Zelda: Breath of the Wild – Switch vs Wii U

Será que a Switch é realmente uma grande evolução face à Wii U. Eis algumas análises a tempos de carga e a grafismo e fotogramas.

Analisando ambas as versões do jogo, o que se percebe é que o grafismo e efeitos a ele aplicados é exactamente igual em ambas as consolas. As diferenças ficam-se pela resolução (720p na Wii U e 900p na Switch docked – 720p em modo portátil).

Encontra-se ainda uma outra diferença bastante reduzida, o Anisotropic Filtering na Switch quando na sua estação é um pouco maior, sendo aplicado um poquinho mais à frente da personagem. Mas essa é uma situação que é pouco notória, apesar de existente.

Relativamente a tempos de carga, a Wii U por norma leva vantagem, sendo mais rápida a carregar do que a Switch, o que se comprova no video que se segue:



Quanto a fotogramas os resultados podem ser surpreendentes uma vez que os resultados são um pouco um saco de surpresas. Ambas as consolas possuem quebras em tudo semelhantes, apesar que estas acontecem em casos diferentes, com ambas as consolas a bloquearem nos 20 fotogramas nos momentos de quedas elevadas.

No entanto as quebras da Wii U parecem mais justificáveis pois acontecem em alturas onde o cenário abre, ao passo que as da Switch acontecem em locais menos explicáveis, dando a entender um gargalo em qualquer local do sistema. Convém no entanto salientar que, apesar da adaptação à Switch ter tido imenso tempo de desenvolvimento, o jogo teve mais tempo dedicado à Wii U, e esta situação pode explicar muita coisa.

No entanto, em modo portátil estes problemas deixam de acontecer na Switch. Esta seria uma situação perfeitamente compreensível se a a velocidade dos componentes se mantivesse, mas na realidade isso não acontece, havendo um decréscimo da performance da consola. No entanto, como já referimos anteriormente a consola acaba por ser mais potente com as velocidades reduzidas no modo portátil e a 720p, do que a 900p e inserida na base. E isto porque a quebra na resolução é superior em percentagem à quebra da performance! É um desiquilibrio na concepção da consola que a torna mais adaptada ao modo portátil a 720p do que quando ligada à base a 900p.

Vejam o video:

Conclusões

Naturalmente, com o tempo, iremos ver jogos mais optimizados para o hardware específico da Wii U. Mas o que vemos aqui não deixa esconder uma realidade, a Switch não é assim uma evolução tão grande face à Wii U, pemitindo apenas ligeiros aumentos de resolução. A grande diferença prende-se com a portabilidade da consola!

Eventualmente, no futuro, a diferença poderá ser um pouco maior, mas as grandes diferenças virão no uso de melhores e maiores texturas que usem a RAM e a largura de banda adicionais. Mas não a nível de performances.



Posts Relacionados