Alguns detalhes brilhantes de The last of us 2

5 3 votes
Avalie o nosso artigo

The last of us 2 é um jogo fabuloso, e dotado de uma série de detalhes fantásticos. Eis alguns que podem encontrar:

Acima de tudo, este segundo jogo tenta dar vida ao mundo. As personagens não são apenas robots como em todos os jogos, mas agora tenta-se mostrar que elas tem familiares, vida própria, sentimentos, etc. Aliás, quem já o jogou e acabou, sabe que este segundo jogo roda em torno disso mesmo, nas consequências dos actos num mundo que tenta extravasar as personagens robotizadas dos videojogos.

Nesse sentido, os NPCs até tem nome, e quando um amigo o vê a ser abatido, grita pelo seu nome. Vejam:

Alguns dos NPCs possuem cães, e mostram extrema amizade com os animais, que por vezes até tratam pelo nome. E quando algo acontece ao cão, eles reagem!



NPCs há depois dos dois lados. E cães tambem! As personagens criam amizades com os humanos e com os cães, e tudo com intuito de criar um sentimento de culpa quando se abate alguem.

As zonas de interesse são marcadas no mapa. Mas como saber quando já se fez tudo o que havia a fazer numa visita a um desses locais? bem, não só Ellie o refere verbalmente com uma frase do género “Já não há mais nada a fazer aqui”, como marca no mapa o local como terminado, com um risco sobre o mesmo.

O mundo está cheio de itens que fazem lembrar o que para eles é passado. E apesar que muito do conteúdo como a BD e outros são fantasiados, eis um poster bem real, e de um album no qual existe a musica Future Days que ouvimos algumas vezes no jogo.



Ellie toca guitarra… E coloca as mãos de forma correcta de acordo com os acordes que podemos depois tocar com um deslizar do dedo sobre a touch pad. O que talvez não saibam é que nas sessões de pratica é possível tocar-se músicas reais, desde que se conhecendo os acordes das mesmas.

Numa das cenas em que Ellie ataca uma membro da WLF, esta está a jogar consola… nada mais, nada menos do que uma… PS VITA! E o jogo em causa? O icónico som de Hotline Miami. De se notar que esta não é a única vez que o jogo é referido. Quando Abby e Manny chegam à base, procurem por esta NPC, a Witney, e terão uma conversa onde ela aborda o jogo Hotline Miami.



Mas a PSVita não é a única consola no jogo. No quarto de Ellie existe uma consola… nada mais, nada menos que… uma PS3 fat!

Uncharted tambem tem direito a um Easter Egg… No banco, numa das caixas o anel de Sir Francis Drake é encontrado. SIC PARVIS MAGNA

E dentro destas homenagens a outros jogos que tal um Precursor orb do Jak and Daxter?



Mas há mais uma referência a outros jogos da Naughty Dog. A arcada de Jak X: Combat Racing

Voltando à questão do banco, Ellie e Dina tem uma conversa sobre um filme. Nada mais, nada menos do que Point Break de 1992, com Keanu Reeves e Patrick Swayze.



As referências a filmes repetem-se no Museu de Ciencia e História de Wyoming. Desta vez relativamente a Jurassic Park.

Numa das cenas, Ellie e Dina descobrem uma colecção de filmes pornográficos. E há uma brincadeira com nome de um dos filmes:

Há uma personagem no jogo que se calhar poucos reconheceram. Gustavo Santaolalla, o compositor dos temas de The last of us.



Abrir os cofres não requer os código… apenas estar atento ao som dos clicks. Há um som diferente quando o número correcto é inserido no local correcto.

E falando em códigos, o código 0451 é usado num dos cofres. Este código pode não dizer muito à maior parte das pessoas, mas ele tornou-se uma brincadeira na comunidade gamer. Ele foi usado pela primeira vez no jogo original Deus Ex, e desde aí vários jogos tem-no usado. Podemos citar por exemplo Alien: Isolation, Bioshock 1, Bioshock 2, Bioshock Infinite, Gone Home, Dishonored 2, Prey e muitos outros. Agora Tlou 2 junta-se à lista!



Há uma referência ao livro City of Thieves, um dos livros que serviu de inspiração a todo o universo de Tlou, conforme referido por Druckman.

Os acontecimentos que deram origem à destruição da sociedade deram-se a 26 de Setembro de 2013

E todos os calendários do jogo, estão com este ano, e este mês.



Há figuras dos Space Marines do Warhammer 404, dentro do jogo.

Há uma referência às palettes de madeira que no primeiro jogo se usavam para transportar a Ellie.

Como se recordam, no primeiro jogo Ellie não sabia nadar. E joel usada palettes de madeira para a transportar. Ora numa visita ao museu há uma palette de madeira e quando Ellie se aproxima ele pergunta a Joel se não lhe quer dar uma boleia, ao que Joel responde que esses dias já passaram. É que agora Ellie aprendeu a nadar!



Druckman faz uma referência si próprio nas cartas colectáveis. É o Dr. Uckman.

Jogado sem medos e sem vontade de nos abrigarmos constantemente, este jogo traz-nos momentos brilhantes:



5 3 votes
Avalie o nosso artigo
110 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Pedro
Pedro
27 dias atrás

Existe muitas críticas pela internet sobre o jogo, mas a verdade é só uma, este jogo é uma masterpiece a todos os níveis.

Nunca senti tanto as personagens em outro jogo qualquer, o sentimento que o jogo transporta à medida que se vai desenrolando a história…

Heartbreak 💔

bruno
bruno
Responder a  Pedro
27 dias atrás

E e por isto que nao ha nenhum estudio como a ND – a aatencao ao detalhe que eles colocam nao tem par na industria. Porque e isto que vemos aqui – detalhe. E detalhe que influencia a gameplay, que influencia a forma como jogamos.

Nao se tratam de filminhos,como alguns tentam pintar, mas de iteraccao.

nETTo
nETTo
Responder a  bruno
27 dias atrás

No fim o que realmente importam é se o personagem pula e o game é 60fps

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  bruno
27 dias atrás

Concordo totalmente, a ND está a um patamar acima, talvez a Rockstar esteja no mesmo nível ou bem próximo

By-mission
By-mission
27 dias atrás

Faltou colocar aí, que no TLoU original, Bruce Straley queria ter um cachorro a acompanhar Joel e Ellie e até chegaram a fazer um pouco da motioncap, só que a pobre PS3 já estava no limite então tiveram de abandonar a ideia….
Até isso a Abigail tirou da Ellie esse Neill Druckmann realmente não gosta de Joel e Ellie, chega a ser engraçado tamanho ódio que ele sente pelos 2…
Fica aqui uma curiosidade para os brasileiros e talvez se vc assistiu também fica como curiosidade, no filme Tropa de Elite o capitão Nascimento é um vilão do filme, o diretor do filme queria que quem assistiu ao filme o tivesse como um vilão, mas como todos o amaram ele teve que desconstruir a personagem no segundo filme, assim mesmo, forçando a barra para que assim as pessoas entendam que o herói era o Diogo Fraga… Na marra mesmo.
Parece muito com o TLoU em que as pessoas adoram o seu personagem, mas como o eles não concordam simplesmente vão lá e desconstroem a personagem..
…. “Capitão Nascimento não é herói”
Ex-Bope, o roteirista Rodrigo Pimentel fala o que você precisa saber….

É realmente uma pena, tanto esforço da equipe aos detalhes, aos gráficos e ao som tudo jogado fora por uma história tão ruim…

Andrio
Andrio
Responder a  By-mission
27 dias atrás

A historia ta longe de ser ruim, vc foi umas das que não gostaram e eu respeito. Mas dizer que é ruim é forçado.

By-mission
By-mission
Responder a  Andrio
27 dias atrás

A questão não é gostar ou não, a história foi mal escrita e tem furos no roteiro… Descaracterizar personagens, momentos deus ex machina… Agora se não quer enxergar é contigo, como se diz “**o corno é o último a saber!**“

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  By-mission
27 dias atrás

Mesmo que você tivesse razão, está esticando a corda. Porque lembrando o que ainda recentemente foi dito sobre o Richard Leadbetter da Eurogamer, não me recorda de você dizer o mesmo de outros jogos que estavam com muito mais furos no roteiro. Ou de jogos que nem aparentavam ter roteiro de tão mau que era.
Ter uma opinião é bom. Ter uma opinião sustentada é melhor ainda. Mas ter uma opinião coerente é o mais relevante. E dado que só vi você se queixando deste jogo, a coerência está ainda por demonstrar.

By-mission
By-mission
Responder a  Reinaldo
27 dias atrás

Primeiro: TLoU se apoia na história, como já disse é o prato principal do game, Ex: muitas vezes já critiquei Batlefield aqui pois a mecânica de tiros era quebrada, aqui talvez não tenha tantos jogadores que como eu tenha mais de 500 horas de multiplayer, mas em fóruns e afins, sim fiz a minha queixa, assim como faço aqui a TLoU porque já zerei o primeiro inúmeras vezes sendo este meu jogo favorito, tanto que se entrares no MP jogo até hoje e no level 999…

Segundo:, se estou só eu a reclamar, faz sentido pois, estou imensamente decepcionado com o jogo, e como eu disse ao Mário, o sentimento que tive ao jogar é o de alguém que vê uma pessoa tacar fogo em uma Ferrari!
Desperdiçaram todo o potencial da história… Se sou somente eu porque existe inúmeros vídeos no YouTube como por exemplo, “30 maneiras de se matar a Abby em TLoU ll”, e acredite com mais de 1 milhão de viwes… Por que existe uma abaixo assinado com mais de 50 mil assinaturas para que mudem a história do jogo…
Ou as inúmeras críticas de sites, e YouTubers a história do jogo…
Será que realmente sou só eu a não gostar do jogo?
Ou será que realmente Neil Druckmann enfiou a pata na possa…

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  By-mission
27 dias atrás

O problema não está em você não gostar do jogo By-Mission. Eu respeito e compreendo a sua decepção.
O problema está em você dizer que a história é má, só porque vocês esperava outra coisa.
Porque a história não é má… é muito muito boa!
É uma história de mundo real passada num mundo deturpado e sádico. Joel e Ellie viveram um bom momento no primeiro jogo. Mas sua historia acabou ali! Depois o que Joel fez teve consequências. E isso é o segundo jogo, que dá bastante o que pensar e muito o que ponderar.

Livio
Livio
Responder a  By-mission
27 dias atrás

Cara opinião cada um tem a sua, mas sair ofendendo o outro só porque não achou a estória uma forçação de barra não foi legal.

Até agora não tenho nada a reclamar do jogo, seja estória, seja o que está implementado.

Já acho que a ND tem muito respaldo junto à Sony para fazer o que é/foi mostrado nas horas iniciais do jogo. lembro que no início do desenvolvimento do God of War de 2018, Cory Barlog chegou junto à Sony e propôs as mudanças, chegaram para ele e perguntaram se acharia que daria certo, Cory disse que sim e vimos no que resultou. Sony dar aval a decisões como a ND fez só reforça o quanto ela confia nas suas first party.

Possível spoiler para quem ainda está nas 3 horas iniciais do jogo
Como meu irmão falou (e ele não jogou o jogo e só viu gameplays e análises). Segundo se falava a ND não gostaria de fazer uma sequência e a fez ou por pressão da Sony ou por pressão dos fãs.

A estória de Joel acabou com o final do primeiro jogo onde sua missão era transportar/atravessar a possível cura do vírus e assim o fez no jogo, tomando aquela decisão final por ter se apegado a Ellie como se fosse sua filha. Já no segundo qual seria a missão de Joel??

Não vejo nada ao qual dar sentido para a continuação dele como personagem principal, seria o quê continuar a proteger Ellie contra os vagalumes ou outro grupo que quer captura-la para fazer a cura? Isso não seria forçação de barra e até possível milking??.

Já tem mais sentido o segundo jogo contar a estória da Ellie, de ir atrás de vingança daqueles que mataram Joel, estes que fizeram isso provavelmente pelo mesmo motivo(ainda não cheguei no fim do jogo), já que quase no início do jogo Ellie fala à Dina que Joel e Tommy fizeram coisas que ela nem imagina. Então até o momento acho justificável e estória do jogo, posso até mudar de opinião mais a frente. Há filmes que para ter uma continuação forçam a barra e procuram furos bem piores.

Para finalizar como o parte 2 é a estória da Ellie, um terceiro jogo pode ser a estória do Tommy, da Maria, da Dina ou de qualquer personagem ali.

bruno
bruno
Responder a  Livio
27 dias atrás

Havia muito para contar e por onde pegar Livio.

O que mais decepciona na direccao que a ND tomou e o desperdicio. O desperdicio de uma franquia, o desperdicio de algo que lhes poderia render milhoes no qual poderiam ter dado mais entregas.

