Ainda há justificação para o mercado físico?

5 5 votes
Avalie o nosso artigo

Esta foi a questão colocada num Thread do Neogaf… e a resposta é um claro SIM!

Um utilizador do Neogaf colocou um therea dom o nome “Ainda há alguma tipo de justificação para os lançamentos físicos?”.

Esta questão é completamente absurda, e é mesmo criticada pelos participantes do Thread.

A forma mais simples de se responder a esta questão é verificar a realidade mundial. E de acordo com o Statista, o mercado das consolas em 2021 valou 42.6 mil milhões de dólares, dos quais  30.2 mil milhões (ou biliões na unidade americana), são vendas digitais, e 12.4 mil milhões são em vendas físicas.

Eis o gráfico:



Ora este gráfico mostra-nos uma realidade. A primeira é que o mercado físico ainda está longe de ser irrelevante, e a segunda é que, apesar da continuidade do crescimento do mercado digital, o mercado físico, apesar de oscilações anuais, basicamente tem-se mantido constante desde 2014. Em 2014 as vendas foram de 12.9 mil milhões, e em 2021 foram 12,4 mil milhões, com previsão de 13 mil milhões em 2022.

Se olharmos para estes números e os enquadrarmos na realidade em que vivemos, em que os serviços nos são impingidos oferecendo descontos e vantagens na aquisição do digital, o que se percebe é que este tem atraído novos clientes, mas não os mais antigos (geração X e millenials), que se tem mantido mais fieis ao formato.

Apresento de seguida alguns dos argumentos usados no thread do Neogaf, em defesa do físico e que achei interessantes. Note-se que estes comentários refletem a opinião dos seus autores e não necessariamente a nossa, e que apenas foram escolhidos alguns comentários, e todos defensores do físico, que é o intuito deste artigo. (nota: tradução livre)

Turtlepowa

– Basicamente mais baratos que as versões digitais
– Podem ser vendidos
– Podem ser trocados
– Podem ser emprestados



Existensmaximum

Compre sempre físico. As minhas maiores razões:
1) Dessa forma posso vende-os? Nunca compraria um jogo que não tenha muita certeza de que vou gostar se não o pudesse revender e recuperar o meu dinheiro. Ou então como agora, que acabei o Assassin’s Creed Valhalla e sito que nunca mais na vida o vou voltar a jogar. E assim sendo, fixe, vou vende-lo! Não preciso deles na minha coleção.
2) Sou um colecionador. Gosto de ter os jogos na prateleira. Dá-me prazer.

BlackGauna

O fisico é pura e simplesmente superior em muitas maneiras.

Aliás, quais as ventagens do puramente digital? Há apenas duas que me ocorrem: Não ocupa espaço e não se tem de colocar o media na drive para jogar



Mesmo assim o jogo requer patches.

E para quem não compra os jogos no lançamento, os fisicos por norma oferecem uma edição GOTY/versão completa, que se arranjam a preços mais baixos, anulando a vantagem da versão digital.


E claro, poes emprestar, vender e comprar os jogos livremente.

Aqui na Europa, os jogos digitais nem sequer são mais baratos que os Fisicos, sendo que a coisa até tem piada pois arranja.se os jogos mais baratos em formato físico.



Finalmente uma outra coisa que já todos deveriam ter aprendido com o passado. O não se poder dar às empresas demasiada liberdade. Apenas podemos desejar que um mundo todo digital surja o mais tarde possível quando vemos o que já surgiu no passado como os Season passes, as micro transações, as lootboxes, etc. Se alguma vez eles tiverem controlo total sobre os jogos que compramos, nem quero imaginar o que poderá surgir daí.
pensem por exemplo nos preços. Eles poderiam colocar o preço que quisessem dado não existir concorrência.

nordique

Quero dizer. Olhando apenas para os jogos de 2020, o digital valeu-me de retorno um total de 0$. Já as revendas dos meis títulos fisicos valeu-se 700 dólares canadianos (alguns vendidos por 80$, outros por 50 e 40$). Mas isso sozinho fundou.me a minha PS5, e tambem um bocado da minha série X, e apenas vendendo jogos que comprei e que sai que nunca mais jogaria de novo.
Nesse sentido discordo com seja quem for que diga que os jogos físicos não tem razão para existir.
A ter de escolher, iria para físico. Mas eu vejo jogos como algo reciclável e estou sempre preparado para trocar o existente por novos jogos e hardware.

Karma Chameleon

Há muitas razões que incluem:



  • Recentemente a loja da PS3 e POS Vita fechou, e quem não fez o download para o seu sistema, perdeu o acesso ao que pagou.
  • Os jogos digitais podem ser removidos das lojas. Forza Horizon 3 por exemplo, só pode agora ser adquirido como fisico.
  • Nem todos os países do mundo tem acesso a internet de alta velocidade, e em alguns que a tem é super cara,
  • Os ISPs tem limites de tráfego.
  • Em geral há muitas pessoas com má internet.
  • Se não tens internet podes jogar os jogos fisicos, ao passo que na maior parte das plataformas tens de estar ligado à internet, ou ligar-te de x em x dias.
  • Podemos revender jogos físicos quando os jogamos, indo buscar dinheiro, ou então trocar com amigos.
  • Jogos físicos são por vezes mais baratos que os digitais (pelo menos no Reino Unido)

O físico vai sempre estar á, quer se queira ou não. Eu não me importa e gosto de ter acesso aos dois, escolhendo o mais barato.

