Apple possui 43% do mercado dos telefones Premium.

As marcas variam por região, mas globalmente Apple, Samsung, OPPO, Huawey e One Plus são as marcas que mais vendem telefones “Premium”

Considerando os telefones “Premium” como sendo telefones com características topo de gama, com preços que variam, dependendo dos fabricantes, entre os 400 dólares e sem teto superior, um estudo para o segundo quarto de 2018, veio revelar que o Android foi o sistema operativo que mais vendeu neste mercado.

A nível global, a Apple vendeu 43% dos telefones do segmento “premium”, o que para este mercado fornece igual percentagem ao sistema operativo iOS. O Android fica com os restantes 57%, sendo que aqui a Samsung lidera destacada com 24% das vendas.

As 5 empresas que mais vendem, ficam com 88% deste mercado, e para além da Apple e Samsung, temos mais três marcas que se destacaram a nível de vendas. Curiosamente elas são todas marcas chinesas que se estão a impor pelos seus telefones com qualidade, e preços mais reduzidos, nomeadamente a OPPO,  com 10%, seguida Huawey com 9%, e a Xiaomi com 3%. Note-se que estes são valores arredondados, motivo pelo qual quem calcular a soma obtém 89% e não os 88% referidos.

Estas marcas chinesas, que se tem destacado pela relação qualidade/preço, levaram este mercado a crescer 7% em 2018. No global 20% dos telefones vendidos em 2018 foram “premium”. Diga-se que 45% do total de vendas “Premium” foram exactamente telefones na gama dos 400 aos 600 dólares, sendo que 95% dos fabricantes possuem ofertas deste tipo para esta gama de preços. Neste segmento a OPPO liderou com 22% das vendas, seguida muito de perto pela Apple que também se aproximou dos 22%, da Samsung com 16%, Huawey com 14% Xiaomi com 6% e a One Plus com 5%.



O sucesso da One Plus foi o maior nesta gama de preços, tendo sido a marca que mais cresceu, e isto devido aos mercados Indianos, Chineses e Reino Unido. Na India passou mesmo a Apple e a Samsung, obtendo 40% do mercado. Mas a marca também teve modelos no topo de vendas na França (#4), Alemanha (#4), Italia (#5), Holanda (#4), Suécia (#3) e Reino Unido (#4), graças ao seu OnePlus 6.

No segmento dos telefones entre os 600 e os 800 dólares, a Apple a Samsung tiveram em conjunto 85% dos despachos. Aqui destaca-se igualmente a Huawei, mas com valor incomparavelmente menor.

Já no que toca aos telefones de mais de 800 dólares a Apple dominou com 88% do mercado.

É de se registar acima de tudo o crescimento das marcas chinesas de baixo custo, e que se espera venham a crescer significativamente nos próximos anos. Como sabem, a PCManias deixou de dar destaque a smartphones com custos iguais ou superiores a 1000 euros, por ser nossa opinião que deixaram de ser produtos para as massas. E nesse sentido é com muito bons olhos que vemos smartphones chineses capazes de competir com os telefones de topo, com custos muito inferiores-

Repare-se nesta publicidade da Xiaomi que mostra o que pode ser comprado caso se opte pelo seu topo de gama, em detrimento do da Apple.



E diga-se que o Mi 8 ali referido não é exactamente nenhum tijolo, estando equipado com hardware topo de gama, 6GB RAM e 128 GB de armazenamento, possuindo uma qualidade de construção que tem sido louvada, e uma câmara considerada pelo DXOmark como das melhores do mercado, mas possuindo um preço que, comparativamente ao iPhone, ainda dá para auriculares BT, um Mi Notebook Pro (presumivelmente a versão de topo com GPU MX150), e uma Mi Band.

Fonte: Counterpoint Research