O Joel era o protagonista do primeiro e as pessoas criam uma ligacao emocional. Nada contra a Ellie, nada contra as personagens diversas, mas sabiamos a sua backstory, sabiamos de tudo. Ele era o protagonista. O que ocorreu aqui, para entenderes, foi como a morte da Ripley no Alien 3. Como os dois filmes na franquia mais recente, e o jogo da Sega provam, sim havia muto mais e outras direccoes por onde ir.. Mas ninguem pegou nisso.

O mundo de The Last of Us e vasto, e ha muitissimo por onde pegar. Por exemplo, mais dados sobre a pandemia, mais dados para entender o porque de a Ellie e imune, busca por uma substancia que possa combater o fungo, a Ellie ir oferecer-se ela mesma para o desenvolvimento da cura…

O que aqui vejo foi um estudio pegar numa franquia que lhes podia render milhoes e mata-la por temperatmento artistico, de um criador que quis evitar cliches, que achou que uma historia que fosse apenas uma continuacao nao seria boa o suficiente para um nome. E nesse aspeto o que vejo no Neil Druckman e uma arrogancia perigosa. Ele preocupou-se mais em ser imprevisivel, em fazer algo mais pesado e definitivo do que entregar apenas mais uma entrega. Como disse antes, a velha diferenca entre fazer sequelas e entre fazer uma obra unica de autor. O que vejo no Neil Druckman e isto – a vontade de fazer obras unicas, que nao necessariamente soa boas, e definitivas, ao inves de series.

Isto para a Sony nao e bom. Porque se gasta imenso dinheiro em fazer franquias e ganha-se bastante ao criar sequelas.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Mario… por favor., acreditas mesmo nisso?

O mundo esta destruido. A segunda entrega revela efectivamente que eles nao sabiam sequer onde comoecar por procurar ou o que ocorreu com o irmao. E eles encontram informacao sobre um tipo que tinha abandonado o grupo anos antes e eles nem sabiam onde ele se encontrava em Seattle onde os fireflies nao tinham historia, por puro acaso?

Onde esta a coerencia nisto?

Como tu bem disseste o que ocorreu nesta segunda entrega foi um ponto final.

Um ponto final desnecessario.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  bruno
27 dias atrás

Você jogou Uncharted: Lost legacy?
Onde está Drake?
The last of us são histórias de sobreviventes. Joel, Ellie, Dina, Abby.
Joel e Ellie tiveram a sua história no primeiro jogo. O segundo pega na sua história, e desenvolve.
Repare… Ellie não mudou nada. Joel não mudou nada! A história do mundo seria a mesma sem eles. Você viu o primeiro filme do Indiana Jones?
Veja de novo… e retire o Indiana Jones da História! Nada muda… nada! A personagem fez sucesso, mas está lá apenas porque a sua história é bonita de ser contada.
Aqui Joel e Ellie é igual. O primeiro jogo contou a sua história. Foi um jogo sobre sentimentos e reconstrução de vida num mundo destruido. Mas o mundo não roda em torno deles.
O segundo jogo dá continuidade à história do primeiro, mas desta vez criando um universo real. Lembrando o que o Mário falou num comentário, você já pensou quantos caras Drake ou lara croft já mataram? E todos conhecem ele e ela, mas nenhum nunca teve um familiar, um amigo, alguem que se quisesse vingar?
Que realismo você vê nessa história?
Aqui a Naughty dog deu esse realismo à historia, levando-a para além de uma historinha de joguinho. Mostrou que o mundo tem outras personagens, que elas tem famílias, que tambem sofrem, que tambem tem carinho e afecto, que amam.
Joel matou para proteger Ellie. Todos no hospital sabiam quem Joel era. A historia teve um desenvolvimento. A filha do médico se vingou.
A história de Joel e Ellie não podia ter continuação. Já no primeiro jogo Ellie se mostra revoltada com Joel e pede-lhe que jure que ele não lhe mentiu. Ela queria se sacrificar para o bem da humanidade, e apenas a mentira de Joel de que ela não era única a confortou.
A relação deles sofreu com isso.
O que se queria agora? Que casassem e vivessem felizes para sempre?
A segunda história é de vingança. Mostra uma espiral de violência. Nada tem a ver com a primeira, excepto que pega nos acontecimentos originais.
Há milhares de sobreviventes. há milhares de história.
Tlou 3 pode até pegar em Joel e ellie de novo e contar uma história passada nos 5 anos que se passaram. Pode até dar continuidade à história do 2.
Pode até juntar Ellie e Abby.
A história é… a história. Decepcionou muitos, que queriam mais conto de fadas. Mas não… o mundo caiu na real.. e doeu!

bruno
bruno
Responder a  Reinaldo
26 dias atrás

Joguei. Conheces o conceito de spin-off? Que eu saiba Uncharted TLL nao tem 5 no nome…

Se retirar o Indiana Jones da historia, deixas de ter a saga chamada Indiana Jones…

Ellie nao mudou nada? A Ellie e revelada como sendo imune ao fungo mortal o que a torna de imenso valor para varios grupos e uma das maiores forcas de mudanca no mundo! E a ND quer que acreditemos que os membros sobreviventes dos fireflies… nem um unico, sobretudo a filha do medico que estava responsavel por isso, nunca pensou em terminar esse trabalho?..

Explica-me por favor, como sem Ellie a rapariga imune, e o Joel, o sobrevivente endurecido que recupera a humanidade e finalmente se abre a alguem, o primeiro jogo seria o mesmo?..

Ja ouvi essa lengalenga. O problema e que ha fatos e factores e comportamentos que nao caem nisso. Ha pessoas ha procura de vinganca? De acordo. O jogo procura mostrar que outras pessoas tambem sofrem? De acordo – o primeiro tambem mostra isso. Explica-me o que a Abby a assassinar amigos do proprio grupo contribui para isso… por favor.

Explica-me porque e que um sobrevivente que viveu com criminosos que criavam embuscadas, que vive a margem da lei, nunca considerou que um grupo de rebeldes com contactos em varias comunidades viria atras dele?…

A historia tem tudo menos realismo. Esta cheia de situacoes forcadas e de arcos de historias e personagens mais preocupadas com militantismo e propagandismo, a tentar provar-se como sendo vanguardista, que com o ter logica e realismo.

Todos no hospital sabiam quem o Joel era? Pelo contrario, a Marlene encontrou-o Joel por acaso e mais outro acaso e o Joel ter um irmao que pertenceu ao grupo – mas quando o irmao se juntou ao grupo… cortou relcoes com o Joel. Ja a Ellie e diferente – a Marlene conhecia a mae. O correto e dizer que todos talvez soubessem quem era a Ellie.

Porque nao te colocas no papel do Joel? Mataste nao sei quantos membros, incluindo lideres de um grupo espalhado pelo pais, um grupo de rebeldes fantasma. Esse grupo esta disposto a matar a rapariga que tentas proteger para desenvolver uma cura, algo que mais que uma solucao, e uma arma,e poder. O teu irmao e um ex membro, logo provavelmente elementos do grupo sabem onde ele esta… E o que fazes? Vais viver com o teu irmao, deixas todos a tua volta saberem quem es… e nao te preocupas com nada?

A filha do medico… e nao achas nada forcado o medico ter uma filha? De todas as pessoas e organizacoes que enfrentaste… foi logo a filha do medico. E repara, ela nao tenta terminar o trabalho do pai – algo pelo qual todos se sacrificaram. Ela nao tenta conseguir o apoio de outros grupos para exercer a vinganca… nao. Sobretudo ela que tinha acesso a documentacao e dados. Ela vira culturista e soldado junta-se a um grupo em guerra com outra faccao e nao ha problema viajar entre estados, por dias e meses, para ir verificar uma comunidade da qual o grupo ao qual pertence, que nao tem nada a haver com fireflies, nao tem o minimo interesse. Sim porque os WLF nao queriam Jackson para nada.

A historia da Ellie podia ter imensas continuacoes. A Ellie e a chave para a maior arma e o maior tesouro que a humanidade pode cobicar. A Ellie terminou o primeiro jogo a pensar que nao havia solucao para a pademia. A segunda parte forca a barra ao considerar que os fireflies eram apenas um grupinho pequeno (apesar de alguma forma no primeiro terem instalacoes e capacidades de fazer vacinas apartir de fluido espinal – precisas de laboratorios de microbiologia a funcionarem e nao de um hospital abandonado), que os sobreviventes ficaram abandonados a sua sorte, que se juntaram a outros grupos ou morreram e que o medico membro dos fireflies, apesar do grupo ser pequenissimo anda a viajar com filha em turismo a bordo da generosidade do grupo. Sim, porque o que e que a Abby e, nas suas memorias?

A vinganca nao tem necessariamente a haver com o Joel. Ha muitas formas de o conseguir fazer.

O grande problema e as pessoas considerarem que por ter homosexualidade, transgenero e tentar ganhar pelo choque (mesmo fugindo a logica comum) a historia vira realismo.

Livio
Livio
Responder a  bruno
27 dias atrás

Pelo que vejo a maioria da revolta é sobre o destino de Joel e ao meu ver a ND não matou franquia e nem errou, só terminou a participação de um personagem ao qual(ao meu ver) não tinha mais o que acrescentar no universo do jogo.

Agora te pergunto em relação as tuas sugestões, qual seria o papel do Joel?

O mundo de The Last of Us e vasto, e ha muitissimo por onde pegar. Por exemplo, mais dados sobre a pandemia…

E o Joel tinha profissão de cientista? Porque senão a função seria somente proteger Ellie e matar adversários e infectados.

… mais dados para entender o porque de a Ellie e imune…

Isso já é estória da Ellie, ou seja o que propõe o parte 2, contar a estória da Ellie

…busca por uma substancia que possa combater o fungo…

Mais uma vez o papel do Joel seria matar adversários, infectados e proteger Ellie

…a Ellie ir oferecer-se ela mesma para o desenvolvimento da cura…

Mais uma vez isso seria estória da Ellie e não faria sentido Joel se meter nela.

Joel é herói para quem jogou o primeiro jogo, para nós que conhecemos somente o lado dele no jogo, o início do parte 2 já te cutuca para mostrar o lado inverso, o que Joel fez para Abby querer vingança? História regional brasileira tem disso e não muito distante, onde na maioria das cidades do interior dos estados existiam famílias rivais que se matavam por buscar vingança e que se você conhecesse somente um lado iria defendê-lo como herói. Até mesmo na atualidade brasileira, em muitas cidades grupos se matam por vingança e quem pertence a um lado sempre vai achar que está certo e irá se revoltar caso seu herói seja morto em um emboscada de alguém que procurou vingança.

O que vejo, até o momento que joguei, que o problema é Joel, mas se a ND seguisse no conforto e continuasse com a dupla Joel e Ellie, sendo Joel principal e Ellie assumindo em partes eu não duvidaria que reclamariam que era repetição e a ND já estava a fazer milking com a franquia, se muda personagem principal reclamam, se a ND simplesmente resolvesse não fazer o parte 2 reclamariam, ou seja qualquer que fosse a decisão da ND sempre irá ter reclamação.

A ND pode ter matado a franquia ou simplesmente tê-la expandido, contando a estória de algum personagem em futuras continuações, não sei se Tommy morre no parte 2, mas o parte 3 poderia ser ele e assim vai.

bruno
bruno
Responder a  Livio
27 dias atrás

Pelo que vejo a maioria da revolta é sobre o destino de Joel e ao meu ver a ND não matou franquia e nem errou, só terminou a participação de um personagem ao qual(ao meu ver) não tinha mais o que acrescentar no universo do jogo.

A maioria da revolta e sobre a forma como as coisas se desenrolaram em que se procurou dramalhao em vez de continuar uma historia sem ser necessario o dramalhao.

Para te explicar de forma a que percebas, qualquer outra historia que nao esta funcionaria, mas nao teria o choque. E aqui esta o problema: as pessoas queriam explorar mais o lore, o mundo e nao pediram o choque. O Druckman considerou, que precisava do choque para a historia ser pesada o suficiente, para manter o que ele considera o selo de qualidade interno. Ele quis uma historia de obra literaria (pelo menos e o que ele alemjava conquistar) e achou que continuar com as duas personagens vivas nao traria isso.

O ponto e: a historia do Joel nao tinha que terminar. Isto nao tem a haver com ele ter morrido, tem a haver o eles terem decidido que so podiam continuar com a morte do Joel e ao colocarem um ponto final num dos melhores fios condutores que eles tinham e no melhor que tinham do primeiro. O By-mission refere que o primeiro jogo foi a historia. Nao foi, o primeiro jogo foram as personagens e a relacao que se estabeleceu entre eles. Isto foi o maior atrativo e eles consideraram que o tinham que destruir para continuar… Nao tinham.