Mithos

Enquanto a conta onde os jogos estão alojados for controlada por outro que não eu, irei ficar no físico.
Eles podem banir/kickar por qualquer razão e nem sequer tem de dizer qual ela é.
Ora raios, até poderás sem banido/kickado da conta por simplesmente teres uma opinião diferente ou suportares as coisas erradas.

Karma Chamelon



Briank75

Se suportas direitos de consumidor, autonomia, posse de bens pagos, etc, então provavelmente percebes o valor dos media fisicos.
Impede o monopólio das lojas online devido às lojas físicas, e cria empregos no retalho.
Não entendo a atitude das pessoas que dizem que agora que há lojas online não são precisas as outras… Se tivesses uma loja de roupas online, defenderias o fecho das lojas de roupa a retalho?
É um argumento ridículo, de mente muito fechada e negativo para a industria.
Claro que quem defende isto querem diminuir a qualidade da pastilha elástica, enchendo-a com DLCs, Micro transações e DRM, tudo sem posso. Sempre se referiu que o digital tornaria os jogos mais baratos devido a não terem custos de embalamento, transporte e distribuição… mas isso acabou por ser treta, como todos sabemos!
E antes que alguém diga que não possuímos verdadeiramente os jogos físicos possuímos! Se o jogo está escrito no disco e ele está em tua casa, nenhuma empresa vai lá entrar para o ir buscar.



5 5 votes
Avalie o nosso artigo
86 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
1 mês atrás

Concordo, e acrescento que no meu caso tenho feito pré reserva de jogos fisicos PS5,usufruindo de desconto por norma de 15% a 20% o que até torna irrelevante o aumento de preço dos jogos PS5…

Hennan
Hennan
1 mês atrás

Paguei 186 na pré venda do horizon. Mídia física é a salvação do brasileiro. No dia que a fatia da psn cair ou existir concorrência no digital, talvez o mercado físico morra. Até lá, sempre será muito relevante.

Andrio
Andrio
Responder a  Hennan
1 mês atrás

Infelizmente a PSN no Brasil não pratica preços regionalizados. Ela sempre faz conversão do dólar atual e eu acho isso errado por parte da Sony. No Brasil pra quem tem ps5 eu aconselho a sempre pegar a versão de disco do console pq os preços dos jogos vc consegue encontrar mais barato que na PSN.

Juca
Juca
Responder a  Hennan
1 mês atrás

Onde conseguiste a esse preço, Hennan?

Livio
Livio
Responder a  Juca
1 mês atrás

Num é, consegui a versão especial do PS4 a 199,00 só pq eu tinha crédito de 99 reais na Amazon

Hennan
Hennan
Responder a  Juca
1 mês atrás

Americanas. Junção de cupom + ame + um bug nos gift cards deles.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
1 mês atrás

Existem dois pontos de vista. Olhando pelo lado das trocas e compra de usados é muito melhor que hajam as mídias físicas , mas , olhando pelo lado da preservação cultural é inútil , pois o software no disco é incompleto e cheio de bugs , dependendo das atualizações para serem desfrutado.

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Driveclub?

José Galvão
José Galvão
Responder a  Felipe Horvath
1 mês atrás

Não penso que seja inutil, no digital ficas literalmente sem nada, nem jogo nem patch, no fisico pelo menos ficas com o jogo, ficas com o legado, um legado que pode ser usufruido num emulador e que até pode ser restaurado pela comunidade.

Juca
Juca
Responder a  Felipe Horvath
1 mês atrás

Bem, a preservação cultural ao menos terá uma versão inicial do jogo, enquanto se depender das empresas, nada sobra… veja o acesso que se têm a jogos de PS3 hoje se você quiser adquirir algum digitalmente e fisicamente.
Digitalmente, só podemos agradecer à pirataria, pois só assim ainda se encontram a grande maioria do games, nesse caso, a vantagem do digital foi a difusão de conteúdo, e não o interesse cultural. Às empresas mesmo digitalmente e salvo algumas excessões só se têm acesso quando relançam um mesmo jogo diversas vezes renovando mais o preço do que o próprio produto, como se digitalmente as coisas se tornassem raras pela idade digital, o que é uma tremenda sem-vergonhice.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Juca
1 mês atrás

Acrescentando ao que você disse, uma empresa que não permite o acervo digital de seus jogos é a Nintendo, que ou só ela tem e disponibiliza ou ninguém pode ter como foi o caso do museu do vídeo game, que pediu autorização para preservação e a Nintendo negou.

