XBox One sofre na China com penalizações do Governo.

O mercado Chinês é grande… Muito grande! E é um mercado ávido por consolas dado que as mesmas estiveram banidas durante muito tempo. Mas as restrições impostas pelo Governo à Xbox One tornam a consola muito pouco atractiva.

xboxone-kinectic

Hoje são 26 de Setembro. E por esta data faz três dias que os Chineses deveriam estar a jogar Xbox One. Mas não estão!

O motivo foi um adiamento da data de lançamento da consola. Algo que somado a tudo o que tem vindo a ser anunciado face à Xbox One, tem tornado a mesma muito pouco apetecível aos Chineses.

Naturalmente a notícia que a Xbox One e  Playstation 4 iriam ser lançadas na China deixou os Chineses satisfeitos. É um grande mercado, mas sobre o qual se desconhece o real interesse em consolas, mas seja com for, é um mercado no qual interessa investir. Nesse sentido a Xbox One estava muito bem posicionada para ser a primeira a ser lançada nesta zona do mundo.



Assim, a notícia de que a 23 de Setembro a Xbox One iria sair na China terá deixado muitos fans contentes.

Mas daí para a frente… o que tem vindo a ser conhecido torna a consola muito pouco atractiva para o consumidor.

Vejamos as situações em que a Microsoft se viu apanhada pelas imposições governamentais.

1 – A Xbox Foi anunciada a 600 dólares, na versão sem Kinect. É um preço demasiadamente elevado devido a taxas (mas abaixo do custo astronómico da PS4 no Brasil). Seja como for, para a situação económica do mercado Chinês, é um preço muito elevado.

A Microsoft é certamente alheia a isso. Tanto como a Sony será alheia ao preço no Brasil. Tratam-se de taxas forçadas pelo governo e às quais não há como escapar.

2 – Ao contrário do que acontece no resto do mundo, os jogos da consola são bloqueados à região. Mais uma vez uma restrição certamente imposta pelo governo, mas que tornam a consola menos atractiva.  Recorde-se que no resto do mundo, com excepção dos jogos digitais, a Xbox One é region free.



3 – A consola terá códigos de activação. Isto quer dizer que os jogos ficam presos à consola, não podendo ser revendidos como usados. Desconhece-se exactamente quem é o responsável por esta situação, se o governo, ou se a própria Microsoft. Apesar de o mais certo ser que isto possa ser uma imposição governamental, a Microsoft andava desejosa de activar esta restrição desde que criou a consola. Aqui, os interesses ter-se-ão conjugado pois a possibilidade de um mercado paralelo de usados a preço mais baixo, será algo que não deverá agradar nem ao governo, nem à Microsoft.

4 – A consola será, de forma inédita, igualmente bloqueada a nível de linguagem, apenas suportando o Chinês. Mais uma imposição!

5 – Apesar de a Microsoft saber que a imposição da alínea anterior era uma realidade, há relatos que presentemente o Kinect ainda não suporta plenamente o Chinês. Talvez esse tenha sido o motivo do adiamento à última hora da consola.

6 – Os jogos disponíveis no lançamento serão bastante limitados em quantidade. Certamente, mais uma vez, por questões de censura governamental.

7 – Agora a consola foi adiada, mas a data exacta não foi referida (NOTA: Sabe-se agora que será a 29 de Setembro), sendo apenas indicado que tal acontecerá até ao final do ano.

Parece-nos claro que a Microsoft está a ser vítima de circunstâncias. Mas para o comprador o real culpado é irrelevante. O facto é que com todas estas situações a consola está a revelar-se muito pouco atractiva. Acaba por ser  uma consola cara, adiada para data incerta e limitada em todos os aspectos, e isso não é o que o resto do mundo está a obter.

E o adiamento, e esse sim, deverá ter sido por culpa da Microsoft, criou o desagrado total, especialmente porque muitos compradores tiveram de pagar a consola no dia 17 para a receberem no dia 23. E agora tudo foi adiado e o dinheiro já está do lado de lá.

E este é um problema que a Sony também terá quando lançar a sua consola aqui.



Posts Relacionados