Na tua perspetiva nao havia mais para a personagem dar ao universo.

Eu acho que a unica razao pela qual tens essa perspetiva e porque o jogo tem a historia que tem e tu te meteste a defende-la.

A personagem teve uma extensa biografia, que foi tocada no primeiro e havia imenso por explorar

Sabias que ele passou anos como criminoso, que tentou o suicidio que assaltou e assassinou inocentes ainda antes do primeiro? Porque e que a personagem tem que ser reduzido a tomar e defender a Ellie? Porque e que a relacao deles nao poderia crescer?

Agora te pergunto em relação as tuas sugestões, qual seria o papel do Joel?

Porque e que o Joel tem que ter um papel? Porque e que tem que ser uma historia sobre o Joel ou a Ellie? Porque e que a historia tem que ter um papel para qualquer um deles, eles serem apenas participantes de uma historia que se desenrola?

O limite e a imaginacao e ha sempre novas historias para contar.

E o Joel tinha profissão de cientista? Porque senão a função seria somente proteger Ellie e matar adversários e infectados.

E o que tem uma historia em que se explora a pandemia ter a haver com o Joel ser cientista? Nao podem outras personagens ser cientistas?

Isso já é estória da Ellie, ou seja o que propõe o parte 2, contar a estória da Ellie

A parte 2 propoe-se a contar a historia da Ellie? Essa e novidade absoluta!

Mais uma vez o papel do Joel seria matar adversários, infectados e proteger Ellie

Nao passas parte o teu tempo a matar adversarios infectados de qualquer forma? E nao passas esse tempo tambem a proteger outras pessoas? Esse e o genese de toda a tua gameplay.

Mais uma vez isso seria estória da Ellie e não faria sentido Joel se meter nela.

Nao? Porque nao?

Joel é herói para quem jogou o primeiro jogo, para nós que conhecemos somente o lado dele no jogo, o início do parte 2 já te cutuca para mostrar o lado inverso, o que Joel fez para Abby querer vingança? História regional brasileira tem disso e não muito distante, onde na maioria das cidades do interior dos estados existiam famílias rivais que se matavam por buscar vingança e que se você conhecesse somente um lado iria defendê-lo como herói. Até mesmo na atualidade brasileira, em muitas cidades grupos se matam por vingança e quem pertence a um lado sempre vai achar que está certo e irá se revoltar caso seu herói seja morto em um emboscada de alguém que procurou vingança.

Continuas sem entender o que as pessoas te estao a dizer. Isto nao se trata de herois ou viloes. Trata-se de um protagonista e de uma relacao que foi fomentada no primeiro. Matar o teu protagonista nao resulta numa serie. Matas a serie. Terminas a historia.

O que descreves foi a historia que eles escolheram contar agora. O que as pessoas te estao a tentar dizer e que nao havia necessidade, nem era absolutamente necessario continuar a historia assim. Alias o forcado foi continuar a historia assim. Repara um grupo de fireflies fica sem grupo sem apoios e mudam-se para uma cidade que nao tem qualquer historico, nem passado do grupo e descobre a localizacao de um membro renegado. Alias, tens duas faccoes em guerra e membros juniores de uma delas fazem uma viagem de quilometros por um assunto pessoal com autorizacao do lider?

O que vejo, até o momento que joguei, que o problema é Joel, mas se a ND seguisse no conforto e continuasse com a dupla Joel e Ellie, sendo Joel principal e Ellie assumindo em partes eu não duvidaria que reclamariam que era repetição e a ND já estava a fazer milking com a franquia, se muda personagem principal reclamam, se a ND simplesmente resolvesse não fazer o parte 2 reclamariam, ou seja qualquer que fosse a decisão da ND sempre irá ter reclamação.

O problema nao e so o Joel. Tu claramente nao chegaste ao fim. Vais chegar. O jogo coloca um ponto final na franquia. Nao a evolui… termina-a.

A ND e a Sony gastaram milhares a criar este universo e conseguiram o feito de criar um IP que atraiu as pessoas e a ND decide terminar na segunda entrega?

By-mission
By-mission
Responder a  Livio
27 dias atrás

Pah gostaria de saber a quem eu ofendi… Se tu gostas do jogo que bom para vc, ainda bem que gostou, 290,00 bonoros e sete anos esperando… Felicidades 😉

Livio
Livio
Responder a  By-mission
27 dias atrás

290??? Nam, Edição física especial que saiu por 180! E sete anos esperando? Pelo que soube desde o final do primeiro jogo é que a ND não queria uma continuação, logo não fiquei ansioso por isso(lembrando que sózerei o the last 1 por volta de 2015/2016), se a fez ou foi por pressão da Sony ou do público ou dos 2 juntos. Já imagino a reclamação se o próximo Uncharted não vier com Drake ou

god of war spoiler
quando Kratos der lugar ao Atreus Loki

Pode ser porque só muito cricri com interpretação mas para mi soam como ofensas:

Se não quer enxergar é contigo …. corno é o último a saber.

O primeiro leva a entender que mesmo apresentando justificativas plausíveis ele não quer mudar de opinião, mas o que se está se questionando é uma estória de jogo, se há elementos políticos inseridos,a opinião vai depender muito do seu posicionamento na vida real. Você não estará totalmente certo bem como ele.

E o segundo indica que você sabe algo da vida dele que ele não sabe e ainda dá um adjetivo para isso.

By-mission
By-mission
Responder a  Livio
27 dias atrás

Sabes o que ditado popular certo, ex “água, mole em pedra dura tanto bate até que fura” ou “Deus ajuda quem cedo madruga“ são provérbios do português, ou vai levar ao pé da letra também e dizer que estou querendo furar alguém, ou o chamando de preguiçoso?
É como o ditado diz “o corno é sempre o último saber” se refere a pessoa não aceitar um FATO e estar enganando a si mesmo, como quem vive a situação e nunca a percebe disto pelo excesso de amor e ou confiança…
.
.
De resto não conheço a vida pessoal de nenhum dos senhores, portanto não foi a intenção ofender alguém por um simples ditado popular.. E nem por eu ter uma opinião diferente da sua.

Livio
Livio
Responder a  By-mission
27 dias atrás

Depende, pois o corno pode mesmo ser o último a saber pois nem todos tem coragem de lhe contar a verdade.

porém pegando a sua explicação, da pessoa não aceitar um fato, só transparece que você quer que o outro aceite o que você quer e não é bem assim, se você teve a visão que a ND matou a franquia ele já teve outra, eu já tive de que a ND está expandindo a estória, um evento de infecção em um país não se resume a somente 2 pessoas, há outras “vidas” que podem facilmente ser encaixadas e assim dar cabimento a futuras sequências.

Há certo momentos que mudanças são necessárias. P/ mim Joel é o ip original, o parte 2 é Ellie, parte 3 qualquer outro personagem e Ellie possa nem participar da estória, pois como já falei acima, ainda não zerei o jogo e não sei qual vai ser o destino dela.

By-mission
By-mission
Responder a  Livio
27 dias atrás

Na boa, gostei da última parte do que disse:
“” …Há certo momentos que mudanças são necessárias…””
Nathan Drake teve direito a 5 jogos, Kratos a 8 Jogos, Lara Croft 19 jogos…
O problema mesmo é o Joel com um jogo já está saturado, e tempo demais com só uma personagem
¯\_(ツ)_/¯

bruno
bruno
Responder a  Livio
27 dias atrás

Sem em querer meter na conversa…

Mas tocas num ponto que suporta o que eu digo.

… a ND nao queria uma continuacao…

E aqui esta, a meu ver o grande problema da ND.

Ha estudios que se matam so para terem uma IP de sucesso. A ND conseguiu o feito de ter um enorme sucesso com Uncharted e de seguida criar algo verdadeiramente fenomenal e um novo IP fresco.

Qual e o mal de fazer varias entregas neste universo?

Tu olhas para estudios que nao tem uma fabricante por tras e ve-los a desperdicarem IPs? Claro que nao!

Este IP nao foi barato de criar… porque raio nao capitalizar sobre isso?

Numa altura em que a Sony esta a ressuscitar series antigas… nao se percebe isto a nao ser temperamento artistico e egos.

Mas manter egos pode sair muito caro.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

E todos sabemos o que é Halo 5.

Consegues contate-me uma saga de sucesso em que o protagonista muda?

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  bruno
27 dias atrás

GTA

bruno
bruno
Responder a  Reinaldo
26 dias atrás

GTA é como Call of Duty. É uma saga?

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  bruno
26 dias atrás

E Tlou é uma saga?
Se é, é de Ellie, não de Joel.
Game of thrones, conhece? Chocou meio mundo com a morte de personagens principais… mas a história continuou e as audiências não caíram.

bruno
bruno
Responder a  Reinaldo
26 dias atrás

Sim é. Não pode funcionar de outra forma.

E quantas personagens tinha GoT?

Porque sei que não havia propriamente um único protagonista mas várias histórias em paralelo.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  bruno
26 dias atrás

Histórias secundárias que acabaram como principal.
Tal como uncharted: Lost Legacy.

bruno
bruno
Responder a  Reinaldo
26 dias atrás

De secundário não tem nada. Ou então toda a saga é feita de histórias secundárias.

Lucas Diogo
Lucas Diogo
Responder a  bruno
26 dias atrás

MGS

bruno
bruno
Responder a  Lucas Diogo
26 dias atrás

Nao sao clones do mesmo tipo? Pelo menos na saga principal?

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Halo sem o Master Chief não é Halo é outra coisa,Simples assim.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  Ewertom
26 dias atrás

Sério? Você jogou halo Reach? Provavelmente o melhor Halo de sempre.

nETTo
nETTo
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

um dos melhores Halos se nao o melhor é sem MC

HALO HEACH

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
26 dias atrás

Cite então. Se refira a eles… Vamos lá:
1: descaracterização de personagens, onde teve isso?
2: história mal escrita onde?
3: onde você viu furos de roteiro?
4: você adorou o primeiro jogo?

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Sim eu adorei o primeiro jogo… Todo o resto podes ver por si mesmo, pois eu já escrevi aqui inúmeras vezes e não vou fazer de novo:

https://youtu.be/cpKvSZ6ZOoM

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Pah este é outro canal… Além de ser em português os dois que falam são professores de língua inglesa, então eles também jogaram com a dublagem original.. além de ter um projeto de jogo independe… Então eu assistiria e é uma opinião que levaria em conta.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
26 dias atrás

Não teve descaracterização de personagem, a história tá muito longe de ser mal contada. Obviamente tem alguma clichês, mas muito menos que os clichês batidos do 1. Furos de roteiro tô tentando descobrir até agora e já foram refutados e vários argumentos sobre esse vídeo seu. Adorou o primeiro game, clichê do clichê e se decepcionou no segundo pq não é um conto de fadas. Simples. Agora negar que a história do 2 tem uma complexidade absurda de comparado ao 1, não dá, né amigo?!! O jogo te força propositalmente a fazer coisas que você não quer e é essa ideia! Quantos jogos te fazem isso? A experiência é única e ela tem que ser levada em consideração como um todo, não apenas com morte de personagem A ou B, ou jogar com personagem A ou B. Na vdd não sei qual foi o espanto da galera ver Joel morrendo no game. No final do um isso tava claro, pelo menos pra mim, que iria acontecer numa possível sequência.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Quando foi que perdeu se o direito de um indivíduo não gostar da história de um game(ela sendo bem contada ou não)???

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Fernando Molina
26 dias atrás

E eu disse que se perdeu? Só pedi argumentos o do pq? Se entra na discussão, nada mais justo do que falar o porquê das coisas, não é mesmo? Ou é só falar “a história é um lixo”? Fácil né? Ele apontou coisas sobre a história, furos, descaracterização… Quero saber onde ele viu isso, simples assim.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Mas cara, ele já explicou isso trocentas vezes, e sempre é questionado da mesma coisa, ele já deixou bem claro seus argumentos

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

O porque de The Last of Us ser uma decepção:

Primeiro eu sei que poucos vão ler até o final pois é como dizer que seu time favorito é ruim, ou pior que a sua namorada não presta, mas se der uma chance, acho que, assim como entendo quem gostou do jogo, você que gostou do jogo possa entender quem não gostou!