José Galvão
José Galvão
1 mês atrás

Eu sempre fui e sempre serei apoiante do formato fisico, lançamentos daqueles em que eu compro day one, é sempre em formato fisico, tirando isso e alguma promoção, é tudo digital, somente os jogos que são importantes para mim é que eu faço questão de ter na minha estante, isto tem a ver com a enorme oferta que existe actualmente, e que desde a geração PS4 e XO, fez pender a minha balança para o digital.

Estas pessoas que defendem a erradicação do fisico, não têm a noção daquilo que estão a desejar, estão praticamente a querer entregar as chaves da sua biblioteca às politicas de um punhado de corporações cujo maior objectivo é cobrar mais por menos.

É inevitável?
Sim…mas que o seja numa fase em que já não precise de pagar 500€ para ter acesso, até lá estamos a comprometer seriamente o legado desta industria já de si fragilizado pela cultura do patch, e a fomentar um monopólio, num momento em que todos desejam que a Microsoft se fortifique para competir com a Sony porque isso só no beneficia a nós, acho estranho que defenda somente um tipo de mercado.

Acho que os criticos do fisico só vão perceber o quão perigosa é a sua lógica, quando um dia um gigante fechar portas e perderem uma autêntica fortuna amealhada ao longo dos anos, só que vivem da convicção de que isso nunca vai acontecer, só que já aconteceu e não é preciso a empresa fechar portas, a Nintendo está bem de saúde e no entanto se não fizeste download do que é teu da Wii Shop até uma determinada data, chapéu, pelo mesmo caminho vai a Wii U, 3DS, assim como a Sony com a sua Vita e PS3, da mesma forma que se isto do gamepass der para o torto, a Microsoft fecha as suas lojas Xbox, portanto os sinais estão à vista de todos.

Lembrem-se sempre de que algo na vossa mão é sempre melhor do que algo alocado num qualquer servidor que não sabemos quando vai fechar, e tudo porque as mais recentes gerações não se querem dar ao trabalho de levantar o rabo para trocar de disco, e muito menos para ir à loja comprar um jogo, isto é de um facilitismo e comodismo atroz, e um dia vamos todos pagar a fatura.

Livio
Livio
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Sempre fui adepto do físico, digital somente quando não há edição física, Unravel(1/2) e Valiant Hearts por exemplo.

Em artigos anteriores alguém chegou a opinar do porquê a mídia física tinha o mesmo preço da digital(sendo que quem pega em pré-venda geralmente só recebe o jogo após o lançamento), pois bem, ultimamente percebi que a mídia física dos jogos da Sony (HFW e GT7) estão com preços inferiores à mídia digital. GT7 edição de 25 anos está sendo vendida a R$459,90 na loja digital enquanto a Amazon está vendendo a mesma edição por R$378,38

Juca
Juca
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Confesso que eu estava em uma grande ascenção pelo consumo digital nos consoles (no PC, não há opção) por diversos fatores, sobretudo no final da geração, adquiri Final Fantasy 7, The Last of Us 2 e muitos outros sobretudo pela rapidez e comodidade em ter um jogo. Mas após a própria Sony me relembrar de quem está no controle do digital, desligando servidores para PS3 e PSVita, resolvi dar um 180º nas minhas aquisições. Hoje, só tenho comprado físico, e evitado digital, só compro digital por preço que acredito ser irrecusável.

Como vantagens do digital vejo:

  • Impossibilidade de dano, destruição da mídia, de um modo geral;
  • Impossibilidade remota de roubo, a menos que sua conta seja roubada;
  • Não necessidade de espaço físico ou acondicionamento apropriado;
  • Acesso mais fácil ao jogo no geral em qualquer lugar;
  • Acesso mais imediato ao produto após a compra no geral;

Como vantagens do físico vejo:

  • Acesso irrestrito ao jogo por não depender do online ou servidores(para jogos não online;
  • Poder emprestar;
  • Poder trocar ou revender;
  • Poder colecionar, manusear e exibir numa estante (pra quem curte);
  • Poder presentear (pra quem quer dar algo específico);
  • No geral, chegam a preços melhores antes do digital, por ter concorrência, pois nos consoles há monopólio de loja.
Livio
Livio
1 mês atrás

[OFF] – Creio que foi aqui que declarei, mais de uma vez, a não concordância com certas políticas da Sony, lembro que um dos últimos comentários era do God of War em uma lista da NVidia e na altura eu já dizia que ali seria verdade porque a Sony ultimamente tá dando bola fora principalmente com vazamentos, se saiu já é uma fumaça e onde há fumaça há fogo, fora que a Sony nunca negou esse vazamento, só a NVidia….

… pois bem, acabaram de confirmar Gow no PC.

