém quer trocar de automóvel, ele geralmente abandona o velho em algum lugar e compra um novo. A mesma coisa com eletrônicos. Lá você imigrante sem dinheiro consegue montar sua casa procurando coisas abandonadas pelas pessoas. Isso é verídico.
        Não tem por que vocês acharem que TVs 4K são raridade nesses lugares. A partir do momento que houver conteúdo apoiando esses formatos, as pessoas migram para ele em massa, apenas por que querem e é interessante.
        Esse é o mundo dos países desenvolvidos.

        • Não é uma questão de achismo… As TVs 4K são neste momento apenas uma percentagem do mercado.
          Espera-se que até ao final desta ano a venda destas tvs face às vendas globais seja entre 20 a 30% (há divergência nos números em diversos locais)
          (Market Penetration).

          http://press.trendforce.com/press/20151125-2187.html

          Infelizmente há websites que não sabem o que isso é e referem que isso implica uma percentagem dessas Tvs no mercado face ao total de mercado (por exemplo, o website que vou citar dá a mesma notícia de cima, mas para ele 23% market penetration em 2016 significa que 23% das pessoas em 2016 terão 4K, quando na realidade o que deveriam dizer é que em 2016, 23% das pessoas que compraram TVs compraram 4K) .

          http://www.rapidtvnews.com/2016040742376/trendforce-4ktv-penetration-to-pass-23-in-2016.html#axzz4GTKP0JPg

          Market Penetration

          A measure of the extent of a product’s sales volume relative to the total sales volume of all competing products, expressed as a percentage. Formula: Sales volume of a product x 100 ÷ Total sales volume of all competing products.

          http://www.businessdictionary.com/definition/market-penetration.html

          Nota que este volume de vendas se deveu ao Europeu e Copa América, bem como aos jogos Olimpicos. Não é algo que aconteça todos os anos.

          Uma TV não é exactamente um produto de consumo. Ninguem faz atualizações de TVs de forma regular e mantem a mesma enquanto esta servir os seus objectivos.

          Se a coisa fosse como esses senhores julgam, em 3 anos, o mundo todo era 4K. E aplicando o mesmo raciocínio durante todos estes anos aos 1080p já não há sequer outro tipo de TVs. E isso não é verdade. Há inclusive muitas pessoas ainda com CRTs.

          Acima de tudo, ir neste marketing é algo enganoso! as 8K estão aí e as 4K durarão menos que as 1080p pois quando o 1080p arrancou o 4k nem era falado. Mas o 8K já está inclusive a ser transmitido.

          http://www.ibtimes.co.uk/japan-begins-8k-broadcasts-time-rio-olympics-1573793

          http://www.wired.com/2016/01/8k-tvs-coming-to-market/

          As pessoas necessitam de ter algum cuidado para não entrar na loucura do consumismo. Há coisas que compensam, outras que não! E acima de tudo a dimensão do ecrã e a distância continua a definir tudo!

          Aceitando a diferença comparativa da imagem de baixo… afastem-se 1,5 m do ecrã!

          http://www.hdtvsolutions.com/images/articles/Luther-Resolution-Large.jpg

          Passar de Sd para 1080p é um salto enorme. De 1080p para 4K… é apenas uma melhoria muito menos perceptível à distância que as evoluções anteriores. E depois conteúdo 1080p já há aos pontapés, o 4K ou é re-escalado ou há muito pouco (é natural pois as vendas estão a arrancar).

          Eu só sei que até à pouco mais de mês e meio nenhum operador de TV Português oferecia imagem a 1080p, apenas 720p ou 1080i (que está longe de 1080p). Apenas agora com a Nos e a box UMA temos a possibilidade de 1080p.

          Mas vendas de Tvs não mostram o que há no mercado.
          Mesmo que se vendesse 100% de Tvs 4K e 0% do resto, perante o número de TVs que há no mundo, quantos anos seria preciso para o mercado ter uma quota de Tvs 4K de mais de 50%? Não sei responder a isso.

          Eu estou a conselhar… mas cada um faz o que quiser.
          Só que depois não fiquem a remoer.

    • Tem gente vendendo por 600 Euros no Ebay e o Reino Unido está enfrentando falta de estoque. Certamente a Microsoft sabe quantos consoles ela vende e nessa região e enviou uma estimativa de vendas de acordo com o que historicamente eles podem fazer. Então provavelmente, mais pessoas do que o normal se interessaram pelo console e parem de achar que todos os lugares do mundo são Brasil e Portugal. Nenhum norte americano ou britânico tem um relacionamento de 10 anos com sua TV. Isso é besteira pra eles, igual pagar 400 dólares num console.
      São dois países com PIB acima de 1 Trilhão de dólares com algumas das maiores rendas do mundo.

  4. Garantidamente, é um produto com um design excelente. Se o suporte ao 4k e o HDR realmente fazerem maravilhas, então podemos estar perante um sucesso. Para o bem desta geração espero que assim seja.

    A Microsoft fez um excelente trabalho e ficamos a imaginar o que teria sido a Xbox ONE se Phil Spencer tivesse lá estado ao comando desde o início.

    • Luciano S. Carvalho 5 de Agosto de 2016 @ 9:06

      Penso exatamente o mesmo Bruno.

      Imagina!

    • Infelizmente a adopção de 4K e HDR é algo que vai demorar. Uma TV tem uma vida útil de pelo menos uma década. Não é um produto de consumo.
      E olhem que ainda conheço muitas casas que possuem pelo menos uma TV CRT

    • Não entendi o “Para o bem desta geração espero que assim seja.”.

      Agora 4K e HDR são salvadores de geração?

      Para mim salvadores de geração são jogos que tentem aproveitar o máximo que os consoles “originais” da geração tem a oferecer, como o uso do GPGPU, divertidos, com uma boa quantidade de horas para terminá-lo e com o mínimo de bugs.

      • E a S nem sequer é 4K nos jogos, só re-escala, o que está longe de ser a mesma coisa! Aliás possui as mesmas resoluções da One original.
        E um re-escalamento de 1080p nativos (e alguns jogos Xbox são menos que isso) para 4k implica que o número de pixels inventados são 4x superiores aos efectivamente reais.
        Não é o tipo de imagem que aprecie!

        • Eu ainda não provei mas já começo a ter contato com pessoas que adquiriram TVs 4K que estão barateando muito aqui no Brasil. Eles me dizem que conteúdo 1080p também parece ser melhor em 4K. Então eu acho que essas TVs devem ter algum tipo de reescalonamento que seja muito bom. Imagino que isso feito nativamente pelo console acabe por trazer uma imagem agradável.
          Na geração passada houveram jogos 540p que pareceram bons em TVs 1080p. Não duvido que o 1080p reescalado tenha suas vantagens desde que seja assistido a uma distancia correta.

      • Não, o salvar a geração é mais pessoas se interessarem pelo Xbox One assim como fazem pelo PS4, e não se interessarem pelo PS4 Neo e o Xbox Scorpio.

  5. Eu vou trocar a minha por uma S, não esta S mas a xbox S corpion, para terem uma ideia comprei uma PS4 só por ser mais potente que a xbox one…gosto sempre de ter a consola mais potente disponível…uma pancada como outra qualquer

  6. https://youtu.be/JM9Ks7fP29I

    É claro que não é a melhor forma de ver mas isso é o upscaling de um jogo 720p do Xbox 360 na retrocompatibilidade para 4k no Xbox One S. Pra mim, parece um upscaling ótimo.

Os comentarios estao fechados.