O primeiro The Last of Us é um jogo que como todos já devem saber e um jogo de uma vida … Não há como não se apegar a história, ainda mais se vc for alguém com alguma perda próxima, nunca, talvez nunca, se sentirá tão próximo emocionalmente no jogo.
Há aqui um ponto em que todos os fãs concordam TLoU nos conquistou, e de fato para quem vos escreve é o mais próximo de um jogo perfeito!
E aqui está o problema …

Passamos sete anos a sonhar com uma continuação! Quem sabe eles não achem um jeito de fazer uma cura para o fungo, quem sabe Ellie volte a ver umas girafas, ou mais interessante, um reencontro com o Bill ,saber o que ele estava fazendo…
Passaram sete anos e como quem encontra o seu cônjuge na cama com outra pessoa, fui eu jogar a Parte ll…

É simplesmente indiscritivel a sensação de impotência ao ver a morte do Joel, ainda mais de forma tão dolorida… Como um homem que desconfiava até da própria sombra, sai por aí se apresentando a qualquer pessoa…. Aquele momento desliguei a PS4, e bom fui fazer outra coisa. A sério, pensei, como o diretor faz isso com os fãs do seu jogo, é como ver alguém a tacar fogo em uma Ferrari!

Recuperado voltei ao jogo, tenho que terminar, vou com a Ellie e digo, “vamos nos vingar Ellie ela vai pagar pelo que ela fez!”

E flashback vai, flashback volta… 10 horas a jogar com a Abby (torcendo que a Ellie nos vingue) chegamos a conclusão, a menina que protegeu o Joel com a própria vida no inverno no Parte 1, mata uma mulher grávida , mata um cachorro, mata todo MUNDO menos a pessoa que matou o Joel,… Aí vem um minuto de clareza e vc pensa é a redenção da Ellie mais estilo seu Madruga impossível “a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena” …

Como assim NaughtDog, eu joguei 10 horas com a personagem que eu mais odiei em toda minha vida e ela vai embora, se não fosse o Lev ela mataria a Dina a Ellie e o Tommy, ela mesmo disse quando soube que a Dina estava grávida “melhor ainda” então ela nunca se arrependeu pelo que fez…

A Abby matou o Joel, e foi viver feliz… O namorado que tinha um filho com outra mulher, os amigos que ela tinha, ela mesmo mata alguns de tão amigos que eram… O próprio pai queria assassinar por uma vacina… Digo vc já leu isso em algum lugar mas, vc mataria uma criança para ter a cura do câncer? Eu não. Isto é justificativa?

Até o violão ela arrancou da Ellie…

Aqui está o motivo da minha decepção…
Como disse lá em cima se vc gostou do jogo, eu respeito sua opinião, mas não concordo… Então também respeite a opinião de quem não gostou.

bruno
bruno
Responder a  By-mission
26 dias atrás

Tocas no ponto do porque do jogo falhar e da historia ser apenas reflexo de um ego mais preocupado em agradar a elitistas que em fazer uma boa historia.

Repara o Joel faz o que faz aos Fireflies…. E depois continua a vida como se nada? Um sobrevivente que aprendeu a esperar o pior das pessoas, um contrabandista que aprendeu a nao se deixar estar e a desconfiar do poder estabelecido nunca, por um momento ,considerou que um dia, o grupo de rebeldes militarizado que traiu e do qual matou a lider e uns quantos membros poderia querer vinganca – que poderiam vir atras deles sobretudo com a possibilidade de uma cura?

Nunca pensou em cobrir os seus rastos?

Eu no final do primeiro jogo esperaria o Joel a arrastar a Ellie para uma comunidade escondida e a fugir dos restantes fireflies que o perseguiriam com o intuito de produzir uma cura. Esperaria alias o Fireflies a formarem aliancas com outros grupos para desenvolverem a cura e cacarem os dois. Ou seja, esperaria ver alguem atras da Ellie..

Esta seria a logica a seguir. Quando vi o primeiro trailer a primeira coisa que pensei nao foi que o Joel morreu… foi que ele desapareceu da vida da Ellie, para a deixar em seguranca, algo do qual ela se ressentiu. Mas que se manteve por perto.

E que alguem na tentativa de a capturar acabou por matar alguem de quem ela gostava (a Dina) levando a rapariga a ir a procura de vinganca (sem entender que ela era o alvo) e o Joel a acompanha-la (e os trailers apontaram para isso). Esperava que ela descobrisse a mentira do Joel ao longo da jornada principal e nao vir atraves de flashbacks,.

Tudo na historia de the last of us part II e forcado. A Abby e forcada, os objectivos da Abby sao forcados, mesmo a Abby cheia de esteroides e forcada. (sim, podem criticar o que quiserem o jogo tem uma clara agenda e coloca imensa coisa com o intuito SJW e perde-se nisso – mesmo a personagem do Lev… podem me dizer qual o arco narrativo para alem do facto de que e uma rapariga que se identifica como rapaz e que fugiu de uma comunidade que nao tolera isso e esperava que ele casasse com um dos membros – isto e tao obvio que ate doi e e precisamente por ser tao obvio, por nem tentar ser subtil que a historia perde. Ve-se a milhas o objectivo militante e propagandista da historia e com isso, sim, a historia ficou pior – nao pela personagem, nao pelo seu trajecto, mas pela forma como a se centra nisso, que nao interessa a ninguem e foge ao principal..)

E como digo quiseram dar uma “pseudo” licao de que ha sempre duas perspetivas. Quiseram sobressair ao incluirem personagens que fogem ao estereotipo e no fim acabou tudo tao forcado e a historia uma salgalhada tao grande que uma pessoa ate revira os olhos do obvio da historia. Repara, tens a Ellie, o Lev, a Abby e… como cereja no topo do bolo, o Lev nao poderia apenas quem e, nao teria de ser necessario criar uma comunidade de fanaticos religiosos, supremacistas e fazer o Lev vir dessa comunidade…

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Como já disse outra vez gosto de argumentar contigo…. E acho que que não estou a me fazer entender, eu não quero um mundo cor de rosa… O problema com The Last of Us 2 não é o que acontece, mas sim a forma como acontece…
Tu dizes que eu só critico a história bom você quando está a jogar, és participativo, interage com os objetivos, com os lugares e com os NPC, mas agora eu te pergunto o jogo tem quase 8 horas só de cutscene, e olhe lá, durante quase 8 horas tudo que se faz é assistir, uma uma história cheia de furos, momentos deus-ex-machina, mas isto não é o maior problema, o problema é descaracterizar os personagens para convenientemente estes caberem na história…
Acho que eu não me fis entender mas repito o jogo, gráficos mecânicas é nota 10/10 a história é um gritante 0/10…
Mas não estou tentando te convencer do contrário, há pessoas que adoram game of t eu simplesmente nem assisto.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  By-mission
26 dias atrás

Sacanagem o que estão fazendo. Não aceitam a opinião do By Mission.
Cada ser humano tem suas experiências e percepções próprias e únicas, exigir que ele aceite a visão do grupo é pertubador.
Pressão pra que se aceite o que os outros querem.
Eu não gostei do final, aceitei pois assim quiseram os autores, não tenho obrigação de gostar e ninguém tem.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
26 dias atrás

Pronto, estou satisfeito com seus argumentos, mas é exatamente o que jogo quer mostrar… É o contrário… O jogo é sobre seguir em frente, aceitar as coisas como são e é isso que ele tenta passar quando você é obrigado a controlar a Abby. Estamos falando de relações humanas e tudo tá explicadinho durante a jornada… A Ellie abandonou o Tommy para ir atrás da Abby, falou que ele sabia se cuidar… Estava cega por vingança. Assim como o Tommy TB estava cego por vingança no final e isso reflete até fisicamente nele. Ficou caolho. No confronto fina, as duas com dois barcos (representavam seguir em frente) apenas e o “vazio”, sem diálogos, sem nada mais para falar uma para outra, só a vingança… A Ellie viu o cuidado da Abby com o Lev e teve o momento de lucidez quando lembra do Joel na última conversa deles, que foi a real motivadora da raiva dela… Ora, quando ela ia dar o perdão para ele e voltar a relação que tinha abandonado fazia 2 anos, ele morre no dia seguinte. Isso é um recado claro para aproveitarmos ao máximo quem amamos. Eu fiquei bem desconfortável de jogar com a Abby e demorei para digerir, mas ao fim entendi…
Quanto a vingança da Abby, depois de matar Joel ela não teve paz… Continua tendo pesadelos… Isso acaba quando ela se apega ao Lev e a Yara e volta lá regastá-los. O jogo representa aceitação, tolerância, deixar para lá mesmo que seja conta vontade… Isso ele cumpriu bem para algumas pessoas (eu) e não para outros (você). Eu achei genial algumas partes do game, mas obviamente não é um 10 como alguns exagerados botam aí. Mas não é um 10/10 não pela história de fundo, mas tudo que a envolve. Nisso eu deixei um comentário abaixo ali sobre a guerra e as duas comunidades, nego com combustível e bala infinita depois de 25 anos de pandemia, etc… O 1 tem vários furos só que todo mundo adorou pq é uma história de “amor”. Mesmo com a chacina final, é amor e acaba ”bem”. Que coisa né?!! Hehe

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

1: no Joel cair na armadilha. No Joel achar que poderia ir para a comunidade do irmao, ex-fireflie e que ninguem algum dia iria atras dele. No Joel estar a proteger a unica possibilidade de cura no mundo… e continuar como se nada. A cura nao e so uma cura – e uma arma… uma arma pelo poder. E e suposto acreditamos que aquele tipo, um contrabandista com um passado bem violento, que viveu com grupos de criminosos, que foi contratado por um grupo de rebledes militarizados, com membros em varias comunidades, mata uns quantos e acha que pode ir a sua vida?

2: se os fireflies terminaram, se o grupo ficou sem apoios (o que e ridiculo, porque o que se entende do primeiro e que eles tinham membros espalhados por varias comunidades – uma das coisas mais forcadas – nao e por matarem quatro ou cinco membros que um grupo daquela dimensao termina), entao tens ex-membros, um bando de miudos, que fogem para Seattle onde ha duas comunidades em guerra pelo controlo e nessa cidade… eles finalmente ganham a informacao de que o Joel, que desapareceu durante anos esta no Wyoming?

3: Os fireflies sobreviventes concentram-se em Joel… Ninguem procura a cura? Porque e que a Abby nunca quis terminar o trabalho do pai? Seria a coisa mais logica – eles procurarem apoio para voltarem a carga – nao juntarem-se a um grupo de uma cidade que nao conhecem.

Para alem do mais, imaginando que o que ocorreu no hospital foi tao terrivel que o grupo terminou. Ficam perdidos no meio do nada, vao para Seattle e tem participam em duas faccoes em guerra aberta e… decidem fazer uma viagem de kilometros como se nada?

4: Sim.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
26 dias atrás

Primeiro, o Joel vai para Jackson sabendo que os chefes lá que sabiam da cura, o alto escalão já era. A Marlene era uma das chefes e ele encerrou com ela. O médico era o chefe principal… Vc como player não mata todos, mas dá a entender que vc matou todos no prédio do hospital que tinham condições de ir atrás dele… Sobrou pessoas que chegaram depois, como a Abby e seus companheiros que procuraram eles por anos e anos até encontrar pistas. Mostra isso no segundo game. Você jogou mesmo? Inclusive o grupo dos lobos recebe pessoas a todo momento… Você acha mesmo impossível informação de algum membro que chegou falando que existia Jackson e falando sobre a comunidade?

No segundo, mostra um Joel totalmente diferente, ele largou tudo para ter uma vida tranquila e na patrulha ele não tinha opção, era morrer ali com infectados ou ir na casa da menina que ele salvou no momento, uma casa que ele mesmo conhecia e sabia onde tava indo. Eles tavam encurralados. Não tinha escolha.

Os fireflies acabaram porque o objetivo era a cura e muita gente largou eles quando aconteceu aquilo no fim do primeiro game, isso tbm aparece no jogo no museu, onde um dos membros deixa registros que eles eram mentirosos, etc. Dando a entender que várias pessoas saíram do grupo, etc. Mais uma vez: você jogou mesmo o segundo game?

Ninguém tá mais a procura da cura porque os principais cabeças dos fireflies caíram. O restante rachou e ou desertou ou foi para outros grupos ou viraram nômades. E isso é uma galha do 1. 20 anos depois você acha menso que ia fazer vacina pra galera? O todo poderoso grupo depende de um contrabandista pra levar a cura até eles. Pfff.

Para todos esses furos que você aponta, acho que aí entra na questão de não gostar da franquia, não apenas do 2, né meu amigo? Pois veja os apontamentos das falhas que fiz no meu comentário abaixo. Gostar da história do 1 e odiar a 2 não tem lógica alguma. Haah

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Pa, eu estou a negar a historia do segundo jogo? NAO! Estou a dizer que nao faz sentido! Andares a ir buscar exactamente aquilo que eu questiono… e repeti-lo como se fosse a respota e suposto provar que as minhas questoes estao erradas?!

