Xbox One vs Xbox One s vs PS4 vs PS4 Slim vs PS4 Pro

Atualmente a Microsoft vende a Xbox One original, e sua versão slim, a Xbox One S. A Sony vende a PS4 original, a sua versão PS4 Slim e a versão mais potente, a PS4 Pro. O que oferece cada uma delas?

Pelo menos enquanto os stocks durarem, no próximo dia 10 de Novembro vai ser possível encontrar 5 modelos de consolas diferentes nas prateleiras das lojas, sendo que dois são da consola Xbox da Microsoft, e três da consola Playstation da Sony.

Quais as diferenças entre elas?

Vamos começar por comparar os dois modelos da Xbox!

A Xbox One S possui várias diferenças face á consola original. São bastantes e dignas de registo.



Xbox One Xbox One S
Dimensões 33.3×26.3×8 cm 29.2×22.9×6.35 cm
Peso 3.5Kg 2.9Kg
Disco 500 GB ou 1 TB 500 GB ou 1 TB (2 TB em edições especiais)
Resolução máxima 4K a 24 fps
1080p a 60 fps
4K a 60 fps

1080p a 60 fps

Output nativo mais usado  (independente do re-escalamento) 720p a 1080p jogos

1080p vídeo stream

1080p vídeo em BD

4K vídeo stream a 24 fps

4K fotos

720p a 1080p jogos

4K vídeo stream

4k vídeo em BD

4k video a 24 fps

4k Fotos

HDR Não Sim
Ram e largura de banda 8 GB DDR3 a 68 GB/s

32 MB de eSRAM a 204 GB/s

8 GB DDR3 a 68 GB/s

32 MB de eSRAM a 218 GB/s

Saída áudio digital óptica Sim Sim
Leitor Blu-Ray Sim – 1080p Sim – 4k
Porta Kinect Sim Não
Bluetooth Não Sim
Fonte de alimentação Externa Interna
Portas USB 3x USB 3.0 3xUSB 3.0
CPU Jaguar 8 núcleos a 1.75 Ghz Jaguar 8 núcleos a ??? Ghz
Núcleos disponíveis para jogos Entre 6.5 a 6.8 Entre 6.5 a 6.8
GPU AMD 768 stream processors a 853 Ghz AMD 768 Stream Processors a 914 Ghz
Tflops no GPU 1.31 Tflops 1.4   Tflops*
Retrocompatibilidade Sim Sim
Preços previstos Promoções para escoamento de stocks 299 euros no modelo de 500 GB

* Os jogos para a Xbox são feitos para a consola base com 1.31 Tflops. A performance extra (+7.1%) é apenas usada no cálculo dos fotogramas, mas não para efeitos adicionais.

Passemos aos modelos da Playstation

PS4 PS4 Slim PS4 Pro
Dimensões 27.5×30.5×5.3 26.5×28.8×3.9 29.5×32.7×55
Peso 2.8Kg 2.1Kg 3.3Kg
Disco 500 GB ou 1 TB 500 GB a 1 TB 1 TB
Resolução máxima 4K a 24 fps
1080p a 60 fps
4K a 24 fps
1080p a 60 fps
4K a 60 fps
Output nativo mais usado  (independente do re-escalamento) 900p a 1080p jogos

1080p vídeo stream

1080p vídeo em BD

4K vídeo stream a 24 fps

4K fotos

900p a 1080p jogos

1080p vídeo stream

1080p vídeo em BD

4K vídeo stream a 24 fps

4K fotos

1080p a 4K jogos

4K vídeo stream

1080p vídeo em BD

4k vídeo a 60 fps

4k Fotos

HDR Sim (prometido) Sim (Prometido) Sim
RAM e largura de banda 8 GB GDDR5 a 178 GB/s 8 GB GDDR5 a 178 GB/s 8 GB GDDR5 a 218 GB/s
Saída áudio digital óptica Sim Não Sim
Leitor Blu-Ray Sim – 1080p Sim – 1080p Sim – 1080p
Bluetooth Sim Sim Sim
Fonte de alimentação Interna Interna Interna
Portas USB 2x USB 3.0 2x USB 3.0 3x USB 3.0
CPU Jaguar 8 núcleos a 1.6 Ghz Jaguar 8 núcleos a 1.6 Ghz Jaguar 8 núcleos a 2.1 Ghz
Núcleos disponíveis para jogos 7 7 7
GPU AMD 1152 stream processors a 800 Ghz AMD 1152 stream processors a 800 Ghz AMD 2304 stream processors a 914 Ghz
Tflops no GPU 1.84 Tflops 1.84 Tflops 4.2 Tflops
Retrocompatibilidade Não Não Não
Preços previstos Promoções para escoamento de stocks 299 Euros no modelo de 500 GB 399 euros com 1 TB

Pela lista que temos em cima vemos que claramente há ofertas para todos os gostos.