Livio
Livio
Responder a  Livio
1 mês atrás
  • Uncharted: Legacy of Thieves Edition
  • HELLDIVERS 2
  • Horizon Forbidden West
  • Gran Turismo 7
  • Déraciné
  • God of War
  • Returnal
  • Demon’s Souls
  • Ratchet & Clank
  • Sackboy: A Big Adventure
  • Ghost of Tsushima

Dos demais é certo o HFW sair os outros já estimo o limite até final de 2024 para saírem no PC

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Livio
1 mês atrás

Virou zona , putaria.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Livio
1 mês atrás

3 jogos “novos” e de Ps5, Demons Souls, Ratchet & Clank e Sack Boy, ai eu pergunto o Ratchet não só poderia ser rodado graças ao SSD do ps5?

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Desde o momento que a Sony adquiriu um estúdio especializado em fazer ports para PC a alegação de que a Sony não tem suporte oficial ao PC não faz sentido.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Livio
1 mês atrás

Isso aí pra mim, é uma desgraça.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Livio
1 mês atrás

E com 19 milhões de jogos vendidos! ” Ah! Mas vai atrair jogador para o Ps5! ” Não, isso é utopia! Vai fazer com aquele cara que ainda comprava ps por conta dos exclusivos, não precise mais, pois esperará pelo Ragnarock no futuro, seja dentro de 3 ou 7 anos!

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

É o que eu venho falando a tempos ninguém vai comprar um PS5 por causa de um ou 2 jogos eles vão esperar sair no Pc

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Mário, eu gostaria de conversar isso com você amanhã, pois tenho uma perspectiva diferente da sua e acho que não consiguirei me expressar direito via texto.

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Sobre os 20 milhões de gamers do PC para consoles não confio muito.

Logo após sair a notícia do GoW no PC o Andrio compartilhou um printscreen de uma pessoa dizendo que estava prestes a adquirir um PlayStation para jogar GoW, com o anúncio desistiu de comprar.

Se a fala da pessoa é verdadeira, não sei, porém não vi nenhum comentário contrário, de que devido o Horizon no PC a pessoa iria comprar um PS4 ou PS5 para jogar o HFW.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Tudo bem que a Sony está com essa estratégia , mas perder God of War da uma dorzinha no coração. kkkkk

nETTo
nETTo
Responder a  Felipe Horvath
1 mês atrás

A Sony/PlayStation não perdem, o PC é que ganha um excelente jogo.

O fã da marca fica com o ego ferido, mas as porteiras já estão escancaradas, desta se adaptar a nova realidade.

Quem venha Ragnarok em 2022

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  nETTo
1 mês atrás

Pra mim isso é muito mais complexo que “ser fã de ego ferido”, eu não sou fã, só pra esclarecer. Mas eu vejo consequência nas coisas, tudo gera um fractal imprevisível e a maioria das pessoas não chega a lugar nenhum porquê tem a visão muito curta pra tomar decisões.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Felipe Horvath
1 mês atrás

Pessoalmente, como consumidor eu não vejo problema em lançar no PC os jogos que já foram até dados na Plus. Acho que junto com a versão de PC a Sony deveria lançar também um patch para o PS5, seria uma forma de valorizar quem investiu na consola.
E, se um dia a Sony mudar sua política e passar a lançar os jogos dia um no PC, ou mesmo com pouco tempo de diferença, eu simplesmente abandono o Playstation e passo a utilizar somente o PC, sem problema nenhum.

Por outro lado, tentando entender a estratégia de mercado da Sony, sem entrar no mérito da coisa, eu consigo compreender o lançamento no PC de jogos que já tiveram seu potencial de vendas esgotado. Isso gera tanto uma fonte de renda quando pode atrair jogadores para a plataforma. Faz sentido pensar que os casuais não vão migrar para o PC e que a grande maioria dos hardcores não vão querer esperar anos para jogar.
Todavia, em minha opinião, não se pode guiar somente pelo lucro imediato. GOW e Spider são a cara do Playstation, acho que lança-los no PC desvaloriza a marca. Alguém imagina o Link ou Mário em outra plataforma? Agora é aguardar como essa política se desenvolve nos próximos anos.

Hennan
Hennan
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Não sei se 20 milhões. Mas se melhorar a questão de produção, tem espaço pra uma migração importante. Não vejo o preço de gpu voltando a um preço razoável tão cedo. O mercado de criptomoedas continua expandindo rapidamente com o apoio da impressão de dinheiro pelos BCs do mundo. E as fabricantes não devem reduzir a margem tão cedo.

nETTo
nETTo
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Eu prefiro físico por causa das promoções que são melhores.

Mas 90% dos meus jogos são digitais hehehe

Daniel Cardoso
Daniel Cardoso
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Off Topic:

Mário podia me dizer, ou até fazer uma materia das qualidades em aderir a uma nova consola, depois da Sony enviar GoW 2018 para PC, até na Sony não encontro mais motivos para continuar lá, e não adianta vir com mil e umas desculpas, consola hoje em dia só valerá a pena por causa do preço do hardware mesmo, e a facilidade em jogar sem grande stress, de resto as consolas são as mais caras em tudo ao que a software diz respeito face ao PC, para não falar do resto das vantagens que o Pc tem e as consolas não.

