Análise: MemUp Media Gate HD

Introdução

Numa altura onde os media centers estão tão em voga, eis uma das propostas da Memup para esse mercado, o MediaGate HD.

Trata-se de um media tank equipado com um leitor de cartões SD/MMS/MS e uma porta USB, e que oferece a possibilidade de reproduzir Vídeo, Fotos e Aúdio para os nossos televisores e que é vendido ao atraente preço de 49,90 euros (preço FNAC).

A embalagem traz o aparelho, um comando remoto, o manual, um cabo de energia, um cabo scart e um cabo RCA.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Caracteristícas e compatibilidades

O aparelho encontra-se equipado quer com uma saída AV (Áudio/Vídeo) que lhe garante a possibilidade de ser ligado a qualquer televisor, incluindo aqueles mais antigos, bem como uma saída HDMI standard que lhe garante a melhor qualidade de imagem possível nos televisores mais recentes e equipados com este tipo de ligação (com o cabo a ter de ser adquirido à parte).

Eis uma lista das compatibilidades anunciadas por este aparelho:

Video:    MPEG1/2/4, XVID, VCD, DVD files
Formato:     AVI / MPG / MPEG / DAT / VOB
Fotos     JPEG
Áudio:     MP3 / WMA / AAC / AC3 / OGG
Memory cards suportados:   SD / MMC / MS (FAT16 or FAT32)
Legendas:     SRT, SSA, ASS, SUB, PSB, TXT.

Por aqui conseguimos já ver que a compatibilidade não é extrema. No vídeo sentimos logo a falta dos formatos WMV, ASF, MOV e especialmente os MKV que não são suportados.

Da mesma forma não se entende igualmente que ficheiros BMP ou GIF não façam parte da lista de imagens suportadas, isto apesar de se aceitar a quase universalidade do JPEG.

Isto são pontos extremamente negativo para o sistema, especialmente porque se trata de mero suporte no firmware, uma vez que no tocante ao poder de processamento necessário, estes formatos não são mais exigentes que os outros, e dada a oferta da concorrência que oferece esse tipo de suporte, não se entende essa opção.

Mas nem mesmo a procura por um firmware mais actualizado foi eficaz, pois nenhuma das versões disponíveis até ao momento disponibiliza qualquer acréscimo à lista de compatibilidades

Aliás a procura por um novo firmware revelou-se uma necessidade extrema. É que pura e simplesmente, a versão testada e que trazia um firmware antigo, não funcionava em condições. Todas as PEN Drives que lhe enfiei, independentemente do tipo de formatação, não eram reconhecidas, o que me levou a pensar possuir uma unidade defeituosa. No entanto apercebi-me que tal não era bem assim quando o sistema funcionou com um disco rígido.

Infelizmente este problema levou à percepção da falta de suporte da MemUp ao seu produto. Para começar tive imensa dificuldade em dar com o aparelho, uma vez que a memup, não se dignando sequer a dar-se ao trabalho de criar uma secção para os seus media tanks, se limitou a misturar estes sistemas com os discos rígidos (onde mistura os multimédia com os outros). Ora este sistema nem sequer possui qualquer tipo de capacidade de armazenamento, pelo que esta é uma situação ridícula.

Os firmwares

Testados os vários firmwares apercebemo-nos que apenas na versão datada de 10 de Agosto de 2009 (firmware 090810), a penúltima lançada e que efectivamente traz bastantes mudanças, os problemas do aparelho são abordados e são feitas alterações no sentido de serem resolvidos, ao ponto que tudo mudado, incluindo o interface. Infelizmente a Memup nem sequer reconhece isso na descrição das alterações aos seus firmwares que são ridiculamente pequenas e de forma alguma abrangem as correcções existentes que pudemos constatar.

Mas essa não é a ultima versão do firmware, essa sendo datada de 22 de Setembro de 2010 (firmware 100922), e isto apesar de uma vez instalado o firmware dizer que é de Junho e não de Setembro como o nome sugere (um 6 trocado por um 9 talvez??)

A realidade é que ambas as versões possuem pequenas diferenças, apesar do hiato temporal entre elas, e aparentemente pouco ou nada foi acrescentado.

Estes últimos firmware acrescentaram muitas novidades, entre as quais o facto de a detecção do media deixar de ser 100% automática. Agora no arranque o sistema pergunta se quer que se analise a porta USB, o leitor de cartões ou proceder à configuração do aparelho.

Isto seria efectivamente óptimo se resolvesse os problemas, mas a verdade é que as pen drives continuam a não ser detectadas, excepto se… estiverem em NTFS

É curioso que na documentação que acompanha o aparelho o NTFS nem sequer é indicado como sendo suportado nas PEN Drives, mas sim apenas nos discos rígidos.

Ora como acontecia anteriormente que as pens nem sequer eram detectadas e apenas os discos rígidos, a ideia que passa é que, ao estarem em NTFS as pens são detectadas como discos e daí o facto de passarem a funcionar. No mínimo uma situação caricata.