Naturalmente um dos grandes factores decisivos continuará a ser a preferência de gostos pelos jogos. E apesar de a Microsoft ter dado a conhecer que os jogos da sua consola estarão igualmente disponíveis para PC, estes continuam a só poderem ser jogados em consola na Xbox One. Assim a diferença face aos exclusivos Microsoft e Sony continua a existir como sempre existiu, servindo de fator, talvez mesmo o mais decisivo, na escolha da consola, para quem não conta com o PC.

No entanto, no que toca a performance, as consolas da Sony levam vantagem! Apesar de uma pequena melhoria de 7.1% na performance da Xbox One S face à Xbox One original, esta é uma performance ignorada na criação dos jogos para a consola, que continuam a ser criados tendo em conta as especificações da consola base. E sendo a diferença tão pouco significativa, esta performance limita-se a ser usada na estabilização de fotogramas e eliminação de algum “screen tearing” que possam existir na consola base, bem como no processamento do HDR.

A Xbox One S distingue-se ainda da consola original por suportar em jogos re-escalamento dos jogos na sua resolução base para resoluções até 4K, e ainda pelo suporte HDR, bem como por ser a única consola, de todas as aqui referidas, com um leitor capaz de ler discos Blu-Ray 4K.

Já no que toca às consolas da Sony, os jogos criados para a PS4 garantem 40% mais capacidade gráfica do que aquela colocada na criação de jogos Xbox One, uma situação que normalmente, e quando significativa (quando as consolas são levadas ao limite), se reflecte em diferenças de resolução nativa do género 720p na Xbox One e 900p na PS4 ou 900p na Xbox One e 1080p na PS4.

Nesse aspecto a PS4 Slim não traz nada de novo, limitando-se a ser uma PS4 em uma caixa mais pequena, sendo que, por questões de custos, a porta de audio óptica digital foi removida face ao existente na consola base.

A PS4 Pro continua a ter como base os jogos criados para a PS4, colocando melhorias em cima dos mesmos. Elas podem passar por maior resolução, nomeadamente os 4K, ou por melhorias nos Fps e/ou grafismo.

Convém no entanto distinguir de forma clara, até porque a confusão parece existir na cabeça de muitos, a diferença entre os 4K da Xbox One S e os da Playstation 4 Pro.

Na realidade os 4K da Xbox One S não são 4K reais. Os jogos são rendidos nas habituais resoluções da Xbox, com um frame-buffer de saida a 720p, 900p, ou 1080p, e posteriormente re-escalado por interpolação, por intermédio de um chip proprietário, para 4K. Mas tal não é diferente do que é feito directamente por uma TV 4K ao receber o sinal 1080p e ajusta-lo à sua resolução, sendo que a vantagem de tal ser feito na consola se prende com o lag criado no processo que é largas vezes inferior ao re-escalamento efectuado na TV.

Já na PS4 Pro o processo é bem diferente. Apesar de a consola não possuir capacidade para o cálculo de 4K nativos em todos os jogos, a resolução de saída é efectivamente 4K. Há todo um processo de cálculo interno baseado em metodologias bem mais complexas que a simples interpolação usada nas Xbox One S que cria à partida um frame buffer com 4K efectivos, e criado à base de imagens com resoluções várias vezes superiores aos 1080p. No entanto já vários criadores de software anunciaram jogos a 4K nativos, sendo que The Last of Us é o nome mais sonante da lista.

Daí que em termos gerais resultado final apresentado pelas duas consolas (PS4 Pro e Xbox One S) é radicalmente diferente a nível visual. A interpolação feita pela Xbox One S, apesar de criar uma imagem 4K não acrescenta detalhe à imagem acima do que seria visível na sua resolução original que continua a ser ou 720p, ou 900p, ou 1080p.

Já o processo usado pela PS4 Pro faz isso mesmo uma vez que quando não há 4K nativos, pois o re-escalamento é efectuado em paralelo com a criação do fotograma, partindo de uma resolução base bastante acima dos 1080p ( 2 ou mais vezes superior), e usando processos bem mais complexos que permitem extrapolar dados de geometria e outra informação real do universo 3D para as zonas em falta.



Como consequência o resultado da PS4, apesar de não ser sempre nativo, aproxima-se o suficiente para passar pelo que seria obtido com o cálculo efectivo de todos os pixels. E como bónus adicional, de acordo com a Digital Foundry, a Sony implementou este processo no hardware pelo que o re-escalamento em si não ocupa qualquer recurso do GPU.

Mas sobre isto temos já um artigo em calha que elaborará mais esta situação.

Basicamente torna-se claro que quem vai comprar uma consola tem aqui várias opções de acordo com as preferências de jogos, a performance, o preço, e as funcionalidades (especificamente o leitor BD 4K único da Xbox One S).

Mas também se torna claro que, para aqueles que se interessam apenas pelos jogos e a sua qualidade, não ligando a marcas ou a acessórios, mas apenas à diversão associada à qualidade visual e performances que a consola pode oferecer, as ofertas da Sony para finais de 2016 e o ano de 2017 soam a bastante mais atractivas, com a PS4 Pro a ser a cereja no topo do bolo.



Posts Relacionados