Hennan
Hennan
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Isso é um ponto que as pessoas pouco falam. O game no PC terá algumas melhorias gráficas. Mas na sua essência é um produto que foi limitado pelo ps4. Esse é o maior problema que vejo no PC. Do que adianta ter uma 3080, se nada foi desenvolvido pra aproveitar isso. Mais fps e resolução impactam o game até certo ponto. Não a toa a maioria das pessoas tem gpu custo benefício e a 1060 continua na liderança.

Andrio
Andrio
Responder a  Daniel Cardoso
1 mês atrás

Ele nem escreveu nada e vc já disse pra ele n ir com desculpas kkkkk

Juca
Juca
Responder a  Daniel Cardoso
1 mês atrás

Ainda não é assim para o PS. “Tempo é dinheiro”, e “timming é tudo” São duas expressões ou provérbios bastante difundidos que dão a ideia que o dinheiro faz o momento, ou o valor está no momento. Isso não quer dizer que os jogos fiquem ruins com o tempo, mas que tempo é o bem mais valioso que temos, do nosso tempo vem o dinheiro e o dinheiro nos dá recursos para melhor aproveitarmos nosso tempo. Se vc não faz questão de jogar as últimas novidades e se já tem um bom PC, não tem pq comprar um PS5. Mas se quer jogar jogos em lançamento, se gosta da comodidade de não se preocupar com segurança de SO e de certa forma ter um acesso mais rápido aos jogos, o PS5 faz um bom trabalho!
Agora, não entendo muito essa de o PS5 não valer a pena só agora, se vários desses jogos já saíram na PSNow e poderiam ser jogados no PC!?!?!

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Cardoso
1 mês atrás

Pra quem tem playstation:

Horizon foi pro PC depois de 3 anos do lançamento, mas antes foi disponibilizado free na plus;
Days Gone foi pro PC depois de 2 anos, mas antes foi disponibilizado free na plus;
Uncharted vai pro PC depois de 6 anos, mas antes foi disponibilizado free na plus;
God of War vai para o PC em janeiro de 2022, alguma dúvida que será disponibilizado free na plus?

Todo o resto o Mário já se encarregou. Se você sabe ver o futuro e sabe quais jogos sairão e quando sairão no PC, tem dinheiro suficiente para acompanhar a evolução do Hardware no PC para jogar sempre num nível ótimo e sabe que vai estar vivo daqui 1 ou 2 anos, não se importan de estar jogando games velhos e pagando por isso, vá para o PC sem pensar 2x.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Controle de dano incrível , devia ser PR da Sony.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Felipe Horvath
1 mês atrás

Concordo. Embora se você não tiver senso de consequência, aí até é possível se pensar assim.
Gente meio blackpill como eu não tem esse otimismo.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

As pessoas dizem que não sabem se vão morrer por isso querem jogar pra já, mas sempre haverá o próximo e mais importante: se estamos nas hipóteses, e se, a Sony achar que o público está a defendendo ou aceitando passivamente e decidir adotar o modelo day one?

Logo, eu não defendo algo que é um mal moderado, que pode evoluir

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Por que raios a sony mataria sua principal fonte de lucros lançando day one numa plataforma que não vende nem 30% do que no console? Eu hein

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Eu exagerei de propósito. Se fosse 30% ainda não compensaria pelo risco de matar os 70% que compraram no console.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

O cômico disso tudo é que quando mostraram o ps5, o Bruno ainda comentava aqui e pouco tempo atrás a Sony criou a logo do PS Studios, onde que Bruno e eu falamos que esse selo certamente seria para a Sony colocar seu game em outra plataforma. Riram da gente, etc… Hoje, essa turminha está defendendo as práticas da Sony con unhas e dentes, ou seja, se amanhã a Sony colocar tudo day one no PC será maravilhoso! Se a Sony colocar seus games day one no Now, tbm será maravilhoso, oois não é sobre a atitude, e sim, sobre o sujeito.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Gosto mais das práticas da MS nisso, pois ela não colocou games por 60 dólares ainda e fic chorando dizendo que games estão caros de serem produzidos! Ela colocou os games no PC e no gamepass e pronto! Não ficou “batendo palma para doido dançar!”

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

Games por 70 dólares ainda ( corrigindo)

Luiz Siqueira
Luiz Siqueira
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