Mas com a alteração do firmware houve muitas novidades, especialmente no tocante à parte gráfica, onde se passou disto:

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Para isto:

A penúltima versão trouxe também novidades relativamente às legendas. Se até então as mesmas eram apenas brancas e sem qualquer borda de outra cor, o que as tornava ilegíveis em fundos brancos, a penúltima versão do firmware “resolveu” o problema ao permitir como opção as legendas em amarelo. Infelizmente, dado que o amarelo é uma cor tão comum como outra qualquer, o que foi feito não foi resolver o problema, mas apenas muda-lo de cenas.

A última versão apresenta uma nova solução para resolver esse problema. Muito simplesmente espeta com uma barra preta debaixo das legendas que permite sempre a sua leitura. Infelizmente o aspecto visual é horrível, e nem sequer tiveram o cuidado de eliminar a segunda barra quando a legenda só ocupa uma única linha, obtendo-se um efeito horrível em fundos brancos, e que demonstra bem a atenção e cuidado com que a Memup testa os seus firmwares.

De notar igualmente que os caracteres acentuados ficam desalinhados face aos restantes. E isto são meras situações de software e que são pura e simplesmente inadmissíveis.

Mas verdade é que, apesar do inconveniente com as PEN Drives que só são reconhecidas se estiverem em NTFS, e dos defeitos com as legendas, com este firmware o sistema passou a ser completamente funcional. Não é perfeito, mas é funcional, e efectivamente permite usufruir daquilo que é anunciado… ou quase.

Mediagate HD

E digo quase porque o sistema é denominado de MediaGate HD. Podiam-no ter chamado do que quisessem, mas resolveram acrescentar o HD no final. E porquê? Por mero marketing!

Uma análise com atenção à embalagem revela que o produto de HD não tem nada, daí que é necessário cuidado com o nome. Na realidade este é um media tank que está limitado à reprodução de formatos SD, e isto apesar de a porta HDMI permitir o re-escalamento da imagem para formatos HD, os 1080i e os 720p.

Eis as características máximas suportadas por este produto:

VIDEO OUTPUT SPECIFICATION

Image Resolution   720*480 (NTSC, YPbPr) / 720*576(PAL, YPbPr) / 1920 x 1080i (1280*720 acrescentado com o ultimo firmware, mas não referido na embalagem)

Mas apesar do suporte HDMI e do suporte de resoluções HD, nem vale a pena inserir-lhe qualquer conteúdo HD, esperando que possa ser reproduzido. Qualquer vídeo com resolução superior ao anunciado é imediatamente rejeitado, e tal deve-se ao facto de o seu chip (O Silan SC 8636A) ser um chip já bastante antigo que era muito usado em leitores de DVD com leitura Divx, e onde o HD não era uma realidade. Aqui a Mediagate podia ter deixado de ser forreta e usado o Sigma Designs EM8623, o melhor chipset usado nesses tempos do SD e que equipava os leitores de DVD mais famosos como o Pioneer DV-470, um dos produtos mais fantásticos na relação qualidade preço que já tive a oportunidade de testar.

Apesar dos defeitos a qualidade de imagem do produto é boa, desde que não corram o erro de ligar o aparelho a um televisor LCD usando o cabo AV. HDMI em televisores digitais, AV em analógicos, pois a mistura é algo desagradável à vista.

Conclusão

Este é um produto enganador e com imensas falhas que deixa o nome MemUp muito mal visto. Pessoalmente, após ter visto esta situação, ponderarei seriamente qualquer compra futura de produtos desta marca, uma vez que o aparelho decepciona não só na sua qualidade, mas igualmente no suporte que lhe é prestado, possuindo situações que demonstram a total inconsideração da marca pelos clientes.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

PCMANIAS: Análise ao MemUp Mediagate HD
Compatibilidadewww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.com
Bom suporte dos formatos indicados, mas a falta de suporte para WMV, ASF e MOV é imperdoável. O facto de não suportar resoluções HD nos ficheiros, apesar de fazer o output para elas é igualmente uma lacuna que não se entende dado que esse suporte é actualmente quase standard. E nem o preço justifica estas situações pois o WD TV mini custa o mesmo e não possui estas limitações. Apesar de tudo tem bom suporte de legendas e áudio
Qualidade de Imagemwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.com
O formato SD não permite nada de extraordinário. No entanto não é nenhuma peste e funciona bem, apesar de pessoalmente achar que puxa um bocado pelas tonalidades amarelas.
Qualidade de Somwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.com
O Ponto mais forte. Para além de suportar todos os formatos mais comuns, suporta som analógico ou digital e AC3.
Suportewww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.com
Vergonhoso. Não se entende que as falhas que existem não sejam corrigidas, e que novos firmwares acabem por apresentar falhas novas. É essa a qualidade da Memup?
Overallwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.comwww.dyerware.com
É um aparelho portátil, pequeno e atraente, que peca por não ser nada de extraordinário, e por possuir um suporte que envergonha. Podia, com um suporte de qualidade, e apesar das suas limitações de hardware, ser um produto bem aceitável e decente, e mesmo apetecível.

Clique se pretende explicações sobre este simbolo e o nosso sistema de avaliação

Publicidade

Posts Relacionados