Pensa la, de onde vem a historia que o medico era o chefe principal? Nao vem do primeiro com certeza dado que o medico tem nem meio minuto de tempo, apenas para morrer. Pois, vem do segundo.

No primeiro jogo e subetendido que os fireflies sao um grupo grande, um grupo com ligacoes em varias zonas e comunidades do pais dado que atuam am varios estados. Tambem se subentende que a forca militar, a Fedra coordena-se a si propria nas varias comunidades onde esta. E estamos a falar de comunidades que se espalham por varios estados. E tambem revelado que o grupo estava em dificuldades e a perder contra a fedra nas varias comunidades mas no entanto subentende-se que foram coordenados o suficiente para se comunicarem entre diferentes zonas de quarentena. E mesmo estando a perder… possuem os meios de produzir uma cura. Isto implica que estejam em controlo de instalacoes, e equipamento e pessoal especializado. Nao e um medico que fara isso. Logo nao sao um grupo de coitados que montaram uma base num hospital abandonado que vai comecar a produzir uma cura em massa!

Se os especialistas naquele hispital estavam dispostos a arrancarem o cerebro e a coluna espinal a Ellie (repara, eles nem recolha de fluido cererbro espinal iriam fazer… queriam mesmo o cerebro) e porque esperavam poder analisar a quimica do cerebro dela e entender o que parou a infeccao na Ellie. Isto… nao se faz num hospital. Isto implica laboratorios e laboratorios e imenso pessoal.

E revelado que Tommy e Joel, vieram do Texas e pararem em Boston. Ao longo desse tempo, os dois participaram como Hunters, fazendo emboscadas a outros sobreviventes e mataram inocentes no processo (o mesmo grupo que os ataca com o autocarro no primeiro titulo).Uma vez em boston os dois tornam-se contrabandistas, mas as atitudes de Joel levam o Tommy a juntar-se aos Fireflies sendo convidado pela Marlene. Os irmaos nao partem em bons termos. A Marlene conhecia o Joel e o Tommy de Boston dado que operava em Boston. Mas num tao grupo grande… e que atuava em tantos estados… queres mesmo que acredite que a Marlene de Boston era a lider e tudo o que fazia era recrutar…em Boston?

Obviamente haveriam varios lideres e varias celulas a operar. O primeiro jogo deixa implicito que falamos de um grupo altamente coordenado. Num grupo destes… se a lideranca morre, o proximo em linha entra. Olha os taliba hoje em dia.

Alem disso, o Tommy passa anos com eles e sabia da base (que nao e em Jackson, mais uma vez jogaste o primeiro? – o Joel vai ter com o irmao para saber informacoes sobre onde encontrar os fireflies dado que o contato com o qual se devia ter encontrado nao apareceu e ele decidiu ir a procura do irmao). A base era no colorado, o irmao esta no Wyoming.

No primeiro jogo a seccao no fim, em que o Joel esta a chegar ao elevador, por pouco nao e cercado de soldados armados. E haviam imensos soldados armados a vir na tua direccao a medida que vais ate ao elevador, soldados que so podes evitar e nao combater dado que levas a Ellie contigo. A Marlene, no fim, tenta parar-te. O primeiro jogo efectivamente refere que as pessoas que mataste… nao eram a maioria dos fireflies. E a Marlene, se te tentou parar foi porque ainda tinha esperanca de uma cura. Logo e porque tinha outras pessoas com quem contar.

Tudo o que tu descreves e o que o segundo jogo nos vende… mas ja por isso andamos a dizer que nao faz sentido e estamos a reclamar.

Aquele medico tinha que ter uma equipa completa para poder fazer a cura – ou entao era um sadico que queria arrancar o cerebro a alguem sem nunca, jamais ter meios para poder investigar propriamente o fenomeno.

O primeiro jogo nao tem falhas, apenas deixa subentendido muita coisa – mas nem por isso sao falhas e o argumento e coerente, bem como as motivacoes.

Mais uma vez, a cura.. nao foi a filosofia do grupo. Era algo que procuravam obter. O grupo lutava contra a tirania do governo militar e o seu objectivo era restaurar a sociedade. O facto de o grupo acabar tao facilmente como tentam vender no segundo so prova o quao forcada e a historia desse jogo!

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
26 dias atrás

Bruno, o Joel leva a Ellie para a área onde é estão a maioria dos vagalumes, os chefes e estudo estão em salt lake, é deixado claro no 1. Então não, eles não tinham mais cabeças depois disso… O que sobrou de um grupo que a Marlene era uma das líderes principais, morreu. E isso no 1 já fica mais do que claro. Ora, atravessamos o país vendo vagalumes mortos e mensagens dizendo que estão sendo dizimados… O 2 não fez nada além de confirmar isso. Precisa explicar mais? Tá mais do que entendido no 1 e aí é o furo do 1 que já expliquei em vários comentários, inclusive com respostas suas. Vacina desenvolvida por um grupo que está sendo dizimado e com poucos recursos, onde a maioria estava lá em Salt Lake, não tem a mínima lógica… Então, sim, entendo que tem furos no 2 e expliquei os que me incomodaram… Os que te incomodam são apenas sequelas que vem do primeiro game. Simples assim. Você não curtiu a história do 2, não engoliu e eu respeito isso. Só discordo quando vamos falar em história e você fala que a do 1 é excelente e a do 2 péssima. Abraço, amigo

Frederico Lambertucci
Frederico Lambertucci
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Isso é tão verdadeiro, que a própria Marlene fala que perdeu mais da metade do pessoal dela atravessando o país. O que leva a crer que mesmo que existam bases de fato, elas também estão com muitos problemas.
Além disso, desde o primeiro momento do The Last I já vemos que a situação dos Vagalumes não está boa.
Passamos o jogo todo inclusive indo de local em local sempre achando que os caras estão lá e já abandonaram a área por não terem mais pessoal e coordenação o suficiente.
Mesmo que os remanescentes vivos soubessem da Ellie, e a tatuagem no braço serve para tampar essa identificação, para tal empreendimento no mínimo se precisa, além de equipamento, uma equipe médica com conhecimento sobre neurologia e infectologia muito avançada.
A pergunta “por que a Abby não continuou o trabalho do pai?” É meio estranha por isso.
Ela fez o que qualquer ser humano na situação faria, aquela violência tava ali e existia, ela se preparou fisicamente para a violência, para não perder mais ninguém por não ser forte o suficiente.
Ela se preparou, mesmo se nunca pudesse ter sua vingança, não iria perder alguém que amava para a violência que o próprio Joel mostrou existir nesse mundo brutal.
Sobre o Joel, ele amoleceu depois de 5 anos vivendo em uma cidade já grande e com capacidade gigantesca de reação.
Não me parece que ele iria desconfiar que os Vagalumes ainda “existissem”. Isso porque eles não ouviram nada deles em um longuíssimo tempo. É normal que a guarda tivesse mais baixa.
Grupos estavam se juntando a Jackson todo o momento, isso porque não havia muito o que se fazer. Primeiro porque para se alimentar é importante que as pessoas trabalhem, até para manter a energia elétrica funcionando na cidade, então se precisa de mais família e força de trabalho pra isso.
Então implica confiar mais nas pessoas que vem chegando.
Mas ainda temos.outro motivo, cada ser humano dentro do muro é um infectado a menos lá fora.
Não tem como se manter nos mesmos moldes, recuperar a humanidade, para o Joel, pressupõe confiar mais nas pessoas e abaixar a guarda.
A gente vê que eles vivem de uma forma bem melhor do que viviam. Joel tem seu café, seu violão, uma casa confortável onde se sentia seguro.
Acho a história muito coerente. Até a situação que o Joel acaba encontrando com seu destino, não é má feita. Eles só não tinham opção. Era morrer na neve congelado ou pego por um corredor ou estalador, ou acabar indo para a casa, que eles conheciam…
O jogo produz sempre emoções que as vezes não queremos sentir, justamente porque a proposta da ND é colocar a gente na pele do personagem e não vice versa.
Eu honestamente acho genial como a gente sente o que a Ellie sentiria.
A gente sente o vazio, sente medo, impotência, culpa e ódio.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Frederico Lambertucci
25 dias atrás

Concordo em tudo, amigo. O 2 é para causar desconforto e fazer pensar mesmo. Esse papo da brutalidade da morte do Joel etc, só mostra apego ao personagem… Que as pessoas queriam ele como herói e não conseguem enxergar como justa a morte dele. Mas a morte de ninguém é justa… E se no primeiro game fossemos a Abby em busca de vingança pela morte do pai médico, que um maluco entrou e matou todo mundo num hospital e o pai estava junto, será que a galera odiaria tanto ela? Creio que não. O jogo tenta mostrar isso e consegue… Mas mostra mais, mto mais e desperta mtos sentimentos diferentes no jogador… Jogar com Abby contra a Ellie é de deixar qualquer um contrariado e é essa proposta… Aceitar as coisas como elas são, perdoar, compaixão, deixar para lá, etc… Realmente fantástico o que o game conseguiu fazer comigo, pena que outras pessoas não embarcaram na história como eu.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  By-mission
27 dias atrás

Na sua opinião!

Livio
Livio
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Um bom artigo, mas creio que ainda há perigo de spoiler para quem está no início do jogo. Estou com um pouco menos de 10 horas e ainda não cheguei na parte do museu, onde segundo a foto, aparenta ser um trecho a contar uma história antes do eventos atuais do jogo.

Ainda estou a caminho da emissora de TV, se estou muito lento com um pouco menos de 10 horas de jogo é porque saio vasculhando o cenário atrás de itens e mesmo assim não vi o anel do Uncharted quando vasculhei o banco…. fica para um possível new game +.

Livio
Livio
Responder a  Livio
27 dias atrás

Já percebi o detalhe do nome dos NPC, mas ontem vi uma coisa interessante, fui visualizado e os NPC da WLF estavam a minha procura, eis que um deles entra em um imóvel e segundos depois começo a ouvir uma gritaria de infectados, não deu outra, os infectados foram atrás dos caras da WLF, que revidaram com tiros, mas não teve jeito, 1 estalador e 2 corredores mataram 3 caras da WLF.

Enquanto eu via a cena a Dina ao meu lado fazia carecas de nojo. Fui lerdo e devia ter gravado esta cena.

Livio
Livio
Responder a  Livio
27 dias atrás

Um outro detalhe é quando chegam em uma loja de fantasias de Halloween, Dina e Ellie conversam sobre algo e quem jogou a DLC vai entender a resposta da Ellie

Cucapalooza
Cucapalooza
27 dias atrás

É uma chateação sem fim ver as pessoas criticarem tanto a história assim, de forma infundada. O problema é que toda reclamação sobre a história ser “um lixo” se sustenta SEMPRE, e digo com toda certeza (SEMPRE!) naquele evento traumático das primeiras horas do game. Dali em diante, as pessoas criam uma camada protetora e todos os demais eventos, chocantes ou não, passam por esses odiosos de maneira irrelevante.

Isso é triste, pq o fio narrativo tem como gatilho esse evento que sabemos: é terrivelmente chocante e que deixa a gente sem chão, mas extremamente necessário para a condução da história. Existe uma subversão de expectativas que quem zerou e quis ver a reação de alguns players aos pontos chave da história pode perceber o que a Naughty Dog quis fazer, um primor narrativo que redefine e afina ainda mais a linha entre videogames e cinema.

Dito isso, se você não gostou da história pq ela “violenta a história de alguns personagens” é pq você não entendeu ainda sobre o que se trata The Last Of Us Part II, é sobre violência, realidade, redenção, morte e luto.
O mundo pós cordyceps é vil e imprevisível, ninguém está seguro e ninguém terá uma morte digna.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Cucapalooza
26 dias atrás

“Morreu Joel, larguei. Ah, não, jogar com a Abby não dá mesmo.”
Definitamente o jogo não foi feito para esse público… É o público que não dá chances a algo que não seja de acordo com o que pensam e o game mostra exatamente o oposto disso.
Jogar com a Abby e confrontar a Ellie com você no controle é a parte mais difícil para o player no game, me deixou muito desconfortável… Eu fechei a primeira vez correndo a partir de um momento, é uma mistura de sentimentos e isso que ND queria. Foi genial na proposta e definitivamente conseguiu! Vc fica com raiva, mistura de sentimentos e depois passa a aceitação das coisas como elas são. É essa a proposta. É um game que após terminar você tem que digerir, entender e aceitar. Simples. Não é para todos mesmo, por isso é genial.

Fernando Molina
Fernando Molina
27 dias atrás

Eu realmente tentei gostar da história, não consegui, terminei e não tenho vontade nenhuma de jogar novamente, pena, foi talvez o game que mais esperei nessa geração, me decepcionou

By-mission
By-mission
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Ué, pensei ser só eu decepcionado com o jogo?