Edson Nill, a Microsoft deixou bem claro que sua aposta é que possa jogar Xbox em qualquer lugar e nisso concordo mesmo que ela está sendo mais clara que a Sony nisso. Mas a Sony, disponibilizando God Of War no PC pra mim fica bem claro o que disse Jim Ryan de que o mercado de jogos atinja mais pessoas como faz a indústria do cinema e da música. Problema que a Sony como empresa não vai ficar nessa de só lançar daqui a 2 anos um jogo dela no PC, isso logo irá ser Day One como a Microsoft já o faz, pois se quer ser igual a indústria de cinema e música para atingir mais pessoas, seja por console, PC ou nuvem, esse é o caminho. Agora quem pode ter um PC compra para PC, quem prefere console ficará no console e quem prefere gastar menos, joga por nuvem. Sony é uma empresa e precisa lucrar, mas acho que esse mercado da indústria de games, mesmo hoje atingindo um público menor que a do cinema e da música, fatura mais do que os dois juntos e a indústria de cinema/música atingem um público bem maior(CD, DVD, Bluray e streaming, isso não esquecendo do nicho do mercado de vinil), mas faturam menos, fico imaginando se com essa expansão de jogar na nuvem e PC, tanto Microsoft e Sony irão faturar bem mais, pois o que mais vejo na internet é “fanboy” descontente com essas novas práticas de tentar pegar um “público maior”, infelizmente é o futuro, jogar onde quiser, será igual assista seu filme onde quiser, escute sua música onde quiser… Mas pagará por isso… Um filme no lançamento só no cinema, paga-se por isso, quer possuir o filme compra em Blu-ray, DVD ou numa plataforma como Google ou Apple TV, além de poder assistir numa Netflix ou Amazon Prime Video se não faz questão de comprar e se contenta de ver quando estiver disponível nestas plataformas para assistir (me lembra a disponibilidade e rotatividade do Xbox GamePass). Pra mim são apenas novas práticas de negócio, cada qual Sony e Microsoft procuram atingir um público maior!!!

Luiz Siqueira
Luiz Siqueira
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

A Sony foi fundada por dois grandes gênios que foi Masaru Ibuka e Akio Morita, infelizmente já falecidos. Se fosse conhecedor de Sony, veria que se aventuram e quebram a cara igual a Microsoft, pois são empresas e empresas e seus fundadores empreendem e não tem pensamento de “fanboy” e sim visam lucrar e criar algo. Sony quase faliu nos seus primeiros anos de existência e já fabricou até cobertor elétrico!!! Isso os fez alavancar e reinvestir os lucros em outras áreas, ela foi uma das primeiras a pagar por direitos de uso de uma tecnologia que foi o transistor e foi a primeira lançar um rádio transistorizado, criou o CRT Trinitron, se aventurou no mercado de vídeo que foi com o BETAMAX e perdeu para a JVC com seus VHS e passou a fabricar VHS, fez parceria com a Philips e criou o CD, criou o Walkman, comprou estúdios de cinema e da música, vou pular alguns anos e ir direto para a parceria com a Nintendo para fazer um Super Nintendo com CD, quebrou a cara e hoje temos o PlayStation. Já tem alguns anos que a Sony paga a Microsoft para expandir o PSNow, poderia perder um tempão aqui falando das mais aventuras que qualquer empreendedor se aventura e não “tiradas do rabo”, enxergar a realidade é para poucos. Sony está se aventurando, enxergando na frente o que talvez seus clientes não estão vendo, isso tem um risco, como disse não sei se compensa largar um menor número de clientes que lhe dá um lucro maior ou partir para atingir um maior público e talvez obter um lucro maior ainda. Só sei que estão empreendendo, não se engane com o volume de grana da Microsoft, isso não é impedimento para uma empresa alçar vôos maiores, vide as aquisições de estúdios da Sony. Quanto a Microsoft ter número bem menor de jogos, isso é fato, mas a maioria só joga FIFA, jogos online e GTA, são jogos multiplataforma e mesmo com a baixa de usuários no GamePass, Microsoft está preocupada com a tecnologia que possui nas mãos e não se atenha a números no agora, pois o investimento é futuro, igual a Sony lançar God Of War e outros jogos para o PC, se isso é bom ou não, só o futuro dirá, pois seus clientes estão reclamando. Sony tem mais a perder, mas se arriscar como disse, faz parte do jogo.

Luiz Siqueira
Luiz Siqueira
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Grande Mário, não me referia a você diretamente ao citar “enxergar a realidade é para poucos”, mas num todo, como acredito que ao dizer “tiradas do rabo” não estivesse a falar de mim e sim de forma genérica. Falei ironicamente sobre “conhecedor de Sony”, pois muitos falam da marca PlayStation e desconhece a empresa Sony e sua história. Sempre gostei dos falecidos fundadores da Sony e me entristece sim, ir os exclusivos do PlayStation para o PC e infelizmente logo será Day One os lançamentos da Sony com o PC do jeito que tem ido as coisas. Mas é o mercado quem dita as regras, as empresas sabem disso, por isso dei o exemplo do Betamax ter sido derrotado, pois o mercado preferiu o VHS da JVC e assim a Sony passou a adotar o VHS também. O mesmo pode ser dito da loja do PS3 e do PSP que a Sony ia fechar e o mercado disse não e a mesma voltou atrás. Mas são empresas e empreendem e gostam de inovar e arriscar, entendo quando disse que no nível que a Sony está hoje, se arriscar é controlado, mas digo que se arriscam mesmo assim. Isso irá ocorrer com os jogos dela indo para o PC, é um risco.. sim é… mas com essa vontade de atingir mais público, streaming de jogos, etc… só o tempo dirá se essas políticas adotadas pela Sony e Microsoft irão agradar o mercado, pois no momento são grandes incógnitas. Você citou um fato pessoal que teve na compra de um SSD, vou aproveitar para citar dois fatos que tive que foram bem marcantes para mim… Um foi quando no ano de 2012 tive um televisor da Sony de 46 polegadas, modelo KDL-46CX525 e após oito meses de uso a mesma deu defeito no painel LCD, acionei a garantia e levei a mesma para a Assistência Técnica e acabei ganhando um televisor novo na caixa dado pela fabricante, sendo um modelo melhor que o meu na época que era a KDL-46EX525 que já não era CCFL a retroiluminação e sim de LED, do tipo Edge LED. Levei para casa e ao montar e ligar, percebi no meio da tela uma baita área cheia de Dead Pixels, levei de volta para a Assistência e pedi a troca por outra ou devolução do meu dinheiro. Se passou uma semana e a mesma me mandou outro televisor novo do mesmo modelo que era a KDL-46EX525, mas pediu para que o responsável técnico da assistência técnica me mostra-se o televisor. O técnico me tratou como um ignorante, deixei ele falando o que queria, mas quando terminou de falar, eu disse a ele que o problema da Sony era a linha de painéis que ela estava adquirindo com a Samsung. O técnico falou que eu não entendia de nada, estava delirando e que a Sony fabricava os próprios painéis, então pedir ao mesmo o controle remoto do televisor emprestado, entrei no Menu de Serviço do Televisor e pedi para ele me informar qual a marca do painel exibido na nomenclatura que estava sendo exibida na tela do Menu de Serviço. O técnico ficou suando frio, gaguejou e eu disse simplesmente que qualquer profissional da área de eletrônica sabe pela nomenclatura do modelo do painel a marca do fabricante, já que a nomenclatura é internacional e única para cada fabricante. Percebendo que eu não era um ignorante e sim um colega da área, ensinei a ele com apenas três letras da nomenclatura que a marca era Samsung, o mesmo pediu desculpas a mim, mas eu retruquei e disse que o mesmo trata-se quem quer que seja como um profissional e sempre ser humilde com elas, pois naquele dia não precisava passar por tal vergonha. O segundo fato foi a 33 dias atrás quando comprei um SSD de 2TB no Aliexpress e ao receber o produto, funcionou apenas por 2 dias e deu defeito, acionei o vendedor que foi irredutível para efetuar a troca, então tive que abrir uma disputa e o mesmo me tratou mau, como um ignorante, deixei ele falar o que queria e entrei com as provas, ganhei a disputa e ontem foi devolvido meu dinheiro. Mário, nunca irei lhe atacar, não é de minha natureza ofender as pessoas, por terem opiniões diferentes a minha, sei do seu profissionalismo e não precisa provar nada a ninguém e nem a mim, pois como você bem disse o site é a prova de seu grande conhecimento e você é raro, pois também não tem vergonha de assumir quando erra, isso é uma qualidade que poucos tem e já havia dito antes e volto a dizer que seu site é referência técnica e de opiniões adversas, gosto daqui e de seu trabalho, pra quem acha ou se você acha que irei vir aqui o atacar, pode ter certeza que não farei isso, apenas estava discordando e opinando o que acho, não tenho vergonha de repetir que não sou dono da verdade e por aqui opino pouco, mas leio sempre as matérias do seu site e quando posso seus vídeos. Espero que não tenha achado que levei para pessoal, apenas opinei e prefiro ser humilde sempre do que atacar as pessoas e deixar de obter conhecimento com elas, pois estamos aqui sempre para aprender e evoluir. Videogame é para se divertir e é uma das melhores coisas que existe e desejo que Sony e Microsoft continuem a nos oferecer opções para nos entreter. Grande abraço.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Imagina só, criticar AAA a 70 dólares, mas pagar 60 por AA. Vai entender.

Edson Romagna
Edson Romagna
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Você sabe que não é verdade, André! A Ms não cobra 60 dólares por seus AAs e mesmo que cobrasse, eles estariam no game pass. A Sony cobra 70 por seus AAs, ex disso: Returnal, Sackboy… Quero ver quando os blockbusters da indústria serem lançados como GTA 6, Red Dead 3, Tomb Raider custando 60 dólares, como a Sony irá se safar disso.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Casas não são games, Mário! Games é entretenimento curto, ainda mais quando falamos de games single players com campanhas entre 12 até 50 horas.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Felipe Horvath
1 mês atrás

Não é controle de dano. É apenas usar o cérebro. Eu estou vendo as coisas como a empresa vê, não como um fanboy que não pensa.

Hennan
Hennan
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Se soubesse que sai em até 2 anos, venderia meu ps5. Mas por enquanto não há nada confirmado. Um a dois anos até dar pra esperar. Dificilmente o game ficará defasado nesse período.

Hennan
Hennan
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Numa visão de mercado, não faz sentido a Sony matar seu ecossistema, por um acréscimo mínimo de vendas. No entanto, gostaria que a empresa fosse honesta e clara. Detesto tomar decisões sabendo que podem mudar suas políticas a qualquer momento.