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  By-mission
27 dias atrás

É um jogo grande demais para mentes pequenas, igual os filmes de um certo diretor visionário aí kkkk brincadeira hein

By-mission
By-mission
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Lol pensei o mesmo kkkkk

Sparrow81
Sparrow81
26 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

“estragaram a história” “a história é clichê” “descaracterizaram personagens”
Bom, esses são os argumentos principais de quem não gostou… Eu começarei a falar aqui o que não tem lógica num universo 20 anos depois de uma pandemia que começa no 1:

Os todo poderosos vagalumes iam desenvolver uma vacina para salvar a humanidade. Tá, com base em que??? Como eles sabiam que a vacina daria certo, sendo que eles não tinha nem retirado a cepa da Ellie para analisar?
Como UMA pessoa ia desenvolver a vacina? Ele era médico, químico, cientista, etc etc etc? Que estrutura os vagalumes tinham para desenvolver uma vacina dessas? Alguém no mundo ainda tinha estrutura decente para uma vacina em larga escala?
Os vagalumes, um super grupo, que tinha conflitos com diversos outros iriam disponibilizar a vacina para todo mundo, né, sem nada em troca? Me engana que eu gosto!
Os poderosos vagalumes precisaram de um contrabandista para atravessar o país na raça com a possível portadora da cura!!! Chegando no destino, a mulher que encomendou a entrega já estava lá a a espera de Joel e Ellie! Pq? Pq ela não levou a menina então? Hahaah
Tem história mais clichê que do “Turrão (Joel) que perdeu tudo na vida e que ao conhecer uma menina a “adota” como filha e dá a ele um novo sentido para viver? Se tiver, me contem, eu desconheço.

Sobre o 2: Se passaram 25 anos do surto, certo? Temos veículos, combustíveis, armas e munição em abundância ainda. Piada né?
Um grupo com armamento de exército, treinado, com veículos, etc etc etc está em guerra contra índios!!! E não é pouco tempo. Eles levam surra de pessoas que vivem como índios!!!! Isso não existe! Haha
As pessoas ainda vivem em cidades e brigam por territórios??? Meu deus!!! Numa altura dessas, as pessoas estariam em fazendas, zona rural, vivendo da terra e sem conflitos desse tipo, pois simplesmente não tem lógica!!

Tem mais coisas, mas não vou me alongar aqui.

Sobre a história dos 2 jogos, o segundo vai além e é mto mais complexa. Tem coisas que se entendem sem diálogos e várias referências nas entrelinhas, não é uma história mastigada como do primeiro game e isso deixou alguns com raiva. Acostumados com 90% dos games que contam história fracas e sem aprofundamento, deixa alguns confusos mesmo. Eu achei fantástica a história de fundo, MUITO, MAS MUITO acima do primeiro game. E isso é completamente TUDO que é melhor. Contrução, desenvolvimento, desfecho. O jogo é contemplativo e no confronto final se torna épico! As duas ali no “vazio” e com os barcos (que representavam seguir em frente), sem falar uma palavra uma a outra, pois realmente não se tinha mais o que falar, já não restava mais nada daquilo. Simplesmente genial a mensagem que passa esse game. Minha nota aumentou na segunda vez que zerei e agora é um 95 pontos. Em tempo, o que é a trilha sonora perfeita desse game??? O som te dá os sentimentos de tudo.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Questionaste a vacina no primeiro? Se a Marlene pediu isso, e apenas de esperar que os Vagalumes tinham meios e tinham apoios e que eram um grupo enorme. Nao que eram um bando de coitados que mal se aguentavam nas pernas. Algo que o segundo jogo tenta pespegar – um dos muitos furos do enredo. E claro que nao e num hospital abandonado que se desenvolve uma Vacina, e o primeiro jogo nao diz isso, deixando no ar a questao de o grupo estar em controlo de outras instalacoes que lhes permitiriam isso.

O segundo jogo e que forca a historieta de que os vagalumes tinham ali o seu quartel geral, e que com aqueles que ali morreram o grupo… acabou. Repara um grupo que tinha membros em Boston, no outro lado do pais…

Nunca ninguem disse que o grupo ia disponibilizar a Vacina para todos. O primeiro jogo nao diz isso. A Marlene apenas refere que podem desenvolver uma cura. Mas nunca se percebe qual o objectivo dos Fireflies ao desenvolver a cura – obviamente nao iriam partilhar com as entidades que controlam as outras comunidades, mas certamente a iriam usar para acabar com os regimes militares que combatiam.

Porque e que a Marlene nao levou a Ellie?… O primeiro jogo claramente mostra que ela estava a fugir da comunidade e que estava a ser perseguida – certamente tera ficado para tras a libertar outros membros.. Ha imensas explicacoes que o jogo deixa subentendido. Tinha varias pecas no Xadrez a movimentar, talvez dado que era a lider do grupo naquela regiao.

A do segundo nao e complexa. Tenta ser complexa. E acaba uma salgalhada, sem nexo.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
26 dias atrás

Tá bom… Os vagalumes depois de 20 anos de pandemia, um grupo que está sendo dizimado pelos militares (isso deixa bem claro no 1), iriam desenvolver uma vacina com base em um exemplar único humano… Só que nisso não conseguiram nada com testes em animais (os macacos no caminho) e agora iam sacrificar uma menina que a cura era certa. Para isso, o grupo super poderoso, que segundo você, eram enormes, precisaram de um contrabandista para atravessar o país com a única possibilidade de cura, no meio de um monte de infectados e exército (confiaram no Joel hein haha) para assim fazer testes e desenvolver a vacina sem ao menos conversar com a menina que era portadora da “cura”. Para né?!!!
Em tempo, sim, eles deixam mto entendido que a cura seria para humanidade no 1. Na conversa da Marlene com o Joel… Essa era a proposta do 1 que continuou com a mesma história no 2. Não tem o que inventar.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Por sinal, por onde a gente passa no primeiro game, achamos vagalumes mortos e registros que eles estão ficando cada vez mais sem opções e o grupo está sendo dizimado.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Mais uma vez, estavam a perder a guerra. Naquelas seccoes.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Essas questoes… sao tudo tu a assumires coisas a e interpretares sem pensar.

Porque a historia nao te diz nada do que afirmas.

Primeiro, os fireflies nao estavam a ser dizimados. Eles inciaram uma oposicao, e recrutaram/iniciaram revolucoes em varias cidades (zonas de quarentena)… mas sofreram varios reveses. Um algumas, como Pittsburg ganharam o controlo, noutras a populacao voltou-se contra eles apos derrotarem a Fedra e noutras perderam contra a Fedra. Ou seja o grupo perdeu o controlo e perdeu membros em varias zonas. E estavam a perder a guerra mas nao necessariamente a ser dizimados. No primeiro jogo, comecas numa das zonas (e o primeiro deixa claro que o grupo nao iniciou ai) e nessa zona o grupo estava em sarilhos. De resto tudo o que sabes foi o grupo a perder em algumas das zonas que visitaste. Tu nao sabes mais nada sobre o grupo.

Segundo, o primeiro jogo nao te diz se ha ou nao mais pessoas imunes e se os fireflies sabem disso e nao te diz que a Ellie e a unica. O Joel e a Tess so descobrem sobre a Ellie por acaso. Nao e a Marlene que lhes diz. A Marlene apenas lhes pede para transportarem a Ellie e da a conhecer que conhecia a mae dela. Aqui iniciam-se varias questoes – o que ocorreu com a mae, a mae da Ellie seria imune? A Ellie so conheceu a Marlene aos 13… e viveu orfa muito antes disso. A Marlene conhecia mesmo a mae dela? E em que termos? Sera que a Ellie, que nasceu depois da pandemia foi resultado de uma experiencia desenvolvido por organismo/ instituicao que estivesse a investigar a pandemia? Qual a origem do fungo? Os fireflies como iniciaram e quem esteve por tras do aparecimento do grupo?

Estas a ver como a coisa se pode explicar?

A realidade e que tu assumes muita coisa e interpretas de forma errada. Assumes que os fireflies sao um bando de renegados que se juntaram 20 anos a apos a pademia e decidiram fazer uma cura.. mas tu nao sabes isso! O jogador so ve os fireflies da perspetiva de externos ao grupo, que ouviram falar deles por rumores. E so sabem que eles querem derrubar o governo militar, e que querem instaurar a sociedade. Mais tarde e revelado que procuraram por uma cura durante anos – o que aponta que o grupo nao inicou, como erradamente assumes, 20 anos apos a pandemia, mas antes teve a sua genese em pessoal especializado – nao sao guerrilheiros que se poem a brincar aos cientistas. Mas tavez cientistas ou uma instituicao, talvez com algum poder, que se voltou contra a Fedra num zona qualquer e avancou em por iniciativa propria… e angariou seguidores.

Mais uma vez… tu nao sabes quem esta por tras do grupo.

So sabes que o grupo atua em varias frentes contra o poder estabelecido em varias zonas dos EUA (e fica a questao sobre fora dos EUA).

So sabes que eles querem desenvolver uma cura e tem medicos cirurgioes que estao dispostos a arrancar o cerebro e a sacrificar uma rapariga que e imune. Tu assumes que a Ellie e a unica, tu assumes que sao uns gatos pingados, tu assumes que eles nao tem meios. Mas isso e a tua interpretacao, porque na realidade o jogo da a entender o contrario sobre a dimensao do grupo.

Repara eles com sucesso libertaram pittsburg e conseguiram montar laboratorios numa Universidade (durante algum tempo) e depois num hospital (que tiveram que liberar e limpar),previamente abandonaos e entregues ao sinfectados. Isto aponta para um grupo bem coordenado, nao sobreviventes recolectores.

Eles estao confiantes o suficiente para fazer a cirurgia na Ellie – isto responde logo a tua nocao errada que a Ellie seria a unica amostra e eles nao tinham meios! Efectivamente precisavam dela!.. Mas sera que ja tinham sacrificado mais antes?

Sobre o precisarem do contrabandista… e obvio que sim. Ou tu achas que o Estado Islamico, para recrutar do Brasil, vai de visita oficial? O grupo atuava por cellulas, cellulas essas que recrutavam e obtinham armas e mantimentos por contrabando. No primeiro jogo ve-se que a Marlene, que em Boston era tida como lider, estava em sarilhos. E que se viu forcada a pedir ajuda de duas pessoas para levar a Ellie a um ponto de encontro. O porque? Talvez porque tivesse mais coisas que coordenar, talvez porque nao tivesse escolha.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
26 dias atrás

Eu falei que eles se reúnem depois de 20 anos para buscar cura? Não, não disse isso! Falei que estão diminuindo e nisso o primeiro game, os documentos e toda a trajetória por onde vc passa o jogo te diz que os vagalumes estão sendo dizimados. O centro dos vagalumes é lá em Salt Lake e isso tá mto bem explicado no primeiro game. Ora, vc vai manter alguém responsável pela cura numa base secundária, ou onde você tem mais pessoas para protegê-lo? A jornada do primeiro game mostra várias vezes que os vagalumes estão sendo encurralados, acabando e precisam urgente descobrir a cura, pow. Não é possível que vc atravessou o país, viu todos os documentos, encontrou vagalumes mortos com bilhetes falando sobre esses assuntos e ainda assim acha que é um grupo abundante, que não poderia se separar quando os cabeças não estivessem mais lá né? Mas aí é sua compreensão vs o que jogo mostrou no 1. Não vemos exército em várias cidades que eram dos vagalumes, pq? Pq estão em sérias dificuldades! E nao, eu não sei o que está por trás do grupo, assim como você não sabe! Assim como o jogo me mostra que eles estão sendo extintos, eu aceitei. Por sinal, joguei ele semanas atrasa para relembrar tudo. Não estou presumindo nada, só estou falando que eles dependeram de um contrabandista! Um grupo mto articulado que dependeu de um criminoso para atravessar o país com uma possivel cura? Que grupo bem organizado é esse para correr esse risco, meu caro? Você que está presumindo muita coisa, eu apenas interpretei o que o jogo me deu…. Não falei que os vagalumes eram guerrilha, mto menos cientistas… Eles não conseguiram desenvolver pesquisa nem em animais, abandonaram tudo para trás e você atravessa o país sem saber sequer se eles estão vivos ainda em Salt Lake. Isso o jogo vai deixando claro, que pode ser uma jornada em vão! Que grupo enorme e organizado é esse que você viu? Antes do jogo se passar talvez, no momento do jogo estão cada vez em menor número e desvantagem clara perante a fedra.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
25 dias atrás

Falaste que era um grupo que apos 20 anos o inicio da pandemia, e estando a ser dizimado, iriam desenvolver uma vacina.