Hennan
Hennan
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Tenho a mesma visão. Mas já vi tanta decisão imbecil tomada por outras empresas que tenho medo da Sony mudar de rumo. O que nos resta é aguardar, dentro de 2 anos teremos uma visão melhor do mercado.

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Isso foi uma “recompensa” por comprar o PS5 e não ter jogos dedicados para ele naquele momento, mas para a maior base no momento, o PS4, ele não foi incluso. O que poderá ser feito até dezembro

By-mission
By-mission
Responder a  Livio
1 mês atrás

PS: Não é sobre o seu comentário Lívio.

A Microsoft em 2015 fez um grande desfavor a uma Xbox 360 bem sucedida lançando seus exclusivos no PC e foi o que se viu… Em 2020 a Sony faz um grande desfavor em lançar seus exclusivos frente a uma PS4 tão bem sucedida…

Se alguém lembra das muitas matérias em que os exclusivos eram a chave do sucesso por favor… Não venham agora a dizer que exclusivos não importam!

Por favor ao menos um pouco de coerência…

#thisforthemoney

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Com certeza é “for money”, maximizar lucros, capitalismo selvagem. Isso também vale para nós, ninguém em sã consciência tem devoção com marca. Deixa um Xbox Series S aparecer baratinho nessa black friday para ver se eu não compro, e coloco um gamepass para meus filhos (e eu tb) jogarmos.

O Mário já escreveu aqui, e eu reforço que não olhamos GOW no PC e vemos como algo natural ou concordamos 100%. Sempre fomos habituados com o marketing de jogos exclusivos. Então soa estranho um God of War no PC.

Mas por outro lado, enquanto o PS5 possuir prioridade, APIs dedicadas e jogos de qualidade feitos visando extrair o máximo do seu potencial, eu vou achar “estranho” mas não vou criar hate só porque alguns anos depois resolvem ganhar um extra portando para o PC.

Entretanto, nada é garantido que permaneça assim em longo prazo. Nenhum de nós pode afirmar que a Sony nunca lançará jogos day one no PC ou em outra plataforma (streaming?). Na verdade nem eu posso afirmar que comprarei um PS6 quando (e se) for lançado. É sempre cada um pensando nos seus próprios interesses. Faz parte do jogo.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Será um prazer Mário. Basta me informar por email a data e hora.

Obrigado pelo convite.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Sim, Mario. E aposto que sai na plus em breve TB. Isso se nao sair já em novembro.

Julio Esteves
Julio Esteves
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Outra questão é que o PC tem pirataria descontrolada. A Sony sabe o quanto perdeu com isto no playstation.

Marcio
Marcio
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Boa noite amigos, gostaria de deixar meu ponto de vista…
Eu particularmente sou contra Sony lancar seus jogos em outra plataforma, na minha opnião tira o brilho do seu produto, gosto da Sony, gosto da Playstation e mais ainda do seus jogos…
Inclusive semana passada fiz a compra na amazon br de um ps5, e confesso que apos ler que GOW chegaria no PC(que inclusive trara o jogo com mais features que a propria versão PS5) repensei varias e varias vezes minha decisão e considerei muito solicitar o cancelamento do pedido…hoje eu tenho um PC com ryzen 1 geraçao e uma rx580 com 16g de ram que me atende para atual geração, dai pensei como a Sony tem lançado seus jogos para PC, mesmo que sem qualquer suporte e garantias porque não esperar e investir em um PC com hardware de ponta em 2024~2025 e esperar a Sony talvez lancar jogos pensados para PS5 para PC tambem dai teria o melhor dos mundos(Xbox e PS)… porem gostaria de deixar alguns argumentos que me fizeram manter minha compra…

1- Preço de hardware, pode ser que voltem a abaixar os valores quando estoques normalizarem porem ainda sim é um alto investimento para um produto com um defasagem relativamente rapida…(Um PC com hardware topo de linha de 2014 não roda jogos de final de geraçao)
2- Acho pouco provavel e bastante inviavel a Sony conseguir portar jogos pensados para PS5 para PC pois o mesmo não tem features de io e nem otimizaçoes a nivel de hardware que a Sony traz para seu console, mesmo que um dia isso chegue ao PC via força bruta não acho que chegue em menos de 5~6 anos, logo se o jogo foi projetado com um pre-set minimo de hardware o mesmo não rodara em outra plataforma (da forma esperada) mesmo com otimizaçoes de software, isso deixando de lado que seria um publico pequeno que teria um maquina com esse hardware, pois ate hoje o standard em PC para jogo é o HDD.
3- Custo beneficio do console é excelente e hardware esperado para atender pelos proximos 7~8 anos.
4- Acredito que a Sony vai aumentar consideravelmente o seu output de jogos, buscado se consolidar na industria, e estamos vendo isso com studios lidando com 2 jogos ao mesmo tempo e aquisiçoes de novos studios..e são os jogos padrão Sony que eu gosto de jogar.

error: Conteúdo protegido