O que diferente de um grupo que, desde o inicio da pandemia, tem procurado por uma cura.

Sobre o centro ser em Salt Lake City isso nunca e referido – alias, pelo contrario, encontras um documento que aponta para a existencia do Hospital de UT (Utah) com uma base e da exsitencia de uma outra base… a qual e apelidada de HQ. Essa sera a base central.

O facto da base do Utah ser secundaria nao significa que nao seja importante, apenas significa que nao e a unica e muito menos a principal Tu colocas pessoas a desenvolver uma cura onde ha instalacoes para isso.

Tu viste documentos de celulas que acabaram. Porque tu encontras algumas celulas ou grupos que foram eliminados. Mas por exemplo… a Universidade. Nao e o caso de um base que foi destruida… e o caso de um base que eles decidiram abandonar porque verificaram a presenca de infectados nos dormitorios… Mas tiveram oportunidade de evacuar pessoas e equipamento.

Nao, nao vez exercito em cidades dos vagalumes. Os vagalumes nao eram os primeiros, eram revolucionarios que tentaram tirar algumas cidades aos exercitos. E nem sempre funcionou com todas. Ou perdem para o exercito, ou as pessoas que sao libertadas recusam-se a trabalhar para eles – embora tenham tudo sucesso noutros casos.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
26 dias atrás

Se não tem mais escolhas a não ser entregar algo precioso ao contrabandista, então bem não estão, certo? Se não estão bem, abundantes muito menos. Não tô entendendo a lógica que você quer passar… Por onde passei no primeiro jogo, só vi vagalumes mortos e zarpando, perderam tudo por onde passei no jogo até chegar em Salt Lake. Qual a lógica minha? Estão em apuros! A sua? Estão bem e tem estrutura e pessoal de sobra?

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Mario, o grupo esta referenciado como sendo baseado no Oeste varias vezes no primeiro jogo.

Na Universidade, anteriormente conhecida como Firefly Lab, e encontrado um documento do sniper que indica que receberam pessoas do H.Q e pessoas do Hospital UT. (O tal do Utah?)

Eu nao sei de onde o Famdom tirou isso, mas este document comprova que o Hospital nao era o HQ.

O Joel nao perguntou ao Tommy pelo HQ dos fireflies. Poderia ser que o Tommy conhecesse a maior base mais proxima e lhe desse a direccao dessa base. Eles falam repetidamente do Firefly Lab, mas nao do HQ.

Alias a mesma Fandom tb indica que o grupo so ocupou do Hospital depois de abandonar a Universidade e que antes se limitava a remover equipamento de la – esta e uma interpretacao errada. Talvez usassem os dois e tiveram que abandonar a Universidade devido aos infectados que ja la estavam.

Sobre a Marlene, ela e idenficada como Queen Firefly em Boston. Ela abandona Boston dado que o cerco comecou a apertar e nao conseguiram manter os membros seguros mas ainda assim com pessoal suficiente para escapar. No diario dela a viagem que e relada nao sao de todos os fireflies a encontrarem os unicos membros restantes no HQ. E a cellula de Boston a fugir desse local e deslocar-se para outra base, a do Hospital no Utah.

Mesmo o hospital do Utah, ele nao foi ocupado desde a incepcao do grupo. Claramente, em Slat lake city encontraram uma zona de quarentena abandonada e instalaram-se la. Mas as origens do grupo data, com base em muitos documentos do jogo desde o inicio da quarentena e claramente estiveram a investigar uma cura desde essa altura, tanto que tiveram tempo e recursos para recrutar pessoal especializado e montar instalacoes especificas ainda depois do Outbreak.

Eles nao foram forcados da Universidade. Ocuparam-na mas desobriram os dormitorios com infectados e consideraram que era melhor abandonar as instalacoes. Mas antes disso tiveram tempo para montar todo um laboratorio operacional com testes em animais e e um desses animais, durante a partida que um cientista decide libertar (e nao matar como lhe foi ordenado e acaba mordido).

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
25 dias atrás

Bruno, aí quem está achando coisas que o jogo não te mostra claramente é você. Poxa, atravessamos o país e mais que isso… Por onde passamos, tudo que era dos vagalumes acabou e o jogo sempre enfatiza “será que os vagalumes ainda existem em Salt Lake?” E você acredita ainda em super QGs cheio de vagalumes, com estrutura para combater a Fedra e desenvolver vacinas num mundo devastado 20 anos depois, mesmo o jogo te mostrando o contrário a todo momento?

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
24 dias atrás

Pois, ai e que discordamos, Sparrow.

O que e que o jogo nos mostra? Mostra-nos um grupo que atuou em varias zonas de quarentena no pais. Mostra-nos um grupo que tinha ‘uma base no oeste’ de acordo com o dialogo que tens no inicio. Quando chegas a Universidade (e os fireflies abandonaram a universidade, nao foram expulsos ou assassinados), encontras alguns documentos de membros do grupo que te revelam que:

  • Recrutavam pessoas de varias zonas de quarentena, incluindo Boston e Chicago;
  • A certa altura, tinham a Universidade como centro de investigacao e o Hospital como outra base (e desobres que o hospital foi ocupado numa zona de quarentena que caiu devido a infeccao e que eles a certa altura ocuparam) e tinham capacidade suficiente para movimentar equipamento entre os dois – e isto nao era feito com cavalos, mas veiculos e envolvia muito pessoal.
  • Encontras referencias a 3 bases: Universidade, Hospital e HQ no documento do Sniper (o que demonstra que a certa altura existiu um HQ que nao era o Hospital e nao ha motivo nenhum para nao considerar que ainda nao existe).

E quantas bases dos vagalumes encontraste? A Universidade, que a certa altura ocuparam e o Hospital.

De resto que mais viste dos vagalumes?

Boston: nao era uma base, nem havia uma base. Os vagalumes atuavam fomentando revoltas contra os militares dentro de zonas de quarentena – eles nao eram guerrilheiros que viviam na selva, tinham mais forca no oeste e expandiam-se para outras zonas desta forma. Havia uma celula na cidade de Boston que tentou insurgir-se contra o poder militar, mas os militares encontraram e destruiram esses planos. A Marlene estava em Boston quando isso ocorreu e precisamente devido ao fechar do cerco… pede ao Joel que leve a Ellie. Mas o Joel nao era suposto levar a Ellie ao Utah, devia apenas encontrar-se com um pequeno grupo fora da zona de quarentena, que estava a espera no Capitolio (que tb nao era um base). Qd la chegas o grupo ja tinha sido morto pelos militares.

Pittsburg; nunca foi uma base. Foi um zona de quarentena onde eles fomentaram a revolucao… mas os cidadaos dessa zona insurgiram-se contra a celula dos fireflies que la estava.

Logo,geograficamente vejo os vagalumes a terem iniciado com forca no oeste sul dos estados unidos (ha referencias sobre uma base no oeste ) e a perderem nas cidades no este norte – tu nao sabes mais nada e isto e tudo que o jogo te diz. Se sabes por favor prova isso! Tu nem sequer sabes quantas zonas de quarentena ha e quantas estao activas.

O que te da ideia da dimensao do grupo e de que havia varias pessoas para alem da Marlene, sao os documentos que encontras no laboratorio da Universidade onde continuamentee escrito a quantidade de pessoas que chegam e vao, e que eles tinham capacidade suficiente para movimentar equipamento laboratorial e pessoal especializado entre duas das suas bases – a Universidade e o Hospital. Mais do que isso, um dos documentos fala em Higher ups.

Fora isso, quando chegas ao hospital ves pela primeira vez o firefly militar, devidamente equipado. Claramente tinham uma hierarquia de membros. Logo eles nao eram apenas uma guerrilha, mas um grupo altamente hierarquizado que tinha capacidade para gastar meios e conquistar e manter seguras zonas de pesquisa e ate de movimentar equipamento sensivel entre dois polos de pesquisa em dois estados distintos!

E isto que o jogo te diz. Que nas cidades no norte, ate pittsburg eles tiveram a certa altura certos grupos e nao deu certo – mas nao tiveram bases. E quando chegas as bases, so encontras uma abandonada e que abandonaram por precaucao.

Sobre Salt Lake, onde diz isso? Tu so sabes de Salt Lake devido a algo que encontras na Universidade e as personagens perguntam-se a si mesmas isso porque foram a Universidade e esta estava abandonada. Logo o jogo nao te esta sempre a perguntar isso.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Pois, mas la esta. Isto nunca te e confirmado… por ninguem!

Que eles foram grandes foram! Nao e uma guerrilha pequena que consegue ir a zonas infectadas e abandonadas e controlar um hospital e depois uma universidade e movimentar equipamento entre os dois.

Alias, se eles nao tivessem conseguido com sucesso controlar zonas de quarentena… nao teriam sido famosos do outro lado do pais (a referencia encontrada em Pittsburg).

Mais, tu claramente vez que eles sao bastante heirarquizados e especializados, quando enconras militares firefly fardados. Uma guerrilha de sobreviventes nao anda assim – os Hunters nao andavam assim!

Que eles agora estejam a vaguear…. La esta, isto, no primeiro, nunca te foi dito! O que te e dito e que tiveram uma base (a primeira que encontras e que o Tommy sabia) na Universidade. E que a abandonaram! Tambem que a certa altura controlaram tanto essa base como o hospital e que tinham um HQ (dado que e referido de forma diferente da referencia ao hospital).

O que tambem sabes e que a Marlene e o seu grupo fugiram de Boston e encontraram-se no Hospital (onde esperavam o outro grupo que devia ter recebido a Ellie).

E so isto que sabes.

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

OFF TOPIC:
Existe uma teoria no Reedit, que eu como fã do Parte ll simplesmente adorei…
A teoria é a seguinte:
No início do game você joga com a Ellie e a Dina até encontrar uma ”pequena” plantação de maconha, logo as duas resolvem dar um tapinha e bom como pode já ter percebido a teoria diz que tudo, TUDO o que aconteceu no Parte ll é uma alucinação causada pela maconha estragada, Joel não morreu e as duas ainda estão no porão a fumar um atrás do outro…

E por mais absurda que esta teoria é, bom ainda e melhor que a história do jogo kkkkkkkk

Equipa PCManias
Responder a  By-mission
25 dias atrás

E assim fica o problema resolvido. 😉

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Então Mario, essa é a questão que eu levantei para o Bruno para explicar que os vagalumes estavam sendo encurralados e exterminados no primeiro game. Quanto a vacina, por eu ter formação na área biológica, digo que impossível… Mas é um game apenas e o primeiro já mostra seus furos…. O 2, como apontei no comentário acima tb, pois tanto tempo depois as pessoas ainda em cidades, andando de carro, grupo militar apanhando de pessoas que vivem como índios, etc é meio viagem demais… Falando tudo isso, posso dizer com segurança que a história do 2 é MTO superior e muito mais complexa que a do 1. A do 1 é mais do mesmo, clichê e que a abordagem principal é mostrar o chucro (Joel) que perdeu tudo na vida e se transformou em um cara rancoroso e sem amor, ser conquistado pela menininha que adotou como filha após um certo convívio. Tem mais clichê que isso? Não tem como negar que a história do 2 é mto mais rica. Rsrs Abraço.

Equipa PCManias
Responder a  Sparrow81
25 dias atrás

Ninguem te diz que seriam os pirilampos a desenvolver a vacina. Se eles encontrassem dados novos talvez tentassem contactar a Fedra ou outros. Mas eram precisos dados novos pois a Fedra estava instalada como um regime ditatorial.
E a vacina até podia nem conseguir ser desenvolvida… mas sem se tentar nunca se conseguiria saber.
Enfim, não adianta andar com muita coisa… é um jogo, o argumento tem de ser satisfatório, mas não à prova de bala.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Equipa PCManias
25 dias atrás

Exato. Enfim, procuraram defeitos no 2 e eu mostrei que o 1 tem seus furos TB. Pois num mundo vazio do jeito que tá, 20 anos depois com manutenção precária de equipamentos e precisando de pessoas altamente capacitadas para uma vacina, é bem utópico o que os vagalumes queriam… Ou seja, pessoal aceitou tudo de bom grado do 1 porque “acaba bem”. Só eu achei que não acabou bem e que o preço seria caro? Acabou o 1 e eu pensei “puta merda, num segundo alguém vai achar o Joel e cobrar isso”. Enfim, sinto mto que essa galera não aceitou o 2. Eu joguei de coração aberto e a experiência é única.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
24 dias atrás

Tu nao demonstraste nada. Tu apenas assumes que eles estavama ser completamente dizimados (sofrer derrotas em zonas de expansao nao e o mesmo que serem dizimados) e assumes que eles so tinham uma base e por isso nao podiam fazer a Vacina.

Mas tu nao sabes sito, nem o jogo te diz, nada disto!

O jogo aponta o contrario, ao demonstrar que eles eram grandes o suficiente para terem o Hospital e a Universidade a funcionarem como instituicoes de pesquisa.

E como tu bem sabes, se eles ainda se dao ao luxo de experimentar em macacos e continuar a pesquisa e porque tiveram meios para a manter e transportar material e equipamento! Isto sim, e te dito a ti pelo jogo!

Sobre o resto e como digo! Tu nao sabes E os furos que apontaste vieram da tua interpretacao das coisas – que eles estavam a ser dizimados, que eles so tinham uma base.

Alias, essa da base nem tem logica. O grupo libertou com sucesso zonas de quarentena no pais… foi assim que ganharam fama. Em algumas perderam.. noutras… quem sabe?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
24 dias atrás

O jogo aponta que eles estavam com dificuldades, por onde a gente passa eles não existem mais e até é dado a entender que quem sabe nem existam mais em Salt Lake. Você atravessa o país, passando por vários territórios e não encontra vagalumes. Ou zaraparam, ou estavam mortos. Certo? O jogo te mostra que na universidade não deu certo… O jogo joga na sua cara isso e você quer me dizer que tiveram sucesso na pesquisa? Para né?
Sobre a vacina, a questão não é vagalumes apenas… É qualquer um! Se passaram 20 anos, vc acredita mesmo que tem equipes altamente qualificadas para fazer uma vacina? Pra se fazer uma vacina não depende de 1, 2, 3, 4 ou 5 pessoas qualificadas, depende de dezenas, cara! Não depende apenas de estrutura, depende de material e recursos específicos difíceis de se manter até nos dias atuais.
E não é minha interpretação. O jogo te fala por diversas vezes que eles estão sendo dizimados e ficando escassos! Se você não conseguiu absorver isso, problema não é meu. Você na verdade não quer aceitar! Jogue de novo o 1, pois não é possível você insistir que os vagalumes ainda eram um grupo super estruturado e próspero, já que o game te mostra o oposto! Abraço

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Por isso disse, Mario. Eles foram prósperos e grandes antes do jogo se passar. Na altura do jogo estão em dificuldades… Em tanta dificuldade que até a Marlene, uma das pessoas que é do alto escalão, está vagando pelo país e TB em dificuldades, né? Se eles tivessem bem, não seria a Marlene que estaria a se arriscar viajando pelo país, certo? Eles estão encurralados e manda o Joel levar a Ellie para o lugar onde tem a melhor estrutura para cirurgia e é lá que vemos vagalumes vivos no jogo. Atravessamos o país e vimos vagalumes mortos ou zarpando, certo? Acreditar que esse grupo ainda é próspero é pura coincidência e ingenuidade.

Quanto a vacina, meus pontos do segundo game, de guerra entre exército e índios, de munição, combustível e veículos passeando normalmente é mais ou menos a mesma coisa. O jogo quer que eu acredite que tem condições pra isso, mas eu sei que não tem. Como disse, passei boa parte da vida num laboratório e a estrutura para vacina não passa por 10 ou 20 pessoas capacitadas… Passa por muito mais mais pessoas altamente qualificadas, com doutorado específico nas suas áreas e por estrutura, insumos, energia elétrica, centrais de distribuição, incubação, etc etc etc. mas é um jogo. E eu gostei dos dois games… É só um apontamento dos furos que o 1 deixa para quem fala que a história do 2 nao tem lógica. Se for raciocinar, já não tinha lógica no 1, a continuação é o de menos. E por incrível que pareça, o 2 é melhor em tudo.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
24 dias atrás

Mais uma vez, o jogo nunca deixa claro quem sao os liders e onde a Marlene se encontra na hierarquia. Ela era uma pessoa importante e em Boston era conhecida como Queen Firefly – o que levou muitos a considerar que ela era a lider de facto, mas com a dimensao que eles tiveram, quem te disse que nao houve mais lideres?

No primeiro jogo, Marlene estava em Boston, com uma celula para conquistar aquela QZ. Talvez como porta voz do grupo. Nao estava a deambular (Mais uma vez essa e a tua interpretacao e nao esta correta) E o plano foi por agua abaixo!

Eles foram desmascarados e ela teve que fugir. Mas aquilo nunca foi uma base deles! No seu diario ela diz mesmo que pensou teria sido mais dificil fugir do local – e fica deprimida devido ao facto de ter perdido a Ellie e a equipa de extraccao.

Mas o que e claro e que quando foi desmascarada ela teve que retirar para a base mais proxima.. o Hospital! E foi o Hospital porque a intencao era analisar a Ellie e nao ir ao HQ.

Terceiro… mesmo aceitando a tua perspetiva (estas a ver as coisas pela producao industrial de hoje, mas nem disso precisas, precisas apenas de algo que funcione que comeces por produzir localmente e o resto – e angariar apoios das outras zonas que vem por acrescimo – como foram feitas as primeiras vacinas nos anos 60?), o ponto e, eles sentiam-se capazes de o fazer e controlaram a certa altura duas instalacoes de pesquisa, sendo que numa faziam testes em animais – o que vejo aqui e capacidade. Tu nao sabes quem esteve na genese da organizacao. Pode ter sido uma equipa que contasse com o que era necessario! Tu nao sabe que mais bases tinham! O primeiro nao te diz nada disso! Eles podiam controlar mais hospitais, laboratorios ou ate uma fabrica de farmacos… Tu nao sabes! Tu assumes tudo porque viste membros mortos mas nunca te ocorreu que estivesse a atravessar uma fente de batalha!

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Não perco meu tempo em assistir,pra mim TLUS esta morto e enterrado

Ewertom
Ewertom
Responder a  Ewertom
24 dias atrás

Sete anos para ter isso?só podem estar a brincar,e com uma brincadeira de muito mau gosto.,,,,Valeu Sony….Premio do século pra ti de como estragar uma franquia adorada.

Decepção total com essa coisa,nota -0

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
24 dias atrás

Sparrow, mais uma vez, quais os locais por onde tu passas no primeiro jogo, que eram dos firefly e deixaram de ser dos Firefly? A Universidade. Foi o unico. Consegues dizer-me mais? Porque eu sei que nao ha mais.

Como ja te disse em cima tudo o resto, nao eram locais deles, eram zonas de quarentena. Pittsburg eles retiraram o poder aos militares mas a populacao voltou-se contra os elementos firefly de la (ou alguns dos elementos voltaram-se contra os outros). Boston nao era deles e muito menos era uma base deles – eles tinham la uma celula para desestabbilizar os militares e essa celular foi descoberta (o que levou a Marlene a pedir ajuda ao Joel). A Universidade foi deles, apos o apocalpse, e eles nao foram explusos ou mortos – eles ocuparam-na e por um bom tempo dado que fizeram testes em animais, mas abadonaram porque havia seccoes que nao limparam de infectados e consideraram demasiado perigoso continuar la.

Sobre a vacina… eu nao tenho que achar nada. Eu so me baseio no que o jogo me mostra. E o que o jogo me mostra e que ha uma organizacao, os fireflies, que ao longo de 20 anos andou a pesquisar uma cura e queria que nos levassemos a Ellie a ponto de encontro porque com ela poderiam desenvolver uma cura. Eu sei que nao sao duas ou tres pessoas e muito menos u cirurgiao num hospital que o vai fazer. Mas se te e apresentada uma organizacao que afirma que o pode fazer e efectivamente montou laboratorios para o fazer… Eu nao tenho que duvidar. Como eu te disse em cima, eles nao se lembraram disso depois do apocalypse\… Se eles afirmaram que podiam, gastaram vidas e meios para levarem a miuda a um local so para o poderem fazer… e porque efectivamente contavam com todos os meios que tu afirmas que eles precisam, e ja por isso te ando a dizer que eles eram uma organizacao grande.

E dai continuar a dizer… tu baseias-te na assumpcao errada que eles eram uma pequena organizacao de guerrilha e que tinham uma base naquele hospital mas isto e a tua interpretacao… porque o jogo nunca te diz isso! E com base nesta tua interpertacao encontras o “furo”: e impossivel desenvolver vacina. Mas, la esta, so e impossivel se se assumir como verdade que eles estavam a ser dizimados e so tinham o hospital como base. Mas o jogo ate te aponta no outro sentido – isto e, que eles tinham outras bases.

O jogo tambem deixa claro que eles ocuparam o hospital e a Universidade apos o apocalypse e a certa altura movimentaram pessoal e equipamento entre os dois.

O que o jogo te diz e que eles estao a perder em certos locais, que sofreram alguns reveses e tens testemunhos de membros que desistiram desses locais – mas isso onde encontraste? Boston e Pittsburgo, precisamente onde tinhas duas celulas e uma foi desmascarada e outra foi traida/expulsa. Nao tens mais nada.

Isto e diferente de estarem a ser dizimados. Imagina na idade media o rei de inglaterra a ir ate a franca e meter-se numa batalha e perder sendo morto em combate… Isto signfica que a Inglaterra foi dizimada? Nao! Tens o sucessor em inglaterra e os restantes ingleses que defendem o seu pais. Aqui e o mesmo!

Sabes de antemao que os fireflies estao sediados no oeste dos estados unidos… e sabes que a certa altura ocuparam uma universidade para alem do hospital.Sabes que possuem soldados fardados e armados e sabes que com sucesso controlaram certas zonas de quarentena dos militares. E so isso que sabes.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
24 dias atrás

Ok Bruno. Tô satisfeito. Vc acha que os vagalumes são abundantes e eu continuo a achar o contrário. Pois até a cabeça deles (Marlene) está a perambular e buscando ajuda. No mais, por onde passa no jogo, tem pistas de vagalumes e eles até ficam se perguntando se existem vagalumes ainda em Salt Lake. Várias plaquinhas de indentificação de vagalumes por onde passa. Joga de novo, amigo. Hehe Ora, o primeiro jogo percorre vários estados e o que se vê de vagalumes? Nada! Se tivesse algo no meio do caminho, pela estrutura que eles tinham, não era melhor o Joel deixar a Ellie em qualquer outra base estruturada ou levar ela sozinho até o destino, correndo riscos que um grupo maior não correria? Desculpa, mas não tem a mínima lógica achar que eles tinham um grupo grande. O jogo te mostra o contrário e não precisa nem raciocinar mto para ver isso.
Essa sua comparação com rei da Inglaterra não tem nem lógica, pois a rainha vagalume estava na correria, indo ela pessoalmente pedir ajuda de um contrabandista e não tinha nada entre Boston e Salt Lake que a Ellie poderia ser entregue com mais rapidez aos vagalumes. Ou tinha e estavam escondidos? Menos, né. Bem menos…
E não, não é impossível de ser desenvolvida a vacina “somente” porque eles estavam acabando e sim pela situação das coisas 20 anos depois… estrutura, etc. Até parece que eles teriam um grupo multidisciplinar capaz de desenvolver vacina, laboratórios, etc etc etc, enfim, estrutura para isso. Nem precisa ir tão longe pra perceber que estão con muitas dificuldades e o jogo te mostra isso não só uma, mas diversas vezes.
Por sinal, algum país já tá com a vacina do corona pronta? Depois de mais de 6 meses de pandemia e com MTA estrutura para isso? Nem os EUA tem, Man. Impossível. Haag

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
24 dias atrás

E como eu te respondi ja varias vezes, tinhas uma celula em boston (celula nao e o mesmo que base) que tentou fomentar uma revolucao la, mas foram apanhados pelos militares. Tiveram que evacuar e com o cerco a apertar, decidiram ser mais seguro levar a Ellie a outro grupo fora dessa Zona de Quarentena, no Capitolio, atraves do Joel.

Assim a Marlene e os que restavam, que estavam a ser vigiados e chamaram a tencao dos militares para eles, iam ser perseguidos e a Ellie poderia passar despercebida no meio da confusao para os membros a esperar fora dessa Zona.

Isto esta escrito no diario da Marlene que tu encontras no ultimo capitulo, no Hospital.

E so isto que o jogo te mostra no inicio. Nao te diz nada sobre o serem dizimados – tudo o que tu encontras sao pequenos grupos que morreram. A unica base deles que encontras e que foi abandonada, foi abadonada de forma controlada e organizada e foi algo que eles ocuparam por um tempo.

Livio
Livio
25 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Já deu né essa discussão sobre o Part 2, quem gostou gostou, quem não gostou continuará a não gostar.

Pelo menos já estão a trabalhar em coisa nova:
https://gamingbolt.com/naughty-dog-are-hiring-for-a-new-single-player-ps5-game

Vai que seja o Joel Adventures!

error: Conteúdo protegido